Microsoft Bing e o Mundo do Search

Desde o lançamento do Bing em Junho, muito tem se falado sobre como a Microsoft poderá ganhar uma fatia do mercado de search, ou ainda se vai ganhar alguma parcela do mercado. Depois de muito discutir no Twitter, venho através deste post mostrar o que tenho visto do Bing e o feedback que a comunidade vem registrando sobre este search engine.

O Bing não é melhor do que o Google

Começando, para não gerar polêmica desnecessária, eu não acho o Bing um melhor search engine que o Google, ou ainda que o Bing seja o mais novo “Google Killer” como adoram chamar os novos players do mercado de busca.

O Bing ainda não possui a quantidade de páginas indexadas que o Google possui, seu webcrawler é um pouco mais lento que o GoogleBot e os resultados não possuem a mesma relevância que o Google já possui em diversas línguas. Isto é fato.

Mas existem Pontos Positivos

A questão não é se o Bing é ou não é melhor do que o Google, mas sim o valor que ele pode trazer para a comunidade no quesito evolução do mercado. Todos sabemos que monopólio não é algo produtivo, e que por mais que se fale, o Google tem sim uma parcela muito grande no mercado de buscas. É algo que lhe dá direito de criar tendências e fazer com que todos sigam o seu modelo. Veja só a questão do uso do Nofollow, simplesmente porque o Google acha que deve ser tratado de outra maneira da original, todos tiveram e estão se adaptando ao novo modelo.

Na visão de um profissional na área de Search eu creio que o surgimento do Bing favorece o nosso trabalho, criando novas filosofias, pois querendo ou não, a Microsoft não é qualquer player que depende de investimentos de terceiros para sobrevirver. Ela é simplesmente a Microsoft. Quantos de vocês se lembram quando a Microsoft resolveu entrar no mercado de vídeo games e lançou o Xbox. Hoje ele possui uma parcela significativa na área, batendo de frente com o Playstation.

Ainda falando de tendências, o Web Pro News relatou um fato curioso, o Bing lançou um novo filtro nas buscas de imagens e pouco tempo depois o Google lançou o mesmo tipo de filtro nas imagens.

Veja ainda que sequer falamos da recente integração do Twitter no Bing. Nesta recente integração o Bing possibilita a seus usuários que eles vejam os tweets de alguns usuários do Twitter. Ainda em testes, esta integração é algo que o Google ainda não realizou e muitos de nós já desejamos, ou ainda criamos extensões para o Firefox para criar esta integração. Entenda que agora é o Bing quem deu a tendência e não o Google. Isto é maravilhoso!

Maravilhoso para todos do mercado e maravilhoso para o próprio Google, que agora possui uma empresa que está realmente investindo em search, tentando criar uma ferramenta poderosa.

Gostaria de frisar ainda que a Microsoft vai investir muito dinheiro no Bing, assim como já disse Steve Balmer, o valor pode variar entre 1.2 a 1.5 bilhões de dólares para tornarem-se competitivos perante ao Google. O montante pode chegar a mais de 8 bilhões de dólares em 5 anos.

O Market Share

De acordo com o relatório de Julho do Stat Counter, o Bing ganhou 1% no mercado de buscas dos Estados Unidos. A Microsoft obteve 8.23% do market share, logo atrás do Yahoo!, com 11.04%. O Google manteve a dominação do mercado americano mas obteve uma pequena queda de 79.07% em Abril para 78.48% em Junho.

Apesar deste grande avanço para o mercado americano, a Microsoft, globalmente, obteve um pequeno aumento de 3.08% em Abril para 3.30% em Junho. No mesmo período, o Yahoo! caiu de 5.48% para 5.15% globalmente. Enquanto isto, o Google continua a sua dominação, possuindo 89.80% do mercado de buscas.

Vamos aguardar os próximos meses para ver a evolução do Bing mundialmente assim que estiver incluído em diversas línguas.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

15 Comentários para “Microsoft Bing e o Mundo do Search”

  1. Pablo Almeida

    De fato a Microsoft não veio pra brincar, mas acho que pra ela incomodar ainda mais o Google ela deveria ficar de oolho no mercado brasileiro, pois querendo ou não, influenciamos nesses percentuais que você citou.

