Link Building – O Que É e Como Fazer Link Begging

Link Begging
Olá leitores da Agência Mestre,

Como vocês vem acompanhando, estamos em uma série de artigos sobre link building, onde o nosso objetivo é traçar todos os meios para a aquisição de links. Já passamos pela base de como analisar a web para conseguir links, o chamado link mining. Agora para completar o nosso processo, devemos entender melhor uma parte que deixamos em aberto no último artigo: a conversa para aquisição do link, o chamado link begging.

Introdução ao Modelo

Para entendermos melhor o que estamos passando, vamos voltar um pouco no conceito do processo de link mining para levantarmos o nosso assunto.

Processo de Link Mining

Como podemos ver acima, o nosso trabalho de link mining começa em definir os ativos do nosso website, passando por identificar quais os tipos de ativos que são linkados com mais frequencia no mercado de atuação. Em seguida, utilizamos uma série de footprints para identificar bons prospects para aquisição de links e consequentemente devemos avaliar cada um deles para identificar melhor quais os mais importantes. Por fim, chegamos a parte que vamos abordar hoje, a transformação dos prospects em links.

O Processo para Link Begging

Para entender melhor o último item, devemos simular uma espécie de lupa e assim poderemos ter uma visão mais clara do processo que acontece na transformação dos prospects em links.

Processo Completo de Link Begging

Como podemos ver, esta transformação consiste em 5 grandes frentes:

  1. Análise da Motivação da Linkagem;
  2. Encontrar Informação para Contato;
  3. Pensar na Abordagem do Contato;
  4. Realizar o Contato;
  5. Análise de Resposta.

Cada um destes passos alimenta o outro com informações e dados essenciais. Vamos então entender cada um dos passos.

Análise da Motivação da Linkagem

De posse da informação do backlink para um determinado ativo, o primeiro passo é entender a motivação do webmaster em ter criado o link. Você deve se perguntar qual a razão, seja ela emocional, comercial ou puramente técnica, mas tenha em mente que todo link é criado com uma finalidade.

Um passo interessante para observar e entender o que se passou no pensamento do webmaster é analisar o ativo linkado. Olhe a página com olhar crítico e tente levantar os seguintes pontos:

  • Este ativo possui algum apelo emocional?
  • Este ativo é um conteúdo técnico?
  • Este ativo possuía alguma novidade na época de criação do link?
  • Este ativo é puramente comercial?
  • Este ativo pertence ao dono ou amigo do webmaster que criou o backlink?

Com estes pontos levantados você já deve ter alguma indicação da motivação da criação do backlink e para cada caso você deve pensar em uma abordagem direcionada. Mas antes de falar da abordagem, vamos entender alguns métodos para encontrar uma forma de entrar em contato com um webmaster.

Encontrar Informação para Contato

Para a nossa estratégia de link begging funcionar corretamente devemos descobrir um canal de comunicação com o responsável pelo conteúdo do website, seja ele um email, um telefone, um formulário de contato, um usuário de Twitter ou apenas um nome.

Um dos mais fáceis de se encontrar é o formulário de contato. Normalmente você encontra um link para ele no cabeçalho ou no rodapé do website. Se por ventura você não encontrar facilmente esta referência, faça um simples comando no Google:

site:www.website.com.br intitle:contato

Este comando serve para listar todas as páginas de um website que possuem o termo “contato” em seu título. Desta forma você conseguirá listar todas e provavelmente a página de contato irá aparecer como um dos primeiros resultados.

Se por ventura o website não possuir um formulário de contato, devemos pesquisar um telefone ou ainda um email “escondidos”. Para isto, pesquise pelo seguinte caminho:

  • Olhe o código fonte, normalmente os webmasters assinam o trabalho e deixam o seu email ou telefone por lá;
  • Olhe o rodapé do website e veja se existe alguma menção de telefone junto ao endereço da empresa;
  • Pesquise no Google por site:www.website.com.br intext:”entre em contato” pois normalmente esta frase está próxima a um email ou de um telefone.

