Black Hat – O Lado Negro do SEO

Vader - Black Hat

Saudações, amigos da Agência Mestre!

Vamos para mais um MestreCast. Engatando uma sequência de programas envolvendo o SEO diretamente, chegamos para o programa 37 abordando um dos temas mais esperados (e desejados por este que apresenta e edita). Hora de mudarmos para o lado negro da Força e falarmos de Black Hat!

As técnicas negras, temidas por muitos e desejadas por alguns, ganham espaço em nosso podcast semanal. Reunimos nesta edição dois amigos – Bruno Nassar e Leandro Riolino – e lembramos de cases famosos para ilustrar as ações que podem gerar punição para o seu site.

Aproveitamos, também, para passar a limpo algumas técnicas menores e também discutir comportamentos como a denúncia do concorrente, a intenção de tentar enganar o Google e também como se recuperar logo que uma punição é detectada.

Neste MestreCast, relembre os casos JC Penney, Decolar e BMW; saiba que o crime pode realmente não compensar; entenda que denunciar o concorrente pode não render um tombo imediato e, por fim, veja que gravar o podcast assistindo futebol americano pode trazer algumas distrações.

Links Comentados

LiveStreaming – Caso Decolar.com
Content Farm
Erros que Cometi em SEO – Wil Reynolds ExpOn
Caso da BMW – cloaking (e outros erros)
Blog do Pedro Dias – Por que o Google não Reconsidera meu Site?
Porra SEO!
Página de Denúncias do Google
Pedido de Reconsideração do Google

Dancinha touchdown – NY Giants
Longo touchdown de corrida – NY Giants

Músicas desta Edição

RipErSounD – ImproveD (album)
Adidas Imperial March
Dickey F – Fedot’s Boogie
Dickey F – Snake Skin Blues
Dickey F – Florida Mama
Dickey F – Born in Norilsk

MestreCast #37

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

17 Comentários para “Black Hat – O Lado Negro do SEO”

  1. Ronaldo

    Parabéns pela iniciativa.

    Muito bom os podcasts, continuem esse ótimo trabalho.

    Responder
  2. Tadeu

    O caso do site granero.com.br onde possui mtas paginas para cada estado e etc com textos não significativos ao tema, seria um caso de black hat?

    Responder
  3. Mancadas da Catho

    Excelente PodCast, muitas coisas interessante que muita gente não sabe e acaba fazendo.

    Vejam este site por exemplo: http://www.advogadosmg.com.br/

    Vejam o rodapé dele, é blackhat na maldade rs ao lado do link “criação de sites”, tem uma série de links com fonte branca e cor de fundo branca rs.

    No espço em branco abaixo do bloco Enquete online também tem uma série de links com fonte branca e fundo branco: http://www.institutoconexa.com.br/index.asp

    Isso é coisa que fatalmente penaliza não é verdade?

    Obrigado!

    Responder
  4. Diego

    Parabens muito bom o MestreCast aprendo muita coisa….vcs estão de parabéns!!!

    Responder
  5. Lucas Santos

    Muito bom o MestreCast sobre BlackHath.
    É importante sempre ressaltar “maleficios” que aparentemente sempre soam como “beneficio”.
    Gosto do trabalho da Agência Mestre que se preocupa em dizer ao público SEO quais são as tendências do momento SEO, suas práticas que podem gerar bons resultados, assim como mal resultados.
    O publico de profissionais de SEO tem se separado dos “milagreiros do SEO” que tanto tem prejudicado empresas por ai e de uma certa forma queimado o nosso mercado. Por isso parabenizo o trabalho de vocês em educar os profissionais de SEO assim como as empresas pra esse conceito.
    Abraço!

    Responder
  6. David Willam

    Muito bom o cast!
    Vcs comentáram de texto escondido.
    Na agência onde trabalho, tem um cliente que solicita colocar links escondidos para acesso rápido de deficientes visuais. Para isso uso posição absoluta, com top:-9999 e left:-9999.
    Isso poderia ser considerado Black Hat?

    Responder
  7. gil

    Olá ique,

    Você ou alguem da MestreSeo poderia me tirar umas dúvidas sobre blackhat?

    Um site com o texto normal na cor preta e tem links dentro desse texto com a mesma cor e sem o underline poderia ser punido pelo google?

    Pergunto isso porque nesse caso o usuário não teria como saber se o link existe a não ser que colocasse o mouse em cima.

    A outra pergunta, que é relacionado a isso, é se um site que recebe links dessa forma poderia ser punido?

    Agradeço desde já.

    Responder
  8. Fábio Ferreira

    Muito bom!
    é legal ouvir as experiencias sem medo de falar as tecnicas que alguns já usaram
    e também sempre lembrar que o que vem rapido pode ir rapido também.

    parabens

    Responder
  9. Alexandre

    Na ExpoOn que tivemos este ano foi falado sobre o tema, mas tudo é passível de punição então temos que agir com muito cuidado

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>