O que é Link Farm? Black Hat SEO

Olá leitores da Agência Mestre.

Vou trazer um complemento ao meu último post sobre técnicas black hat. Vou falar um pouco sobre Link Farm (fazenda/cultivo de links, à grosso modo), uma ação considerada como black hat e que resulta em punição para os sites envolvidos.

O que é Link Farm?

Um Link Farm se caracteriza quando se cria um grande grupo de páginas, todas com links para o mesmo site e, provavelmente, com o mesmo texto âncora, com o intuito, obviamente, de manipular o posicionamento de um site para o termo usado no texto âncora nos resultados de busca.

Quem utiliza Link Farm visa, também, um aumento de PageRank devido ao grande número de links externos que são criados com esta técnica. Como tanto o PageRank, quanto o posicionamento de um site nas buscas, está ligado à quantidade de links externos que ele recebe, quem utiliza esta técnica pode conseguir, por algum tempo, manipular tanto o PageRank, quanto o posicionamento.

Naturalmente, search engines não aprovam situações assim e o efeito acaba sendo justamente o contrário: o site é punido e perde PageRank e posicionamento nos resultados de busca.

Histórico do Link Farm

Devido a fragilidade de um motor de busca chamado inktomi, muito utilizado há dez anos atrás, desenvolvedores criavam Link Farms e conseguiam assim uma distorção nos resultados das buscas, fazendo seus sites aparecerem melhor rankeados do que sites com conteúdo relevante, de qualidade e com muito mais tempo de indexação.

Separando Link Farm de Vizinhança

Uma das características do link é poder dar ao usuário uma opção de visitar outra página sobre o mesmo assunto. Essa troca de links entre várias páginas de mesmo conteúdo é saudável e não é “ilegal”. Esse grupo de páginas que se relacionam é denominado vizinhança.

Um script pode gerar automaticamente uma vizinhança e atribuir a um site o maior número links, assim um motor de busca irá apontá-lo como o principal site dessa vizinhança falsa. Porém, os motores de busca evoluíram daquele tempo para cá, e essa “má vizinhança” pode ser detectada.

Como isso pode ser detectado e é prejudicial aos resultados das buscas, haverá punição aos envolvidos. No caso do site que recebe a maioria dos links dentro dessa vizinhança falsa, pode ser que ele não seja punido pelo fato de que um site não tem controle sobre os links que recebe, e assim poderia ocorrer o caso de uma punição injusta (se for feito um link farm para o concorrente, por exemplo).

No caso dos sites que enviam links dentro dessa vizinhança, é praticamente certa a punição, pois quem envia tem o controle sobre seus links, diferentemente de quem recebe. Sendo assim, a falsa vizinhança perde toda sua força (PageRank e posicionamento) e o poder de manipulação que ela poderia obter é anulado.

No fim, acaba que Link Farms não trazem benefício algum e devem ser evitados. Um site importante dentro de uma vizinhança é construído com tempo de trabalho e com bom conteúdo. Link Farms manipulam a interpretação de relevância de search engines, prejudicam os usuários e são feitos se obter bons posicionamentos, podendo não agregar nada ao usuário.

Search engines desaprovam medidas tomadas exclusivamente para se tirar vantagem de seus algoritmos e valorizam, e muito, medidas que visam o benefício das pessoas, como produção de conteúdo e indicação legitma (um link) de outros conteúdos.

Até a próxima.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

35 Comentários para “O que é Link Farm? Black Hat SEO”

  1. Joca

    Amigo achei a sua matéria interessante, eu posso reproduzi-la no meu blog colocando um link para o seu?
    No aguardo!

    Responder
  2. Bruno Galileu

    Olá Joca, não tem problema nenhum reproduzi-la em seu blog, mas não coloque nofollow no link, senão o google pode marcar sua página como duplicada.

    Abraços!

    Responder
  3. Francisco von Hartenthal

    Olá, Bruno.

    Se eu desconfiar que o site de algum concorrente meu utiliza link farm ou outras técnicas de black hat, há como verificar sem formalizar uma denúncia (afinal, não tenho certeza)?

    Um abraço!

    Responder
  4. FRIDA

    EU COLOQUEI BANNERS DE VÁRIOS SITES,QUE SE DIZEM SITES PARCEIROS OU ALGUNS DO TIPO TRACA DE LINKS.ISTO SERIA PREJUDICIAL AO MEU SITE?ESTES TIPOS DE ANÚCIOS REALMENTE LEVAM CLIENTES AO MEU SITE,OU FACILITA QUE ELE SEJA ENCONTRADO POR OUTRAS PESSOAS,OU APAREÇAM NAS LISTAS DE BUSCA?

    Responder
  5. Eduardo Penna

    Boa tarde amigos.

