Agência Mestre http://www.agenciamestre.com Blog de SEO com informações sobre Otimização de Sites(SEO), Pagerank, Google e Search Engine Marketing (SEM). Aprenda a otimizar o seu site e blog! Tue, 14 Oct 2014 18:31:09 +0000 pt-BR hourly 1 Copyright © Agência Mestre 2013 blog@mestreseo.com.br (Agência Mestre) blog@mestreseo.com.br (Agência Mestre) 1440 http://www.agenciamestre.com/mestrecast/logo-mestreseo-300x300.pngAgência Mestrehttp://www.agenciamestre.com 144 144 Blog de SEO com informações sobre Otimização de Sites(SEO), Pagerank, Google e Search Engine Marketing (SEM). Aprenda a otimizar o seu site e blog! Agência Mestre Agência Mestre blog@mestreseo.com.br no no Posicionando o seu Site para o Google e para Clienteshttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/posicionando-o-seu-site-para-o-google-e-para-clientes/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/posicionando-o-seu-site-para-o-google-e-para-clientes/#comments Sun, 12 Oct 2014 13:39:01 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22975 Cada vez mais a concorrência aumenta para todos os tipos de negócio online. No vídeo gravado desta palestra, você poderá entender como está a competição no nosso mercado e como o Google está mirando a melhoria de experiência do usuário. Além disto, você vai conferir 5 dicas essenciais para um negócio online dar certo. CLIQUE e confira o vídeo na íntegra.

O post Posicionando o seu Site para o Google e para Clientes apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá,

No último final de semana pude palestrar no evento Google Business Group, em São José dos Campos (SP). Na oportunidade compartilhei uma visão estratégica e direcionada a empresários e estudantes sobre como o Google pode ajudar o seu negócio crescer.

O evento foi gravado e trago aqui para você o vídeo da parte da tarde do evento, o qual sou o primeiro palestrante, e os slides da minha palestra.

Ao assistir o vídeo, você vai conseguir entender o momento em que estamos junto à busca orgânica, além de encontrar dicas para melhorar ainda mais os negócios dos seus clientes. Espero que goste:

Vídeo da Palestra

Slides da Palestra

O post Posicionando o seu Site para o Google e para Clientes apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/posicionando-o-seu-site-para-o-google-e-para-clientes/feed/ 1
Nova Estrutura de Campanhas do Facebook Adshttp://www.agenciamestre.com/facebook-ads/nova-estrutura-de-campanhas-facebook-ads/ http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/nova-estrutura-de-campanhas-facebook-ads/#comments Wed, 24 Sep 2014 14:02:44 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22917 O Facebook mudou mais uma vez sua estrutura de campanhas, agora teremos maior controle nos conjuntos de anúncios. Tais como posição, público e lances. Clique e confira como será a nova estrutura de campanhas do Facebook Ads.

O post Nova Estrutura de Campanhas do Facebook Ads apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Pra você que acabou de pegar o jeito da estrutura de campanhas que foi atualizada em março, é melhor nem se acomodar. Mas calma, é por um bom motivo.

A partir deste mês de setembro, o Facebook começa a segunda fase de mudanças na estrutura de campanhas, só este ano. A nova atualização vai ter um impacto significativo nas campanhas de mídia publicitária no Facebook. Se isso já chamou a sua atenção, espere só até você entender o que realmente vai acontecer com essas mudanças.

A Mudança

Em março, tivemos as seguintes mudanças na estrutura de campanhas:

  • Campanha: Objetivo
  • Conjunto de Anúncio: Cronograma e Orçamento
  • Anúncio: Criativo, Placement, Targeting e Lances
Modelo Atual Faceboook Ads

A mudança radical, na época, foi a adição do conjunto de anúncios. Mas agora o Facebook vai sofrer mudanças tanto no papel do anúncio como do grupo de anúncios também.

A estrutura vai passar a ser:

  • Campanha: Objetivo
  • Conjunto de Anúncio: Cronograma, Orçamento, Lances, Targeting e Placement
  • Anúncio: Criativo

No item “Conjunto de Anúncio”, note que os três últimos recursos (Lances, Targeting e Placement) são novos.

Modelo Novo Facebook Ads

Como assim?

Antes, o Facebook apenas sugeria que todos os anúncios num conjunto de anúncios fossem direcionados ao mesmo grupo de pessoas. Era possível mudar o targeting para anúncios dentro de um conjunto. Agora, as alterações permitidas em anúncios são limitadas ao aspecto criativo do anúncio (texto ou imagem). Ou seja, parece que o Facebook está tornando regra o que antes era apenas uma boa prática entre anunciantes com foco em performance.

E quanto aos anúncios e conjuntos de anúncios que já estão rolando na sua campanha? Eles não devem sofrer mudanças, somente novos anúncios ou anúncios criados após o lançamento da atualização.

Quando

As mudanças começaram a acontecer no dia 1 de setembro e devem continuar por algumas semanas. O plano é que todos os anunciantes que utilizam as ferramentas do próprio Facebook estejam prontos no começo de outubro.

Já para os anunciantes que usam ferramentas de terceiros para gerenciar seus anúncios, o prazo é um pouco maior: até meados de 2015.

No anúncio oficial do Facebook, fica claro que daqui a pouco vem mais novidades sobre esse assunto por aí. Tudo indica que eles vão lançar controles de envio avançados, gerenciamento de público, e um limite de gastos da campanha.

Parece legal, né? E você, acha que precisa mudar mais alguma coisa na estrutura das campanhas?

Precisa de uma agência para gerir as suas campanhas de Facebook Ads? Clique e confira as soluções da Agência Mestre.

O post Nova Estrutura de Campanhas do Facebook Ads apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/nova-estrutura-de-campanhas-facebook-ads/feed/ 0
Google Coloca um Fim do Rel=Authorhttp://www.agenciamestre.com/seo/google-coloca-um-fim-rel-author/ http://www.agenciamestre.com/seo/google-coloca-um-fim-rel-author/#comments Fri, 29 Aug 2014 01:28:43 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22897 Após 3 anos criar um padrão, chamado de rel=author, o Google anuncia que não irá exibir as informações do autor de um determinado conteúdo em suas páginas de resultado. Em publicação no Google+, John Mueller mostrou alguns motivos para "enterrarem" o padrão. Confira neste artigo as causas e o que podemos tirar de lição.

O post Google Coloca um Fim do Rel=Author apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Em Junho de 2011, indicou aos webmasters uma nova intenção perante aos autores de conteúdo. A estratégia era identificar os autores e lhes dar um certo crédito ao ter o seu resultado exibido junto ao Google. Isto funcionou, até a declaração de hoje.

O fim do Rel=Author

O Rel=Author era uma forma visual e de marcação de dados, onde um autor indicava que escrevia em um determinado lugar e a parte escrita indicava quem era o autor daquela peça.

O Rel=Author

Poucas semanas atrás, o Google já havia anunciado que a exibição da imagem, de crédito do autor, não apareceria mais nos resultados. Hoje, a declaração do John Mueller, informava que a marcação Rel=Author tinha sido descontinuada pelo Google.

we’ve made the difficult decision to stop showing authorship in search results.

Distração dos usuários?

Uma das primeiras coisas que notei da publicação do John Mueller foi:

we’ve also observed that this information isn’t as useful to our users as we’d hoped, and can even distract from those results.

Bom, os resultados com a marcação de autor chegaram a distrair usuários? Ou haveria uma distração de anúncios? As duas linhas de raciocínio podem ser verdade, mas sem dados nas mãos, nós não conseguiremos provar.

Ainda segundo o John Mueller:

If you’re curious — in our tests, removing authorship generally does not seem to reduce traffic to sites. Nor does it increase clicks on ads.

Interessante, mas difícil de acreditar quando você não mostra os dados. Podemos assumir que é verdade, mas para quem adora conspirar contra o Google, a linha é que as imagens de autor, distraíam os usuários dos anúncios.

Baixa adoção do padrão?

Ainda no discurso, tratou-se da implementação:

We realize authorship wasn’t always easy to implement

Realmente, nunca foi fácil implementar o Rel=Author em projetos. Aqui mesmo na Mestre, com clientes que investem em SEO, tivemos muitas dificuldades na adoção.

Implementação do Rel=Author

Segundo um estudo da Stone Temple Consulting, a adoção do padrão realmente teve problemas. Eles pegaram uma amostra de 500 autores de 150 diferentes sites de notícias. Veja os dados obtidos:

Implementação do perfil G+Qnt% do Total
Sem perfil24148%
Perfil, mas sem link para o site de contribuição10822%
Perfil, com um ou mais links para site que contribui15130%

Segundo o estudo, 70% dos autores sequer tentaram conectar o seu perfil do Google+ com a sua página e publicações. Realmente, apesar do esforço do Google e profissionais de SEO, o impacto não foi grande na adoção.

O que realmente fica de lição?

Pegando o gancho no que o John fala em seu discurso:

we greatly appreciate the effort you put into continually improving your sites for your users

O que digo a você é que continue pensando em mostrar quem escreve o conteúdo, quem é o autor, fidelizando as suas ideias e pensamentos junto ao leitor. É uma espécie de “estratégia branding” mas a marca aqui é o autor.

Ainda vou levar como uma ideia de “SEO” para clientes e alunos a formação de que identificar o autor pode fazer sim, com que seu site tenha mais visibilidade, pelo simples fato de você “humanizar” o que está em sua página.

Apesar do Rel=Author não ser mais um item ao Google, o conteúdo e a satisfação dos usuários ainda é importante. Sendo assim, não ignore o recado, tenha uma pessoa de qualidade, escrevendo/produzindo conteúdo real e importante para a sua audiência.

E você, o que achou da mudança? Deixe as suas impressões nos comentários!

Crédito da imagem: woodleywonderworks via Compfight cc

O post Google Coloca um Fim do Rel=Author apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/google-coloca-um-fim-rel-author/feed/ 4
Copywriting – Aprenda Como Vender Mais Usando Textos Persuasivoshttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/copywriting-como-vender-mais-pela-internet/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/copywriting-como-vender-mais-pela-internet/#comments Mon, 18 Aug 2014 13:04:11 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22836 Olá amigos da Agência Mestre! Hoje estou aqui para falar sobre copywriting, um assunto relativamente novo no cenário do marketing digital brasileiro, mas que é amplamente explorado fora do nosso país, principalmente nos Estados Unidos. O Que é Copywriting? Copywriting é a técnica de produzir textos persuavisos, com o intuito de envolver o leitor e... Confira »

O post Copywriting – Aprenda Como Vender Mais Usando Textos Persuasivos apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá amigos da Agência Mestre!

Hoje estou aqui para falar sobre copywriting, um assunto relativamente novo no cenário do marketing digital brasileiro, mas que é amplamente explorado fora do nosso país, principalmente nos Estados Unidos.

O Que é Copywriting?

Copywriting é a técnica de produzir textos persuavisos, com o intuito de envolver o leitor e despertar nele o interesse em adquirir um produto ou um serviço, aumentando assim a sua conversão em vendas.

Um copywriter, nome dado à pessoa responsável por escrever uma copy de vendas, pode criar desde pequenas frases para se publicar em Twitter, Facebook ou chamadas para comerciais, como longos textos, utilizados em cartas de venda muito bem escritas.

O fato é que ninguém começa a escrever “textos que vendem” da noite para o dia. É necessário ter prática e habilidade para usar as palavras certas. No entanto, existem alguns pontos que você precisa se atentar, antes de começar a produzir os textos persuasivos que farão você vender mais.

Técnicas de Copywriting

Entendendo o Seu Produto/serviço

O primeiro ponto é conhecer muito bem o seu produto ou serviço. Pense nas palavras que você utilizaria para descrevê-lo e como mostraria o valor agregado que existe por trás dele.

  • Qual é o principal benefício daquilo que você quer vender?
  • Como seu produto ou serviço pode ajudar as pessoas?
  • Em que ele se diferencia da concorrência?
  • Quais são as principais funcionalidades/características e os benefícios de cada uma delas?

Entendendo o Seu Consumidor

Entendendo o Seu Consumidor

Agora que você já descreveu muito bem o seu produto e já levantou os motivos pelos quais ele é bom, é hora de pensar nas pessoas que o comprariam. É hora de identificar quem são os seus potenciais clientes e qual a linguagem correta para se comunicar com eles. A primeira coisa a se fazer é definir o perfil da pessoa para a qual você quer vender, pois as pessoas possuem diferentes expectativas, sonhos, medos e necessidades.

Para construir o perfil do seu potencial comprador, considere estes pontos:

  • Quem atualmente já compra o seu produto ou serviço?
  • Quem gostaria de comprar?
  • Quais são as características ou funcionalidades que seus consumidores mais gostam em seu produto?
  • Quais são as expectativas de quem adquire o seu produto?

Mesmo respondendo todas as perguntas acima, quem deseja uma boa conversão ao aplicar as técnicas de copywriting, precisa falar e interagir com sua base de consumidores e a melhor maneira de aprender mais sobre seus possíveis clientes é através de pequenas pesquisas. Se você pensa que isso é muito complicado de se fazer, temos uma ótima notícia! Atualmente existem inúmeras ferramentas na internet que te auxiliam nesse processo. Você pode usar o SurveyMonkey, Google Forms, Wufoo ou qualquer outra de sua preferência.

Realizando uma Pesquisa com Seus Clientes

Uma boa pesquisa deve identificar o tipo do seu consumidor, o que ele faz, as palavras que ele usa para descrever o seu produto, as dúvidas mais comuns que ele teve antes de comprar, quais as características ou funcionalidades cruciais que o fizeram comprar o seu produto e o que ele espera alcançar ao utilizar seu produto. Com isso em mente, podemos pensar em um questionário no seguinte formato de perguntas:

  • Com o que você trabalha?
  • Qual o seu cargo?
  • Trabalha para alguma empresa? Qual?
  • Como você descreveria nosso produto para um amigo ou colega?
  • Quais dúvidas você teve antes de comprar? (Ou seja, o que quase o impediu de realizar a compra?)
  • O que finalmente o convenceu de comprar nosso produto?
  • Quais características foram mais importantes para você decidir entre comprar ou não o nosso produto?
  • O que você espera realizar ou atingir ao utilizar nosso produto?
Pesquisa Com Clientes

Após elaborar o questionário, você pode estar com algumas dúvidas comuns, desde como você fará a abordagem com seus clientes, até mesmo para quantas pessoas você deve enviar a pesquisa. Bom, o ideal é ter um número razóavel de respostas (100 é melhor do que apenas 10), mas é bom ter o controle da situação, pois de nada adianta ter 3000 respostas e não poder analisar todas.

Procure oferecer algum benefício para que as pessoas participem de sua pesquisa, caso contrário, poucos darão as respostas que você quer. Você pode sortear algum prêmio entre aqueles que concluírem a pesquisa ou oferecer algum bônus no próprio serviço ou produto que você vende.

Ao fazer a abordagem, diga que você está fazendo uma pesquisa de opinião e que gostaria de aprender mais sobre a experiência que o seu cliente teve com o produto e que as respostas dele ajudarão você a entender melhor o que o seu produto tem de melhor, para que você possa aperfeiçoá-lo ainda mais. Não esqueça de mencionar que quem participar da pesquisa concorrerá a um sorteio de um prêmio ou ganhará algum bônus (costuma funcionar na maioria das vezes).

Avaliando as Respostas Que Obteve

O grande segredo do copywriting começa a partir desse ponto. Analise a linguagem que os seus clientes atuais utilizam, essas palavras serão uma excelente fonte de ideias para a sua copy de vendas. Nós temos o costume de descrever nossos produtos com frases e palavras prontas que o nosso nicho nos provê, mas quando usamos a linguagem dos nossos clientes, conseguimos atingir mais pessoas que têm o mesmo sentimento e as mesmas necessidades.

Iniciando Sua Carta de Vendas

Em pelo menos uma coisa os copywriters concordam, um dos pontos mais importantes da sua copy de vendas é o título, a manchete, a principal chamada para o leitor. Em resumo, a primeira impressão é a que fica. Uma única palavra errada no começo do seu texto, pode fazer com que o leitor desista de todo o resto e consequentemente da compra.

O seu título precisa ser único, precisa fugir do padrão tradicional que as pessoas estão acostumadas a ler e ignorar. Pense em títulos com senso de urgência, palavras que despertem o interesse nas pessoas e que as levem a tomar uma ação. Por exemplo, um e-mail com o título: “Passagens aéreas em promoção” não desperta o mesmo interesse de leitura do que o título “Promoção de Passagens Com Voo de Volta Por Apenas 1 Real (Somente Hoje)”.

Em um dos e-mails que disparamos recentemente para os usuários da WebXTool, nossa ferramenta de gerenciamento de projetos e marketing digital, tivemos um aumento de 36% na taxa de abertura, devido ao título utilizado. O assunto do e-mail foi: “O Google Quer Te Deixar no Escuro! Saiba Como Se Previnir.” e no e-mail tratamos da questão do “not provided”, presente nos relatórios do Google Analytics e como ele tem afetado as análises das palavras-chave de entrada de um site. Será que a taxa de abertura seria alta se o título fosse: “Saiba Mais Sobre o Not Provided” ou algo do tipo? Por isso, destine uma boa parte do seu tempo para pensar na sua manchete, ela pode ser a chave mestre que colocará o seu leitor diante da sua oferta irresistível.

Funcionalidades X Benefícios

Benefícios Versus Funcionalidades

Em primeiro lugar, procure dar ênfase aos benefícios que o seu produto ou serviço tem a oferecer. No fundo, o consumidor não quer saber o que o seu produto tem, ele quer saber como o seu produto vai ajudá-lo. Atinja a “dor” do seu consumidor e depois de apresentar os benefícios, você poderá listar as funcionalidades.