    Eles estão no caminho certo, e a briga promete ser boa. MUITO BOA. Antes eles precisam simplesmente tirar essa alma podre e suja que ainda resta MSN/Live no mercado de alguns países.

    Em 2010, essa briga será bem interessante, talvez a principal briga do mercado de tecnologia dos últimos, e dos próximos, anos, pois estamos vendo a Microsoft entrando de sola, o Google sendo finalmente “incomodado” e o Yahoo numa crise preocupante…

    E viva as discussões no Twitter!

    Muito bom o artigo! Abraço! :D

    Responder
  2. Ricardo Delgado

    Olá Fábio,

    É importante olhar para as estatísticas de novo depois de alguns meses.

    Historicamente, sempre que aparece um novo “Search Engine”, o Google perde um bocadinho de tráfego.

    Exemplo: http://www.seroundtable.com/archives/018822.html

    Mas normalmente volta “ao normal” depois de algumas semanas / meses.

    (Concordo que um monopólio não é nada bom – caso este artigo aqui: http://news.cnet.com/8301-1001_3-10153942-92.html que amostra que desastre seria se o Google fosse a única opção de busca ! )

    Um abraço,
    Ricardo Delgado

    Responder
  3. Ana Martins

    Quanto mais inovação, melhor. Se o o Bing veio para tentar inovar e elevar o nível do “mínimo necessário” para um bom buscador, isso é ótimo.

    Acredito que daqui a pouco tempo, mais buscadores irão se popularizar, e aí a disputa vai ficar legal, porque a cada hora vai surgir uma nova funcionalidade, e todo mundo vai correr pra copiar, aquela coisa. E o Bing tem tudo pra estar entre esses buscadores. Vejamos como será a evolução dele e o ritmo que ele vai indexar as páginas.

    Responder
  4. Mauricio Zane

    Complementando o que você comentou dos investimentos da Microsoft no Bing, pode ser de 5% a 10% da receita operacional da Microsoft.
    O Balmer é agresivo e tem um estilo único nos negócios, se ele comprou essa disputa vai arregaçar as mangas e trabalhar.
    O Bing não é só um player qualquer do mercado de Search como foi o live.
    E como você disse Fábio precisamos de competição. O que seria do nosso mercado de Mobile se só a Vivo ou só a Claro tivessem o mercado todo na mão?
    Pouca inovação, nenhuma disputa de preço etc.

    Então quando você ver um profissional de LINKS PATROCINADOS falando mal do Bing, não leve a sério, ele está só defendendo a sua galinha dos ovos dourados. #ironia

    Responder
  5. Frank Marcel

    Como eu sempre disse, eu acho que a maior vantagem do Google é já ser o rei do pedaço. Qualquer inovação que fizerem ele consegue responder rapidamente.

    A parte difícil é a concorrência responder rapidamente às inovações do Google.

    O ponto positivo da Microsoft é ter, a princípio, muito capital de investimento. Atacar pontos falhos no Google, vai fazer o Google se melhorar também.

    É uma briga boa.

    Responder
  6. Ricardo Fraga

    Não sei se estou sendo muito coerente ao relacionar seu post com o “Por quê que Portugal tem pouca percentagem da população online?”, do Ricardo Delgado.

    Segundo os dados do post, parece que a população não procura muito “o novo”, se contenta com o que tem. Principalmente os que não são amantes de tecnologia.

    “Se o Google resolve meus problemas, por que procurarei um outro?”. “Se o IE me permite acessar meus sites favoritos, por que usarei o Firefox ou Chrome?”.

    Assim, acho que, ao menos a médio prazo, o Google não perderá sua hegemonia, mesmo havendo uma campanha muito forte para popularizar o serviço da Microsoft.