    Estava lendo o artigo sobre Link Building quando me deparei com uma referência a Link Farm de menor escala onde 2 sites se interligam com links exclusivamente o que poderia gerar uma penalização perante os mecanismos de busca.

    Temos 2 portais regionais em Campinas e eles possuem este tipo de ligação, ex: você procurou por “bares” em um deles, retorna o resultado da busca mais um link no final do tipo “veja também o resultado da busca por bares na região de barão geraldo”. O mesmo vale na listagem de anunciantes dentro de uma categoria específica.

    Isso pode ser considerado um Link Farm e ser penalizado?

    Se quiserem analisar melhor, os portais são Portal Sousas e Portal Barão Geraldo, ambos .com.br (isso não é uma tentativa de link externo heheheh).

    Abraço

    Responder
  6. Ygor Sarkis

    Bruno vc disse o seguinte ao joca :

    “não coloque nofollow no link, senão o google pode marcar sua página como duplicada.”

    Mas e no caso de um “post pago (devidamente assim identificado)” que esta sendo pago para ser vinculado no meu site e em muitos outros.
    Como eu vou fazer ? vou por o link de referência com nofollow e correr o risco de ser penalizado por conteúdo duplicado, ou não coloco nofollow e corro o risco de ser penalizado por vender o link que veiculei naquele “post pago” , afinal o link só esta sendo vinculado porque foi patrocinado , logo deveria
    ter nofollow. Enfim você tem certeza que é preciso não ter o nofflow ? Afinal o google vai indexar a página de todo jeito mesmo sem noffolow. O que joca na verdade não deve atribuir ao link é o atributo noindex , pq ai sim o google não irá acessar está página e não irá ver a referencia feita a esse artigo. Ou será que você não quer que o joca ponha Nofollow só para conseguir mais relevancia para este artigo? heheheh Brincadeira …!

    Responder
  7. Frank Marcel

    Olá Ygor!
    Se o post é pago, especialmente indicado que é um post pago, coloque sim o nofollow nos links que estão sendo promovidos. É o jeito que o Google recomenda. Não tenha dúvidas.

    Responder
  8. Ygor Sarkis

    Mas mesmo não sendo post pago , você concorda com isso que o bruno disse que não devo por Nofollow para não correr o risco de ser penalizado por conteudo duplicado ? Não faria mais sentido ele ter dito para não por Noindex como expliquei acima.

    Responder
  9. Frank Marcel

    Na verdade, o Google sinalizaria como conteúdo duplicado de qualquer forma se o conteúdo fosse de fato copiado, ou muito pouco modificado.

    Com o link, especialmente sem nofollow (vamos considerar o que o Google espera de uso do nofollow – controle de votos), fica claro que o objetivo não é copiar o conteúdo por si só, mas aumentar sua veiculação.

    Citando a fonte, isso ganha uma visão diferente de quando a fonte não é mencionada e o conteúdo é identificado como duplicado.

    Captou a idéia?
    Abraços!

    Responder
  10. Henrique

    Olá,

    Minha dúvida é a seguinte: Tenho um blog, e conseguir mais de 100 links em 7 sites diferentes, entrei na página de parceiros onde existem uns 100 links de outros parceiros, sendo assim tenho 700 links mas com textos âncora diferentes, serei punido por link farm??? Obrigado!!!

    Responder
    • Frank Marcel

      Talvez sim. Se configurar uma troca de links ou links de má vizinhança, talvez você seja punido sim. Se este for o quadro geral do perfil de links do seu site, pode ser.

      Responder
  11. Henrique

    Obrigado Frank. Poderia esclarecer por favor o que seria “links de má vizinhança”? Poderia dar um exemplo? Obrigado.

    Responder
    • Frank Marcel

      Tipicamente, sites de conteúdo adulto são má vizinhança, mas não necessariamente. Mas sites de malware, ou que de alguma maneira prejudiquem os seus visitantes, são má vizinhança.

      A questão é que você pode cair indiretamente em uma má vizinhança, quando o seu site não recebe diretamente os links, mas os sites que com links para o seu, estão em má vizinhança.

      E aí, começa a entrar a questão de perfil de links.

      Responder
  12. Luiz Fernando

    Quanto aos links internos de um site, quanto mais tiver, melhor né? Não recebe nenhum tipo de punição por conter link internos, mesmo que seja em excesso, ou recebe?

    Responder
    • Frank Marcel

      Luiz, tudo em excesso gera problema. Você não vai ser, exatamente, punido por ter links demais em uma página, mas veja bem:

      O Link Juice (PageRank, etc.) de uma página é divido entre todos os links que ela tem. Se tiver links demais isso vai ser dividido em tantas partes que cada uma não vai contribuir nada. Você se prejudica assim, entendeu?

      Responder
      • Luiz Fernando

        Entendi.