Uma empresa que oferece serviços de internet, por exemplo, e que tem planos de 5, 10, 50Mbps , etc. Ao invés de enviar um e-mail com o assunto: “Assine nosso plano de 50Mbps e navegue melhor na internet”, por que não enviar algo como: “Assista vídeos online sem interrupções! Com nossa internet seus vídeos nunca irão travar”. Muitas pessoas que navegam pela internet, não sabem a diferença entre 10 e 50Mbps e pensam: “Eu preciso disso? Quão rápido é isso?”. Mas, elas sabem que é muito ruim ter de esperar um vídeo carregar por completo, para só depois apertar o botão de play.

Em outras palavras, os benefícios mostram claramente ao consumidor os motivos pelos quais ele deve comprar e as funcionalidades, por outro lado, servem para especificar o que ele receberá quando adquirir seu produto. As funcionalidades também são importantes para que ele possa comparar o seu produto com os concorrentes, por isso você não pode deixar de apresentá-las.

A Importância dos Depoimentos

Uma coisa é você falar bem do seu próprio produto, outra coisa é um cliente seu, falar bem dele. Seu negócio ganhará muita credibilidade quando tiver testemunhos reais. Explore ao máximo esse recurso, pois existem coisas que só o seu cliente poderá falar por você.

Os depoimentos servem para matar objeções e tranquilizar as pessoas a comprarem o seu serviço. Afinal de contas, as pessoas querem adquirir o que já foi testado e aprovado por outras pessoas anteriormente.

Fale Menos do Seu Produto e Mais do Seu Cliente

Muitas cartas de venda exploram mais o lado do serviço ou produto, do que o lado do cliente. É comum vermos textos recheados das palavras: “nosso produto, nossos serviços, nós fazemos, nós oferecemos, etc…”. Mas, no fundo seus clientes não querem saber o que o seu produto tem ou faz. Eles querem saber o que eles ganham com seu produto. Por isso, explore mais as palavras: “você, sua, suas, você mesmo, você também, etc…”

A Linguagem Correta

Lembre-se do cuidado especial que você precisa ter com seu texto. Fique sempre atento à gramática para evitar erros banais. Escreva, leia, releia, mostre para outra pessoa ler, antes de dar como concluída a sua carta de vendas.

Escreva de forma que o seu texto pareça uma conversa com seu consumidor. Eles querem sentir isso! Seus consumidores querem uma linguagem simples, sem termos muito técnicos ou de difícil entendimento. Querem sentir que aquele texto foi escrito para eles.

Procure formatar o seu texto de maneira que conduza o leitor a uma leitura agradável. Quebre seus textos em parágrafos curtos e evite frases sem pontuação. Ninguém gosta de abrir um e-mail e ver aquele texto gigante todo grudado em um único parágrafo e sem pausa nas palavras.

Convoque as Pessoas a Se Juntarem ao Seu Negócio

As pessoas gostam de se sentir parte de um grupo especial. Elas não querem ficar de fora de algo que está dando certo para outras pessoas que têm os mesmos anseios e desejos que elas tem. Por isso, você deve explorar esse ponto. Mostre números, logomarcas e pessoas que já fazem parte do seu negócio, estimulando outras a entrarem.

Já é comum vermos diversos blogs e sites do Brasil utilizando chamadas para capturas de e-mail, no estilo: “Junte-se a 14.540 leitores inteligentes e receba nossas dicas exclusivas”. Ou empresas que vendem um software online, usando algo como “Já ajudamos mais de 5 mil empresas a organizarem seus projetos. Queremos ajudar a sua também!”.

Outra estratégia que está em uso são os grupos de discussão fechados para aqueles que adquirem seu serviço online. Explorando o conceito de exclusividade, você pode incluir pessoas em um grupo restrito, o qual terá acesso a tira dúvidas, material exclusivo, etc, etc. Por exemplo, se você vende cursos online, que tal criar um grupo fechado para quem adquire um curso? Você pode criar esse grupo até mesmo dentro do Facebook.

Valor X Preço

Preço e Valor

As pessoas não compram uma coisa apenas pelo preço. As pessoas compram algo quando o valor percebido é maior do que o preço. Em outras palavras, quando alguém identificar que os benefícios daquilo que você vende vão além do preço, você realizará a venda. Portanto, entregue sempre algo de valor, algo que realmente será útil para as pessoas e elas não se importarão em pagar mais caro por isso.

Torne-se Uma Referência no Seu Mercado

Ao estabelecer-se como autoridade do seu nicho, você ou sua empresa terá muito mais facilidade em vender mais. Seja sempre dedicado em oferecer o melhor produto/serviço e também o melhor suporte pós venda. Quando você ganhar a confiança das pessoas, elas comprarão seus novos produtos de olhos fechados. Já reparou no quanto as pessoas ficam eufóricas por novos produtos da Apple? Elas sabem da qualidade e querem ter as novidades.

A Chamada Para Compra

De nada adianta apresentar todos os benefícios e funcionalidades que o seu produto possui, mostrar o valor que ele tem, mostrar todos os depoimentos e provas sociais se você não instigar e literalmente dar o comando para a pessoa comprar. Por isso, no fechamento da sua carta de vendas você já deve encaminhar o seu leitor para o “call to action”.

Nessa etapa, é válido o uso de palavras como: “agora”, “somente hoje”, “já”, “adquira”, “faça”, etc. Outra estratégia muito interessante é criar o senso de urgência, mostrar o número de itens disponíveis, de cursos restantes e limitar as ofertas durante um período específico de tempo.

Já reparou como as lojas vendem em datas especiais como a Black Friday? Elas criam um alto senso de urgência, dizendo que as ofertas serão válidas apenas naquele dia e então, milhares de pessoas correm para comprar.

O Tamanho do Texto Ideal

Para este quesito, não há uma regra específica. A verdade é que você tem que escrever tudo aquilo que julgar necessário para convencer o leitor a realizar uma compra. Lembre-se, seu leitor só irá absorver aquilo que lhe interessa. Portanto, não escreva mais do que o necessário para passar a mensagem.

Testes, Testes e Mais Testes

Uma coisa é certa: ao aplicar as técnicas de copywriting, você deve testar sempre! Teste seus títulos, suas descrições de benefícios, funcionalidades e até mesmo os depoimentos que você exibe. Teste cores, formatos, textos longos, textos curtos. Absolutamente tudo pode e deve ser testado, pois somente assim você chegará próximo da sua copy de vendas perfeita.

Hoje em dia existem muitas ferramentas online que lhe oferecem os chamados “testes A/B”. Com o Mailchimp, por exemplo, você pode disparar 2 versões de uma mesma campanha, para 20% da sua lista e então a ferramenta se encarrega de enviar automaticamente a versão que melhor converteu, para os 80% restantes. Com o Google Analytics, você consegue mostrar uma mesma página de forma diferente para usuários distintos e depois consegue verificar qual delas converteu melhor.

Conclusões

O copywriting é algo novo por aqui, mas se você aprender a usar essas técnicas, certamente aumentará suas vendas. Destine uma parte do seu tempo para aprender mais sobre esse assunto tão interessante e comece hoje mesmo a escrever e testar suas cartas de vendas.

Se você já obtém bons resultados de vendas, deixe seu depoimento aqui e compartilhe conosco suas dicas. Nós vamos adorar receber novos insights!

Um abraço e até o próximo artigo!

O post Copywriting – Aprenda Como Vender Mais Usando Textos Persuasivos apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/copywriting-como-vender-mais-pela-internet/feed/ 7
Anúncios de Vídeo com CTA no Facebookhttp://www.agenciamestre.com/facebook-ads/anuncios-de-video-com-cta-facebook/ http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/anuncios-de-video-com-cta-facebook/#comments Fri, 15 Aug 2014 20:28:42 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22872 De uns tempos para cá, o Facebook tem procurado incentivar a publicidade em formato de vídeo. O desenvolvimento recente de novos features para ads com vídeo indica essa tendência. Upload direto de vídeo Antigamente, para criar esses ads era preciso criar uma publicação e depois impulsioná-la. Agora você pode criar um ad fazendo o upload... Confira »

O post Anúncios de Vídeo com CTA no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

De uns tempos para cá, o Facebook tem procurado incentivar a publicidade em formato de vídeo. O desenvolvimento recente de novos features para ads com vídeo indica essa tendência.

Upload direto de vídeo

Antigamente, para criar esses ads era preciso criar uma publicação e depois impulsioná-la. Agora você pode criar um ad fazendo o upload direto do vídeo, o que facilita a criação de anúncios em massa e otimiza o público-alvo ao qual os videos são direcionados. Para fazer isso, ao criar uma campanha, basta selecionar a opção “Visualização do vídeo” no menu Objetivo:

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 01

Criação de novos públicos

Outra novidade fantástica é a possibilidade de medir até que ponto do vídeo as pessoas assistem. Com isso, é possível optar pela criação de dois públicos a partir de níveis de engajamento diferentes: um nível baseado em pessoas que visualizam pelo menos 3 segundos do vídeo e outro em pessoas que visualizam 95% do vídeo. Essa opção encontra-se na aba de criação do Power Editor:

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 02

Obs.: Os públicos aparecerão na aba Públicos 24 horas após o término da campanha. Os vídeos precisam ser visualizados pelo menos 1.000 vezes num período de 24 horas para que o público seja salvo ou atualizado.

Uma vez criados, esses públicos específicos podem ser usados como target em qualquer tipo de ad no futuro, com a segurança de que suas chances de conversão serão muito mais altas. Afinal, o público que assiste ao vídeo até 95% da duração total caracteriza um perfil de usuário altamente engajado.

Auto-play

Considerando-se que a interação do usuário com um anúncio sem vídeo só é notada a partir do momento do clique, outra vantagem do ad com vídeo é que o vídeo começa a rodar automaticamente assim que aparece no feed de notícias, sem ter que clicar no play.

Aí surge a dúvida: “Isso influencia o número de visualizações?”

Sim! O Facebook providenciou um meio de calcular as visualizações de forma controlada: mesmo em auto-play, com ou sem som, assistir ao vídeo por 3 segundos já conta como uma visualização realizada.

Botão de CTA Pós-Visualização

Bom, o usuário já visualizou o vídeo, a contagem de visualizações já aumentou, o anúncio já alcançou um público altamente engajado.

Mas e se seus vídeos pudessem gerar mais do que simples visualizações?

Com o novo feature do Facebook, é possível atrair o público por meio do vídeo e, logo ao término da visualização, levar o usuário até seu site para que lá ele realize a ação que você deseja.

Isso é feito através de um call-to-action (CTA) ao término do vídeo. As opções de botões disponíveis, encontradas no menu Chamada para ação, são: Comprar Agora, Saiba Mais, Cadastre-se, Reservar agora, Baixar e Assistir mais.

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 03

Novas Métricas de Vídeo em Insights

Em Page Insights, agora aparecem informações novas sobre a performance de anúncios com vídeos, sejam eles publicados ou não. Ao selecionar o post desejado na seção de Posts, você verá estes novos itens:

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 04
  • Visualizações do Vídeo: Visualizações de no mínimo 3 segundos (com ou sem som)
  • Clicks to Play: Cliques no vídeo para visualizá-lo com som
  • Cliques para o site: Cliques no link externo que direciona a seu site

Cliques para o site já existia antes, mas agora essa contagem inclui cliques no botão de CTA ao final do vídeo.

Clique na aba Vídeos, no topo:

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 05

Nessa aba, você verá as seguintes informações:

  • Retenção do público: Visualizações do vídeo a cada momento, como porcentagem de todas as visualizações
  • Duração média visualizada do vídeo
  • Visualizações do vídeo: Total, orgânico e pago; total único, orgânico único, pago único
  • Visualizações do vídeo até 95%

Com essas métricas, você terá uma ideia melhor sobre quanto do vídeo seu público realmente assiste.

Novas Métricas em Ad Reports

Mas de que adianta mensurar a performance de anúncios com vídeo se você não consegue interpretar as métricas de forma inteligível?

Para melhor entender e transmitir seus resultados, é possível elaborar relatórios personalizados via Ads Manager. No menu à esquerda, existe um campo chamado Relatórios. Clique na opção Editar colunas, depois em Ações.

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 06

Lá você poderá selecionar quais informações gostaria de mostrar em seu relatório:

  • Cliques para reproduzir vídeo
  • Visualizações do vídeo
  • Duração média do vídeo assistido
  • % média do vídeo assistido
  • Visualizações do vídeo até 25%
  • Visualizações do vídeo até 50%
  • Visualizações do vídeo até 75%
  • Visualizações do vídeo até 95%

Para saber o custo por ação, basta clicar na opção Custo por ação. Lá será possível saber o custo por clique para reproduzir o vídeo e o custo por visualização do vídeo:

Anúncio de Vídeo com CTA no Facebook 07

A plataforma de anúncios do Facebook é a que mais tem evoluído neste ano. O foco deles é investir bastante nessa área para que seja possível analisar dados dentro do próprio Facebook, não precisando de outra plataforma de web analytics.

E aí? Já conseguiu usufruir dos novos features para anúncios com vídeo?

Acesse o link e conheça mais sobre o nosso serviço de Facebook Ads.

O post Anúncios de Vídeo com CTA no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/anuncios-de-video-com-cta-facebook/feed/ 2
Facebook Ads – Segmentando Seu Anúncio por Sistema Operacional e Navegadorhttp://www.agenciamestre.com/facebook-ads/segmentando-seu-anuncio-por-sistema-operacional-e-browser/ http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/segmentando-seu-anuncio-por-sistema-operacional-e-browser/#comments Fri, 01 Aug 2014 15:17:23 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22823 O Facebook inovou mais uma vez e lançou dois novos tipos de segmentação para o Facebook Ads: por navegador e por sistema operacional. Confira mais detalhes de como funcionam estes novos tipos de segmentação neste artigo!

O post Facebook Ads – Segmentando Seu Anúncio por Sistema Operacional e Navegador apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Olá leitores da Mestre,

Que o Facebook tem recursos excelentes para anunciantes todo mundo já sabe, mas um dos atributos que poucos conhecem, lançado recentemente, permite segmentar seu público por sistema operacional e browser. Esse recurso pode ser essencial para quem quer anunciar plugins/extensões ou programas/apps específicos por sistema operacional.

As duas divisões estão disponíveis da seguinte forma:

Segmentação por Sistema Operacional

Como é possível ver, podemos escolher diversos sistemas operacionais conhecidos, possibilitando o direcionamento para usuários que estejam utilizando este S.O. no momento da navegação.

Segmentação por Sistema Operacional

Segmentação por Navegador

Assim como no modelo anterior, temos diversos navegadores disponíveis para segmentação, facilitando para aqueles que possuem seu website/landing page compatível com um ou alguns tipos de browsers.

Segmentação por Navegador

E quais insights eu posso ter com esta nova possibilidade?

Mas talvez você pense: “Se eu segmentar meu público, não vou colocar em risco o alcance do meu anúncio?” Não é bem por aí! Seu público pode se tornar menor em número, mas será muito mais qualificado e eficaz. Como consequência da segmentação, o CTR do anúncio melhora, pois você entrega exatamente o que o usuário está buscando. E um CTR mais alto influencia diretamente a qualidade de seus anúncios.

Dica de segmentação por browser

Utilizar a segmentação por browser pode atrair os usuários que melhor se adaptam ao seu site. Por exemplo, você já descobriu pelo Google Analytics que a principal fonte de tráfego do seu site são usuários do Google Chrome. Já descobriu também que seu site não se adapta tão bem ao IE. Tendo informações tão valiosas como essas, por que não criar anúncios voltados para um público mais específico?

Dica de segmentação por sistema operacional

Quanto à segmentação por sistema operacional, essa pode ser uma ferramenta essencial para anunciantes de apps exclusivos para Windows 8 ou Mac OS X. Além disso, é importante lembrar que quando você pensa no perfil do usuário que quer atingir, faz mais sentido segmentar não só por interesse, mas pelo que o usuário está consumindo naquele momento. Por exemplo: você quer anunciar para usuários que se interessam por produtos da Apple? Então é uma boa ideia segmentar para o sistema operacional iOS, direcionando o anúncio para usuários que já possuem uma ligação com a marca.

Visão Final

Utilizando a segmentação por sistema operacional e browser, você pode atingir seu público de forma mais qualificada, onde o usuário passa a ter uma experiência de navegação mais compatível com o perfil dele. Não é só uma melhoria da plataforma, mas é uma melhoria do que você vai entregar de experiência para o seu usuário.

Essa segmentação pode ser encontrada por qualquer anunciante no Power Editor. Basta segmentar por Sistema Operacional ou Browser no campo “Comportamentos”. Que tal testar?

O post Facebook Ads – Segmentando Seu Anúncio por Sistema Operacional e Navegador apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/facebook-ads/segmentando-seu-anuncio-por-sistema-operacional-e-browser/feed/ 1
Lançamento: Curso de Marketing Digitalhttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-curso-de-marketing-digital/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-curso-de-marketing-digital/#comments Wed, 21 May 2014 12:20:52 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22764 Olá leitores da Mestre, Quando lançamos em Janeiro/2014 o Mestre Academy, nosso foco era levar aos extremos do Brasil e a todos os amantes de marketing digital os nossos já reconhecidos cursos. Posso dizer que cumprimos a nossa missão. Tivemos mais de 500 alunos inscritos na plataforma, divididos em 4 cursos: SEO, SEO Avançado, SEO... Confira »

O post Lançamento: Curso de Marketing Digital apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Quando lançamos em Janeiro/2014 o Mestre Academy, nosso foco era levar aos extremos do Brasil e a todos os amantes de marketing digital os nossos já reconhecidos cursos.

