Conversão, SEO e Usabilidade: Uma questão de Testes

Bom dia leitores da Agência Mestre!

Todos nós sabemos que o SEO não é uma fórmula mágica e muito menos uma ciência exata. A única forma de traçar uma estratégia de sucesso na nossa área de atuação no Search Engine Optmization é testar.  A melhor forma de fazer qualquer tipo de teste que envolva o SEO, a usabilidade, a conversão de um determinado site, é, sem dúvidas, o famoso teste A/B.

Mas O Que é O Teste A/B?

Testes A/B: O Centro do Desenvolvimento

O teste A/B é uma técnica que visa comprovar quais mudanças dentro de um site podem realmente melhorá-lo e quais podem piorá-lo. Por exemplo, recentemente mudanças no uso do nofollow foram anunciadas pelo Google – como você pode conferir em outro post que escrevi: Nofollow e Links Javascript: O que Mudou?.  Mas até onde isso irá afetar um site? A única forma de saber realmente o que isso implicará no SEO do seu site é através de um teste, e dependendo do tamanho do site, um teste A/B pode ser feito.

Ou então quando você quer testar um botão maior de “adicionar ao carrinho” ou “comprar” na página de um produto da sua loja virtual. Você então cria duas versões dessa página, uma a página antiga ou “A” e a nova versão “B”.

Então, através de programação, você deve fazer com que as páginas A e B se alternem a cada acesso, ou seja, você irá mostrar a esse usuário duas versões diferentes que serão exibidas de modo aleatório. E através desse teste será possível medir qual versão funcionará melhor para o seu site e seus usuários, ou seja, qual teve uma maior performance ou melhor conversão.

Porque Não Testar A e Depois Testar B?

Todos nós sabemos o quanto pode variar a taxa de conversão, o número de acessos de um site, durante uma determinada época do ano ou de um mês para o outro.  As variações irão sempre ocorrer. É praticamente um efeito gangorra.

Ter a certeza que a mudança na sua estratégia de SEO, na usabilidade do seu site, a adição de um Call for Action, ou qualquer outra mudança que seja feita, só é possível fazendo uma análise de um mesmo período de tempo. Então testar primeiramente A e posteriormente B, com o teste sendo feito em meses com tráfego diferente, trarão resultado irreais.

O teste A/B visa exatamente eliminar esse fator externo ao site. Testando as duas versões ao mesmo tempo lhe trará resultados muito mais esclarecedores quanto ao caminho a ser seguido, se a mudança na sua estratégia realmente surtiu o efeito esperado ou não.

Por Quanto Tempo Devo Testar?

Testar? Mas Por Quanto Tempo?

O tempo que o teste deverá durar depende do tamanho do seu site, do tráfego que ele possui e da proporção das mudanças a serem testadas.

Vale frisar a importância de não se tomar decisões precipitadas. Em sites menores com pouco tráfego, especialistas dizem ser necessário aguardar um tempo maior, enquanto que em um com um tráfego muito grande, algo em torno de 2 a 7 dias. Preferencialmente uma semana pois é  necessário abranger as quedas comuns em acessos de finais de semana, sendo portanto, o ideal para se ter uma noção exata do que irá acontecer.

Mas tenha em mente que testes que teoricamente teriam o resultado esperado, ou que são uma opinião geral, podem vir a prejudicar o seu site, seja nas conversões, seja nos ranks ou mesmo na usabilidade. Então lembre-se: teste sempre e aguarde os resultados para então tomar uma decisão final sobre o assunto.

Por Onde Começar os Testes?

Sempre faça testes em lugares onde uma mudança geraria um grande impacto.

Por exemplo, uma loja virtual que possua uma widget para ver um determinado produto com zoom e rotacioná-lo etc. tornará a experiência do usuário muito melhor, muito mais interativa, o que prenderá mais atenção do usuário. Porém esse tipo de sistema pode fazer com que o carregamento da página torne-se mais lento e vir a piorar a performance do seu site sem ao mesmo tempo melhorar as conversões. O melhor então será sempre testar.

Mas onde fazer esses testes? Escolha 10 produtos que tenham um grande tráfego dentro do seu site e comece por eles. Nada melhor que saber realmente acham que é melhor, deixe seus usuários decidirem.

Posso Fazer Testes A/B se Meu Site Tem Pouco Tráfego?

Nos casos de sites pequenos de pouco tráfego, os esforços e os gastos envolvidos nos testes tem de ser mensurados, como no caso de um e-commerce por exemplo. A grande maioria dos sites de pequeno porte pode alcançar rsultados muito bons através de uma correta estruturação de SEO e da melhoria da usabilidade do site.

