eCommerce SEO – Arquitetura para Lojas Virtuais

E-Commerce SEO

Olá leitores da Mestre,

Quando pensamos em tornar a nossa loja física disponível na Internet logo pensamos em comprar um sistema, encher de produtos e sair vendendo. Mas existe um importante passo antes de tudo isso: estipular como será organizada a sua loja virtual e como os usuários irão encontrar a sua informação / produtos.

Vamos entender nos próximos passos a como organizar a nossa loja virtual de modo a tirar o melhor proveito em termos de SEO para que você tenha a sua loja virtual nas primeiras posições do Google. Vamos lá:

Criação de Categorias

O primeiro passo quando pensamos em criar uma loja virtual é: “Como escolher as minhas categorias?”. Pois ao pensar nas categorias, você irá definir toda a forma com que o seu eCommerce irá trabalhar. Para isto, responda as seguintes perguntas:

  • Quais os tipos de produtos que você vende?
  • Quais os tipos de produtos que você irá vender?
  • Quais as categorias dos seus concorrentes?

Com base nestas informações, crie uma planilha, listando as opções e sub-categorias:

Categorias e Subcategorias

O próximo passo na organização das categorias é pensar em como relacioná-las em termos de quais serão as principais e quais serão as categorias filho (sub-categorias). Para isso, baseado na tabela criada anteriormente, liste as categorias mais específicas, encaixando-as sob uma categoria superior.

Para entender em termos prático, sempre que você tiver uma categoria filho, ela irá apenas referenciar a categoria pai e não outras categorias do website. Isto é fundamental para que todo o fluxo de juice que as suas categorias tiverem, passe apenas entre categorias relacionadas.

Um último detalhe, é que você deve sempre interlinkar as categorias mais relevantes, ou seja, quando se tem uma categoria pai, com cerca de 30 sub-categorias, você nem sempre vai poder listar todas em um grupo de links, logo, liste apenas as sub-categorias mais relevantes.

Arquitetura da Loja Virtual

Indexação de Produtos

Para obter uma melhor indexação de produtos, é fundamental que eles ganhem links internos, de páginas relevantes e “fortes”, desta forma, eles conseguirão aparecer no índice do Google em uma boa posição.

Vejamos algumas formas de se trabalhar esta linkagem interna de produtos:

Linkagem de produtos

Relacionando produtos similares – Sempre que possível, na página de produtos da sua loja virtual, relacione produtos similares ao produto atual. Por exemplo, na página de um Notebook Sony modelo VGN-FW550F de 500Gb de HD, você pode listar uma série de notebooks que sejam da marca Sony, do modelo VGN e ainda com a capacidade próxima de 500Gb. Desta forma, você irá interligar produtos muito parecidos, passando um link juice qualificado e relevante de uma página muito relacionada com a outra.

Produtos Relacionados - Contribuem para a linkagem interna

Relacionados produtos com categorias – Uma tática muito interessante é exibir em destaque na página de categorias os principais produtos ou os produtos que mais vendem naquela categoria. Isso acaba por ser muito relevante para o mecanismo de busca, uma vez que as categorias acumulam uma quantidade muito boa de link juice e assim, elas serão uma boa fonte de relevância ao linká-las com os seus produtos. Outro ponto positivo é que para rankear melhor um produto, nada melhor do que um link de uma página bem forte em termos de link juice.

Produtos relacionados na categoria

Produtos na sua página inicial – Assim como no caso de categorias, utilizar a sua página inicial para transferir juice para produtos muito competitivos ou lançamentos é o grande carro chefe do SEO para eCommerce. Esta não é uma prática muito comum mas com extrema eficácia para posicionamento de produtos quando você tem um cenário muito competitivo.

Produtos mais vendidos / procurados – Ainda em termos de ganhar juice para produtos importantes, não podemos descartar os produtos mais vendidos ou mais procurados. Normalmente estes dois requisitos caminham juntos e como são os mais visados, a concorrência orgânica para eles é algo fora de série também. Por isto, uma grande tática é listar os produtos mais procurados ou os mais vendidos, na lateral da categoria e da página inicial. Lembra-se de listar os mais procurados e vendidos relacionados com aquela categoria.

Os Mais Vendidos

Produtos que Expiram

Em muitos casos, quando um produto sai de linha ou acaba no estoque, a sua página deixa de existir. Este é o comportamento normal de uma loja virtual e da “vida” de um produto.

Mas em termos de SEO, quando este processo acontece, acabamos com um problema sério, que é a perda de link juice que aquela página de produto possuía.

Produtos que Expiram

Logo, para prevenir que este problema afete o nosso website, temos 2 opções: o redirecionamento 301 e a indicação de outro produto. Vejamos o funcionamento de cada.

