Link Building: Construindo Sucesso

Link Building é o conjunto de técnicas de SEO e otimização de sites responsável pela arquitetura interna de links de um site e pela conquista de links externos, que são tão importantes quanto os links internos. Como já vimos aqui no blog, os links são a forma pela qual os buscadores navegam pela internet, descobrem novos sites e determinam o ranking dos sites. Os benefícios que os links trazem para o site são vários, especialmente se o Link Building for feito corretamente.

Os objetivos de conseguir links com uma campanha de Link Building são, não só conseguir links para aumentar o PageRank e um melhor posicionamento do site nas buscas, como também conseguir aumentar as visitas do site.

A principal questão quando se fala em Link Building é: como ganhar links? As estratégias de Link Building respondem à essa pergunta e abrem diversas opções de atuação.

Elementos de Link Building

Link Building: Por Onde Começar?

Quando se inicia um trabalho de Link Building, o primeiro passo é arrumar a casa, ou seja, vasculhar todo o site, redescobrindo cada página existente e qual o assunto tratado em cada página para que sejam definidas as keywords que cada página deve focar e, por consequência, o texto âncora que deve ser usado para linkar para cada página.

Como o Fábio Ricotta sugeriu, re-otimize o conteúdo dessas páginas se for necessário. A sintonia entre texto âncora e principal keyword da página é essencial para o bom posicionamento dessa página.

Assim que você tiver o conhecimento de cada página e cada keyword, é hora de começar a linkagem interna das páginas do seu site. É no próprio site que o Link Building começa.

É importante prestar atenção também em alguns pontos como a semântica dos links e como a Otimização de URL ajuda no posicionamento do site. Para conseguir unir estes dois pontos, talvez você precise reescrever URLs para torná-las “amigáveis”.

Esse processo pode também ajudá-lo a encontrar conteúdo duplicado dentro do site e, se houver, deve ser corrigido utilizando redirecionamento 301.

Links Externos: A Parte Fácil

Agora que você já colocou ordem na casa, a linkagem externa pode ser iniciada. Uma boa primeira opção é o cadastro em diretórios.

Como eu expliquei no post sobre cadastro em sites de busca, isso não deve ser feito indiscriminadamente. É preciso fazer uma avaliação e seleção dos diretórios aos quais cadastrar um site. O importante é procurar diretórios onde um site somente seja incluído após uma verificação em cima dele, ou seja, o diretório deve ter um controle de qualidade, seja um diretório pago ou gratuito.

Outro meio simples de conseguir links que levem pessoas e/ou buscadores para o seu site, é através da divulgação do site por Feeds e Social Bookmarks. Embora alguns dos sites de Social Bookmark utilizem o atributo rel com valor nofollow nos seus links, se eles recebem muitas visitas, com certeza você receberá visitas, ainda que não receba PageRank.

Ainda, existem meios de otimizar Feeds e Social Bookmarks que devem ser usados, como escrever um título otimizado e descrever atrativamente a página que você está divulgando.

Links Externos: A Parte Difícil

Até aqui a sua campanha de Link Building vai muito bem, pois só dependeu dos seus próprios esforços e você conseguiu produzir links por conta própria. Agora vem a parte mais difícil, conseguir que outros sites façam um link apontando para você.

Casa arrumada, hora de conhecer os vizinhos. Esse é exatamente o espírito. Para conseguir links de outros sites, uma das piores táticas é ser agressivo: “Olhe o meu site, faça um link para ele”. O mais importante é ser educado e honesto.

Os vizinhos do seu site são os outros sites que tratam do mesmo assunto que você. É destes sites que surgem os links mais interessantes, por serem de assuntos relacionados ao seu. Preferencialmente, aborde os sites que não divulguem a mesma informação que você, assim você pode complementar o conteúdo deste outro site.