Se mesmo assim você não encontrar alguma informação de contato, você deve pesquisar no Whois do domínio. Se ele for um .com.br (ou extensão .br) consulte através do registro.br, de outra forma você pode consultar a nossa ferramenta de whois. No Whois, procure pelo email do responsável pelo domínio.

Se ainda assim você não conseguir nenhuma informação de contato pesquise no website se ele tem alguma badge de rede social tal como Twitter, Facebook, Orkut ou ainda Linkedin. Em todos os casos, pessoas estão por trás destas contas e um simples contato pode lhe ajudar a identificar quem é o responsável pelo conteúdo do website.

Se ainda assim o trabalho estiver difícil, minha sugestão é pesquisar por nomes de pessoas envolvidas com a empresa, pesquisando mais especificamente em Press Releases e matérias citando a empresa. Para isto, basta ir no Google, selecionar o vertical de Notícias e digitar a seguinte consulta:

intitle:”MarcaDaEmpresa” -site:www.sitedaempresa.com.br

Desta forma você pede ao Google que liste as notícias que não estão publicadas no website em questão, mas que possuem a marca da empresa no título da notícia.

De posse desta informação, procure nomes de pessoas, do dono da empresa, do gerente de marketing ou de um funcionário citado na notícia. Com este nome, pesquise por este nome nas redes sociais (Twitter, Facebook, Orkut ou ainda Linkedin) ou tente uma abordagem mais interessante pelo utilizando a ferramenta email guesser.

Email Guesser

Dentro da ferramenta, preencha com o nome, sobrenome e o site da pessoal. Clique em “Guess email” e a ferramenta tentará encontrar na base do Gravatar.com o email correspondente. Se a imagem da pessoa surgir junto ao email, este é o endereço de email que você desejava.

Se ainda sim, você não conseguiu encontrar o email da pessoa, você pode tentar um último recurso, que é utilizar as combinações geradas pelo email guesser, na caixa “Variations (copy and paste to Rapportive inside Gmail)” e instalar a extensão para Chrome, o Rapportive.

Rapportive

Com ele instalado, clique para escrever um email no Gmail e cole todas as variações que a ferramenta email guesser lhe passou. Vá com o mouse, em cada um dos emails até que a lateral do seu Gmail seja preenchido com os dados da pessoa.

Rapportive Gmail

Se ainda assim, você não tiver o contato de algum responsável pelo website, passe para o próximo prospect e deixe este como pendente.

Pensando no Discurso

Antes de enviar qualquer email é de suma importância pensar no “discurso” que você irá utilizar. Para isto é fundamental que você entenda a audiência do prospect e quais ativos são linkáveis para ela, como falamos no primeiro passo do processo. Com a motivação definida podemos orientar aqui a nossa abordagem. Vejamos as formas de abordar baseado na motivação:

  • Apelo emocional – a abordagem deve ser no mesmo motivo, mostre que o seu conteúdo também possui um apelo emocional e que segue a mesma linha que ele normalmente linka;
  • Conteúdo técnico – demonstre que você tem conhecimento técnico na área, que o seu material é rico de informações e pode acrescentar muito a comunidade;
  • Novidade na época – demonstre que você possui alguma atualização para aquela informação e que é imprescindível que ele informe a sua comunidade, mantendo a sua reputação de buscar as informações mais recentes;
  • Comercial – procure expressar o seu interesse comercial em uma negociação pelo link;
  • Amigo – por que não criar uma amizade antes de conquistar o link?

Apesar de todos as dicas de abordagem acima, ainda ressalto alguns pontos muito importantes para seguir na sua abordagem:

  • Realize a “pré-reciprocidade”, ou seja, ofereça ajuda em algum ponto do website, seja com um problema, seja com conteúdo, ou alguma outra forma, mas ofereça antes de pedir qualquer coisa;
  • Demonstre interesse pelos interesses da audiência daquele website, entendendo as necessidades que eles possuem e veja como eles podem contribuir para o seu website crescer e como você pode contribuir para o crescimento da audiência daquele website;
  • Evite utilizar a palavra “link”, pois ela refere-se, para muitos webmasters, como algo manipulativo ou muito técnico. Se você utilizar termos como “menção” ou ainda “compartilhamento”, eles ficarão muito mais tranquilos em discutir este assunto.