Posso dizer que cumprimos a nossa missão. Tivemos mais de 500 alunos inscritos na plataforma, divididos em 4 cursos: SEO, SEO Avançado, SEO para E-Commerce e Google Analytics.

Entendemos ainda a possibilidade de utilizar esta plataforma de ensino para fazer muito mais. E neste espírito do muito mais, chegamos ao pensamento de uma espécie de curso recorrente, onde o aluno sempre recebe conteúdo novo. Seria uma espécie de aprendizado contínuo, onde você tem sempre alguém mostrando um novo assunto, uma nova teoria, uma nova ferramenta, uma dica completamente nova.

Academia de Marketing Digital

Neste espírito do aprendizado contínuo, lançamos o nosso primeiro curso recorrente do Mestre Academy, a Academia de Marketing Digital. Este curso possui um valor de investimento bem acessível, no valor de R$ 24,90, e com isto você tem acesso ao acervo de vídeos publicados e a garantia de um novo vídeo toda semana, sempre falando dos seguintes assuntos do marketing digital:

  • SEO
  • Social Media
  • Links Patrocinados
  • Marketing de Conteúdo
  • Web Analytics
  • Email Marketing
  • Experiência do Usuário e Usabilidade
  • WordPress

CLIQUE e Acesse!

Dúvidas durante a Academia? Utilize nosso fórum!

Uma dúvida que sempre recebemos antes de alguém adquirir um curso do Mestre Academy é se existe alguma forma de contatar os professores e tirar dúvidas. Assim como em todos os nosso cursos da plataforma, os alunos da Academia de Marketing Digital têm acesso ao fórum do curso, podendo perguntar sobre qualquer tema relacionado ao marketing digital.

Fórum da Academia de Marketing Digital

Esta é uma forma de você ter ajuda de especialistas quando precisar.

Aprimore as suas habilidades!

Esperamos que você, profissional da área de marketing digital ou até mesmo empresário, consiga aprender com este novo recurso do Mestre Academy. Nosso esforço vai ser de sempre trazer conteúdo novo, de qualidade e que acrescente na sua carreira.

Não espere mais e faça a sua inscrição, garantindo mais qualidade para o seu trabalho e sua vida profissional!

CLIQUE e Acesse!

O post Lançamento: Curso de Marketing Digital apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-curso-de-marketing-digital/feed/ 0
Robots.txt – O Guia Definitivo para Projetos de SEOhttp://www.agenciamestre.com/seo/robots-txt/ http://www.agenciamestre.com/seo/robots-txt/#comments Mon, 19 May 2014 17:12:51 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=213 O protocolo Robots.txt é fundamental para todos os projetos de SEO. Com ele podemos direcionar os robôs de busca em áreas do nosso site, limitando ao que desejamos que eles saibam. Aprenda neste guia a manipular este arquivo para que seus projetos se adequem a todas as especificações.

O post Robots.txt – O Guia Definitivo para Projetos de SEO apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores do blog da Mestre,

Os mecanismos de busca utilizam-se de robôs de busca, também conhecidos como webcrawlers/spiders, para percorrer toda a web, indexando todo ou quase todo o conteúdo disponível. Diante disto, foi criado um padrão, o “Protocolo de Exclusão de Robôs”, onde cada website pode incluir na raíz do seu website um arquivo chamado robots.txt que diz aos robôs de busca quais páginas eles não podem visitar.

A importância do Robots.txt

O robots.txt é um arquivo fundamental para todo projeto de website. É através dele que os mecanismos de busca sabem se podem ser ou não um determinado arquivo ou diretório de um site.

A primeira regra aqui é criar, mesmo que em branco, um arquivo robots.txt na raíz do seu domínio. Isto porque se algo acontecer com o seu servidor e você retornar algum código estranho, como o 500 ou 503 por exemplo, na solicitação do arquivo robots.txt o Google pode optar por não ler todo o seu site, com “medo” de ler algo que não possa.

Outro ponto de reforço é que deve existir apenas um robots.txt para cada site e este deve estar no diretório raiz. Se houver outro arquivo robots.txt em qualquer outro diretório, ele não será acessado. Em empresas grandes isso pode ser uma grande desvantagem, pois quando uma empresa é dividida em setores, nem todos os funcionários têm acesso ao diretório raiz do site.

Por fim, é fundamental você saber que o robots.txt não é uma forma de segurança, ele apenas impede que os robôs de busca leiam o conteúdo especificado, porém não barra usuários.

Como Criar um Arquivo robots.txt

Existem diversas maneiras de criar um arquivo robots.txt, como por exemplo, abrir o bloco de notas e criar a partir de lá. Mas aqui na Agência Mestre disponibilizamos uma ferramenta online e gratuita onde você pode inserir quais páginas você deseja bloquear dos robôs de busca e ele simplesmente fornece todo o código necessário para gerar o seu arquivo robots.txt. Vale apena testar.

O Funcionamento

Exemplos Iniciais de Formatação do robots.txt

Permite que todos os arquivos sejam indexados

User-agent: *

Disallow:

Não permite que nenhum arquivo seja indexado

User-agent: *

Disallow: /

Não permite que uma pasta seja indexada, com exceção do arquivo myfile.html que está dentro da pasta

User-agent: Googlebot

Disallow: /folder1/

Allow: /folder1/myfile.html

Desabilitando o Googlebot para um diretório

Partindo para alguns exemplos mais complexos, caso você queira desabilitar que o Googlebot indexe qualquer arquivo que inicie com /directory

User-agent: Googlebot

Disallow: /directory

Desabilitando um conjunto de arquivos com nomes semelhantes

Podemos também desabilitar arquivos específicos, utilizando o curinga “asterisco”. Com ele você diz que existe uma cadeia de caracteres naquele lugar.

Por exemplo, desabilitar todos os arquivos que contenham “print=” em qualquer parte da URL:

User-agent: Googlebot

Disallow: /*print=

É importante saber que nem todos os robôs de busca aceitam o curinga. Sendo assim, especifique esta regra apenas para o Googlebot, caso você venha a utilizar.

Desabilitando regras específicas para diferentes mecanismos de busca

Você pode especificar regras para robôs de busca diferentes. Por exemplo, você pode colocar regras específicas (X,Y) para os demais robôs de busca e Z para o Googlebot:

User-agent: *

Disallow: X

Disallow: Y

User-agent: Googlebot

Disallow: Z

Liberando o acesso para um robô de busca somente

Neste exemplo, você só dará acesso ao Google para acessar seu site, visto que, a regra acima sobrescreve a de baixo.

User-agent: Googlebot

Disallow:

User-agent: *

Disallow: /

É óbvio que você não deva fazer isto, mas este é um bom exemplo para você conhecer.

Conceitos Importantes sobre o Robots.txt

O uso do robots.txt se tornou amplamente utilizado para um método de controle e rastreamento do seu site. Assim tornou-se uma das primeiras coisas que você deve verificar para diagnosticar problemas de indexação ou algum outro problema no seu site. Embora quase todos os webmasters já utilizem esse arquivo, ainda há algumas coisas que causam mal entendidos, vamos a elas:

Robots.txt não dizem que a página será removida do índice dos search engines

A utilização do robots.txt pode evitar que os robôs de busca entrem em uma determinada página ou diretório, mas se a URL já foi indexada anteriormente a partir de fontes externas, ela usará essas informações para fazer o julgamento da página e formular os snippet (título e descrição que aparecerá nos players de busca).

Sendo assim, colocar uma regra para uma página não fará com que a mesma desapareça do Google. Existem outras formas de remover uma página do Google, mas o uso o robots.txt não é uma delas.

O robôs de busca seguem apenas o que você especifica para eles no robots.txt

Se você usar uma definição geral para todos os robôs de busca (ou seja: user-agent: *) e uma definição para um robô específico (por exemplo: User-agent: Googlebot) nas seções de User-agent, tenha em mente que o Google (e outros mecanismos de busca) só seguirá as seções mais específicas e irá ignorar todas as outras seções (incluindo a geral). Ex:

Funcionamento Robots TXT

Dê instruções claras no seu arquivo robots.txt

Dentro do arquivo robots.txt os robôs de busca leem uma instrução em uma URL a partir da esquerda para a direita, o que significa que eles bloqueiam ou permitem tudo após o “/” em uma URL, por exemplo se você colocar: “Disallow: /a” tudo que começa com “a” será descartado pelos robôs, neste caso a página www.seudominio.com.br/about.html será descartada pelo user-agent.

O post Robots.txt – O Guia Definitivo para Projetos de SEO apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/robots-txt/feed/ 38
Redirecionamento 301 no WordPresshttp://www.agenciamestre.com/blogs/redirecionamento-301-no-wordpress/ http://www.agenciamestre.com/blogs/redirecionamento-301-no-wordpress/#comments Mon, 19 May 2014 11:22:26 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=924 Muitas vezes no desenvolvimento de um blog queremos mudar uma URL de um artigo ou ainda criar uma nova página a partir do conteúdo do artigo. O problema é que não basta apenas renomear ou mover o arquivo, você deve redirecioná-lo com o código 301. Entenda neste artigo como fazer este processo.

O post Redirecionamento 301 no WordPress apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Agência Mestre!

Como sempre mencionamos em nossos cursos, e artigos, o redirecionamento 301 é fundamental em projetos de sites e sempre aparece como uma tarefa quando falamos de um projeto de SEO.

Contudo, vamos relembrar o conceito mais simples sobre redirecionamentos:

Muitas vezes no desenvolvimento de um website queremos mudar uma página de diretório ou até mesmo trocar o nome dela. Isto é bem simples quando se trata do nível operacional: renomeamos o arquivo ou ainda movemos de diretório simplesmente. Infelizmente não podemos pensar como no nosso computador pessoal. Não basta apenas renomear ou mover o arquivo, você deve editar todas as referências que ele recebe.

E no WordPress?

Agora imagine que você deseja fazer uma mudança em seu blog WordPress, como por exemplo, trocar a URL de um artigo, ou ainda, transformar um artigo famoso em uma página de seu blog, o que acarretaria mudança de URL.

Muitos profissionais simplesmente fazem a alteração, não pensando no impacto para o usuário e para o Google. Nestes casos, normalmente esta mudança sem redirecionamento acaba prejudicando no posicionamento da antiga URL e o site recebe menos visitas.

Para evitar esta perda de visitas e referências utilizamos a solução redirecionamento 301.

No WordPress, temos alguns plugins muito interessantes para o trabalho.

WordPress SEO

Nativamente, você pode utilizar o WordPress SEO para criar um redirecionamento 301 de uma página ou artigo para qualquer outro endereço. Basta acessar a edição daquele artigo e clicar na guia avançada:

screenshot-7

Em seguida, você verá no final da caixa um item chamado “redirecionamento 301″. Basta inserir o endereço que você deseja apontar esta URL.

Redirection

Um plugin muito bom para redirecionamento 301 no WordPress é o Redirection, que além de redirecionar possibilita:

  • Monitoramento de erros 404
  • Criação de RSS feed para os erros 404
  • Log dos redirecionamentos
  • Automaticamente cria um redirecionamento 301 quando altera-se a URL de um artigo
  • Suporte à expressão regular
screenshot-2 screenshot-1

O que não me empolga mais tanto nele é que deixou de receber suporte desde o final de 2013. Algo que não é bom para quem se preocupa com segurança.

SEO Redirection

Este é o plugin que estamos usando na Mestre hoje. Gostei bastante pela proximidade de funcionalidades que existiam no “Redirection” que vimos acima.

Ele também possui:

  • Criação de redirecionamentos 301 e 302
  • Criação de redirecionamentos de pastas e tudo o que existir dentro – algo muito muito para migrações
  • Criação de redirecionamentos com expressões regulares
  • Monitoramento de erros 404 e possibilidade de redirecionar os erros encontrados
screenshot-7 screenshot-5 screenshot-4 screenshot-2 (1)

Espero que tenham gostado das dicas de hoje e até a próxima!

O post Redirecionamento 301 no WordPress apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/blogs/redirecionamento-301-no-wordpress/feed/ 40
Conteúdo Duplicado – Casos e Soluçõeshttp://www.agenciamestre.com/seo/conteudo-duplicado-casos-e-solucoes/ http://www.agenciamestre.com/seo/conteudo-duplicado-casos-e-solucoes/#comments Wed, 14 May 2014 12:28:50 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=3088 Conteúdo duplicado é algo muito comum e que muitas vezes é gerado devido a erros simples dos webmasters e profissionais de SEO. Confira um guia prático e eficiente sobre conteúdo duplicado, seus casos e como evitá-lo.

O post Conteúdo Duplicado – Casos e Soluções apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Agência Mestre,

A web é um conglomerado de informação, interconectado, e que em muitas vezes é repete-se como se fosse uma xerox de um livro. Pois bem, quando se encontram páginas em URLs (endereços) diferentes que possuem o mesmo conteúdo, diz-se, popularmente, que você encontrou um conteúdo duplicado.

O trabalho dos mecanismos de busca, tais como Google e Bing, é indexar todo o tipo de informação, tornando-a acessível através de seus websites de busca, mas e quando eles se deparam com a mesma “página” de um livro várias vezes? Neste caso, eles aplicam algortimos para eliminar duplicadas, limpando o seu índice de busca de resultados repetidos.

Meu site possui conteúdo duplicado?

Uma das maiores dúvidas quando você ler este artigo é “Meu site possuí conteúdo duplicado?”. Esta dúvida assola grande parte dos desenvolvedores web e profissionais de SEO pois detectar conteúdo duplicado não é uma tarefa simples, mas também não é impossível. Vejamos alguns casos clássicos, que cobrem cerca de 90% dos problemas de conteúdo duplicado:

Múltiplos Domínios – O mesmo conteúdo

É muito comum recebermos pedidos de ajuda em projetos, onde as empresas/donos compraram diversos domínios com finalidade de proteger a sua marca. Só que ao acessarmos as URLs que foram adquiridas, nos deparamos sempre com o mesmo conteúdo.

A pluralidade de domínios para proteção de marca é até que boa, mas não é correto disponibilizar o mesmo conteúdo em vários domínios. O Google e o usuário podem se confundir a respeito de qual é a original. Mais especificamente no que tange os mecanismos de busca, eles identificam todos os domínios como concorrentes, prejudicando a sua aparição nos resultados da busca.

A solução para este problema é simples: basta adicionar um redirecionamento 301 de todos os domínios para apenas um, assim ao acessar as URLs, o usuário e conseqüentemente todo o link juice será direcionado para o domínio correto.

Domínios com www vs Domínios sem www

Este é um dos casos mais comuns de problemas com conteúdo duplicado. Faça você o teste: tente acessar o seu domínio com e sem www na URL. Se você obtiver o mesmo conteúdo com as URLs diferentes então você corre o risco de estar com uma grande quantidade de conteúdo duplicado.

Isto acontece pois alguns usuários podem linkar para suas páginas com a URL meusite.com/pagina.html e outros podem linkar para suas páginas com a URL www.meusite.com/pagina.html. Qual é a correta?

Os mecanismos de busca identificam estas páginas como diferentes e assim decidem escolher uma das duas como o conteúdo original.

Para solucionar este problema, utilize-se novamente do redirecionamento 301, fazendo com que ao acessar o seu website, todas as páginas sejam direcionadas com OU sem www. É importante escolher apenas um modo.

Em alguns casos que você não puder utilizar o recurso do redirecionamento 301, uma solução é o uso da canonical tag.

Páginas com URLs diferentes mas conteúdo igual

Este tipo de problema é muito comum em sites de ecommerce, onde consegue-se acessar duas páginas que possuem o mesmo conteúdo, através de caminhos diferentes. Por exemplo:

Página Inicial > Televisores > 42″ > LG

Página Inicial > Televisores > LG > 42″

Imagine que fazendo os caminhos ilustrados acima, produzam as seguintes URLs:

http://www.meusite.com/televisores/42/LG

http://www.meusite.com/televisores/LG/42

Desta forma, podemos acessar o mesmo conteúdo através de duas URLs distintas, resultando em um conteúdo duplicado. O correto neste caso é fazer uso da Canonical Tag, que garante que os mecanismos de busca não irão caracterizar as duas páginas como iguais, mas sim identificar apenas uma como sendo o conteúdo original.

Títulos e Meta Tags duplicadas

Páginas com title tags e meta description idênticas, fato que além de poder ser interpretado como conteúdo duplicado também pode gerar competição desnecessária entre páginas de conteúdo diferente.

O Google possui uma área no Google Webmaster Tools que mostra os problemas com títulos e meta descriptions duplicadas. Para acessar esta área siga o caminho:

Google Webmaster Tools

Nesta área o Google mostra a quantidade de meta descriptions duplicadas, além de mostrar quais são estas páginas. O mesmo é válido para títulos, onde ele indica ainda se existem títulos longos de mais.

Sites com traduções

Uma dúvida recente de um dos alunos do Mestre Academy me chamou atenção:

Pessoal, estou com uma dúvida sobre o módulo 3. Um site que publica algumas traduções de artigos, artigos que eram e estão publicados em português em um site x e que o site y pega essa artigo, traduz para o inglês e publica no site y. Isso é prejudicial em termos de SEO ? Isso deve ser avisado no início do artigo com um link para o artigo em pt-br, mesmo que seja irrelevante(visto que usuários do site em inglês não sabem pt-br. Ou não precisa se preocupar e não precisa fazer nada ?

Quando você tiver um projeto, onde existe uma página que é a tradução de outra, por exemplo, de português para espanhol, o ideal é você usar a tag de marcação rel=alternate hreflang=”x” como é mostrado neste guia do Google .