Redirecionamento 301 – neste caso, quando a página de um produto for removida, a idéia é selecionar um produto similar, ou ainda a evolução do mesmo, para que façamos um redirecionamento permanente (301). Por exemplo, imagine uma loja de video-games. Ela vende Playstation 2 mas acaba de receber um novo estoque de Playstation 3 e ainda um aviso da Sony, dizendo que o Playstation 2 parou de ser produzido. Quando o estoque acabar, a página sai do ar e o webmaster faz um redirecionamento da página do Playstation 2 para a página do Playstation 3. Desta forma preservamos boa parte do link juice recebido.

Redirecionamento 301 do Produto

Manter a página, mas indicar outro produto – neste caso, a nossa idéia é manter estrategicamente a página do produto no ar, mas como não temos ele em estoque, referenciamos, logo no início da página, que o produto não está mais a venda e temos um produto muito similar (ou a evolução) a venda.

Você pode perguntar, mas para que eu preciso manter uma página de um produto que já não tenho mais. Pense no caso do Playstation 2 e pense que você fez um enorme trabalho para posicionar entre o Top 3 do Google para a palavra “playstation 2”. Logo, se você simplesmente fizer o redirecionamento 301, você poderá não transferir 100% do seu link juice e mais, no futuro você pode perder o seu posicionamento por não otimizar mais (ganhar links) para aquela palavra-chave específica. Assim, você seria “empurrado” para baixo nos resultados.

Indicação do Produto

Lembre-se: Tenha visão do todo

Antes de começar qualquer loja virtual, pense na hierarquia de categorias, de produtos e todo o relacionamento que a loja terá, pois desta forma você conseguirá extrair o máximo da sua loja. Como vimos, o importante em uma loja é o grupo de produtos, sendo eles os grandes direcionadores de tráfego e conversão para a sua loja, pois eles focam a cauda longa de termos que a nossa loja normalmente ataca. E não menos importante, é fundamental saber trabalhar com os produtos, dando a melhor força através da sua página inicial e das suas páginas de categoria.

Bônus: Aumente as Vendas do Seu E-commerce

Baixar E-book

Aprenda Mais

Depois de criar sua loja virtual, um dos maiores desafios é o de conseguir tráfego gratuito, ou seja, conseguir visitantes orgânicos. Pensando nisso, elaboramos um conteúdo exclusivo que lhe enviaremos por e-mail, através do qual você aprenderá as melhores técnicas voltadas exclusivamente para lojas virtuais. Essa é uma grande oportunidade para alavancar suas visitas! Portanto, se você quer aprender mais, cadastre seu e-mail no formulário abaixo e comece a trilhar sua história de sucesso!

Dicas para ter Sucesso com seu E-commerce

Quer receber dicas incríveis para alavancar os resultados do seu e-commerce? Então, cadastre seu e-mail:
Divulgue este artigo

3 Comentários para “eCommerce SEO – Arquitetura para Lojas Virtuais”

  1. RODRIGO

    Muito bacana Fabio!! Eu tenho um cliente que tem a loja fisica e esta implantando o e-commerce. E ja estou fazendo tudo que vc referenciou no artigo e no video. O cara trabalha com presentes, o que e uma coisa extremamente concorrida, levando em consideracao os produtos que ele tem. Uma das estrategias que quero utilizar para iniciar o trabalho e trabalhar o local search e microsites em que no dominio tenha o nome da cidade, vc acha quE essa estrtstegia seja interessante para ele comecar a ganhar link juice, visitas, ora depois eu partir pra uma coisa mais nacional?
    O que vc sugere?

    Abs

    Responder
  2. Alexsandro

    Ola Fabio, este exemplo(redirect 301) que vc deu sobre o Playstation 1 e 2 é um bom exemplo. Mas umas vez eu fiz isto, tinha um produto que rankeava muito bem(era top 1 no google) e ainda era uma head tail, fiz o 301 para a versão 2 do produto, o link caiu para segunda página do google.
    Foi muito triste. rs…

    Aproveitando o momento fui pesquisar novamente agora pelo que estou vendo nem mais sinal na segunda, foi pra 4 página. Mas tudo bem não é algo que vendo sempre.

    Mas com medo disto acontecer novamente eu agora vou aplicar a sua segunda opção que parece bem melhor. Valeu por disponibilizar o vídeo, tem continuação dele?
    a

    Va

    Responder
  3. danielcardoso

    Quando você diz:

    “Para entender em termos prático, sempre que você tiver uma categoria filho, ela irá apenas referenciar a categoria pai e não outras categorias do website.”

    Posso considerar que o breadcrumb já se encarregou de fazer a linkagem da categoria filha com a pai?

    Ex: Home >> Pai >> Filho
    Através deste eu já tenho um link da categoria filho para a categoria pai. Isso basta?

    Obrigado.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>