Entrevista: Ruben Quinones e o Pinterest

Entrevista sobre o Pinterest

Olá, amigos!

Fizemos, na semana passada, um artigo introdutório sobre o Pinterest – a rede social com apelo visual que está bombando lá fora e, devagarinho, chamando a atenção por aqui. A repercussão foi bacana e muita gente manifestou interesse em participar, ao menos para ver como funciona.

Trouxe, entre os tópicos citados, um vídeo do amigo Ruben Quinones, da Path Interactive. Ao lado da colega de trabalho Sarah Dryden, Ruben comentou sobre a rede social de maneira breve, porém elucidando os principais pontos do Pinterest.

Neste primeiro artigo, a idéia era também contar com a participação dele. Fizemos uma entrevista rápida que seria colocada no texto, mas, em virtude da agenda, a conversa ficou para depois.

Sendo assim, trago agora um pouco mais sobre o Pinterest – agora na visão de quem já está em contato com a ferramenta há algum tempo e tem uma agência de marketing por trás. Ruben Quinones fala novamente para nossa comunidade, agora sobre esta nova rede:

Ique: Ruben, o que podemos fazer com o Pinterest?

Ruben: Se eu fosse descrever o Pinterest usando ferramentas já conhecidas da social media, definiria em um cruzamento entre Delicious e Flickr. O Pinterest é um site onde, através de imagens, você pode destacar seus gostos, preferências e estilo. Diferente de outros sites de fotos, ele organiza em um mural virtual que pode ser categorizado, enviado para o Facebook ou tuitado.

Assim como a maioria das redes sociais, você pode seguir usuários e ser seguido nos pinboards. Num curto período de tempo, o Pinterest já se colocou entre as dez maiores redes e parte responsável por isso está o plugin para os navegadores, que facilita o acesso à ferramenta durante a navegação na Internet. Se você gosta de uma imagem, você pode “pinnar” sem sair do site que se encontra e, mesmo ser ver, você terá esse pin visto, comentado, curtido ou replicado pelos seus seguidores.

I: Podemos utilizá-lo para negócios, como uma oportunidade de branding, por exemplo?

R: Como um profissional de marketing, sempre que você tiver uma oportunidade de participar de um site que te coloque diante de novos usuários em potencial, você precisa considerá-la. Assim como o Flickr, é permitido taggear fotos com termos e palavras relevantes, relacionando-as com pesquisas por marcas. Basicamente, através das imagens, as marcas podem ganhar mais espaço digital. Eu ainda não sou um heavy user do Pinterest, mas estou envolvido como um profissional e tenho visto que tem provido tantas visitas quanto visitas orgânicas para alguns de nossos sites.

I: Como as pessoas estão usando o Pinterest aí nos EUA?

R: Mostrar determinados gostos, favoritar sites via imagens ao invés de links e, como previsto, uma lista de compras. Imagine você tentar favoritar uma página com seus vestidos favoritos (eu não uso vestidos!), mas você não lembra como a peça é? Você terá que clicar em site por site para achar aquele vestido que você gostou. Com o Pinterest, você tem tudo em um quadro como referência.

I: Existe algum benefício para o SEO ou outra área de marketing?

R: Sim! Assim com o Flickr, você pode taggear suas palavras-chave nas fotos. No entanto, eu ainda não vi o Pinterest indexado no Google Images, mas acredito que ainda será. Mas há outro elemento também importante: quando você executa o “Pin” numa imagem, você adiciona um link para onde a imagem está. Por um tempo, esses links eram “do follow”, mas, recentemente, foram trackeados com “no follow”. Mesmo assim, eles rapidamente estão se tornando uma fonte forte de referência e tráfego para muitos sites. Na nossa agência, temos clientes onde o Pinterest é um dos primeiros em tráfego para eles.

Nem todo site se encaixa com a rede. Se você tem uma página com alto apelo visual com fotos, infográficos, imagens de produtos, aí você deve considerar investir no Pinterest. Se você é um varejista, você fortemente deve considerar o Pinterest. Alguns exemplos de sites incluem: arquitetura (se há fotos), imóveis, floristas, planejamento de eventos, moda, etc.

O Pinterest provê o botão “Pin It”, onde os donos de sites podem colocá-lo ao lado das suas fotos para facilitar que sua audiência clique e compartilhe as imagens em seus boards.

As marcas já estão tirando proveito desta nova rede e estão vindo com campanhas criativas. Um exemplo: Lands’ End Canvas, um varejista de roupas, recentemente montou uma campanha no Pinterest premiando dez usuários com cartões-presente de US$ 250,00 que criassem boards usando fotos de produtos da loja. Trata-se de uma boa maneira de mobilizar usuários para destacar fotos de sua marca.

I: Por favor, mande mais alguma dica ou informação sobre.

R: É fácil ficar sobrecarregado com tanta rede social existente por aí, então eu tenho uma regra: Se eu ouvi sobre uma rede por três vezes, eu vou lá investigar. Ao contrário do Quora, outra rede muito falada ano passado, o Pinterest não dá sinais de recuo. Se você atua com marketing, é difícil ignorar o tráfego que a rede está gerando. E se você tem um cliente que encaixa com ela, está na hora de considerar como uma das estratégias.

Só mais uma coisa – e espero que você mantenha isso no texto. Eu estou impressionado com a sua importância no Brasil. Recentemente pesquisei por Ique Muniz e fiquei impressionado. Espero um dia ser como você hahahaha

Receba Dicas Para Ter Sucesso nas Redes Sociais

Cadastre seu e-mail para receber dicas incríveis para potencializar seus resultados!
Divulgue este artigo

Um Comentário para “Entrevista: Ruben Quinones e o Pinterest”

  1. Camila

    Como sempre a Agência Mestre na frente. O Ruben foi uma das primeiras pessoas que vi falando sobre o Pinterest e acho o trabalho dele fantástico. Parabéns Ique, mais uma vez marcando um golaço!

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>