Google Search Console: Rastreamento e Sitemaps

Rastreamento e Sitemaps - Google Search Console

Como ajudar o Google a indexar o seu site?

O kit de relatórios de Rastreamento do Google Search Console tem exatamente os caminhos por onde você pode ajudar o Google a indexar o seu site, além de conseguir obter diversas outras informações importantes para a otimização do seu site. É até difícil apontar o relatório mais importante.

A lista começa com o relatório Erros de rastreamento (Crawl Errors), por onde o Google entrega várias informações sobre as dificuldades que ele encontrou ao navegar o seu site ou, no melhor caso, os relatórios estarão em branco, pois o seu site está com tudo em ordem. Infelizmente, na maior parte das vezes, esse não é o caso.

Nesse relatório você encontra desde erros de servidor, de DNS ou falha ao carregar o robots.txt, até uma listagem extensa e detalhada sobre URLs que falharam para o Google (sejam erros 40x, 50x ou outras falhas), inclusive se a falha foi detectada em computador, smartphone, ou feature phone. Ele informa até mesmo como encontrou tal URL (se foi um link ou um sitemap, por exemplo).

É o Google entregando de bandeja para você as falhas para que você providencie correções e, nos casos cabíveis, mais visibilidade para o seu site nos resultados de busca.

Em seguida vem o item Estatísticas de rastreamento (Crawl Stats), com o qual você obtém 3 informações fundamentais:

  1. Páginas rastreadas por dia
  2. Quilobytes recebidos por dia
  3. Tempo de download de uma página

Os nomes são auto-explicativos: (1) quantas páginas o Google visitou no seu site por dia (não é possível saber quais, mas se alguma falhar, o relatório anterior reporta); (2) quanta banda de transferência foi consumida por dia; (3) quão rápido seu site carrega para o Google.

A combinação dos gráficos te permite entender quão bem o seu site e o Google estão se entendendo.

Seguindo com os relatórios, chegamos ao Buscar como o Google (Fetch as Google): já pensou se você pudesse dizer para o Google “Google, você precisa ver esta página do meu site agora!”? Este é o caminho. Há um limite de páginas por mês, mas você pode literalmente indicar qualquer página do seu site para o Google, ele acessa a página naquele momento e te mostra o resultado.

Em seguida, você pode solicitar que ele indexe tal página, ou indexe tal página e todos links que encontrar nela.

No item seguinte, Testar robots.txt (robots.txt Tester), você consegue testar como o Google vai encarar o robots.txt que você tem no site. Também, você poderá fazer alterações e avaliar os resultados. É muito importante que você use essa ferramenta sempre que alterar o robots.txt do seu site: teste algumas páginas, especialmente as mais importantes, para garantir que nada mudou para elas, para garantir que o Google ainda consegue o acesso sem bloqueios.

De próximo, o Google Search Console tem a ferramenta para você avaliar, cadastrar e acompanhar Sitemaps. O Google aceita diferentes formatos, seja o tradicional arquivo XML, um feed ou até mesmo uma listagem simples de URLs em um arquivo texto. Outro recurso importante para você usar e entregar para o Google, também de bandeja, quais são as páginas do seu site.

Fazer essa ação tem um potencial de acelerar a indexação das páginas do seu site também.

Finalmente, a última ferramenta no kit: Parâmetros de URL (URL Parameters). Este é um relatório que você usa para informar o Google de parâmetros de URL que ele deve desconsiderar para, por exemplo, evitar navegação por páginas de conteúdo duplicado.

Por outro lado, os casos de uso dessa ferramenta podem ser tratados do seu lado da história, no seu próprio servidor, no seu próprio site: Isto uma solução mais confiável do que deixar o Google tentar se entender com o seu site e você acabar tendo o seu site prejudicado nos resultados de busca.

A dica final é: Visite esses relatórios diariamente, ou semanalmente (pelo menos), para diminuir o tempo entre problemas encontrados e problemas resolvidos.

Quer ver como usar cada um dos 20 recursos do Google Search Console que melhoram sua relação com os resultados do Google? Visite agora mesmo o Mestre Academy, assine a Academia de Marketing Digital e confira as vídeo-aulas do módulo de SEO. Comece agora.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

15 Comentários para “Google Search Console: Rastreamento e Sitemaps”

  1. Jean

    Muito bom artigo Heron!

    Aproveitando uma dúvida sobre o google webmasters tools, no menu LINKS > PÁGINAS COM LINKS EXTERNOS, meu site exibe 58 links de outros sites apontando para o meu.
    Porém se digitar no google link:www.meusite.com.br não retorna nenhum resultado.

    Sabe dizer por que através das ferramentas para webmasters ele mostra os links e pela busca não?

    Responder
  2. Leandro

    Muito obrigado, caro amigo. Já estava fazendo a besteira de cadastrar meu blog com e sem “WWW”, e não é necessário, usando essa preferência de domínio.

    Um grande abraço!

    Responder
  3. Web Designer Demétrios

    Heron,
    O que é aconselhável na opção “Definir uma taxa de rastreamento” para um site? (mais rápido, normal ou mais lento?)
    Isto altera o SEO do site? o mau uso desta ferramenta faz com que você perca ou ganhe posições no rankamento das posições?

    Responder
  4. Heron Inouye

    Olá Demétrios

    Na taxa de rastreamento, é interessante que você deixe no normal se o seu site for atualizado sempre e estiver pronto.
    É legal deixar em lento se o seu site estiver em manutenção ou fora do ar.
    Não esquecer de voltar ao normal quando o site estiver pronto. =)

    O mal uso desta ferramenta altera de certa forma no rankeamento do site. POr exemplo, se estiver no lento, talvez seu site possa ser interpretado como um que não atualiza sempre, podendo rankear pior.

    Abraços

    Responder
  5. Web Designer Demétrios

    Obrigado pelas explicações…
    Digamos que tenha um site em manutenção, aqueles que os caras conforme vão terminando as páginas vão subindo e ao mesmo tempo voltam nas outras páginas para mudar textos etc…nesse processo de constante manutenção o ideal não seria aumentar a taxa de rastreamento, para que o Google atualize mais rapidamente as páginas modificadas e que leia mais rapidamente as novas páginas?

    Responder
  6. Matheus

    Tenho uma dúvida, talvez vocês consigam me responder.
    Eu tenho vários sites, e aponto todos para o meu dominio com uma palavra-chave para otimização.
    Aí de uns tempos para ca percebi que não está aparecendo quando digito link:
    Detalhe tenho todos na mesma conta do Google webmasters.
    Pode ser por isso?

    Responder
    • Frank Marcel

      O comando link: é muito frágil – ele apresenta uma amostra aleatória dos links que o seu site recebe. É melhor você conferir os links que o Google reconhece para o seu site no Painel do Google Webmasters Tools.

      Ter vários links com mesmo texto âncora apontando para a mesma página esbarra em Black Hat SEO, mas depende de como isso se configura exatamente.

      Responder
  7. Leandro

    Olá. Meu site http://www.paginadigital.com.br tb tem links em outros sites mas só aparece no Webmaster Tools. Teria alguma coisa a fazer para aparecer quando digita link:

    Outro detalhe, estou reformulando todo o site. Todas as páginas mudaram de nome. Para não prejudicar o PageRank, o que realmente eu devo fazer. Sei que é o 301 que tenho que aplicar, mas não sei quais diretrizes tenho que adotar.

    Responder
  8. Meriellen Silveira

    Quando eu adiciono o sitemap do site no Search Console, o Google continua lendo o site e atualizando o sitemap? Ou tenho quer gerar um sitemap dinâmico?

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>