    Responder
  7. Fabio Lima | 29 anos | Paulínia | SP

    Olá xará, blz?
    Concordo com o Frank quanto ao Google ser o bã bã bã do pedaço e isso lhe dá certo benefício.
    Mas, ao menos na minha opnião, a Microsoft deveria também melhorar suas ferramentas para webmasters e claro, divulgá-las!
    Hoje é incrível a quantidade de pessoas que conhecem as ferramentas do google para este fim (buscas) e se dedicam a estudá-las para fazer um ajuste fino no seu site, independente do nicho ou do tamanho, sem contar o analytics, porque a MS não faz uma ferramentas p/ webmasters mais elaboradas por exemplo com um analisador gráfico incorporado? O lance do Page score de backlinks deles é bacana e não é como no Google. É uma idéia…

    Responder
  8. Tiago Luz

    Mauricio Zane,

    Acredito que o certo é torcer pelo Bing ou por qualquer outro Buscador para que pelo menos tenham algo como 20% de participação no mercado. Precisamos disso, para poder distribuir melhor a verba de Search e principalmente para o mercado não ficar apenas na mão de um único Player (poderia ser qualquer um, mas nesse caso é o Google).
    Qualquer tipo de monopolio é prejudicial em qualquer tipo de atividade e esse é um conceito bem simples de administração.

    Mas faltou um pouco de conhecimento na criação da sua retórica. O Google não é nenhuma galinha de ovos dourados para nenhuma agência. Você deve saber, que diferente do Yahoo e outros veiculos que dão 20% de comissão em cima do investimento, o Google não faz o mesmo. Ou seja, não existe nenhum beneficio para a agencia de forma monetária. O investimento é feito no Google, porque o usuário dele, é mais qualificado e da mais resultado em conversão na maior parte dos casos contra qualquer outro, sem contar o seu volume, é claro.

    Vale lembrar que diferentemente do Yahoo, aonde em links patrocinados estamos falando de um leilão o Google coloca outros elementos junto com o valor que você está dando pelo clique (dizem que mais de 200) mas que de qualquer forma, se preocupam mais com os usuários do que simplesmente a grana. (um bom exemplo disso é o boot de landing pages).
    Podia falar das várias mudanças do Quality Score e da dança que isso faz acontecer no SEO e que todas essas mudanças são feitas para melhorar a percepção do usuário. Desde que o Bing foi lançado, quantas mudanças no algoritimo ele teve?

    Outra coisa, quantas vezes já ouvimos falar em google killers? Acho que não preciso falar o nome de todos os buscadores que prometeram 1001 coisas. O próprio live prometeu tanto…

    O fato é que diferentemente da MicroSoft aonde o foco do negocio é sistema operacional e o pacote office, no Google é o Search. Os melhores profissionais estão lá, assim como a maior quantidade de PHDs por metro quadrado. Vale lembrar que a Microsoft não entrou nesse negocio para que o bing dar o melhor resultado em busca que o usuário está esperando e sim para abocanhar um pedaço da verba que vai para os Links Patrocinados. (querer comprar o Yahoo, foi justamente por esse motivo). Já o Google tem como mantra, indexar tudo que existe e dar o melhor resultado para cada busca.
    Sem duvida nenhuma que, implementações novas como a que o Bing colocou na busca, ou o Scoopler vão fazer o Google “ficar um pouco mais esperto”.

    O meu ponto, que é o mesmo que o Ricardo Delgado disse é que é normal o Google perder um pouco de audiencia quando um novo player chega. Tudo que é novo em termos de web, nos queremos ver e testar. Mas isso não quer dizer que vai dar certo, que vai fazer o Google ruir. E gastamos muito tempo falando disso, quando outras coisas são mais importantes.

    Infelizmente é muito facil levar de forma leviana comentários um pouco mais profundos, quando na verdade o que deveriamos comentar é: Como os usuários estão vendo essas mudanças? Eles estão usando os recursos novos? O que os profissinoais de Search (não só de links patrocinados) podem fazer em relação a isso.
    É desse tipo de argumentação que o mercado precisa e são esses estudos que devem ser feitos.