Esta abordagem também é recomendado também em casos onde o seu conteúdo apresenta pequenas variações regionais de idioma. Por exemplo, um conteúdo em inglês, voltado ao público dos Estados Unidos, e outro conteúdo voltado ao público da Grã-Bretanha. Ambos os países falam inglês, mas existem pequenas diferenças na escrita.

Ainda sobre a dúvida do nosso aluno do Academy, caso o site Y mencionado não seja detentor de direitos, pode ser que um dia o Google faça tal leitura e entenda como conteúdo duplicado. O ponto é que nunca os sites X e Y competirão no mesmo espaço, assim não é um “problemão”. A minha preocupação é que se qualquer um puder fazer a tradução do site X, então poderá haver uma série de cópias espalhadas no mundo.

Um exemplo simples do que me refiro são os sites de letras de músicas. Todo mundo copia a original e a tradução. O Google vê tudo como conteúdo duplicado e vai acabar escolhendo poucos para participar da sua listagem de sites.

Conteúdo Duplicado na Busca Interna

Basicamente, a busca interna do website é um recurso muito utilizado pelos usuários de um e-Commerce ou ainda um website comum para encontrar a informação que eles desejam. Através dela, o usuário espera encontrar uma informação relevante, pontual, ou no mínimo similar ao que deseja.

Pois bem, com uma busca interna bem robusta você consegue atender estes requisitos, mas estamos falando de SEO correto? E um problema bem comum quando se possui um sistema de busca interna é gerar conteúdo duplicado, ou melhor, criar páginas infinitas. Mas aí vem o seu pensamento, essas páginas indexam? Sim, se você não fizer um controle dessas páginas, você pode produzir uma página para cada termo diferente que os usuários digitarem no seu website.

Páginas Que Não Exibem Nada

Para entender o problema de conteúdo duplicado, vamos tomar como exemplo um dos maiores website de e-Commerce brasileiro: o Submarino.com.br. Com um sistema de busca incrível, o Submarino consegue encontrar em toda a sua base produtos que contenham a palavra-chave definida pelo usuário. Mas e quando ele não encontra? Um exemplo bem claro é quando pesquisamos pelo nosso termo favorito “nanuni kokoritu“.

Busca do Submarino

Aqui entra o trabalho de um profissional de SEO, onde você deve reparar por padrões e de posse destes padrões, você deve tentar identificar problemas na página. Alguns me chamaram a atenção:

  1. O diretório da URL de busca não é bloqueado no robots.txt, logo pode ser lida pelos mecanismos de busca;
  2. A página não possui meta noindex, logo pode ser indexada;
  3. O título se mantém o mesmo para qualquer busca não encontrada;
  4. A única porção de conteúdo que se altera é “Sua pesquisa por * encontrou nenhum resultado;

Entenda a proporção do problema: caso alguém resolva criar uma série de links para os resultados não existentes do Submarino, a quantidade de conteúdo duplicado gerado será gigantesco.

Qual a Solução para a Busca Interna?

Na minha visão, uma solução simples para o caso é a utilização da meta tag noindex. Com essa meta tag, o mecanismo de busca irá ler a página e não irá exibi-la nos seus resultados de busca. Você pode ainda perguntar, mas e a canonical tag, não deveria ser utilizada nesse caso? Eu lhe afirmo que não, pois nesse caso, você não possui uma “versão” ou “página” que represente a versão única do conteúdo, mas sim um grupo de páginas que existem mas são tecnicamente independentes.

Ferramentas úteis para detectar conteúdo duplicado

Existem algumas boas ferramentas gratuitas, que podem ajudar a identificar se o seu site tem conteúdo duplicado:

1. Duplicate content tool: uma ferramenta gratuita bastando se cadastrar e usar. Com ela é possível determinar:

  • A existência de versões com www e sem www da sua página;
  • Verificar o cache do Google;
  • Verificar o nível de similaridade entre as páginas do seu site;
  • Checagem da dispersão do Pagerank ( se versões com www e sem www das suas páginas caso existam contém diferentes PRs );

2. Xenu: Verifica o seu site e retorna uma tabela contendo todas as URLs disponíveis no seu site, tudo o que você tem que fazer é verificar as meta tags e ver se elas não estão duplicadas.

3. Google Webmaster Tools: Também pode ser usado para encontrar e identificar títulos e meta tags duplicadas.

Guia Rápido para Detectar Conteúdo Duplicado

Vimos acima como o Google Webmaster Tools pode nos ajudar com isso, mas o próprio Google também é muito útil para isso e veremos agora como utiliza-lo para verificar se você tem um problema de conteúdo duplicado.

O que faremos é simplesmente olhar no index do Google para ver está indexado, identificando o que é duplicado.

Use seu bom senso

Comece fazendo uma busca do tipo site:exemplo.com.br.

Comando Site dois pontos

Dica: após fazer a busca, adicione &filter=0 no fim da URL que foi gerada na barra de endereço do seu navegador para que o Google não omita nenhum resultado.

Filter Zero

Preste atenção na quantidade de páginas indexadas. Você realmente tem esse número de páginas ou o número está muito alto? Se estiver, você tem conteúdo duplicado.

Percorra os resultados

Provavelmente foi a primeira coisa que você pensou, e se ainda não fez, percorra as páginas para ver os resultados.

Procure por URLs parecidas, mal formadas, com query strings (como ?=sessionid ou ?first_page etc.), que levem a páginas idênticas. Preste mais atenção nas ultimas páginas, é lá que geralmente ficam escondidos os erros. Veja se os títulos e descrições não são os mesmos.

Verifique os resultados suspeitos

Pegue alguma query string encontrada nos resultados, por exemplo:

?atributo_valor

Será que essa string vai te causar problema? Cheque o que está indexado (página no cache do Google) para ver se há algum problema.

Mesmo que a versão sem a string apresente um conteúdo diferente, ela pode ter as mesmas meta tags e title. Ou seja, conteúdo duplicado.

Descubra quantas páginas estão duplicadas

Não é muito difícil. Utilize o modelo para fazer uma busca:

site:exemplo.com.br inurl:atributo_valor (exemplo que vimos acima)

Aqui você vai ver exatamente quais páginas duplicadas estão sendo geradas por algum atributo.

Conteúdo Duplicado: É Punição ou Não?

Primeiro de tudo, no caso mais geral, quando uma página da web cai no filtro de conteúdo duplicado ela é colocada nos resultados similares (ou suplementares) do Google e não aparece no índice principal da busca, esta página somente seria acessada no link da mensagem:

Para mostrar os resultados mais relevantes, omitimos algumas entradas bastante semelhantes a 57 já exibidas.
Se quiser, você pode repetir a consulta, incluindo os resultados omitidos.

quando a mensagem aparece.

Conteúdo duplicado tem certa semelhança com indexação de conteúdo em flash. Como o Google não entende corretamente sites que são feitos inteiramente em flash, ele também não rankeia corretamente esses sites. Ele não aplica uma punição a esses sites, ele simplesmente não entende. No caso de conteúdo duplicado, o Google também não pune o site, ele simplesmente não repete na sua busca uma informação que já está lá – Isso seria bem chato.

Punição

Uma punição acontece quando um site que anteriormente possuia um bom posicionamento, comete algum erro (leia-se: webspam, técnicas black hat, link farm, …) e sofre o que o Google chama de “Ranking adjustment” (ajustes no ranking) – uma punição. Enquanto conteúdo duplicado simplesmente não é rankeado.

Um site que publique conteúdo duplicado não recebe punição. O site pode ser relevante, possuir conteúdo original (nem tudo precisa ser duplicado), não usar nenhuma técnica black hat e ainda assim, se lançar uma página que contenha conteúdo duplicado, não aparecer em uma busca pelo tema desta página, pois, obviamente, alguma outra página com a mesma informação (texto idêntico) já está rankeando, não faz sentido mostrar as duas.

Conteúdo Duplicado

O que pode levar alguém a acreditar que conteúdo duplicado seja de fato uma punição é a sensação que o dono de tal página fica em relação à sensação de ter uma página penalizada, ou seja, tanto para uma página penalizada, quanto para uma página filtrada por conteúdo duplicado, as visitas não vêm com tanta intensidade e a página não aparece no topo das buscas. Qual a diferença então?

Conteúdo Duplicado Não é Punição

Uma razão, entre outras, pela qual eu não considero que conteúdo duplicado seja uma punição é o que a Vanessa Fox (ex-Google, desenvolvedora do Webmasters Central) cita em um post do Blog do Webmasters Central:

“Bear in mind that you can add the “&filter=0″ parameter to the end of a Google web search URL to see additional results which might be similar.”

Tenha em mente que você pode adicionar ao final de uma URL de busca do Google o parâmetro ‘&filter=0′ para ver resultados adicionais que podem ser similares

Ou seja, usando este parâmetro, os resultados que foram considerados duplicados aparecem nas buscas. Contudo, não existe um parâmetro “&filter=-30″ para que sejam mostrados os resultados que foram penalizados no seu posicionamento anterior à punição.

Outro ponto interessante é o citado no post Duplicate Content Due to Scrapers, por

O Google, de certa forma, admite a falha e Sven Naumann escreveu que simplesmente existir uma cópia de um conteúdo não implica em uma violação de webmaster guidelines proposta pelo Google, e que casos assim requerem mais avaliação para definir qual realmente é o original:

“… identical content showing up on several sites in itself is not inherently regarded as a violation of our webmaster guidelines. This simply leads to further processes with the intent of determining the original source of the content.”

Neste mesmo post, ele também afirma que conteúdo duplicado somente é uma quebra das guidelines do Google se ficar caracterizada a intenção de causar algum prejuízo ou conseguir benefícios através do conteúdo que foi roubado, o que de fato pode levar a uma punição:

“Only when there are signals pointing to deliberate and malicious intent, occurrences of duplicate content might be considered a violation of the webmaster guidelines.”

Sim, punição sim, neste caso, pois o Google realizaria o seu “Ranking Adjustment”. Mas no caso geral, não se trata de punição.

Conteúdo Duplicado, Spam e Punição

Lançar conteúdo duplicado e não conseguir um bom ranking é a mesma coisa de lançar site spam e não rankear, ou seja, o site não será punido, pois o site nem sequer será indexado ou rankeado receberá um bom ranking (posicionamento) para ser punido. Já nasceu errado. O webmaster que copiou o conteúdo ou lançou um site spam terá sensação de estar punido, mas o google não fez isso, o webmaster é quem fez – lançou um site de baixa qualidade e não está rankeado. Melhore a qualidade do site e bons rankings virão em seguida.

Conclusões

Cada vez mais a web cresce em conteúdo, seja em conteúdo duplicado ou em conteúdo “original”. A questão é não dar abertura para que o seu website sofra de conteúdo duplicado, dividindo todo o seu juice e fazendo com que as suas páginas concorram entre si.

Inclua no seu Checklist de SEO a verificação de conteúdo duplicado, pois isto pode fazer com que você ganhe uma melhor visibilidade.

Um abraço!

O post Conteúdo Duplicado – Casos e Soluções apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/conteudo-duplicado-casos-e-solucoes/feed/ 22
Como Fazer Email Marketing e Não SPAMhttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/email-marketing-dicas-nao-fazer-spam/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/email-marketing-dicas-nao-fazer-spam/#comments Mon, 12 May 2014 12:25:35 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=7122 Email Marketing é uma ótima estratégia para aumentar a fidelidade dos visitantes e as conversões do seu site. Mas é essencial não fazer SPAM e perder a oportunidade. Neste artigo, trago as vantagens do email marketing e dicas para uma boa abordagem desta estratégia.

O post Como Fazer Email Marketing e Não SPAM apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Muitas pessoas geralmente associam email marketing com SPAM, mas existe uma grande diferença entre essas duas técnicas: a permissão de quem recebe o email.

No SPAM, os emails são enviados a milhares de usuários sem a permissão destes, o que incomoda, pois ocupa espaço na caixa de email com informações que na maioria dos casos não são interessantes para pessoa que recebe o email.

Já no email marketing, os emails são enviados com o consentimento do dono da conta e existe a opção de cancelar o envio destes emails, ou seja, no email marketing a pessoa quer receber seus emails, o que significa uma audiência interessada no que você tem a expor.

Obviamente, criar uma grande lista de emails com pessoas interessadas demora mais tempo do que simplesmente usar um software que mande milhares de emails sem a autorização das pessoas, mas apesar de ser comum, a técnica de spam por email é fortemente desencorajada, pois para cada cliente conquistado, existirão milhares de pessoas que ficarão insatisfeitas e verão sua marca como spam.

Por outro lado, mesmo necessitando de mais esforço, o email marketing tem diversas vantagens.

Vantagens do Email Marketing

  • Visibilidade: De acordo com o IBGE, o principal motivo de acesso à internet no Brasil é o email. Ou seja, se uma pessoa se conecta à internet é bem provável que ela vá checar seus emails, e seria um ótimo negócio ter sua marca divulgada em um lugar onde certamente o cliente irá olhar.
  • Segmentação: Quando uma pessoa se cadastra para receber seus emails, podemos pedir informações adicionais para mandar emails diversificados por grupos de idade, localidade ou grupos de interesse.
  • Interatividade: Com um simples clique em um link na mensagem do email as pessoas podem visitar seu site, responder seu email ou solicitar a exclusão da lista.
  • Agilidade: Hoje em dia você pode enviar milhares de emails em segundos, e também é muito fácil medir o resultado de sua campanha de email marketing, utilizando links e parâmetros exclusivos nas mensagens por email, por exemplo.
  • Boa relação custo X benefício: O custo para enviar e receber emails é quase zero e o retorno de uma campanha séria de email marketing pode ser muito grande, pois é criada uma relação de credibilidade entre a empresa e o cliente.

Como fazer um campanha de email marketing de sucesso?

Os benefícios são vários, mas temos que atentar para algumas dicas para termos uma campanha de sucesso de email marketing:

  1. Envie mensagens não comerciais: Não encha a caixa de email dos seus assinantes apenas com propagandas, ofereça informações úteis, para que assim as pessoas gostem de receber seus emails e assim, quando você enviar alguma propaganda você já terá a simpatia dos leitores.
  2. Não foque apenas em buscas comerciais: Atraia também pessoas que buscam por informação para sua lista de emails. Para isso, forneça um conteúdo de qualidade e não apenas propagandas, assim você cria um vínculo com essas pessoas que buscam informação e quando elas buscarem algo para comprar já terá sua empresa em mente.
  3. Apresente algo interessante já de início: Quando você oferecer enviar emails para as pessoas que acessam o seu site, mostre o porquê elas devem fazer isso. Apresente todas as vantagens logo de cara, como artigos, gráficos, livros virtuais, ferramentas, etc. Não fique apenas na promessa, prenda a atenção das pessoas o mais cedo possível e mostre credibilidade.
  4. Ofereça algo impressionante gratuitamente: Esta é uma ótima maneira de atrair as pessoas. Ofereça alguma ferramenta, brindes, artigos ou qualquer coisa que possa ter valor para os visitantes do seu site.

Quais softwares são recomendados?

Existem diversos softwares para email marketing, mas os que eu posso recomendar são apenas aqueles que tive a chance de utilizar. O primeiro é o Mailchimp, que possui uma parte gratuita e outra paga. Outro software que já tive a oportunidade de utilizar é o Streamsend.

Em qualquer uma das suas escolhas é importante observar as políticas que estas empresas possuem de tolerância de spam e cadastro de usuários. Por exemplo, o Mailchimp dificulta muito a importação de emails, chegando a exigir detalhes caso você importe muitos emails sem que eles tenham se inscrito em sua base.

Outro ponto é que eles podem bloquear a sua conta caso ela tenha uma incidência maior que 0.01% de marcação de spam pelos seus leitores entre outros fatores. É algo crítico, mas nada que preocupe uma empresa/profissional que faça um trabalho honesto e dedicado a satisfação do consumidor.

Para uma ajuda extra com o Mailchimp, você pode se inscrever na Academia de Marketing Digital, do Mestre Academy, onde você vai encontrar uma sequência de aulas ensinando a utilizar esta ótima ferramenta para desenvolvimento de email marketing.

Aumente a sua lista da maneira correta

Como eu mencionei logo na introdução do artigo, muitas pessoas/profissionais querem um caminho curto para o sucesso. Este caminho parece ser curtos quando se compra uma lista de emails ou utiliza-se de softwares de spam. Este é um caminho que você nunca deve seguir. Primeiro porque a pessoa que receberá o email, não está realmente interessado no que você vai enviar e segundo porque você provavelmente vai cair na caixa de spam deste usuário.

Sendo assim, a minha recomendação é que você aproveite a coleta de emails de forma inteligente. Para isto, existem algumas formas:

Caixas de Newsletter

Comumente utilizadas em blogs e portais de conteúdo, estas caixas ficam normalmente à direita ou no final de cada artigo, sempre com uma chamada para o usuário aderir ao recebimento de emails. Um artigo formidável que eu li mostrou isto muito bem:

Localização da caixa de opt-in

Alguns exemplos de caixas que você pode utilizar nestas áreas são:

No topo:
Exemplo de caixa de opt-in

No final do artigo:
Exemplo de caixa de opt-in

Na lateral:
Exemplo de caixa de opt-in

A essência aqui é testar muito bem!

Facebook

Uma forma simples é integrar a sua plataforma de email marketing com a sua página no Facebook. Aqui na Mestre utilizando o Mailchimp e ele possui uma funcionalidade que cria uma aba no Facebook para as pessoas se inscreverem na nossa base de emails:

Mailchimp - Integração com Facebook

O interessante aqui é que você pode utilizar Facebook Ads para promover a aba!

