Facebook Reage e Anuncia o Video Calling

Facebook permite Video Chat

Era esperado. Depois do lançamento do Google+, o barulho por conta da nova rede social e principalmente a feature do Hangout, que permite uma vídeo-conferência, o Facebook decidiu se manifestar. Os principais sites de notícias já lançavam desde a semana passada, após uma deixa do CEO Mark Zuckerberg, que o Facebook se aliaria ao Skype para lançar a sua ferramente de conversação em vídeo. A expectativa do anúncio estava marcada para esta semana.

E foi isso que aconteceu. Nesta quarta-feira (6), Zuckerberg reuniu os principais portais da área para uma apresentação de produto. Via streaming, mais de 50 mil pessoas se juntaram para assistir à transmissão direto do QG do Facebook, em Palo Alto. Após uma breve introdução, apresentando alguns dados, ele revelou as novidades. Além da chamada em vídeo, foram anunciados o Group Chat e o Novo Design do Chat.

Acompanhamos tudo e trazemos alguns detalhes abaixo:

Dados e Foco no Compartilhamento

Mark Zuckerberg começou a reunião contando algumas histórias e apresentando dados interessantes. Dividindo a conversa em dois períodos de tempo (os últimos e os próximos cinco anos), o CEO reforçou que de tempos para cá, a Internet se focou em conectar pessoas.

Para ele, as empresas vem trabalhando para aumentar ainda mais o social networking, construindo ferramentas que possibilitam a reunião ainda maior de usuários em um único espaço. “As redes sociais em geral ainda não estão em todos os lugares, mas chegarão lá”, declarou.

Entre os estudos feitos por sua equipe, Mark destacou a tendência de compartilhar conteúdo. Após um mapeamento de usuários ativos no mundo, ele mostrou que a taxa de compartilhamento entre os usuários cresce consideravelmente a cada ano. Hoje, ela representa o dobro do que foi compartilhado a um ano atrás e este fluxo tende a se repetir quando atingirmos a mesma época no ano que vem.

Zuckerberg revelou que, atualmente, quatro bilhões de coisas são compartilhadas diariamente no Facebook.

Video Calling

Apesar de ter sido anunciado por último, é impossível não começar por esta feature. Em parceria com o Skype (como todos já haviam noticiado), o Facebook desenvolveu uma maneira de conversar também por áudio e vídeo – o Video Calling.

Diferente do Hangout do Google+, apenas a conversação entre duas pessoas é permitida e a conexão se dá de duas maneiras: ou pela janela do chat situada no canto inferior direito ou por um botão que foi instalado na página de cada perfil, no topo direito (onde temos o Editar nas fan pages, por exemplo).

Segundo as declarações dos envolvidos durante o anúncio, a feature levou alguns meses para ser desenvolvida e visa aumentar as possibilidades dos usuários dentro do Facebook.

Video chamada no Facebook

Estar dentro da rede social, aliás, é um dos principais pilares que Mark e seus engenheiros defenderam. A facilidade de montar uma conferência com um simples clique, estando dentro de uma rede social, “só não é melhor que ativar uma conversa com o pensamento”, como declarou o engenheiro Philip Su, responsável por explicar e testar a feature.

Um ponto negativo na apresentação foi a revelação de que é preciso um plugin para começar a conversar em vídeo. Diferente do Google+, um download será efetuado na primeira utilização da nova feature. Os engenheiros, no entanto, garantiram que o processo é fácil e rápido.

Group Chat

O Facebook parece querer dar um pouco mais de atenção aos seus Grupos. Anunciado há algum tempo, a nova maneira de interagir dentro da rede social trouxe alguns adeptos, mas gerou também bastante desconforto por parte dos usuários por conta dos convites que não podem ser negados e também da quantidade de mensagens que as pessoas geram dentro deles, sem qualquer controle de uso.

Para melhorar o uso dos Grupos, o Facebook atendeu a uma fatia de seus usuários, que pediam a instalação de um chat em grupo no mesmo local onde cada um costuma conversar em tempo real. Agora é possível adicionar amigos que estão online ou realizar um chat de pessoas do Grupo em questão.

