ExpOn 2011 – Técnicas de Monetização

Olá leitores da Agência Mestre,

Na semana passada estive presente no ExpOn, realizando a cobertura da palestra sobre técnicas de monetização, que reuniu os especialistas no assunto: Raphael Mendes (Bobagento), Jhonny Jessé (Coca Gelada), Paulo Faustino (Escola Dinheiro) e Maurício Zane (Social360).

A palestra girou em torno de um bate papo bem dinâmico, onde os palestrantes começaram a discussão contando um pouco sobre suas trajetórias de vida. No decorrer da conversa, falaram sobre diversas técnicas que auxiliam no processo de monetização e fecharam o assunto com dicas pontuais.

A Trajetória dos Palestrantes

Paulo Faustino começou contando que tinha uma loja de informática, que não rendeu bons resultados e ficou abaixo de suas expectativas. A partir daí, ele começou a criar blogs e sites, que aos poucos começaram a gerar renda, forçando-o a abandonar sua loja.

Raphael Mendes trabalhava em um call center e em 2007 lançou o Bobagento, um blog de humor, onde no início ele produzia vídeos, fazendo remix daqueles que eram sucesso na Internet. Ele contou que foi indicado ao VMB da MTV e, a partir de então, surgiram novos convites. Quando o blog começou a render mais do que o serviço, ele não teve dúvidas: abandonou o emprego e passou a se dedicar inteiramente ao blog.

Jhonny Jessé é formado em Sistemas de Informação e disse que, como já tinha conhecimento na área, o início foi mais fácil. Ele começou criando um blog de variedades, onde também postava tirinhas. Quando teve seu primeiro contato com SEO, percebeu que as técnicas de otimização de sites realmente davam resultado, passando a aplica-las para aumentar as visitas do site e gerar receita com Adsense.

Maurício Zane tinha uma agência em Curitiba, trabalhou também em uma agência em São Paulo, mas foi através da monetização de blogs que ele conseguiu obter os melhores resultados. Após três meses de dedicação, ele percebeu que poderia viver em função de sua rede de sites e blogs.

Por Onde Começar?

Apesar das diferentes formas de monetização que um site ou blog possa ter, todos os palestrantes concordaram que é necessário, antes de tudo, ter uma estratégia definida. De nada adianta sair gerando conteúdo sobre tudo que acontece por aí. Nem todo blog pode tirar proveito dos hypes, ou seja, dos assuntos que “estão dando o que falar”, pois se você trabalha com um conteúdo de nicho mais específico, não pode ficar gerando posts aleatórios para seu público alvo.

É importante definir o nicho do seu blog, saber sobre o que escrever, pensar primeiro em gerar um conteúdo de qualidade e depois sim aplicar as técnicas de SEO para atrair mais visitantes. Porém, nem sempre um site precisa ter muitas visitas para dar algum retorno financeiro. Maurício Zane citou que alguns nichos possuem valor mais elevado de custo por clique (CPC) e apesar de ser mais difícil gerar tráfego para eles, o resultado final pode ser satisfatório, mesmo com poucas visitas. Jhonny acha interessante explorar nichos que pagam bem e mencionou que, quanto mais alto o valor do serviço, melhor pode ser o CPC, citando como exemplo de keywords que pagam bem: desentupidora, passagens, aluguel de telões, viagens, etc.

Paulo Faustino citou a ferramenta Google Adwords External Tool como uma excelente forma de estimar tráfego e CPC médio de keywords, uma grande aliada para escolher nichos que resultam em um bom volume de busca. Raphael falou da importância de se ter um público assíduo, ou seja, visitantes que acompanham todas as atualizações do blog, pois, dessa forma, você consegue mais credibilidade para negociar com anunciantes. Ele ainda lembrou que nunca se deve mentir nos dados estatísticos que você apresenta em sua página de “anuncie conosco”, o media kit do seu site deve sempre refletir a realidade.

Layout e Testes

A maneira com que os anúncios são apresentados ao internauta pode ser um fator fundamental na conversão. No início, escolher cores, posicionamento e tipo de anúncio (imagens, blocos de links, somente texto) pode ser um pouco trabalhoso. A dica é testar e descobrir aqueles que dão mais retorno para o seu site, pois nem sempre o que funciona para um site, serve para o outro. Os palestrantes recomendaram testes graduais, mantendo um mesmo estilo de anúncio por pelo menos três dias, anotando em um planilha qual foi o período do teste, a conversão obtida e o tipo de anúncio testado. Em geral, a dica é utilizar a mesma fonte do site no texto do anúncio, combinando suas cores em harmonia com o layout utilizado.

O posicionamento dos anúncios, bem como a quantidade em que eles são exibidos na página, também são fatores que influenciam na conversão. Um site com muitos anúncios pode passar uma imagem negativa, levando o usuário a abandonar a página, sem contar que eles passam a concorrer entre si quando listados em grande quantidade. Raphael aconselha posicionar os anúncios antes da primeira “dobra” do site, ou seja, no final do primeiro campo visual, antes de começar a rolagem da barra vertical da página. Jhonny sugere o uso da subjetividade, posicionando os ads próximo a tópicos que despertam o interesse de compra do internauta.