Google Adwords

Não é uma funcionalidade muito utilizada no Brasil mas existe uma extensão no Adwords que permite a disponibilização de uma caixa nos anúncios para que as pessoas se inscrevam em sua base de newsletter.

Extensão do Adwords para coleta de emails

Esta extensão não está disponível em todas as contas do Google Adwords e por isto você precisa acionar o seu gerente de contas ou tentar a liberação por este formulário.

Fique atento ao Mobile!

Ainda que você não tenha um site responsivo ou voltado aos dispositivos móveis, saiba que a maior parte dos usuários abrem seus emails em dispositivos móveis. De acordo com o estudo “US Consumer Device Preference Report: Q4 2013“, 65% dos emails são abertos em dispositivos móveis nos EUA. Este número pode ser próximo no Brasil, uma vez que a quantidade de usuários adquirindo smartphones e tables vêm aumentando.

Como ignorar este tipo de comportamento ou melhor, como ignorar este novo tipo de leitura de emails? É impossível no marketing digital. Neste sentido, você pode ler o guia de boas práticas da Mailchip, que ensina diversas dicas para conseguir montar um bom email para dispositivos móveis,

Email em E-Commerce

Existem estudos que mostram que 99% dos visitantes de primeira viagem não compram nas lojas virtuais. É meio que aquele tempo para você se acostumar com o lugar, olhar bem e sentir-se seguro. Quem nunca fez isto?

Para não perder estes possíveis compradores, uma estratégia bem comum no e-commerce é a recuperação de carrinho, ou seja, lembrar aquele usuário de que ele deve completar a sua compra. Em muitos casos até oferecendo um cupom de desconto para incentivar ainda mais.

Um estudo da SeeWhy mostra um pouco mais sobre o tempo em que um visitante precisa para converter e como é o padrão de abandono de carrinho:

Estudo da SeeWhy

Segundo o estudo, as primeiras 12 horas são fundamentais para fazer este usuário converter.

O estudo mostrou ainda que 75% das top 500 empresas de ecommerce que utilizam nutrição de carrinhos abandonados, fazem esta ação com até 1 hora de abandono do carrinho. Eles descobriram que 50% dos “abandonadores” que compram, o fazem em até uma hora do abandono. Então tempo é tudo nesta ação!

Estudo - Recuperação de Carrinho

Considere enviar emails com 1 hora, 24 horas e menos de duas semanas do abandono do carrinho, logicamente dependendo do comportamento do seu comprador. Com este tempo, compradores que tiveram boas razões para abandonar o carrinho podem ter a informação necessária para fechar a compra no momento da abordagem.

Implementar este tipo de ação não é nada complicado e uma solução possível é a utilização do Mailchimp. Este tutorial mostra muito bem como fazer utilizando Magento e já esta matéria explica como funcionam os triggers de ações no Mailchimp.

Você também pode fidelizar ainda mais os seus clientes

De acordo com um estudo da Marketing Metrics, as suas chances de vender algo para um consumidor que já tenha comprado com você é de 60-70%, enquanto vender para um potencial consumidor novo é de 5% a 20%.

O modelo aqui é bem simples. Pense em formas de atingir a sua base de compradores. Contatos espontâneos por email podem lhe ajudar:

  • Envie uma mensagem de “você é um cliente fiel, então resolvemos lhe presentear com um desconto”;
  • Lembre-se do aniversário e ofereça um belo desconto;
  • Existem empresas especializadas em envio de email de produtos relacionados aos que você vendeu para aquele consumidor, o famoso “quem comprou isto, também comprou aquilo”;
  • Ofereça frete grátis para quem já compra com você;

Conclusões

Em resumo, o marketing por email é uma ótima estratégia para aumentar a fidelidade dos visitantes e as conversões do seu site, mas para isso você nunca deve recorrer ao spam e deve sempre oferecer conteúdo/mensagens/promoções/ofertas de qualidade para seus leitores.

Espero que tenham gostado do artigo e qualquer dúvida ou sugestão, compartilhe-as na área de comentários! Até a próxima!

Crédito da imagem: caribb

O post Como Fazer Email Marketing e Não SPAM apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/email-marketing-dicas-nao-fazer-spam/feed/ 65
O que é PageRank?http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/o-que-e-pagerank/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/o-que-e-pagerank/#comments Thu, 08 May 2014 10:29:24 +0000 http://www.agenciamestre.com/google-seo/o-que-e-pagerank O PageRank procura representar a importância de páginas e sites de acordo com a ótica do Google. Entre outros fatores, o cáculo do PageRank se baseia em links recebidos, de tal forma que cada link funciona como um voto, que endossa a página que recebe o link como de qualidade. Mas nem só de links se faz um PageRank alto.

O post O que é PageRank? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

PageRank (PR) é uma métrica criado pelo Larry page e utilizada pelo Google dentro do seu algorítmo para entender a importância que um site, ou página, tem para ele (Google) frente a Internet. Ele foi desenvolvido em 1995 na Universidade de Stanford por Larry Page, daí vem o nome “Page” Rank.

Entendendo o Conceito

Google PageRank
Basicamente o PageRank é uma avaliação da relevância de uma determinada página. Essa relevância é divulgada ao público em uma escala de 0 a 10, através da Toolbar do Google. Apesar disto, sabemos através de patentes divulgadas, que internamente o Google considera este número com várias casas decimais, para facilitar o cálculo, além deste valor ser baseado em uma escala logarítmica, ou seja, a diferença entre 1 e 2 é muito menor do que 3 para 4.

Para calcular o valor do PageRank, o Google, nos dias de hoje, considera basicamente a quantidade, qualidade e contexto de links que a página recebe. As 3 frentes juntas irão informar ao Google o valor exato em que cada link irá reforçar o valor de PageRank de cada página. Sem qualidade ou contexto, não adianta receber muitos links, que você nunca será popular no seu segmento. Sem contexto e quantidade, você nunca terá a amplificação necessária. Sem quantidade e qualidade você nunca terá a força suficiente para competir com outros concorrentes.

Ilustrando o PageRank com dados do mundo real

A ideia segue esta linha: você joga futebol e quer saber o quão bem você está jogando. Se vários amigos seus (pernas-de-pau) falam que você joga bem, não importa muito. Eles não tem autoridade para falar de futebol. Inclusive, as pessoas podem até concluir que você joga mal, por somente pernas-de-pau falarem de você.

Por outro lado, se o Ronaldinho e o Pelé falarem que você joga bem, então a relevância do seu futebol fica realmente aumentada. Ou ainda pense em um caso em que muitos jornais esportivos comentam que você é um excelente jogador. Você acaba por ser bem contextualizado no meio e acaba por ser considerado um bom jogador

Associe o fato de “falar de você” com os links que um site recebe. Se páginas de maior importância (maior PageRank) tem links para seu site, maior as chances de seu site subir o PageRank. E o fato de vários sites de menor relevância apontarem para o seu (apontar é ter um link para o seu site) não o ajuda tanto.

Outro fato é a associação dos conteúdos – a relação semântica. Voltando ao exemplo do futebol: se a Gisele Bundchen fala que você joga futebol muito bem, isso não conta quase nada dentro da comunidade de futebol, pois a Gisele Bundchen é especializada em moda, não em futebol. Se fosse um palpite sobre moda, seria de grande relevância. Mas, apesar de ser muito bem conceituada em beleza e moda, as palavras dela não tem muito peso sobre futebol.

Isso também se aplica ao PageRank. Não ajuda muito a Adobe (PR 10) fazer links para um site de futebol – os conteúdos são totalmente diferentes.

Portanto, aumentar o PageRank do seu site depende, basicamente, de conseguir mais links para ele, porém, não adianta conseguir links quaisquer.  É importante que sejam links de sites de qualidade e semanticamente relacionados ao seu – aos olhos do Google, esses são links que possuem muito valor para o cálculo do PageRank.

Devo me preocupar com o PageRank?

A resposta curta é não. A métrica PageRank não deve ser utilizada como uma métrica para o seu site por:

  1. Ela é uma métrica pouco atualizada – onde o Google faz esta atualização de tempos em tempos, cerca de 3 em 3 meses;
  2. Ela não condiz com o posicionamento que você pode atingir – nada impede um site/página de PageRank 1 estar à frente de um site/página de PageRank 3, 4, 5…;
  3. O número inteiro nos dá pouca margem para comparação – considerando que a métrica que temos não possui casas decimais, temos pouca chance de fazer boas comparações pelo fato do PageRank ser dado em escala logarítmica.

O que devo usar então?

Por não ser uma métrica confiável, você pode focar em métricas mais palpáveis, tais como:

  • Quantas visitas orgânicas estou recebendo?
  • Quantas conversões de visitas orgânicas estou recebendo?
  • Quantas pessoas, oriundas de busca orgânica, estão preenchendo as minhas metas de conversão?
  • Qual a minha taxa de CTR baseada no Google Webmaster Tools?
  • Quais categorias do meu site atraem mais visitas e conversões das buscas orgânicas?
  • Quais sites que me indicaram (link) e trouxeram visitantes + conversões?

Quanto de PageRank um link passa?

Voltando ao exemplo do PageRank no mundo real, imagine que o Pelé fale que você joga bem futebol. Muito bom! Agora todo mundo irá te respeitar com relação ao futebol.

Mas IMAGINE que ele comece a falar que seus amigos, tios e vizinhos também jogam bem futebol. A credibilidade que você tinha ganho outrora com o comentário do Pelé, agora é muito menor, porque as pessoas já não sabem mais se podem acreditar nos comentários do mesmo.

A mesma coisa acontece com os sites e os sistemas de avaliação dos links do Google. Suponha uma página com pagerank X. Se essa página linkar para outra, então essa outra página ganhará uma porção de PageRank. Se linkar para duas, ganhará esta quantidade, dividida por dois. E assim por adiante. Por isso, em muios profissionais recomendam que você não possua um número muito grande de links em uma única página (mais do que 100, por exemplo).

Redirecionamento passa PageRank?

Uma outra pergunta recorrente no nosso meio é sobre a passagem de Pagerank em redirecionamentos. Podemos considerar que os redirecionamentos 301 passam PageRank (em alguns casos chamado de link juice) e os redirecionamentos 302 não passam PageRank.

Sendo assim, receber um link não basta, você deve considerar se este link passa ou não por um redirecionamento, e se este último é um redirecionamento 301.

Espero ter sanado as suas dúvidas com relação ao modelo de medição do Google e se restar alguma questão, envie-a nos comentários!

O post O que é PageRank? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/o-que-e-pagerank/feed/ 75
50+ Ferramentas de SEO para Melhorar o Seu Desempenhohttp://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-seo-melhorar-desempenho/ http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-seo-melhorar-desempenho/#comments Wed, 07 May 2014 19:00:00 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=998 Para iniciar qualquer trabalho de SEO é necessário avaliar algumas caracteríscias do site. As ferramentas de SEO são muito importantes para agilizar este tipo de trabalho, pois avaliam inúmeros fatores de rankeamento além de lhe ajudarem na mensuração de resultados. Confira uma ótima lista de ferramentas de SEO que você poderá utilizar em seus projetos.

O post 50+ Ferramentas de SEO para Melhorar o Seu Desempenho apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Quando falamos de SEO sabemos que para muitas das nossas tarefas existem ferramentas que podem nos ajudar a poupar tempo. Aqui na Mestre não é diferente. Quando realizamos o serviço de otimização de sites também precisamos de muitas ferramentas. Neste artigo, separei diversas ferramentas que podem lhe ajudar em várias tarefas do cotidiano de um profissional de SEO. Vamos lá?

Análise On-Page

Google Webmaster Tools (Grátis)

Talvez a ferramenta mais utilizadas pelos profissionais de SEO seja esta. Como é uma ferramenta oficial do Google ela pode lhe dar excelentes dicas sobre problemas em títulos, meta descriptions, erros de crawling entre outros. Temos no Curso Avançado de SEO um módulo só sobre esta ferramenta.

Bing Webmaster Tools (Grátis)

O Bing também possui a sua plataforma para ajudar webmasters. Por incrível que pareça, ela é uma ferramenta mais completa que a do Google e pode lhe dar vários insights interessantes.

Screaming Frog (Freemium)

O Screaming Frog é um grande aliado dos nossos projetos de SEO. Com ele podemos varrer um site para ler todas as informações contidas nele. É super útil para projetos de médio porte, encontrando problemas de redirecionamento, falta de alt text em imagens, documentos duplicados, entre outros. Temos no Curso Avançado de SEO um módulo só sobre esta ferramenta.

DeepCrawl (Pago)

A DeepCrawl também é uma ferramenta que faz a varredura em seu site para encontrar problemas. A diferença é que é uma ferramenta na nuvem, então você não precisa se importar com a memória ou tráfego de internet utilizado. Vale a pena conferir!

CopyScape (Freemium)

A Copyscape é a nossa aliada para verificar se está copiando o nosso conteúdo ou se um texto que acabamos de receber está duplicado na Internet.

Web-Sniffer (Grátis)

É uma ferramenta bem simples para analisar os dados de resposta de cabeçalho de uma requisição. Muito útil para verificar redirecionamentos.

Pagespeed Insights (Grátis)

O Pagespeed Insights é a nossa escolha quando precisamos avaliar o tempo de carregamento e otimizações em HTML/CSS/JS de uma página. Ele te dá um guia completo do que fazer.

Pingdom Tools (Freemium)

A versão gratuita é muito parecida com o Pagespeed Insights. Já a parte paga permite o monitoramento de sites, aplicativos e outros. É uma solução muito interessante.


Pesquisa de Palavras-chave

SEM Rush (Pago)

Com a SEM Rush fica muito mais fácil avaliar o seu mercado e quais palavras você pode utilizar em seus projetos. Temos alguns artigos aqui na Mestre sobre a ferramenta.

Ubbersuggest (Grátis)

Uma das ferramentas mais simples e úteis de pesquisa de palavras-chave é esta. Basta entrar com uma palavra-chave e solicitar que a ferramenta verifique no Google quais são as sugestões que ele normalmente oferece para usuários. É uma forma muito boa de aumentar a sua lista e conhecer mais sobre um mercado. Temos no Curso Avançado de SEO um módulo só sobre esta ferramenta.

Google Keyword Planner (Grátis)

É a ferramenta oficial do Google para pesquisa de palavra-chave. É muito útil em Links Patrocinados mas também pode ser utilizada em SEO.

Merge Words (Grátis)

É uma ferramenta bem simples para você realizar combinações entre palavras, obtendo um número maior de palavras-chave. Um exemplo útil é colocar todas as cidades em uma coluna e, em outra, colocar os seus termos principais. Assim você terá todas as combinações possíveis.


Link Building

Open Site Explorer (Pago)

A Open Site Explorer possui um índice para você analisar quantos links qualquer website possui. Ele também dá diversas informações complementares, tais como informações sociais, títulos de páginas e códigos de retorno. É um bom investimento.

Majestic SEO (Freemium)

Uma das melhores ferramentas de análise de backlinks é esta. A grande novidade é que se você autenticar o seu website na Majestic, você tem os seus relatórios de graça. Você precisará pagar apenas para analisar outros websites que não sejam seus.

Ahrefs (Pago)

A Ahrefs vem crescendo muito na adoção pelos profissionais de SEO pela quantidade de informação que ela possui. Atualmente possui um preço muito justo e mais acessível do que outras ferramentas do segmento.

Open Link Profiler (Grátis)

Caso você ainda não tenha uma verba para direcionar para ferramentas de link building, você pode utilizar esta de graça. O ponto fraco é que as vezes a ferramenta fica um pouco lenta, mas nada que atrapalhe a sua vontade de utilizá-la.

Cognitive SEO (Pago)

A Cognitive é uma junção das ferramentas anteriores, pois utiliza a API delas, organizando a informação em um único lugar. É uma boa ferramenta para quem deseja centralizar tudo em um único local.

Ontolo (Pago)

Além de saber quem linka para você é importante saber onde achar locais para ganhar links. Este é o foco da Ontolo. Direcionar você a encontrar bons prospects para outreach.

Buzzstream (Pago)

Uma combinação de CognitiveSEO e Ontolo, é assim que eu defino a Buzzstream. Eles possuem muitas funcionalidades para quem deseja trabalhar com link building e assessoria de imprensa.


Monitoramento de Rankings

WebXtool (Freemium)

Com a WebXTool é possível monitorar rankings em formato diário sem perder qualquer mudança. É possível criar uma conta grátis e monitorar até 10 palavras-chave. Acima disto é pago.

Advanced Web Ranking (Pago)

É uma das ferramentas mais antigas do mercado. Possui uma app e uma versão para desktop.

Google Free Monitor (Grátis)

Uma das primeiras ferramentas que eu utilizei foi esta para monitorar rankings. Ela é bem simples e faz consultas de palavras-chave. Não abuse na busca pelos rankings pois o Google pode bloquear o seu IP.

Rank Tracker – Link Assistant (Pago)

Uma ferramenta bem confiável e que possui sua base em desktop.

SERPs.com (Pago)

Uma ferramenta focada em monitoramento de rankings mas está baseada nas nuvens. Não existe uma versão desktop.

Positionly (Pago)

Assim como a SERPs a Positionly é uma ferramenta web para monitoramento de rankings.


Local Search

Whitespark (Pago)

A melhor ferramenta para local search é esta. Eles possuem monitoramento de rankings local além de outras funcionalidades para encontrar boas fontes de reviews.

Moz Local (Pago)

É uma ferramenta recente da Moz que monitora as suas menções e sugere diversos ajustes que você pode realizar com a finalidade de aparecer melhor posicionado nas buscas locais.

Bright Local (Pago)

Ela é uma combinação das duas acima. Ela monitora os rankings locais e suas menções online.