    Search é muito mais profundo e deve ser tratado de forma mais profissional, pois é isso que nossos clientes querem saber. E não se a MicroSoft vai bater o Google. Isso não vai trazer mais vendas para ele.

    Do mais, vejo que #ironia não soma num assunto como esse e que desde o SMBR você fica com essas provocações, sem sentido em cima de mim, principalmente no Twitter. Pense bem no que isso vai somar na sua carreira.

    abs,

    Tiago M.S. Luz
    o doc do searchcast

    Responder
  9. Murilo

    Alguns sites que mantenho já estou conseguindo posicionar eles no bing.

    Não precisa de muitos links apontando.. o básico já da para posicionar.

    Acredito que isso venha a melhorar , mais só o contéudo já da para posicionar bem.

    O Google se mantem bem posicionado no mercado e isso é muito ruim , como o windows aonde a maioria das pessoas depende ainda , se a Microsoft conseguir alcançar o Google de 2009 daqui 2 a 3 anos já está bom , os bots são muito lentos ainda , demoram muito para colocar os novos resultados , sendo que o google em menos de 10 minutos já está indexado.

    Abraços

    Responder
  10. Rafael Sanchez

    eu acho que…. fazer SEO hoje em dia leva muito mais tempo que fazer o próprio site, seo no google, bing , yahoo e as milhares de ferramentas e estratégias, redes sociais… é pra deixar qualquer um horas na frente do computador!!! Mas, vamos em frente!!!

    Abraçossss

    Responder
  11. Silvano Vilela

    Fábio,
    gosto muito da busca de imagens do bing, no geral ainda deixa a desejar, mas acredito que será muito bom para todos se ele ganhar pelo menos 20 a 30% do mercado, monopólio, como disse, nunca é boa coisa. Abraço.

    Responder
  12. Isaias Malta

    Muito tem se falado sobre o Bing, mas os frutos práticos dele para o meu blog só não tem sido Zero, porque ocupam uma casa decimal, isto em mais de mês de funcionamento!
    Então, não vejo nenhuma mudança radical em relação ao Live, são os mesmos e preguiçosos robôs e os resultados caóticos de sempre.
    Parece que a Microsoft preferiu gastar seus cartuchos na ponta errada, a da propaganda, ao invés de concentrar os seus esforços na base da estrutura. Assim, ela tenta reeditar o seu sucesso com o Windows, o pior sistema operacional de todos os tempos vendido através da mídia mais genial e deu no que deu. Será que eles vão ganhar de novo na base do blefe?

    Responder
  13. Mauricio Zane

    Fala Doc,
    vi que tu escreveu quase um “Paper” aqui para mim. Então irei responder.
    Desde o SMBR te provoquei sim, achei que você simplesmente matou a idéia de um novo player de mercado, na frente de um público gigante e muitos formadores de opnião ali. Engraçado ver você falar em preocupação com o mercado, sendo que a sua postura naquele momento não correspondeu com as suas palavras agora.
    Enfim, concordo com tudo que disse e quero muito ouvir e ver uma postura sua assim. O que não dá é pra falar uma coisa e dizer outra né?
    Quanto a minha carreira, ela não irá se dar em search. Sou um mero espectador que gosto de discutir com feras como você e outros do meio.
    Fato é que você está apostando em uma coisa e eu em outra. Até agora tenho levado na brincadeira, mas, você se ofendeu, é uma pena.
    Grande abraço e sucesso!

    Responder
  14. Poesias Romanticas

    Olá,

    Por enquanto aqui no Brasil o Bing ainda é, perdoem-me pela sinceridade, uma ferramenta de pesquisa muito ruim.

    Mas, embora muitos duvidem e satirizam o que eu digo, o Bing vai passar o Google dentro de alguns poucos anos.

    Por enquanto o Google continua 100000000 vezes melhor, me divirto acompanhando esta briga que é bom para todos nós, afinal, quem já não se cansou de ser escravo do Google???

    Grande Abraço;
    Lauro Daniel

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>