Programa de Afiliados

Os palestrantes também abordaram o programa de afiliados, que nada mais é do que um tipo de marketing onde você exibe banners, links especiais ou qualquer outro tipo de propaganda dentro do seu site. A publicidade normalmente possui um código identificador embutido para garantir que a conversão realmente veio do seu site. Existem basicamente três tipos de programas, os que pagam por clique (CPC), por ação do usuário (CPA) e os que pagam a cada mil exibições de um banner (CPM).

Paulo frisou que é mais interessante trabalhar com programas que pagam mais (mesmo que a conversão seja mais difícil) do que apostar em afiliados que convertem muito, mas pagam pouco. Ele citou, como exemplo, que um site que tem em média 200 visitas diárias pode gerar um lucro médio de 2.500 euros ao mês, porém, é importante que esses visitantes venham do tráfego orgânico (mecanismos de busca) para que a conversão seja melhor, pois são usuários que buscam pela informação oferecida. Ainda segundo Faustino, o que funciona bem na Europa é e-mail marketing e a escrita de reviews patrocinados dentro do site.

Jhonny citou que os sites brasileiros não costumam manter o cookie por muito tempo, o que pode prejudicar o site afiliado, uma vez que o usuário pode clicar no anúncio através do seu site e só realizar a compra no dia seguinte. Dessa forma, você não lucrará nada com a compra realizada.

Os mais importantes sites, que trabalham com afiliados, citados na palestra foram:


Dicas Finais

No final da palestra, cada um dos palestrantes deixou como dica final os pontos que acham mais importante em um trabalho de monetização de um site ou blog. Vamos a eles:

Jhonny: Manter a simplicidade, evitar o uso excessivo de imagens e distrações, harmonizar as cores entre os anúncios e o layout do site e assinar o feed dos concorrentes para saber sobre o que eles estão escrevendo.

Raphael: Realizar muitos testes de posicionamento, de tipos de anúncio e também testes de layout. Lembre-se que nem tudo que funciona em um site, funciona em outro. Só coloque Adsense onde eles realmente são necessários.

Maurício: Focar em conteúdo, layout e links. Saber aproveitar as visitas do site para que elas sempre convertam.

Paulo: Para quem trabalha com programa de afiliados, a melhor opção é escrever posts sobre o produto em si.

Conclusão

Todos os palestrantes assumiram que vivem em função da renda que seus sites geram. Porém, eles encaram o trabalho que realizam nos sites como algo sério, no qual realmente dedicam seus esforços e tempo.

E você? Também quer lucrar com seu site ou blog? Então aproveite as dicas compartilhadas pelos palestrantes no evento e coloque a mão na massa hoje mesmo!

Um abraço e até a próxima!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

6 Comentários para “ExpOn 2011 – Técnicas de Monetização”

  1. Fernando

    Isso aqui é absurdamente irreal: “200 visitas diárias pode gerar um lucro médio de 2.500 euros ao mês”!

    Um site com 5 mil visitas diárias renderia 62.500 euros por mês???

    Responder
    • Andre Luis de Andrade

      Fico contigo nessa, acho que tô perdendo tempo então.. ahuahua.. Tô com 22mil visitas diárias, então poderia faturar R$275.000,00 euros ao mês?!?! Seria demais, heim. :-D rsrsrs

      Responder
      • Felipe Rosa

        Andre, obrigado pelo seu comentário!

        Eu também fiquei surpreso com o valor citado pelo palestrante. Na verdade, eu particularmente não conheço ninguém que trabalha com programa de afiliados e que possa dar uma segunda opinião sobre tais valores.

        No Brasil o pessoal utiliza mais o AdSense do Google, o qual eu já vi pessoas lucrando de 200 a 300 dólares ao dia, com um site que gera de 4 a 5 mil visitas diárias. Como os palestrantes mesmo disseram, o importante é realizar testes e saber que nem todo site pode se beneficiar de certos programas de afiliados.

        Sucesso com os lucros! Um abraço!

        Responder
  2. Luciano Cokado

    Excelentes dicas!!
    Para quem deseja ganhar dinheiro na internet ter um tutor e realmente primordial. Tenho o prazer de acompanhar o trabalho de alguns dos palestrantes e realmente eles sabem muito. Pena que nao pude participar deste grande evento mas agradeço toda a equipe da Mestre por nos deixar a par do que aconteceu lá.

    Muito obrigado!

    Responder
  3. Diogo

    Meu blog recebe entre 2 a 3 mil visitas únicas por dia, em constante crescimento, mas o Boo-Box não me dá nem 4 reais por dia, mesmo exibindo 15 mil anúncios deles por dia.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>