Um exemplo que eu já utilizei anteriormente: supondo que eu tenha um blog especializado em Link Building e o blog do Agência Mestre fale sobre SEO, mas não de Link Building. O meu blog complementaria o Agência Mestre e eu poderia conseguir ótimos links para o meu blog.

Em especial, quando se trata de blogs, a abordagem correta realmente é a de começar um relacionamento. Deixar comentários em blogs pedindo links é péssimo, mas ser participativo, deixar comentários inteligentes pode acabar rendendo links.

Para empresas, é mais adequado um email formal mostrando seu interesse, seu conhecimento, sua importância. São links mais difíceis de serem conseguidos.

Mas tanto para empresas, quanto para os demais sites e blogs, o Link Building deve ser usado a favor de ganhar links externos, bem como reputação também. Reputação para não ser lembrado como “aquele site que fazia spam no meu email e no meu blog querendo links”.

Link Building: Precauções

Nem tudo são flores, e conforme eu mencionei em meu post Link Building – O Outro Lado da Moeda, existem cuidados a serem tomados durante a campanha de Link Building para que o trabalho não seja perdido.

O principal é não se envolver no chamado Link Farm, técnica Black Hat SEO, onde vários sites se interlinkam e acabam todos sendo punidos pelo Google. Isso não significa que linkar para outros sites é proibido, muito pelo contrário, deve ser feito, é assim que funciona a Internet, ela precisa destes links.

A versão menor do Link Farm também deve ser evitada, ou seja, o cross-linking entre 2 sites exclusivamente. Na melhor das hipóteses, o Google vai ignorar todos esses links, na pior, vai punir os dois sites. Melhor não arriscar.

É importante ainda usar o Link Building para promover todo o site, e não exclusivamente uma página. Promovendo todo o site, novos links vão surgir por todo o site, promovendo uma única página, todos os links novos vão ser para a mesma página, o googlebot pode não olhar para isso com bons olhos, pode entender que está ocorrendo uma tentativa de manipulação dos resultados e punir esta página que está sendo promovida.

Isso também chama a atenção para dois outros pontos que devem ser evitados: sempre o mesmo texto âncora no link para uma determinada página e mesmo texto ao redor do link. Esses dois pontos juntos podem caracterizar links “encomendados” e o Google vai punir com certeza.

Link Building: Construindo o Sucesso

Tenha sempre em mente que o SEO deve ser usado para atrair visitas e conseguir um bom posicionamento nos sites de busca. Ao longo de sua campanha de Link Building, não deixe também de fazer links para outros sites.

Os OutBound Links desempenham um papel importante no Link Building: se você deliberadamente faz um link para outro site, este outro site pode vir a descobrir e fazer um link para o seu site sem que você tenha que pedir. Isso é o melhor exemplo de link natural, o mais importante dentre os tipos de links.

Ainda, confira o post sobre Link Bait, uma outra técnica de Link Building para chamar a atenção para você através da produção de conteúdo.

Quem tiver mais informações a acrescentar, deixe um comentário. Não deixe de assinar o feed! Abraços e até a próxima!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

46 Comentários para “Link Building: Construindo Sucesso”

  1. Luis

    Olá Frank.

    fiquei com uma dúvida no item onde você fala cross-linking, por exemplo: eu tenho dois blogs e faço links de um para o outro e vice-versa, isto então não é aconselhável?

    Outra dúvida que tenho. Se um mesmo site aponta vários links para meu site, isto é bom, ruim ou indiferente? Parece que tem um esquema de quantidades de links por IP? Isto procede?

    Abs.

    Responder
  2. Frank Marcel

    Olá Luis!

    Links esporádicos e que beneficiem o usuário não vão te prejudicar. Se os dois blogs tratam do mesmo assunto e em alguns momentos se complementam, não há perigo. Se você fizer uma linkagem muito agressiva, sempre as mesmas keywords no texto âncora, sempre o mesmo texto ao redor do link e em todo post, você corre o risco de, pelo menos, o Google não agregar valor à esses links, e no pior caso, uma punição. Isso não vale para blogrolls. Blogrolls de certa forma são isentos dessa punição.