Extensões e Plugins

Niels Bosma SEO Tools (Grátis)

Para quem gosta de Excel como eu não pode ficar sem esta extensão. Ela traz uma série de funcionalidades de SEO para o seu Excel, tais como: obter o título de uma página, o código de retorno, integração com o MajesticSEO e outros.

SEO Gadget for Excel (Grátis)

Criada com a finalidade de ser um grande mashup de várias ferramentas, a SEO Gadget for Excel reúne uma série de APIs para dentro do seu Excel. É muito boa mesmo!

SEO Quake (Grátis)

Uma das extensões mais antigas que já utilizei é esta. Com ela você consegue ver diversas informações de um website quando visualiza os resultados de busca do Google.

Mozbar (Grátis)

É um plugin muito bom para o seu navegador. Ele deixa as ferramentas da Moz mais próximas de um único clique.

Webdeveloper (Grátis)

Os profissionais de SEO adoram olhar o código fonte, desativar o CSS ou Javascript de uma página para testar como ela ficaria aos olhos do Google. É com esta ferramenta que fazemos isto.

MajesticSEO Toolbar (Grátis)

Assim como a Moz, a Majestic SEO também possui os seus plugins para browsers.

Redirect Path (Grátis)

É usuário de Chrome? Use esta extensão para ver todo o caminho de um redirecionamento. É super fácil de utilizar!

Rapportive (Grátis)

Para quem trabalha com Link Building e/ou Outreach este plugin é uma mão na roda! Ele adiciona uma série de informações sobre um determinado email, fazendo com que você saiba mais sobre a pessoa que está conversando.

FireFox SEO (Grátis)

Uma ferramenta completa de SEO em seu browser. É um simples plugin que você instala e pode gerar relatórios de sites no momento.

WordPress SEO – Yoast (Freemium)

O melhor plugin de SEO para WordPress, com inúmeras funcionalidades.

SEO Suite Ultimate Magento Extension (Pago)

O módulo número 1 para Magento. Com ele você conseguirá configurar diversas necessidades de SEO na plataforma.


Ferramentas mais completas

Moz Analytics (Pago)

Eles possuem mais de 12 ferramentas para lhe ajudar em SEO. Desde análise de Backlinks, passando por análise de palavras-chave e fechando com um gerenciador de projetos. É uma das melhores do mercado.

Raven Tools (Pago)

A Raven é uma excelente ferramenta para agências de marketing digital. Ela possui toda uma estrutura para times de SEO, PPC e Social Media.

WebXTool (Freemium)

A WebXTool é direcionada a profissionais e agências de SEO. Ela possui um módulo de tarefas, de SEO e fecha com um módulo de relatórios. Tudo para você manter o seu projeto bem organizado e monitorado em um único lugar.

Linkdex (Pago)

Uma das ferramentas que vem mais surpreendendo pelo nível técnico é a Lindex. Ela possui diversas ferramentas/módulos dentro dela que poderão lhe ajudar em projetos de SEO.

WooRank (Freemium)

A Woorank é um software voltado a freelancers ou projetos pequenos. Ela pode lhe ajudar na identificação de problemas e dar um direcionamento para a resolução de casos.

Search Metrics (Pago)

Uma das ferramentas mais robustas e caras é esta. Ela é direcionada a grandes websites e agências pois possuem diversos recursos para um projeto grande.

SEO Power Suite (Pago)

Uma das últimas ferramentas para desktop que ainda existem. Ela é uma plataforma completa para você ter instalada em sua máquina.

Sistrix (Pago)

A Sistrix possui também uma série de funcionalidades que se parecem muito com a Moz e Linkdex. Eles ganharam recentemente o prêmio de melhor ferramenta de SEO.

O post 50+ Ferramentas de SEO para Melhorar o Seu Desempenho apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-seo-melhorar-desempenho/feed/ 46
Encontre Links Quebrados em Seus Projetoshttp://www.agenciamestre.com/seo/encontre-links-quebrados-em-seus-projetos/ http://www.agenciamestre.com/seo/encontre-links-quebrados-em-seus-projetos/#comments Wed, 07 May 2014 12:30:02 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22569 Quando criamos um website, um dos principais focos é atrair visitantes para conhecer o seu trabalho, produto ou serviço. Não podemos deixar que este visitante tenha uma má experiência encontrando um erro no seu site, principalmente se este erro for uma página incompleta. Neste artigo você aprenderá a descobrir erros 4xx em seus projetos e como agir nestes casos.

O post Encontre Links Quebrados em Seus Projetos apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Olá leitores da Mestre,

Quando criamos um website, um dos principais focos é atrair visitantes para conhecer o seu trabalho, produto ou serviço, resultando em algo bom para você, seja ela exposição ou negócios. Na busca por estes objetivos, criamos páginas, artigos, guias, listamos produtos e serviços, e raramente revisamos depois de algum tempo se aquela página está perfeita, com imagens exibindo, formulários funcionando e referências (links) levando a páginas tudo ao longo do tempo.

Este último item influi muito na satisfação do usuário e também na visão do Google, pois ninguém deseja clicar em um link e acabar em uma página de erro 404, página não existente. Imagine quanto tempo você investe escrevendo ou projetando um website, para um belo dia, um cliente potencial visita a página, clica no principal link da página e recebe uma mensagem de erro pela não existência da página. É uma situação que precisamos evitar.

Para o Google tem o mesmo efeito, ao encontrar um link que resulte em uma página 404, você acaba perdendo um certo crédito. Obviamente que você não será penalizado por isto, mas sim deixará de ganhar mais espaço junto ao buscador.

Observando os dois lados, usuário e Google, é fundamental não ter links quebrados no seu site. E para ficar de olho neste tipo de caso, listo abaixo 3 formas simples de você atacar este problema.

Xenu

Nós já escrevemos sobre o Xenu aqui no nosso blog e mostramos como identificar um link quebrado através da ferramenta. Basta adicionar o seu website e aguardar a varredura da ferramenta.

Todos os links quebrados ficarão em vermelho:

Xenu - Links Quebrados

Para saber qual página referencia esta URL que retorna 404, basta clicar com o botão direito sob a URL e selecionar “URL Properties”:

Xenu - Propriedades

Acesse cada URL ali listada e ajuste a referência do link ou remova-o definitivamente.

Screaming Frog

A Screaming Frog é uma ferramenta paga, mas ela fornece uma série de funcionalidades especiais. Uma delas é a detecção de páginas que possuem o código de retorno 4xx, ou seja, as páginas de erro. O primeiro passo é colocar o seu domínio na caixa superior e clicar em “Start”.

Screaming Frog

A ferramenta irá processar todo o seu website e ao longo do processo, você pode clicar na aba “Response Codes” e filtrar por erros 4xx. Você terá uma lista de URLs que retornaram um erro deste tipo.

Screaming Frog - Lista de Erros

Para saber em qual página esta URL foi linkada, basta clicar no canto inferior esquerdo em “In links”. Estas são as páginas que mencionam a URL que está retornando erro 4xx.

Screaming Frog - Link Quebrado

Plugin para WordPress: Broken Link Checker

Por fim, para os utilizadores de WordPress, existe uma solução muito boa, o plugin Broken Link Checker. Basta instalá-lo em seu WordPress e você terá um sistema que verificará automaticamente cada link interno e externo procurando por aquelas que fornecem um erro 404.

Uma widget é instalada no seu painel de administrador para que você tenha acesso rápido ao relatório:

Painel - Broken Link Checker

Ao clicar no link para ver o relatório completo, é possível ter muitos detalhes das URLs com problemas:

Broken Link Checker - Relatório Completo

Uma outra funcionalidade é que o plugin envia um email periodicamente para você, informando sobre links quebrados em seu WordPress:

Broken Link Checker - Email de Aviso

Encontrei os erros, e agora?

Com estas ferramentas em mãos você poderá facilmente encontrar os links quebrados do seu projeto e agir. Você possui algumas alternativas:

  • Descobrir por que a página deixou de existir e colocá-la no ar novamente;
  • Procurar uma outra URL que tenha o mesmo conteúdo que a antiga, para refazer o link;
  • Remover o link e qualquer menção do que tenha existido.

Seja qual for a sua decisão é fundamental consertar o erro.

Outro ponto importante é que você busque por este tipo de problema de forma recorrente, a cada 1 ou 2 meses. Assim você certificará que o projeto está bem organizado, fornecendo uma boa usabilidade para os usuários e levando o Google a endereços úteis.

Gostou das dicas? Compartilhe em suas redes sociais ou deixe um comentário abaixo!

O post Encontre Links Quebrados em Seus Projetos apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/encontre-links-quebrados-em-seus-projetos/feed/ 8
Analise seu Site com o Xenu Link Sleuthhttp://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-seu-site-xenu/ http://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-seu-site-xenu/#comments Sun, 04 May 2014 14:26:49 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=6823 O Xenu Link Sleuth é uma poderosa ferramenta para análise do seu website. Aprenda a utilizar esta ferramenta para analisar alguns aspectos do seu site tais como: links quebrados, tamanho de páginas ou imagens e conteúdo duplicado.

O post Analise seu Site com o Xenu Link Sleuth apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Olá leitores da Mestre,

Em vários projetos de SEO que trabalhamos aqui na Mestre tivemos a oportunidade de utilizar uma ferramenta super útil para análise do website, o Xenu Link Sleuth. Esta ferramenta de SEO ajuda a analisar a estrutura interna do seu site e avaliar importantes aspectos tais como: links quebrados, tamanho de páginas ou imagens e até mesmo encontrar conteúdo duplicado.

Para usar o Xenu você deve fazer o download nesse site: Xenu Link Sleuth. O arquivo é pequeno, e a instalação é simples e rápida. Um ponto negativo é que ele funciona apenas em Windows.

Iniciando com o Xenu

O primeiro passo é adicionar qual site você deseja que a ferramenta analise. Vá em File -> Check URL, mas lembre-se de que o endereço deve ser incluído com “http://”.

Xenu - Incluir URL

Ao clicar em “OK”, a ferramenta começará a ler todo o seu site, páginas html, arquivos javascript, css e imagens.

Links Quebrados

Se você tem um site com 10 ou 20 páginas é aceitável verificar uma por uma, mas você já imaginou quando seu site cresce e tiver umas 5.000 páginas? É quase impossível fazer essa avaliação manualmente.

Com o Xenu você pode fazer esta tarefa de maneira automatizada, exibindo todos os links quebrados ou com qualquer outro tipo de problema, como por exemplo, páginas com “timeout”.

Xenu - Links Quebrados

Caso você encontre algum caso de “not found” basta clicar com o botão direito sob a URL com erro e entrar em “URL properties” para saber qual página está referenciando este arquivo/URL:

Xenu - Propriedades

Tamanho da Página e Imagens

É importante saber o tamanho da página, pois isto influencia diretamente em quanto tempo o usuário vai demorar para abri-la. Com um menor tamanho, a página é carregada de forma mais rápida pelo navegador, fazendo o usuário mais contente e diminuindo o bounce rate. De posse destas informações, você pode reotimizar estas páginas para carregarem mais rapidamente.

Tamanho das Paginas Tamanho das Imagens

Conteúdo Duplicado

Com o Xenu você pode visualizar se existe em seu site algum conteúdo duplicado, apenas verificando se os títulos das páginas são iguais. A dica aqui é ordenar todas as páginas por título, assim eles ficam agrupados, facilitando o seu trabalho na hora de identificar o conteúdo duplicado.

Conclusões

Como vimos, o Xenu é uma ferramenta muito útil para você fazer a análise do seu site, saber onde estão os pontos fortes e os pontos fracos, e finalmente traçar uma estratégia para corrigir as fragilidades dele. Faça esta análise semanalmente e ajuste o seu site.

Gostou da dica? Compartilhe em suas redes sociais!

O post Analise seu Site com o Xenu Link Sleuth apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-seu-site-xenu/feed/ 12
Analisando a Concorrência em Links Patrocinadoshttp://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/analisando-concorrencia-em-links-patrocinados/ http://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/analisando-concorrencia-em-links-patrocinados/#comments Mon, 28 Apr 2014 12:41:45 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22645 Cada vez mais o trabalho de links patrocinados requer um empenho maior do profissional pela quantidade de empresas atuando nesta forma de publicidade. Neste artigo você aprenderá a espionar a sua concorrência e obter insights valiosos para melhorar as suas campanhas no Adwords. CLIQUE e confira!

O post Analisando a Concorrência em Links Patrocinados apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Um trabalho muito comum em marketing é a análise de concorrentes. Com ela, você pode identificar os pontos fortes e fracos deles para melhorar o seu produto e/ou serviço. No marketing digital não é diferente. Podemos realizar diversos tipos de análises dos concorrentes, objetivando áreas do marketing digital, tal como SEO, conteúdo ou até mesmo links patrocinados.

Quando estamos gerenciando uma campanha de links patrocinados, uma das tarefas é realmente analisar o que os concorrentes do meu cliente estão fazendo, para que possamos melhorar ou estruturar melhor a nossa campanha de Google Adwords.

Neste tipo de análise, o que recomendo é a utilização da SEM Rush, uma ferramenta que já cobrimos aqui no blog da Mestre por diversas vezes.

Visão Geral

A primeira coisa que você deve saber sobre a SEM Rush é que ela não é uma ferramenta do Google, ou seja, os dados são apenas uma amostra do cenário total, pois eles analisam diversos resultados de busca e sites na Internet para colher os dados. Sendo assim, os números absolutos apresentados nem sempre vão coincidir com o Google Analytics, por exemplo.

Dado esta introdução, passamos ao custo. Ela é uma ferramenta onde o plano mensal mais barato requer um investimento de 69 dólares por mês, cerca de 150 reais. Acredite, é um ótimo investimento!

Analisando com o SEM Rush

A utilização é bem simples, ao acessar a ferramenta basta inserir um domínio para realizar a busca. Para ilustrar o artigo, vou utilizar escolhi utilizar um concorrente do website Giuliana Flores, a qual não atendemos com o serviço de links patrocinados, mas sim SEO. O concorrente escolhido é o website FloresOnline.com.br.

SEM Rush - Visão Geral

Logo de início, ao colocar o domínio do concorrente do seu projeto, você verá dois tipos de caixas: as referentes a busca orgânica e as referentes a anúncios. Neste artigo, o foco é apenas nas caixas refentes a anúncios.

Gráfico de evolução

Esta visão pode lhe dar uma noção se o concorrente está investindo mais ou menos ao longo do tempo.

Evolução do tráfego pago

Um detalhe aqui interessante: a SEM Rush deixa você selecionar um período de dados muito amplo, facilitando uma análise de sazonalidade, ou seja, você pode avaliar se existem épocas do ano que o concorrente investe mais ou menos, ganhando uma opção de contra-atacar.

Palavras-chave de Anúncios

Talvez o relatório mais interessante para os analistas de links patrocinados seja este:

Palavras anunciadas no Adwords

Ao clicar em relatório completo, você terá uma lista de palavras-chave, o seu volume de busca, o CPC e ainda qual a landing page do concorrente é relacionada para quem busca.

Relatório detalhado de palavras anunciadas

Aqui a noção principal é não pensar em obter a lista de palavras e simplesmente criar anúncios para ela, mas sim ter em mãos quais são as grandes direcionadoras de tráfego e qual a landing page indicada para que o visitante chegue no site. Tente observar se a landing page é mais focada em vendas ou em conhecimento. Só assim você poderá saber a intenção da campanha do seu concorrente.

Competidores em Anúncios

Outro ponto forte da ferramenta é detectar quem são os concorrentes que mais aparecem em uma palavra-chave juntamente com você.

Competidores de Anúncios

Com este relatório fica muito mais fácil saber quem são os concorrentes e monitorar se algum novo concorrente começa a se destacar, uma vez que o índice da SEM Rush é atualizado com uma frequência diária.

Uma dica final sobre este relatório é clicar na opção “Competition Graph” para ter acesso a um comparativo entre o site e os concorrentes detectados. O gráfico de evolução é bem interessante e importante de ter o controle a cada mês:

Gráfico de Competidores

Anúncios dos Competidores

Algo sensacional que a SEM Rush possui é a visualização dos anúncios que eles encontraram do seu concorrente. Ela chega a exibir exatamente o visual utilizado, contendo o título, descrição e URL visível.

Anúncios dos Competidores

A melhor parte deste relatório é entender quais são os call-to-actions que o seu concorrente usa, quais as formas de cativar o visitante e quais as landing pages que ele utiliza para cada tipo de anúncio. Tudo isso em um único lugar!

Locais para anunciar na Rede de Display

Por fim, um relatório útil, é o de sites que aparecem nos resultados orgânicos para as palavras-chave que o seu concorrente anuncia. Parece estranho mas a dica aqui é procurar os domínios que aparecem com a marcação abaixo:

Anúncios na Rede de Display

Isto mostra que aquele domínio possui em alguma (ou todas) página o código do Adsense, ou seja, você pode criar anúncios dentro daquele site. Vale ressaltar que é muito importante que você escolha bem quais sites anunciar, analisando caso a caso, para direcionar anúncios para os sites que realmente falam do seu assunto.

Principais Pontos

É de suma importância que você entenda que ferramentas apenas lhe trarão um complemento a sua estratégia e não podem ser a única fonte de sabedoria/inteligência dos seus trabalhos de marketing digital. Tendo isto em vista, utilize a SEM Rush para facilitar o seu dia, colhendo informações rapidamente sobre o seu concorrente e planeje novas ações baseado nestes dados.

Espero que você tenha gostado das dicas e nos vemos no próximo artigo!

