2010: O Ano do Facebook

Facebook e Zuckerberg: no topo

Olá amigos da Agência Mestre!

Semana passada fiquei devendo o artigo para vocês. A correria por aqui e a criação das páginas novas dentro da nossa fan page tomaram conta de grande parte do tempo. Como já sabem, quem acompanha o twitter do Fábio Ricotta ou ouviu nosso terceiro MestreCast, a cobrança pela pauta desta semana foi grande.

Rapidamente pensei em um tema e já até defini o da próxima semana. Aproveitando a época de fim de ano, que tal fazermos uma retrospectiva? O Facebook foi um dos grandes vencedores da nossa área neste ano. Sempre em evidência, ganhou espaço nas grandes mídias e cada vez mais adeptos. Há que pronuncie que “2010 foi o ano do Facebook”.

Vamos lembrar alguns fatos marcantes envolvendo essa rede social que promete entrar ainda mais nas nossas discussões em 2011?

O Homem Do Ano

Não dá para começar um balanço do ano de uma empresa sem falar do sucesso de seu comandante. Mark Zuckerberg se destacou bastante com seus 26 anos de idade. Além das várias menções como exemplo de sucesso, reportagens e entrevistas, Mark ganhou o prêmio de Homem do Ano pela conceituada revista Time. Com a pouca idade, já é bilionário com o sucesso de seu Facebook e continua crescendo cada vez mais.

De quebra, Mark ganhou ainda mais notoriedade com o lançamento de “A Rede Social” (The Social Network), um longa metragem que retrata como ele bolou, desenvolveu e atingiu o sucesso com o Facebook dentro da Universidade de Harvard.

Cartaz do filme "A Rede Social"

Inovações, Por Favor

Na intenção de dominar ainda mais a área e fidelizar seus usuários, Mark e sua equipe trabalharam incansavelmente na criação de novos produtos dentro do Facebook. Alterou também o visual e ofereceu mais chances de interatividade entre cada um que está dentro da rede social.

Primeiro, foi a chegada do Facebook Places, em agosto, possibilitando você mostrar a todos os seus amigos onde você se encontra. O Places se enquadrou na categoria location-based service, como o famoso Foursquare. A diferença é a maior interação, podendo conversar com os amigos que estão em estabelecimentos próximos.

O próximo passo foi integrar os consumidores que estão nos determinados locais com possibilidades de negócio. O Facebook Deals nasceu em novembro como um acréscimo ao aplicativo anterior. Ao localizar um estabelecimento no Places, é possível descobrir descontos e ofertas exclusivas para usuários da rede social e de suas inovações. Mais uma idéia de fidelização de Mark e seus desenvolvedores.

Comunicação integrada. Assim Zuckerberg descreveu o Facebook Messages, que também chegou no mês passado prometendo segmentar e agrupar todas as suas mensagens em um só lugar. Dentro do Facebook, você poderá bater papo com os amigos e até contatos de fora (através de uma permissão).

É possível também receber todas as mensagens da rede social via celular, através de cadastro do seu número, anexando-o ao seu perfil. Apesar de ser uma inovação forte na área de mensagens, Zuckerberg tentou não polemizar e disse “não querer acabar com o e-mail” ao lançar o Messages.

Em dezembro, para fechar, o Facebook anunciou a alteração de sua página de Perfil. Redesenhou totalmente o visual e apresentou mudanças com relação àquela que estávamos acostumados. O foco na imagem, vídeo e áudio pode ser notado assim que a rede social permite que você altere seu perfil para o modelo recém-lançado.

Abertura Para Parceiros

Um dos primeiros impactos do Facebook no ano aconteceu em abril, quando a equipe do site anunciou em uma importante conferência a Open Graph API, que gerou, entre outras coisas, a possibilidade da inserção do Like em sites fora da rede social.

A Abertura permitiu ainda o acesso de desenvolvedores de diversos cantos, interessados em desenvolver plugins, aplicativos e facilidades dentro da rede social. Era o primeiro salto do Facebook para ganhar ainda mais evidência no mundo.

Outra parceria anunciada que balançou o mercado foi a união Facebook-Microsoft em outubro. A dupla pretende, principalmente, afetar a maneira como usuários buscam. Utilizando o Bing, as páginas de resultados virão com resenhas e resultados de usuários de dentro do Facebook. Seus amigos poderão influenciar em um clique na SERP do Bing, afinal, com seu perfil logado, você terá acesso ao que cada amigo decretou positivo. Um peso maior para determinadas situações como compras e análises de serviços.

Facebook invade a SERP do Bing

Dominância na Internet

Em julho, o time de Zuckerberg soltou fogos na sede da empresa com a superação da marca de 500 milhões de usuários. Um crescimento rápido que não parou por aí e hoje supera os 585 milhões de perfis cadastrados na rede social.

Para fechar o ano, o Facebook ganhou mais um selo de importância e uma assinatura de que realmente se tornou “o cara” da Internet em 2010. Segundo a Hitwise, o Facebook dominou quase 25% de toda Internet americana através da estatística de que em cada quatro pageviews, um era para o site de Zuckerberg. Para se ter uma idéia, o segundo colocado foi o Youtube, com apenas 6% das views.

Os pageviews da Internet americana (fonte: Hitwise)

O Que Vem Por Aí?

A lista acima bastou para convencer você que o Facebook realmente ganhou o ano na Internet, não? Certamente, você quer saber o que vem por aí. Se 2010 foi ótimo para essa rede social, que dirá 2011, não é?

Mas isso é um assunto para a próxima semana.

Um abraço!

Receba Dicas Para Ter Sucesso nas Redes Sociais

Cadastre seu e-mail para receber dicas incríveis para potencializar seus resultados!
Divulgue este artigo

Um Comentário para “2010: O Ano do Facebook”

  1. Mauricio Biasotto

    Demorou, mas foi bom!!rs

    Gostei da matéria, estou a cada dia mais interessado sobre o Facebook, muito bom a sua contribuição com esses posts e com o MestreCast.

    Boas festas para todos da Agência Mestre

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>