    Desconheço esse “esquema” de links por IP. Sobre IPs, eu comentei em meu post Link Building – O Outro Lado da Moeda que ter muitos links de um mesmo IP ou bloco de IPs é arriscado pois se algo acontecer (má vizinhança, link farm, …) a esse IP, você perde todos os links que tinha. Quanto à limite de quantidade, nunca ouvi falar. Se você tiver mais informações sobre isso, compartilhe com a gente!

    Abraços!

    Responder
    • Joana

      Oi Frank, tudo bom?

      Estava buscando algo sobre este tema dos links que provêm do mesmo site.
      Quero fazer uma estrategia de link building, no entanto, teria uma grande quantidade mensal de links a apontar de um determinado site, por mto que se variem as âncoras.

      O que acha disto?
      Paralelamente, esse site faria uma sindicalização de conteúdo para 500 sites mais..

      Obrigada e abs!
      Joana

      Responder
    • Luiz Takara

      E no caso de blogs de assuntos diferentes? tenho diversos blogs e gostaria de trocar links mas fico com um pouco de medo de ser penalizado com isso.

      Responder
  3. Marcos Elias

    Opa, faz tempo que não passo por aqui :)

    Interessante o artigo. Percebendo o perigo que um dos meus sites estava correndo, com trocas cada vez mais freqüentes de links e banners 120×60 com “parceiros”, decidi aplicar nofollow na maioria (exceto em parceiros maiores) – deixando claro aos parceiros que a troca visava divulgação da “marca” e para obter acessos voluntários dos usuários, e não a geração de um link farm.

    É o que recomendo a quem tem mais de uns 20 links para outros sites que também te linkam, com troca de links ou banners.

    Responder
  4. Frank Marcel

    E aí Marcos! Bem vindo de volta! :P

    O caminho é esse. É importante tomar cuidado com link farm. Uma vez identificada, todos os participantes ativos são derrubados.

    Abraços!

    Responder
  5. Frank Marcel

    Olá Luis!

    Se os links estão no blogroll, não há com o que se preocupar. Eles são tratados de uma maneira diferente. Para links em posts, são necessários alguns cuidados. Se os links são relacionados e vai propiciar uma melhor experiência para o usuário, complementando informações e sendo links esporádicos, não há com o que se preocupar.
    Mas se são links frequentes, usando sempre o mesmo texto âncora com mesmo texto ao redor, vai ficar parecendo uma tentativa de promoção indevida do site, uma tentativa de manipulação das buscas do Google, que pode tanto punir os sites, como simplesmente não considerar os links.

    Quanto aos IPs, eu nunca ouvi falar de limite para quantidade. O risco de receber muitos links de um único site ou IP/Bloco de IPs é que se algo acontecer (link farm, má vizinhança), e este site for punido ou sair do ar, todos os links vão embora. Nunca ouvi nada a respeito de limite.

    Se você souber algo a respeito, algum artigo, post ou teste, nos avise! :)

    Abraços!

    Responder
  6. Web Designer Demétrios

    Muito boa as dicas, mas como vc mesmo disse nem tudo são flores, isto quer dizer que em sites de clientes é quase impossível conseguir um link externo concorrentes, se o site vende móveis, aonde conseguir link natura de outro site que vende móveis? O máximo que pode acontecer é um portal do seguimento indicar seu site, mas isto é uma chance de 1 x 1bi de acontecer….

    Responder
  7. Rafael-LinkT1

    Estou conhecendo as ferramentas de SEO agora, e já vi que vou ter um trabalhão pra poder me destacar nesse universo sem fazer bobagens. Mas com certeza o material cedido pelo blog vai ajudar e muito no meu crescimento profissional na área.