Fonte da imagem: Brian Carson

O post Analisando a Concorrência em Links Patrocinados apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/analisando-concorrencia-em-links-patrocinados/feed/ 1
Como Fazer um Blog de Sucesso? Guia para o Blogueiro Iniciantehttp://www.agenciamestre.com/blogs/como-fazer-um-blog-de-sucesso-guia-para-o-blogueiro-iniciante/ http://www.agenciamestre.com/blogs/como-fazer-um-blog-de-sucesso-guia-para-o-blogueiro-iniciante/#comments Fri, 18 Apr 2014 15:37:05 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=1264 O caminho para um blog de sucesso, passa por este post. Siga as dicas, faça do seu blog uma referência e ganhe dinheiro. Guia do blogueiro iniciante, rumo ao sucesso.

O post Como Fazer um Blog de Sucesso? Guia para o Blogueiro Iniciante apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Hoje irei falar sobre uma série de fatos que fazem a diferença na hora de fazer o seu blog ter sucesso, ganhar visitas e monetizá-lo. O artigo vai dar algumas dicas para quem está começando agora e para quem já tem seu blog poder incrementá-lo e torná-lo mais atrativo aos leitores e, consequentemente, mais lucrativo. Vamos as dicas:

Conheça as Plataformas do Mercado

Hoje quando se fala em criação de blog, existem duas saídas: a gratuita e a paga.

Na versão gratuita, existem duas plataformas muito utilizadas a WordPress.com e a Blogger. Ambas oferecem praticamente as mesmas funcionalidades, mas quando você desejar sair destas plataformas, o Blogger é o mais engessado. Nestas duas opções você não paga para hospedar o seu blog, e ele fica em um endereço como http://meublog.wordpress.com ou http://meublog.blogger.com.

A versão que eu prefiro é a paga, mas aqui tem um detalhe. Você vai pagar pela empresa que hospedará o seu blog e não pela plataforma. Quando escolher a plataforma, a minha sugestão aqui é o uso do WordPress, mas não a citada acima e sim o sistema open source. Você obtém os arquivos e instala-os em seu servidor. A parte boa é que muitas empresas de hospedagem possuem a opção de você solicitar a instalação do WordPress para você, facilitando a sua vida.

Em termos de empresas de hospedagem, posso indicar algumas para você cotar o serviço. Utilizamos na Mestre a empresa Zertico para a hospedagem de blogs e sites de clientes. Existem também outras empresas que recomendo, a Eveo e UOL Host.

Criação de Conteúdo

Na Internet podemos dizer que conteúdo é tudo! A coisa mais importante que você pode fazer no seu blog é escrever artigos de qualidade. Para isto, você precisa pesquisar no mercado quais são os assuntos mais populares e mais interessantes para a sua audiência. Você pode encontrar mais detalhes nestes artigos aqui.

Outro ponto importante é anexar ao seu artigo imagens e vídeos sempre que possível, pois é agradável ler uma matéria e ver um vídeo ou foto relacionado. Se seus artigos forem mal feitos os visitantes podem até chegar ao seu blog mas dificilmente irão retornar, com isso você não conseguirá recomendações de outros blogs e sites de qualidade, que por sinal são parte da estratégia de SEO.

Pensando em investimento de tempo, você deve gastar cerca de 70 a 80% do seu tempo, produzindo conteúdo de qualidade, procurando por assuntos que estão em alta, assuntos polêmicos e principalmente de interesse do seu público alvo. Os 20% ou 30% restantes passe tentando melhorar o seu blog, sua usabilidade, visual ou aspectos do marketing digital.

Faça Diferente do que já Existe no Mercado

Muitos acham que é impossível fazer sucesso com um blog voltado para uma área muito explorada como por exemplo, tecnologia ou informática. Você não deve pensar como concorrer com os blogs grandes do mercado, realmente se você pensar será difícil bater alguns “concorrentes” porém com um pouco de criatividade é sim possível fazer o seu blog aparecer nas pesquisas dos buscadores.

Um modelo muito adotado em publicidade e marketing é a análise SWOT, onde você pode mapear a concorrência,os pontos positivos e negativos do seu blog. Esta análise irá lhe ajudar a identificar quais áreas você pode explorar para ter sucesso.

Aprenda SEO

Você pode aprender SEO utilizando a nossa plataforma de ensino à distância ou também pode assistir este vídeo abaixo, que oferece várias dicas de SEO para Blogs:

Slides desta palestra

Reotimize o Seu Conteúdo

A grande maioria dos blogueiros postam seus artigos e os deixam esquecidos, isso é um grande erro! Como eu disse conteúdo é tudo! A re-otimização do seu artigo lhe trará, sem dúvidas, uma grande vantagem frente a seus concorrentes. Para fazer isso basta você usar o Google Analytics e verificar quais as palavras-chave de entrada do seu blog e principalmente quais as principais landing pages do blog e suas respectivas palavras-chave de entrada dos seus principais artigos, tendo tudo isto detectado basta você reotimizá-lo, como você pode acompanhar passo a passo nos artigos do Fábio Re-otimizando seu conteúdo para conseguir mais visitas e Re-otimizando seu conteúdo para conseguir mais visitasII. Faça um teste com um artigo, faça a escolha, re-otimize seu conteúdo seguindo os passos ensinados nos dois posts do Fábio, e faça um acompanhamento da evolução do posicionamento da(s) sua(s) palavra(s)-chave, você verá como a re-otimização de conteúdo será um fator chave no sucesso do seu blog.

Analise Seu Desempenho

Existem diversas ferramentas grátis para a análise de dados e muitos plugins para WordPress também, eu uso o Analytics, e ele. Através da análise dos dados fornecidos pelo Google Analytics você pode identificar diversos fatores que influenciam diretamente o desempenho do seu blog, como por exemplo: posts mais lidos, as palavras-chave de entrada no seu blog, entre muitos outros dados importantes. Não sabe como mexer no Analytics? Leia este post Introdução ao Google Analytics e também Google Analytcs e ROI

Cadastre seu site no FeedBurner que é uma ferramenta grátis também. Através dela você pode acompanhar a quantidade de leitores do seu blog, que não o acessam, porém o acompanham através da leitura dos feeds. Um grande número de leitores de feeds quer dizer que muitas pessoas gostam do seu blog, do seu conteúdo e consequentemente é uma forma de avaliar seu desempenho.

Aprenda Web Analytics

Para medir bem o seu site, você pode assistir ao vídeo abaixo e aprender ainda mais a utilizar o Google Analytics em seu blog:

Slides da Palestra

Trace Metas

Após o duro início, que é escolher um domínio, um nome, escolher a plataforma, otimizá-lo e tudo que é necessário para fazer um blog, trace metas de visitas, de leitores. Metas são uma maneira de fazer você se focar e não se perder nem desanimar no caminho, mas não seja muito ambicioso, não vá traçar metas “inatingíveis” seja razoável, de um passo por vez, não ache que no 2º mês você terá 20mil visitantes e 10mil assinantes dos seus Feeds, devem até existir casos desse tipo porém são excessões à regra.

O começo na sua maioria, para os apressadinhos é o mais difícil, pois nem sempre os resultados aparecem nos primeiros meses, mas lembre-se que seu blog é uma maneira de você se expressar de compartilhar informações, experiências e não somente para lucrar, com um trabalho árduo e bem feito é possível conseguir bons resultados nos buscadores e um número razoável de leitores do seu blog em aproximadamente 2 meses e meio, razoável entende-se por um ou outro artigo na primeira página dos buscadores e 300 a 500 visitantes diários.

SEO Não é Tudo

Não basta ter um bom blog com bom conteúdo e otimizado (Otimização não é tudo, mas é fundamental!), se você não “vende o seu peixe”. Para isso você tem que seguir algumas dicas básicas:

  • Localize a concorrência, blogs relacionados ao mesmo assunto que seu, participe desses blogs deixe comentários, vote, discuta, com isso você estará ali marcando presença. Manda e-mails para o autor do blog, mas não pedindo links, guest posts, ou algo do tipo. Estabeleça uma “amizade” antes de querer algum favor ou ajuda;
  • Espionar e copiar fazem parte do negócio, não leia por ler um artigo ou comente para conseguir algo em troca, estude o que funciona para o seus concorrentes. Quais posts e quais assuntos atraem o maior número de leitores e geram discussões, anote as idéias que surgirem;
  • Mantenha um bom relacionamento com seus concorrentes, faça links para matérias deles que completem as suas, mas não vá fazer a besteira de fazer link farm pois links recíprocos pode, mas tem limite!;
  • Fique ligado nos links externos que você ganha, no WordPress no Dashboard no blog é possível verificar esses links ou então através do Google WebMaster Tools;
  • Não tenha medo de tratar dos mesmos assuntos que sua concorrência, mas lembre-se de Fazer Diferente. Se surge um assunto em alta não perca tempo e escreva sobre ele, traga informações aos seus leitores que eles serão “fiéis”, mesmo que não seja em primeira mão.

Top 10 Dicas para Aumentar suas Visitas

Um conteúdo de qualidade não é suficiente se os leitores não chegam até ele. Não existe uma fórmula mágica para conseguir tráfego para o seu blog. Abaixo vou relacionar 10 pontos que irão te ajudar nesta tarefa:

  1. Escreva sobre assuntos do momento, destaques, algo que você viu e ninguém reparou por exemplo;
  2. Não tenha medo de compartilhar seus conhecimentos;
  3. Escreva artigos com bastante informação mas evite textos muito complexos, seja objetivo;
  4. Faça seu leitor fazer parte do blog, com enquetes, votações, sugestões de assuntos entre outros;
  5. Sempre responda os comentários dos seu leitores;
  6. Entrevistas ou guest posts de experts da área são uma forma interessante de atrair o seu público específico;
  7. Faça parte da blogosfera ligada ao seu nicho, participe de fórums, de outros blogs, marque presença isso irá atrair visitantes para o seu blog;
  8. Escreva sobre assuntos controversos, que gerem discórdia, esses assuntos sempre trazem visitantes, mas seja coerente não vá tratar sobre o aborto em um blog de tecnologia;
  9. Artigos muito grandes são cansativos de se ler, por isso divida em partes Artigo parte I, Artigo parte II, esse tipo de abordagem faz com que o leitor fique ansioso para ler a continuação e com certeza ele irá retornar ao blog;
  10. E por último e, bem longe de ser o menos importante, divulgue seu blog! Use as ferramentas de Social Bookmarks, como o Dihhit e o Rec6, escolha a melhor rede de conteúdo para você, promova seus artigos, de visibilidade a eles.

Como Ganhar Dinheiro

Agora que você já atingiu algumas metas, aumentou suas visitas, aprendeu a fazer diferente, sabe dividir o seu tempo, como re-otimizar seu conteúdo, já conhece bem a plataforma que utiliza, já sabe como analisar seu desempenho, vamos ao ponto onde todos os blogueiros querem chegar: fazer sucesso e se manter no topo é o mais difícil.
A monetização de um blog tem de ser um processo gradual e cuidadoso e só deve passar a fazer parte de suas metas após já ter conseguido leitores fiéis e conteúdo de qualidade. Vou citar algumas formas de monetização que podem ser utilizadas no seu blog:

  • Venda publicidade para empresas relacionadas aos assuntos que você trata no seu blog;
  • Criei uma conta nos Ads conhecidos como: Google Adsense, Yahoo Links Patrocinados. Existem muitos outros como: Progama de Afiliados do Submarino, Progama de Afiliados do Mercado Livre, Progama de Afiliados do UOL, Parceria.com da Americanas dentre vários outros. Você pode encontrar uma lista bem completa desses ADS estrangeiros aqui no ProBlogger;
  • Para obter sucesso com o seu blog e ganhar dinheiro um bom nome do domínio é ideal, afinal é mais atrativo e fazer sua marca um blog sem um seusite.wordprerss.com ou seusite.blogspot.com.br, pequenos investimentos são sempre necessários;
  • Faça posts patrocinados, existe uma certa polêmica quanto a isso na blogosfera, cada um faz o que acha melhor, se você quer fazer dinheiro com o seu blog porque não?
  • Abra espaço para colaboradores, conteúdo de outras pessoas são um atrativo a mais para o seu blog. Pois serão com certeza um diferencial, e são quase essenciais para um blog ter sucesso, afinal nem sempre temos tempo suficiente para escrever artigos no blog;

Cursos Indicados para Blogueiros

Existem diversos cursos no mercado para quem quer aprender mais sobre blogs. Separamos uma lista dos melhores para você:

Conheçe alguma outra forma de ganhar dinheiro ou aumentar as visitas de um blog? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e vote.

Mestre Academy - Aprenda Marketing Digital em Casa!

Cadastro na Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossas novidades, novos artigos, promoções de eventos ou alertas gerais.

O post Como Fazer um Blog de Sucesso? Guia para o Blogueiro Iniciante apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/blogs/como-fazer-um-blog-de-sucesso-guia-para-o-blogueiro-iniciante/feed/ 251
Ativar Relatórios de Demografia e Interesses no Google Analyticshttp://www.agenciamestre.com/web-analytics/ativar-relatorios-de-demografia-e-interesses-google-analytics/ http://www.agenciamestre.com/web-analytics/ativar-relatorios-de-demografia-e-interesses-google-analytics/#comments Mon, 14 Apr 2014 15:26:06 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22618 Passo-a-passo para ativar os relatórios de gênero, faixa etária e interesses da audiência de um site. Informações que ajudam a entender os visitantes em mais detalhes e ajudam a melhorar as ações para o site.

O post Ativar Relatórios de Demografia e Interesses no Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Um recurso muito bacana que surgiu no Google Analytics há algum tempo foi a possibilidade de ver estatísticas de demografia dos visitantes do site: gênero (homens / mulheres) e faixa etária. Acompanhado deles, você ganha de brinde relatórios de interesse (em que esta audiência tem interesse: tecnologia? esportes? natureza? viagens?).

Por mais interessante que sejam estes relatórios, o caso mais comum é que eu acabo me deparando com contas de Google Analytics em que eles não estão ativados. Assim, preparei um rápido guia de ativação desses relatórios por três caminhos:

  • Universal Analytics;
  • Classic Analytics;
  • Classic Analytics + Google Tag Manager.

A configuração é simples, como você viu, e muito útil. Conhecendo mais essas informações da audiência do site, com certeza você terá muito mais insights e armas na mão em suas análises. Até a próxima!

O post Ativar Relatórios de Demografia e Interesses no Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/web-analytics/ativar-relatorios-de-demografia-e-interesses-google-analytics/feed/ 3
Guia para Melhorar a Experiência Mobile do Seu Projetohttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/guia-melhorar-experiencia-mobile-projeto/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/guia-melhorar-experiencia-mobile-projeto/#comments Mon, 14 Apr 2014 13:00:01 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22557 Cada vez mais o número de usuários mobile aumenta no Brasil. Com esta tendência aumentando a cada ano, temos que preparar os nossos projetos de marketing digital para oferecer uma boa experiência aos usuários de dispositivos móveis. Neste guia você aprenderá dicas de usabilidade, layout, SEO, Links Patrocinados e Facebook. CLIQUE e confira!

O post Guia para Melhorar a Experiência Mobile do Seu Projeto apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

No evento SMX West deste ano, fomos presenteados com mais uma informação do gigante das buscas, sobre mobile. O Matt Cutts, um dos engenheiros responsáveis pela área de qualidade e combate ao spam, comentou que não ficaria surpreso se as buscas mobile ultrapassassem as buscas desktop este ano.

É possível ver através do gráfico da StatCounter (abaixo) que a situação no Brasil é um pouco diferente do que é afirmado pelo Matt, mas podemos notar um bom crescimento no comparativo ano-a-ano:

Comparação de utilização de plataformas no Brasil

Uma outra visão para o nosso mercado é trazido pelo estudo da eMarketer, apontando um grande crescimento de usuários de internet móvel no nosso país:

Estatítisca Internet Móvel no Brasil

Sendo assim e, entendendo que em nosso país, a adesão de pessoas aos smartphones vem aumentando, é razoável começar a buscar conhecimentos e estudos sobre a melhoria de experiência para dispositivos móveis. Após estudar frequentemente este assunto nos últimos 12 meses, listo aqui algumas dicas para você implantar em seus projetos de marketing digital. Vamos lá?

Comece olhando o seu cenário

Para entender melhor o seu cenário, nada melhor do que olhar bem a sua casa e quem visita ela. Em um artigo que o Frank Marcel escreveu aqui no blog da Mestre, ele compartilhou conosco uma dashboard muito interessante para análise do público mobile.

Mobile Dashboard

Você pode criar esta dashboard em seu Google Analytics simplesmente clicando neste link. A Dashboard segue a linha Acquisition > Behavior > Outcome, da primeira coluna para a última, ou seja, responde as perguntas:

  • De onde as visitas vieram?
  • Onde chegaram?
  • O que foi conquistado?

Ao ter esta visão em mãos você conseguirá entender melhor os seus usuários.

Observe como você aparece no Google

O próximo passo é entender como você aparece nas buscas do Google quando um usuário móvel faz uma consulta que você aparece. Para esta tarefa, você pode utilizar o Google Webmaster Tools. Acesse a seguinte visão:

Google Webmaster Tools - Visão de Consultas Mobile

Ao clicar nos filtros e marcar a opção “Pesquisar: Celular”, você terá uma lista de palavras que o seu website é apresentado através de uma consulta por dispositivos móveis.

Aqui o fundamental é analisar a palavra-chave e também a página que recebe tráfego. Marque esta última, pois você deverá utilizar esta lista de páginas no próximo item.

Interface e Usabilidade

Layout Responsivo ou Versão Móvel do Website?

