Facebook Marketing: Além da Fan Page

Vá além com seus fãs no Facebook

Olá, amigos da Agência Mestre!

Ao longo deste um ano de coluna e estudos de Facebook, uma das coisas mais relevantes aprendidas é que o Facebook Marketing é mais complexo do que parece. Trabalhar dentro desta rede social gigantesca (e que vai crescer muito no Brasil, anotem) te dá grandes alternativas, mas pouca gente sabe realmente explorar tudo isso.

Colocar sua marca ou empresa no Facebook não é simplesmente criar uma fan page. Fazer uma espécie de linkagem entre áreas, redes sociais e o “mundo externo” são ações que visam não apenas multiplicar a presença de seu nome, mas também ampliar o leque de possibilidades de negócios.

No artigo desta semana, separei alguns tópicos dentro do Facebook. As ações podem não encaixar em qualquer perfil, mas trazem uma noção de como as coisas podem funcionar se você aumentar o raio de atuação dentro da rede social.

Relacione Tudo e Segmente

Claro que tudo começa com uma fan page. Se você está no Facebook e tem um Perfil para sua empresa, você já está fazendo isso errado. Comece com a migração de perfil para fan page e aí depois siga com este artigo.

A página será o centro das atenções. Portanto, trabalhe bem com as dicas que já demos por aqui (abas personalizadas, conteúdo exclusivo, interação). Partindo do crescimento e engajamento de fãs, você poderá oferecer a eles mais possibilidades, pegando carona em alternativas que o próprio Facebook te dá.

Uma das primeiras ações desta linkagem que abordei acima é relacionar seus produtos ou braços de trabalho. Traduzindo de uma maneira mais simples, utilize as “Opções Curtir” no menu à esquerda da fan page. Estas opções permitem que você aponte outras páginas criadas por você ou pela sua empresa, até para segmentar melhor sua audiência.

UOL trabalha bem com as opções de Curtir

No exemplo acima, o UOL diferenciou algumas de suas categorias do portal. Certamente para filtrar melhor seus fãs, dando a eles opções de ir direto ao conteúdo desejado sem a necessidade de acompanhar em seus respectivos murais outras notícias que fogem do interesse.

Entenda que, ainda que aumente o trabalho para administrar todo o conteúdo, você poderá trabalhar diretamente com públicos diferenciados. Isso facilita na hora de pensar em estratégias e ações que variam de estilo, conteúdo e audiência.

Por exemplo, a página de Esporte pode criar enquetes ou movimentar comentários que incitem uma disputa sadia entre clubes de futebol – tal situação não seria bem vinda se a fan page abordasse outros assuntos mais “sérios”, como política e economia.

Para facilitar, utilize os aplicativos de RSS que já abordamos por aqui, como o RSS Graffiti. Eles podem agilizar na hora de divulgar qualquer conteúdo que é lançado em um site, replicando-o no Facebook.

Perfis Oficiais

A migração do perfil para a fan page é necessária. Mas as pessoas mais acostumadas a trabalhar sua marca como um usuário criaram o costume de interagir diretamente com os consumidores via mensagens, chats e afins.

Com a fan page, você perde esta interação. Mas a saída, usando recursos do Facebook para não perder este contato, chega melhor que a encomenda. Toda página de empresa tem seu administrador e este pode, facilmente, se tornar (ou ser) um perfil focado em representar a marca em questão.

Tomemos como exemplo a empresa Rosetta Stone, que oferece softwares para aprendizado e tem uma grande base de fãs pelo mundo. A marca decidiu usar empregados para falar por eles diretamente com os consumidores, tirando dúvidas, esclarecendo processos e dando feedback. Fazendo uma busca rápida pelo Facebook, a lista é grande:

Perfis dão feedback da empresa

Repare que a função destes perfis é justamente acompanhar a interação de uma pessoa com os softwares da empresa, criando assim mais um vínculo com o fã, ajudando também na consolidação da marca e criando uma relação positiva para que este fã se torne mais um porta-voz defensor da Rosetta Stone.

Rachael interage com os consumidores

Outro bom exemplo de comunicação, mais completo, do perfil acima está no link

Fake ou não, este é um bom exemplo para ressaltar que administradores de páginas podem fazer muito mais do que cuidar de apps e criar abas dentro de uma fan page.

Grupos e Comunidades

Se você não quer tornar a sua fan page um local de discussão constante dos tópicos que você aborda, uma boa dica é apostar no recurso de grupos/comunidades.

A grande questão é fidelizar sua audiência para ver uma notícia em sua página e, na sequência, se dirigir ao grupo para o debate, comentários ou dúvidas.

Um ponto a se considerar caso você queira adotar esta tática é criar um grupo de um determinado assunto relacionado ao seu nicho, assim você atrai naturalmente os fãs interessados pelo tema. Como administrador, você poderá filtrar links e publicações spam e, ao mesmo tempo, poderá divulgar seu conteúdo lá dentro.

Tenha sempre em mente que o trabalho de grupos no Facebook é mal visto por enquanto, justamente pelo uso errado da grande maioria. Para isso, recomendo o artigo da amiga Pri Muniz, que fala muito bem de como trabalhar com os Grupos do Facebook.

Conclusão

Pense sempre além. O Facebook já te traz imensas vantagens apenas com a fan page, mas se você abrir as idéias e também explorar um pouco mais as outras facilidades, verá que a exposição vai aumentar, bem como a possibilidade de gerar negócios.

Não se esqueça ainda de features como as Perguntas e outras ferramentas que podem te ajudar também.

Qualquer nova idéia, compartilhe nos comentários!

Um abraço e até a próxima!

Divulgue este artigo

7 Comentários para “Facebook Marketing: Além da Fan Page”

  1. Pri Muniz

    Muito legal esse case da Rosetta Stone, Ique. Como eu costumo dizer, cada “pedacinho” (oun <3) do Facebook é estratégico. Obrigada por citar o post dos Grupos. =)

    Responder
  2. Fábio Umpierre

    Olá,

    Este post é muito esclarecedor porque tem gente que pensa que é o “cara” do Facebook só porque tem uma fan page incrementada quando na verdade é preciso prestar atenção aos fatores citados por você neste artigo.

    Abraço!!

    Responder
  3. Marcus Borges

    Ótimo post! Muito esclarecedor. Agora uma dúvida: Existe alguma forma de interagir diretamente com uma pessoa usando a fan page? Não na forma passiva, respondendo um comentário, por exemplo. Queria saber se podemos falar diretamente com uma determinada pessoa como eram as mensagens de um perfil…
    Abraços e parabéns!

    Responder
  4. Moara

    Pessoal, não entendi essa questão dos perfis criados.

    Se eu faço um post e algum fã comenta nesse post, eu, como fan page, consigo marcar esse fã e falar com ele. Ok.

    Mas se eu, fan page, fiz um post que tem tudo a ver com uma pessoa X (que não fez nenhum comentário no meu post), eu não consigo marcar a pessoa.

    Daí entra a perda de interação que vocês citaram acima. Para driblar esse problema, a Rosetta Stones criou perfis fakes para seus funcionários poderem falar com essas pessoas. É isso?

    Na minha cabeça não fez sentido, já que esses perfis fakes também não conseguem marcar pessoas aleatórias se eles não forem “amigos” de facebook. Entende a minha dúvida?

    A falta de interação permanece…”/

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>