    Por isso venho parabenizar e agradecer a equipe do blog mestreseo

    Responder
  8. Luciano

    Muito bom o blog. Sou novo nessa área e este blog está sendo de grande ajuda. Agora gostaria de fazer uma pergunta. Se existe um site com diversas páginas e todas essas possuem link para um mesmo site externo isso é considerado Black Hat?

    Parabéns pelo trabalho.

    Responder
  9. Frank Marcel

    Olha Luciano, nesse caso básico que você citou, essa situaçao nao é black hat. Links externos fazem parte da web. Aliás, se você considerar os blogrolls, eles sao bem assim: uma lista de links para sites externos que podem se repetir por todo o site, mas nao é necessariamente black hat.
    Além de ler sobre black hat, leia também sobre os seguintes temas aqui no blog:
    link building
    link farm
    links reciprocos

    Vai te ajudar a ter ainda mais idéias sobre o que é e o que nao é black hat! =)

    Responder
  10. Merval

    Muito bom o post. Estou sempre sedento por assuntos que envolvem técnicas de SEO, nessa busca incessante para aumentar as visitas do meu site. Tenho verificado sempre grandes oscilações no tráfego do meu site, o que me deixa deveras preocupado. Já experimentei diversas técnicas/dicas para aumentar o número de visitantes do site, como cadastramento em diretórios, participação em fóruns, divulgação do Orkut, plugins de SEO, troca de template, mas sempre fica a sensação de que algo precisa ser melhorado. É um caminho bastante espinhoso, mas com a busca de informações, conhecimento de técnicas,vamos melhorando um pouquinho a cada dia.
    Sem dúvida, esse post agregou um pouco mais.

    Responder
  11. marilise

    Olá Frank,

    Obrigada por compartilhar as informações! Venho lendo o blog há algum tempo e ainda me resta uma dúvida, por exemplo se um blog faz um link para mim dentro do texto de um post e coloca “no follow” neste link, o google não reconhece o link para mim (ou seja, não ganho voto) ou apenas não passa page rank?

    Grata

    Responder
  12. Frank Marcel

    marilise, no caso, PageRank = Voto.

    O sentido de votar é o de passar PageRank. O propósito do nofollow é justamente fazer o link sem votar, ou seja, sem passar PageRank.

    Mas apesar de não passar PageRank, o Google segue o link para descobrir o que tem no destino.

    Entendido?
    Abraços

    Responder
  13. marilise

    Olá Frank,

    Muito obrigada por esclarecer, estava fazendo uma certa confusão com isso. Você saberia me dizer se os links colocados no texto dos posts do wordpress são por padrão “no follow”?

    Um abraço!

    Responder
  14. Frank Marcel

    Oi Marilise, até onde eu me lembro, os únicos links que, por padrão, são nofollow no WordPress, são os links em nomes de usuário nos comentários.

    Todos os outros, incluindo links de conteúdo, contam como votos e passam PageRank.

    Responder
  15. Ygor Sarkis

    Frank vc disse :
    “Se os links estão no blogroll, não há com o que se preocupar”

    Se eu monto um site e separo um espaço para uma lista de links ( “parceiros” “links uteis”)e repito em todas as paginas. Como é que o google vai identificar que aquilo é um “blogroll” e não penalizar.

    Esse tipo de analise de proposito da lista de links veiculadas só seria possível atraves da analise de um ser humano não? Como o crawler vai saber “que estão no blogroll”?

    Responder
  16. Ygor Sarkis

    Valeu Frank, que legal! Seu post responde direitinho minha pergunta. Tiver alguma promoção de assinatura ai no mestre SEO me avisa por e-mail beleza ou pelo twitter …

    Abraço.

    Responder
  17. ExpressoNet

    Sou novo por aqui e espero aprender bastante de SEO com o auxílio do Agência Mestre.