Trata-se de uma novidade que não tem muito peso em termos externos, apenas para conversas privadas.

Novo chat do Facebook, com Grupo

Novo Design

Claro que estas duas alterações afetariam no visual. Como as duas estão diretamente ligadas ao Chat, o Facebook precisou mexer na interface, acrescentando botões e aproveitando para inserir alguns detalhes extras para facilitar ainda mais a vida do usuário.

São três as novidades no design do Chat: a primeira é a possibilidade da janela encaixar-se com a resolução de seu monitor (funciona melhor nas telas maiores, em widescreen); outra foi a organização dos contatos através daqueles que você costuma conversar com frequência e, por fim, a possibilidade de ver até os amigos offline (no caso de querer mandar uma mensagem em off de maneira ágil).

Novamente são novidades sem peso.

Questões

Após as apresentações e declarações dos envolvidos nos lançamentos, Mark Zuckerberg foi bombardeado por algumas questões. O Mashable, o primeiro a ter o microfone, não perdeu tempo e disparou o que todos esperavam: a opinião do CEO do Facebook sobre o Google+, deixando nas entrelinhas possíveis comparações.

Zuckerberg foi rápido, desconversou e disse “não ter muito que falar sobre o Google” por conta do “pouco tempo para utilizá-lo”. Ao invés de um contra-ataque ou declaração mais afiada, o dono do Facebook preferiu destacar a estrutura que as redes sociais desenvolveram durante os últimos anos, visando os próximos que virão. “Todas as empresas trabalharam até aqui e continuam trabalhando para criar mais coisas em termos de social. Temos que nos manter focados para lançar coisas boas, ou então outra pessoa vai fazer isso”, disse.

Tony e Zuckerberg durante o streaming

Outro que participou da série de perguntas dos jornalistas foi Tony Bates, o CEO do Skype, que destacou mais o lado business. Tony comemorou a parceria, elogiou a aproximação com Zuckerberg e revelou que a dupla está animada por trabalhar visando alcançar em breve a marca de um bilhão de usuários.

Perguntado sobre possíveis acordos comerciais e a influência da Microsoft na parceria, Tony e Mark foram firmes ao afirmar que estão dando um passo de cada vez e que a criação do Video Calling é um grande trunfo para todos e deve ser celebrado. Idéias de novas features, possibilidades de ferramentas pagas e maior faturamento entre as partes serão discutidos com o tempo, sem pressa.

E o Futuro?

Voltando ao início da apresentação, ligando também aos questionamentos dos jornalistas, Mark Zuckerberg abordou rapidamente o que espera para os próximos cinco anos. Para ele, empresas que desenvolvem aplicativos para computadores vão migrar para o online, pensando em apps sociais exclusivas para a web.

O dono do Facebook visualiza uma grande proliferação de aplicativos pela Internet, todos pensando em compartilhamento de conteúdo e visando a integração social entre usuários. Outros pontos destacados para o futuro foram a atenção ao mobile, a criação de normas sociais (tendências, comportamentos) e também o pensamento em sempre facilitar a vida do usuário que está na rede.

As novas features anunciadas nesta quarta-feira já estão ativas. Resta saber como o público vai reagir diante das pequenas mudanças e também da entrada do Skype através da chamada de vídeo.

Pelo que já pude constatar até aqui, a maioria tratou com certo desânimo, trazendo uma mescla de cópia (ou contra-ataque) ao Google e também baixo poder de impacto por conta das outras novidades.

E você, o que achou? Para ajudar, fique com o vídeo montado para “cativar” o público:

Receba Dicas Para Ter Sucesso nas Redes Sociais

Cadastre seu e-mail para receber dicas incríveis para potencializar seus resultados!
Divulgue este artigo

3 Comentários para “Facebook Reage e Anuncia o Video Calling”

  1. Juliano rodrigues Nunes

    Muito bom,vamos ver como será a briga daqui para frente entre o Facebook e o Google+…..Valeu Ique.

    Responder
  2. Andrew Montone

    Muito interessante. Com essa plataforma caso a empresa possua uma alta interatividade com os fans será um meio muito importante para divulgação da marca, bem como os produtos.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>