        Um dia, em algum lugar, eu li que: quanto mais links uma palavra chave relevante tiver apontado para o nosso site, mais relevante essa palavra será na busca.

        Por exemplo: a palavra SITE é a palavra mais relevante para o site da nossa empresa. Se eu linkar todas as palavras “site” (dentro do meu site) para a nossa página que oferece o produto Q.SITE, não daria mais relevância ao Q.SITE quando for buscada a palavra site? Ou só conta quando este link está fora do site?

        Vamos ver se a resposta é essa:
        “Colocar links dentro do site não dá mais relevância pois page rank só se ganha com outras páginas apontando para o nosso site. Colocar links em cada palavra “Site” em nosso site só dividirá o meu pagerank para link que eu tiver.”

        Correto?

        Responder
        • Frank Marcel

          Luiz, os links internos ajudam sim, mas não é o caso de linkar a palavra site de todas as formas e de todos os lugares possíveis dentro do site.

          Pode trabalhar isso naturalmente, sem forçar ocorrências da palavra apenas para conseguir o link.

          E sim, links externos ajudam muito.

          Responder
        • Luiz Fernando

          Beleza então.

          Vou fazer com moderação rss.

          E obrigado pelas respostas rápidas! É raro blogs que respondem nossas perguntas no mesmo dia.

          Muito bom seu blog… FAVORITOS!

          ;D

          Responder
  13. fernando silva

    Boa noite, tenho um site de classificados de blogs, as pessoas se cadastram e inserem a descrição de seus blogs e uma imagem, será que isso dá problema, pois a descrição dos blogs normalmente o dono do Blog copia do próprio Blog e coloca no meu site ? se puderem me responder eu agradeço, aguardo.

    Responder
    • Frank Marcel

      Bom, em uma busca pelo nome do blog cadastrado, muito provavelmente o próprio blog é uma resultado melhor do que o seu site, afinal, é o próprio blog, que muito provavelmente vai ocupar o ranking #1.

      Por outro lado, outras páginas do seu site (como categorias e afins – imagino que existam), essas podem ter keywords diferentes dos próprios blogs em si, fazendo com que o seu site seja mais relevante do que os blogs listados, aí, o seu site provavelmente será preferência nos resultados de busca.

      Resumo:
      – na busca pelo blog em si ou em uma busca onde a descrição do blog seja relevante, é provável que o blog apareça e o seu site não.
      – em uma busca não relacionada ao blog diretamente, aí o seu site tem mais chances de aparecer nos resultados de busca.

      Por si só, isso não dá problema, mas caracteriza conteúdo duplicado – que não é penalizado nas buscas, mas realmente não faz sentido mostrar 2 vezes o mesmo resultado, então o Google provavelmente vai escolher 1 e deixar o outro de fora – mas não tem a ver com punição.

      Responder
  14. Dornelles

    Já fui rebaixado muito no google, de um dia para outro, em 2010, em um site meu que tinha uns 250 links internos em cada página. Ou seja, tudo que é demais, dá problema…

    Responder
  15. Aguirres

    Olá Bruno Galileup, aqui n agência temos um processo parecido com esse, o nosso cliente tem um e-commerce e criamos varias paginas em dominios com nomes de seu produtos, no caso o conteúdo é válido, uma explicação sobre o produto e varios links com destino o e-commerce.

    Queria saber se o e-commerce tem chances de ser punido??

    Atenciosamente,

    Aguirres Andrade

    Responder
  16. Anildo Motta

    Caros amigos. Essa pergunta é direccionada ao Frank Marcel o qual apresentou ideias e opiniões realmente interessantes, não querendo desfazer dos demais que mostraram também muito conhecimento e experiência. Sou novato nessa área e confesso que o meu cérebro chega a dar um nó diante de tanta informação técnica portanto gostaria de tirar com ajuda de vocês uma pequena dúvida. Gosto de escrever e tenho uma grande paixão pela arte, derivado a isso criei 2 sites dos quais abordam o mesmo assunto: Aulas grátis de desenho e pinturas de retratos, um deles na realidade era um blog no qual resolvi transformar em site acreditando que facilitaria o seu crescimento: http://www.anildomotta.blogspot.com e o outro oficial http://www.anildo-motta.com. O 1º através dos textos direcciono para o 2º, e além disso tenho outros que tratam de aulas grátis pinturas com aquarelas: http://www.mundodaaquarela.anildomotta.com.br , outro aulas grátis através de videos: videoaulasgratis.anildomotta.com.br, no total já vão em 7 sites todos eles direcionados através de links para o oficial http://www.anildo-motta.com. Caros amigos, esse procedimento pode ser considerado “link farm” ou seja, posso ser punido pelo google por está colando todos os sites através de links. Peço imensa desculpas por essa grande e chata pergunta mais ficaria imensamente agradecido com a orientação. Um abraço a todos e parabéns!

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>