Após essas melhorias in site você já pode começar a testar. Comece por testes que trarão grande impacto mas que dependeriam de um mínimo de esforço.

O vídeo abaixo é uma entrevista com Bryan Eisenberg um especialista em testes A/B e autor do livro: a/b Always be testing – The Complete Guide for Google Website Optmizer (Conheça melhor o Google Website Optmizer no vídeo abaixo)

Google Website Optmizer

O Google Website Optmizer é uma ferramenta desenvolvida para realizar testes A/B em um determinado site. É possível configurar nele diferentes landing pages para testar conversão, usabilidade, mudanças no design de uma página entre outros . Conheça melhor o que esse serviço oferece aqui e assista ao vídeo de introdução do Google Website Optmizer.

Aprenda, no vídeo abaixo, a escolher quais páginas testar no Google Website Optimizer através do Google Analytics.

Testar Vale O Esforço?

Uma das partes mais complicadas de todo o processo de testar é sem dúvida convencer o seu cliente que realmente vale a pena testar. O SEO está intimamente ligado a usabilidade, conversões, tráfego e tudo que envolve um site em si. E o testar é uma das melhores técnicas para obter sucesso em qualquer uma dessas áreas.

Encontrei esse vídeo do Dan Ariely, professor do MIT e da universidade de Duke, no qual ele fala sobre trapacear e mostra como as pessoas tem medo de testar, não somente no mercado online mas na vida real e como ele tenta convencer todos da importância de testar para então concluir. Comentário que vi sobre o assunto que acho que expressa muito bem sobre o que ele fala no vídeo:

It is somewhat comforting to know that Internet marketing is not the only area where people are reluctant to test. At the end of Dan Ariely’s fascinating talk about cheating, he tries to convince everyone of the importance of testing by concluding, “Unless we test those intuitions we won’t make things better.”

Bom e você já fez muitos testes A/B? Obteve bons resultados com ele? Alguma vez ele já falhou? Compartilhe suas experiências nos comentários!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

6 Comentários para “Conversão, SEO e Usabilidade: Uma questão de Testes”

  1. Rochester Oliveira

    Acho que testes onde você vê o usuário navegando são infinitamente mais efetivos do que qualquer outro. E a amostra necessária é bem menor.

    Em termos de tempo trabalho é mais “concentrado” (uma tarde, por exemplo) mas você consegue resultados mais concretos.

    []’s

    Responder
  2. Rafael Marques

    Sem sombra de dúvidas um excelente post. A conversão de um site pode significar grandes crescimentos e negócios de sucesso. Eu faço testes e mais testes todas as semanas na tentativa de melhora dos meus sites e uma melhor aceitação dos visitantes.

    Um dos grandes desafios pra mim é saber quando tentar um novo teste depois que alguma das “fórmulas” fez sucesso. Saber em que momento tentar inovar mais uma vez para crescer o site mais um pouco e aumentar o poder da minha marca.

    Tento planejar cada novo passo, comento uma falha aqui e ali, mas sempre há algo novo aproveitável.

    Responder
  3. Frank Marcel

    @Rochester: eu acho que um não substitui o outro. Acho que é interessante ter os 2 resultados. Vou aguardar a opinião do Bruno! ;)

    Responder
  4. Claudio Chalom

    A otimização de websites para conversão ainda é sub-avaliada aqui no Brasil. Acho importante os testes de usabilidade em tempo real com usuários. Os testes de usabilidade oferecem idéias de novas variáveis a serem aplicadas nos testes de otimização.
    No entanto, a quantidade de variáveis aplicáveis em uma página pode ser enorme e só testando-as com softwares específicos (como o Google Website Optimizer) você poderá chegar a resultados concretos em termos de aumento de índices de conversão.
    Os principais sites americanos se utilizam das duas técnicas para aumentar seus índices de conversão, mas é inegável que somente com testes multivariaveis é possível ter um aumento considerável de índice de conversão.

    Responder
  5. Bruno Simoes

    Ótimo post, e nunca tinha ouvido falar sobre testes A/B. A grande vantagem é que vc já pode ter resultados em numeros, ao inves de analisar a navegação de cada usuário.
    Não sei se a comunidade aqui conhece, mas existe um web-based app para análise de navegacao em http://userfly.com/
    é possível fazer algumas gravações de graça e funciona como um JS do Google Analytics. Talvez até dê um slowdown no sistema do usuario, mas vale a pena conferir.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>