Google Suggest: O Que Vai Mudar?

Na semana passada, após quatro anos do lançamento da ferramenta, o Google anunciou que vai tornar padrão o Google Suggest. No Google.com isso já está funcionando e no Brasil ainda estamos aguardando que essa funcionalidade apareça.

Mesmo assim, é interessante analisar qual será o impacto sobre os resultados de busca e o que isso deve mudar em nossas campanhas de SEO e Pay Per Click.

Para quem não sabe, o Google Suggest funciona de forma similar ao “você quis dizer” que aparece quando o Google acha que você digitou errado o termo da sua busca ou quando ele tem uma sugestão com mais resultados. A diferença é que agora isso é feito antes da busca.

E o que muda agora?

Primeiramente reduz erros de digitação, e se alguém ainda otimizava um site pensando nesses erros, isso vai fazer menos sentido ainda agora.

Para campanhas pay per click não será mais tão interessante comprar palavras com erros de português, o que era comum em alguns casos.

Outro ponto interessante é que com o usuário tendo ajuda na hora de escolher e formular o termo de sua busca, algumas long tails podem surgir ou desaparecer mais rápido, dependendo do volume de buscas, já que o usuário pode ver quantos resultados existem para aquele termo.

Abreviações comuns antes também tendem a diminuir, já que agora o Google ajuda você a escrever seu termo.

Veja abaixo alguns exemplos:

Google Suggest

Nesse caso o usuário escolhe a busca onde sabe que vai achar exatamente o artista e a música pela qual está procurando.

Neste outro, ele não precisa escrever o nome inteiro da cidade.

E você, como acha que essa nova ferramenta vai influenciar nas suas campanhas de Otimização de Site e Links Patrocinados?

Até a próxima!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>