    Tenho uma dúvida: Caso eu tenha uma assinatura no rodapé de todas as páginas de todos os sites de meus clientes, isto pode ser considerado como um Spam e consequentemente posso sofrer punição por isto?

    Responder
  18. Frank Marcel

    Pode sim, se você utilizar texto âncora otimizado e se essa for sua única fonte de links.

    Tem outro detalhe, links desse tipo no rodapé de sites estão sendo menos valorizados.

    Mas links assim podem fazer parte do perfil de links de um site sem grandes problemas, basta não abusar.

    Responder
  19. betotercette

    Olá Frank!

    Em um dos nossos blogs, existia a péssima cultura de copiar conteúdo de outros sites de notícia. Sei que conteúdo duplicado é ruim e, como o blog sempre tem menos relevância do que esses sites de notícias, não conseguimos otimizar este conteúdo. Agora, estamos começando a criar conteúdo único e já estamos colhendo resultados muito melhores.

    A minha dúvida é a seguinte: Este conteúdo que foi copiado pode continuar no blog ou é melhor excluir e começar o trabalho a partir do momento que começamos a criar conteúdo único?

    Parabéns pelo seu trabalho e pelo trabalho de todos aí na Agência Mestre!

    Responder
    • Frank Marcel

      Interessante essa pergunta. Eu renovaria este conteúdo duplicado para deixá-lo único de alguma maneira. Não há necessidade descartá-lo, é melhor aproveitar de maneira inteligente.

      Responder
  20. Marcelo

    Frank, primeiramente, estou aprendendo muito com as dicas do site. São excelentes.

    Gostaria de saber uma coisa, estou montando um site de vendas ( http://www.gasracing.com.br ) e para ajudar na divulgação, montei um blog que é no mesmo dominio ( blog.gasracing.com.br ).

    Minha dúvida é, o site é hosedado pela UOL e o blog pelo Blogger. Os links que indicarem o blog contaram para o rank do site?

    Não sei se fui claro. eheheh

    Um abraço!

    Responder
    • Frank Marcel

      Foi claro sim. A resposta é depende.
      A princípio, não. A princípio, o Google entende que subdomínios diferentes sejam sites diferentes e não relacionados.

      Por outro lado, já vi casos em que nas páginas de resultado, o Google acabou considerando subdomínios diferentes como parte de um site só.

      Então varia, mas o padrão é que ele veja como 2 entidades diferentes.
      O melhor caso é usar “/blog”

      Responder
  21. Antonio

    Ola Frank,

    Ola, eu estou buscando e lendo, ou seja devorando todas as informações possíveis para incrementar meu site, mas a duvida sempre fica, será que vou saber fazer, já que não tenho tanto conhecimento assim ? – Veja tenho um site de links de outros sites, a pergunta é: posso ser penalizado pelo google em algum momento ?

    Obigado por suas postagens, tem me ajudado muito,

    Gde Abraço.

    Responder
  22. Cleber Gregório da Cruz

    Quanto a “parte difícil” Frank, é realmente um problema.
    O que eu percebo é que grandes sites (e com muita relevância) possuem um esquema meio que “linha de montagem”, tudo tem que ser feito muito rápido.
    E é assim com o camarada que tem o poder de aceitar o seu comentário. Se em uma passada de olhos ele ‘não for com a sua cara, irá sem dó nem piedade enviá-lo para a vala comum.
    E é muito triste quando você é fã de um site, dá audiência pra ele, compartilha o seu conteúdo… e quando posta um “reles linkzinho” para a sua página, vê que o carrasco dos links, deletou o seu comentário.
    Um forte abraço à todos.
    Parabéns pelo trabalho “MestreSeos”

    Responder
  23. Jeane

    Frank, tenho uma dúvida.
    Usar encurtadores de URL, em redes sociais, por exemplo, atrapalham o meu link Building?
    Eu teria um melhor resultado se estivesse colocando minha URL toda nos posts?
    Obrigada

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>