O Contato

Para facilitar o seu trabalho, crie pequenos modelos de email, os quais podem ser utilizados dependendo da motivação e do tipo de ativo a ser linkado. Tente criar diversas variações e faça um teste com cada uma delas.

Algumas dicas importantes para estes modelos são:

  • Nunca erre o website para qual você está se referindo, pois isto diminui a sua credibilidade e mostra que você está fazendo um processo em lote;
  • Não cometa erros de grafia, pois para diversos webmasters isto pode parecer um certo amadorismo;
  • Tente ser o mais claro e objetivo no seu email. O quanto mais claro melhor;
  • Não esqueça de contribuir com quem está lendo o email (pré-reciprocidade), pois acima de tudo o que você precisa é de um relacionamento com alguém do seu nicho e os links virão naturalmente.

Lidando com a Resposta

Com o email enviado, agora é o momento de aguardar. Não fique impaciente ou enviando diversos emails esperando a resposta. Tenha paciência e continue a sua prospecção.

Com o tempo, esta sua prospecção acaba por resultar em 3 possibilidades:

  1. O email foi ignorado – talvez pela caixa de email super lotada do webmaster, talvez pelo desinteresse dele com a abordagem, mas entenda que a sua abordagem não foi boa o suficiente ou em um momento oportuno;
  2. O email aceitando a proposta – onde o webmaster responde que gostou do seu email, falando do interesse sobre a referência (link) para o seu website;
  3. O email recusando a proposta – onde o webmaster responde dizendo que não tem interesse no tipo de proposta oferecida.

Excluindo quando alguém ignora o nosso email de requisição de link, temos as opções de Sim ou Não, as quais podem ser tratadas de formas interessantes, como podemos ver abaixo:

Processo de Resposta de Link Begging

Vamos então ver em mais detalhes cada um dos casos.

No Caso do Sim

Neste caso é simples, o webmaster respondeu o seu pedido, aceitando a proposta do email. Diante disso é importante se preparar para o seguinte:

  1. Agradecer o email – faça isso com naturalidade e dando muitos créditos ao webmaster por referenciar o seu website;
  2. Pergunte se a pessoa precisa de alguma ajuda com conteúdo, caso você tenha sugerido que ele modifique alguma parte do website dele (como por exemplo uma área de um artigo ou ainda um novo artigo);
  3. Pergunte se você pode entrevistar o expert/guru da empresa, para que assim ele receba algo em troca e você ainda consiga mais alguma exposição extra da empresa que você está fazendo uma parceria;
  4. Continue sempre em contato com esta pessoa – este é a grande chave do sucesso, pois manter uma rede de relacionamentos da sua área é fundamental quando você tiver novos ativos que correspondem ao tipo de ativos que eles costumam linkar.

No Caso do Não

Este caso normalmente não parece ser tão interessante mais é importante tirar algumas lições do simples “Não”:

  1. Responder agradecendo a resposta é muito importante pois a pessoa / webmaster teve o trabalho de responder que não aceitava a sua proposta;
  2. Tente entender o motivo de ter o seu link negado, perguntando o motivo, mas é claro, sem ser importuno;
  3. Tente entender o que ele gostaria de receber no futuro, pois assim você pode conseguir novas idéias para a criação de novos ativos que possam atrair um link daquele webmaster;
  4. Pergunte se você pode avisá-lo caso tenha algum novo conteúdo relacionado, pois assim que você criar algum conteúdo que seja relevante a ele, você possa espalhar para uma rede de contatos qualificada (incluindo, no caso, ele).

Conclusões

Como você pode observar acima, o processo de link begging não é tão fácil quanto parece mas quando se tem uma estrutura definida ele passa a ser bem tranquilo de ser executado. Um ponto importante de se observar é que vale muito a pena manter um histórico dessas negociações para você entender os principais motivos de recusa ou aceitação das suas propostas, para que assim melhore cada vez mais o seu processo.

Espero que vocês tenham gostado deste artigo e até o próximo!

Créditos da imagem: zenonline

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>