Quando falamos de experiência em mobile, logo pensamos na grande questão: devo fazer uma versão para dispositivos móveis ou devo investir em um site responsivo. A regra geral é que não há regra geral. Cada caso deve ser analisado, levantando os prós e contras de cada opção.

Particularmente nos projetos de websites que nós desenvolvemos aqui na Mestre, temos 100% da criação de sites responsivos. Esta escolha permite que o nosso time crie uma versão única que não dependa de duas URLs para servir o mesmo conteúdo.

Em contrapartida, em vários projetos de SEO, nos deparamos com lojas virtuais, como o Extra.com.br, por exemplo, que utiliza uma versão desktop e uma versão mobile. Em vários casos a defesa para esta implementação é sempre voltada à separação de ambientes e ao volume de dados que normalmente uma versão desktop precisaria fornecer ao smartphone. Imagine só uma página como a home de um e-commerce, servindo todos os dados para um smartphone utilizando 3G no Brasil. Seria um pouco complicado em termos de experiência para o usuário.

Assim, de modo geral, nós preferimos que sites pequenos / institucionais utilizem o modelo responsivo.

Otimização de Interface

Um dos trabalhos mais simples que você pode pensar é o trabalho com o time de design e front-end para que botões e CTAs sejam bem claros e fáceis de se observar. Neste exemplo da Walmart, os campos são grandes, com botões grandes, facilitando a interação de qualquer usuário em um smartphone. Observe também que o campo, de inserir dados, exibe apenas a versão do teclado com números, quando o campo em questão apenas aceita números. É uma otimização tão simples, mas que poucos fazem em seus formulários.

walmart

Neste exemplo abaixo da H&M também são bem grandes os campos de formulários, tornando fácil o toque do usuário na tela:

hem

Por fim o exemplo da Amazon, que possui uma informação bem clara de cada produto e além disto o CTA (botões) são bem grandes e fáceis de se clicar:

amazon

A regra aqui é simples: não crie elementos que sejam difíceis de ler ou clicar. Teste em telas pequenas e grandes de smartphones para entender qual a experiência em cada caso.

Apps

Assim como a polêmica de sites responsivos ou versões mobile, os aplicativos também entram em cena. Eu não tenho nenhuma objeção com relação aos projetos de aplicativos, mas sim gostaria de acrescentar a noção de que é possível mensurar as visitas e interações dos usuários utilizando o Google Analytics. E o melhor de tudo, não é nada de outro mundo.

Basta acessar a página Mobile Apps Analytics e você terá uma boa noção de como funciona. O resumo aqui é que existe uma SDK tanto para Android quanto para iOS que você integra ao seu código, juntamente com um ID de uma conta que você cria no Analytics. Este último passo é bem simples, ao criar uma nova propriedade no Analytics basta selecionar “mobile app” e você verá uma lista de opções:

Mobile App Analytics

SEO para Mobile

Cuidados com o Conteúdo

Uma das primeiras preocupações quando falamos de SEO para Mobile é se ele vai produzir duas formas de acessar o mesmo conteúdo. Por exemplo, quando temos uma versão de website móvel (o famoso m.) acabamos encontrando dois websites, que reúnem a mesma informação.

Nestes casos, o que você precisa saber é que o Google recomenda uma forma de lidar com esta situação.

Na página de desktop você precisa adicionar a tag link rel=”alternate” apontando a versão para dispositivos móveiso e, na página para dispositivos móveis, é necessário incluir a link rel=”canonical” apontando para a versão não mobile.

Velocidade

Outro ponto fundamental para o time de SEO é a preocupação com a velocidade do website ao ser acessado por dispositivos móveis. Você pode utilizar aqui o Pagespeed Insights para avaliar a sua otimização pensando em versão móvel:

PageSpeed Mobile

Tamanho de Imagens

Uma das preocupações que você vai conferir no item anterior também é a otimização de imagens. Quando apresentadas à dispositivos móveis é fundamental que você ofereça um tamanho reduzido para que não exija uma quantidade muito grande de dados a serem trafegados.

Uma boa forma de se trabalhar é utilizar “media queries” quando se projeta um website responsivo. Desta forma você pode optar por chamar apenas imagens em tamanhos mais reduzidos quando acionadas por um smartphone. Outra forma é utilizar o Adaptative Images que detecta o tamanho da tela do visitante e automaticamente cria uma imagem que seja ideal para ele. Assim você economiza largura de banda para o usuário.

Sitemap.XML

Caso você opte por uma versão m ponto (m.) para exibir um site mobile, você deve criar um Sitemap.XML apenas com as URLs mobile e enviar ao Google Webmaster Tools.

Facebook Ads e Google Adwords

Direcionamentos de Anúncios

A recomendação que eu indico é olhar bem a sua casa antes de pensar em anunciar. Responda a simples pergunta: como está a versão mobile do website? Ela é boa? Ela existe?

Caso você não tenha um website voltado à dispositivos móveis e quando você abre o website em um smartphone, ele é bem difícil de utilizar, a dica é remover os seus anúncios de usuários que estejam em dispositivos móveis.

No Facebook Ads é muito simples, na criação do anúncio você já escolhe se deseja direcionar para todos os tipos de usuários:

Facebook Mobile

No Adwords também é muito simples direcionar ou remover anúncios para dispositivos móveis:

adwords

Extensões em Adwords

Em Adwords você pode utilizar ainda as extensões de local, para adicionar seu endereço e número de telefone a seus anúncios e podem lhe ajudar a aumentar os retornos dos usuários que usam dispositivos móveis.

Segmentando o tráfego no Google Analytics

Fique de olho no comportamento do usuário que utiliza dispositivos móveis e chega por estas mídias utilizando o Google Analytics. Para esta tarefa, importe este conjunto de segmentos avançados para o seu Google Analytics.

Segmentos Avançados

Em seguida, vá ao seu Analytics e entre no relatório de Fontes de Tráfego e segmente por Tráfego Mobile. Veja as taxas de conversões comparando a média do site. Este é o seu termômetro se tudo está ocorrendo bem.

Recapitulando

Cada vez mais os usuários brasileiros estarão aderindo à navegação móvel para pesquisar e frequentar a Internet. Uma boa forma de se destacar em qualquer mercado é trabalhar muito bem o seu futuro para ter sucesso. Neste caso, ficar atento a diversas recomendações para melhorar a experiência do seu consumidor/visitante é crucial para atingir este sucesso.

Seja em usabilidade, SEO, Links Patrocinados e/ou Facebook Ads, você precisa pensar nos usuários de dispositivos móveis pois pode ser a sua chance de fidelizar mais pessoas e conquistar mais uma fatia de mercado.

E você, tem alguma recomendação para aprimorar a experiência em dispositivos móveis? Compartilhe em nossos comentários!

O post Guia para Melhorar a Experiência Mobile do Seu Projeto apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/guia-melhorar-experiencia-mobile-projeto/feed/ 4
Not Provided chega ao Adwordshttp://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/provided-deve-chegar-ao-adwords/ http://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/provided-deve-chegar-ao-adwords/#comments Wed, 09 Apr 2014 18:53:54 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22580 Segundo fortes rumores que surgiram nesta semana, o "not provided", modelo que oculta boa parte das palavras-chave que um usuário utiliza na busca, será implementado também na busca paga, afetando a análise de profissionais de Google Adwords. Neste artigo discutimos as mudanças e sugerimos melhorias para os seus projetos. Confira!

O post Not Provided chega ao Adwords apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

No dia de ontem surgiram alguns rumores fortes de que o Google estaria preparando um movimento em bloquear as informações de palavras-chaves também na busca paga. Este movimento é altamente suportado pelas questões de privacidade que atingiram a Internet, principalmente, no último ano.

Um pouco do Not Provided

Em 2011, o Google começou a restringir os dados de palavras-chave que eram enviados aos websites quando uma pessoa saía da página de resultados do Google e chegava no website. Estas palavras eram capturadas por ferramentas de web analytics e assim conseguíamos saber qual palavra-chave trouxe qual visitante.

Após este início de bloqueio, as palavras começaram a ser agregadas no nome (not provided) dentro do relatório de palavras-chave:

Not Provided

E aí, o que isto mudou?

Em SEO, quando sofremos com esta mudança, perdemos a noção de qual palavra-chave é a responsável pela conversão no website. Não podemos mais conectar os dois pontos para dizer “ahhh, então preciso otimizar para a palavra ‘xyz’ pois ela traz muitas conversões”.

Sendo assim, todo o modelo de trabalho de SEO mudou, sendo mais orientado a qual página (assunto) e canal é responsável por conversões, levando ao pensamento similar: “como posso melhorar mais a página ‘xyz’ ou criar páginas no mesmo estilo para aumentar minhas conversões”.

Not Provided no Adwords, sério mesmo?

ATUALIZAÇÃO: O Google acaba de confirmar a adoção do Not Provided para o Adwords.

Apesar de serem rumores, em Março deste ano o Amit Singhal conversou com o Danny Sullivan em um keynote do evento SMX, sobre o assunto do “not provided” indicando que algumas mudanças iriam acontecer:

Over a period of time, we [Google's search and ad sides] have been looking at this issue…. we’re also hearing from our users that they would want their searches to be secure … it’s really important to the users. We really like the way things have gone on the organic side of search.
I have nothing to announce right now, but in the coming weeks and months as [we] find the right solution, expect something to come out.

O vídeo na íntegra pode ser visto aqui:

E o que muda para quem trabalha com Adwords?

Ainda que seja cedo para planejar o que fazer uma coisa é certa, a privacidade dos usuários é mais importante que tudo, e uma hora este momento do Not Provided chegará ao Adwords. Aprendemos em SEO diversas maneiras de driblar o assunto, e creio que você possa fazer o mesmo em Adwords:

  • Foque nas landing pages e seus assuntos, esquecendo o foco em palavras-chave;
  • Utilize o Google Webmaster Tools para analisar quais grupos de palavras-chave possuem mais CTR na busca orgânica;
  • Com as palavras que mais recebem tráfego, veja as páginas que mais recebem tráfego e analise-as pensando em Usabilidade e Conversão;
  • Utilize ferramentas com a SEM Rush e UberSuggest para descobrir palavras-chave que são relacionadas;
  • Analise o tráfego do Bing e Yahoo, eles ainda fornecem dados (no Brasil) de quais são as palavras utilizadas para chegar no seu website;
  • Analise o fluxo de conversão do seu site e foque anunciar páginas de produtos e serviços, pensando em suas características (palavras) presentes na página;

Espero que tenham gostado das dicas e informações. Agora é aguardar quando teremos esta mudança.

ATUALIZAÇÃO: O Google acaba de confirmar a adoção do Not Provided para o Adwords.

O post Not Provided chega ao Adwords apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/provided-deve-chegar-ao-adwords/feed/ 3
Dicas para Ganhar mais Dinheiro com Adsensehttp://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/10-dicas-para-ganhar-mais-dinheiro-com-adsense/ http://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/10-dicas-para-ganhar-mais-dinheiro-com-adsense/#comments Wed, 09 Apr 2014 13:18:35 +0000 http://www.agenciamestre.com/google-adsense/10-dicas-para-ganhar-mais-dinheiro-com-adsense Olá leitores da Mestre, Uma das principais buscas para quem entra no mercado de monetização e afiliados é como aumentar as suas receitas. O Adsense, como plataforma mais estável e básica, é o caminho inicial para qualquer pessoa que pensa em ganhar dinheiro com um blog ou site. Assim, seguindo apenas os passos básicos, é... Confira »

O post Dicas para Ganhar mais Dinheiro com Adsense apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Olá leitores da Mestre,

Uma das principais buscas para quem entra no mercado de monetização e afiliados é como aumentar as suas receitas. O Adsense, como plataforma mais estável e básica, é o caminho inicial para qualquer pessoa que pensa em ganhar dinheiro com um blog ou site.

Assim, seguindo apenas os passos básicos, é possível ter uma receita com a plataforma, mas ao passar do tempo, o webmaster deseja aumentar mais ainda os seus rendimentos.

Com base nesta necessidade, compartilhamos algumas dicas iniciais para você ganhar mais dinheiro com o Adsense. Vamos lá?

Áreas Quentes do Adsense

A primeira regra que você precisa aprender é que o local onde você exibe o seu bloco de anúncio influencia diretamente na sua receita. Isto porque o Adsense exibe os anúncios que pagam mais nas áreas mais nobres, que são mais próximas do topo do seu website e que tendem a receber mais cliques.

Se você desenvolveu um site para ganhar com adsense e seu objetivo é esse, coloque-o em posições estratégicas! Observe a figura abaixo:

Google Adsense Heatmap

Você terá uma CTR muito maior colocando seus anúncios nas posições de cores mais escuras. Porém, se o seu objetivo principal não é lucrar com adsense, tome cuidado com essa posições!

Quantidade de Anúncios

Funcionamento do Leilão

Não utilize muitos anúncios em suas páginas pois o programa do Adsense funciona como um leilão de áreas. O programa funciona como se fosse um leilão e para aparecer nas primeiras posições, o anunciante geralmente deve desembolsar uma quantidade maior de dinheiro por clique. Assim, quanto menor o número de espaços de anúncios na página, maior a chance de o usuário clicar na propaganda que oferece um valor de clique mais alto.

Excesso de blocos próximos

Ainda sobre a quantidade de anúncios você precisa estar atento em não inserir muitos blocos próximos, pois eles acabam competindo pela ação do usuário. Uma boa ideia é posicionar o anúncio ao redor de conteúdo, normalmente próximo ao início do conteúdo da página.

Formatos, posições e design

Utilize formatos retangulares sempre que possível. Eles geralmente possuem uma CTR maior porque não há muitas quebras de linhas no texto , facilitando a leitura do usuário e aumentando os clicks naturalmente. Além disso, eles tem uma altura razoável que permite um bom número de anúncios de texto ou outros tipos de propaganda, como uma apresentação flash por exemplo (muito comum pra esse tipo de formato, e geralmente com uma boa conversão e CPC alto).

Faça com que sua propaganda pareça parte do seu site. Mescle ao conteúdo, faça um design semelhante a sua barra de navegação se for possível. Uma dica é posicionar o anúncio acima do conteúdo, pois aumenta a chance de um usuário clicar nele.

Design

Umas das técnicas que geram um maior aumento da CTR é tirar a borda do anúncio. Isso pode ser feito colocando a cor da borda igual do background do anúncio e do site.

Outro modelo de otimização de design do anúncio é testar alguma variações de background do mesmo. Tente fazer um leve contraste, entre o fundo do seu site e o anúncio. Veja os resultados do Google, ele possui um leve tom pastel de amarelo/laranja. Esta pequena mudança aumentou muito o CTR da empresa.

Formato

Outra dica legal também é que anúncios de texto são bem mais lucrativos que imagens, então quando possível, aproveite e deixa apenas que anúncios de texto apareçam.

Conteúdo

Faça páginas com conteúdo bem definido. Se você está fazendo uma página do assunto “SEO gratis”, coloque essa keyword na URL, title tag, meta tags , header tags, etc. O Adsense é uma propaganda contextual e se você não tem um conteúdo bem definido, ele pode exibir propagandas aleatórias e você ter uma CTR muito baixa.

Visitas, muitas visitas

“Traffic is King”. Não adianta você ter técnicas e técnicas para maximizar seus ganhos com adsense, se você não tem um bom tráfego em seu site. Para conseguir tráfego estude SEO e posicionamento de sites, contrate uma agência de SEO ou se você quer retorno rápido e não precisa de algo duradouro, invista em PPC. Vale lembrar que nada impede que você tenha/faça mais de uma coisa do que foi citado.

Curso de Adsense

Por fim, se você quer ganhar mais dinheiro mesmo, faça este curso, o chamado “Segredos do Adsense”:

Segredos do Adsense

Nele você poderá aprender:

  • O que é o Google Adsense e como funciona
  • Qual tipo de conteúdo é permitido
  • Qual tipo de conteúdo paga mais
  • Quais os melhores formatos de Google adsense, que pagam mais e geram maior rentabilidade e cliques
  • Posicionamento do Google adsense na página de modo a lucrar mais
  • O que eu posso ou não posso fazer com o Google Adsense
  • Como criar um site otimizado para Google Adsense
  • E muito mais.

O post Dicas para Ganhar mais Dinheiro com Adsense apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/10-dicas-para-ganhar-mais-dinheiro-com-adsense/feed/ 72
Novamente o Facebook é líder entre redes sociais no Brasil!http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/novamente-o-facebook-e-lider-entre-redes-sociais-brasil/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/novamente-o-facebook-e-lider-entre-redes-sociais-brasil/#comments Fri, 21 Mar 2014 15:03:03 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22548 E mais uma vez o Facebook é a rede social mais acessada no país! De acordo com a Hitwise, a rede teve 69,00% de participação de visitas no mês de fevereiro, deixando para trás o Youtube e o Twitter.

O post Novamente o Facebook é líder entre redes sociais no Brasil! apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Facebook no Brasil

De acordo com uma pesquisa feita pela Hitwise, o Facebook continua sendo a rede social mais utilizada no Brasil, sendo que em fevereiro ela teve 69,00% de participação de visitas, um crescimento de 3,97% em relação ao mesmo mês no ano anterior.
No ranking aparece o Youtube em segundo lugar com 21,51%, o Yahoo Respostas Brasil em terceiro com 1,50% e o Twitter com 1,48% em quarto lugar.

O queridinho Instagram apareceu em sexto, com 0,60%, deixando para trás o Orkut, o Badoo e o G+. Confira a lista completa:

gráfico Redes

Quanto a idade dos usuários, durante um período de 12 semanas quem mais utilizou as redes foram os adultos entre 25-34.

idades redes

Já nas regiões demográficas, o Sudeste aparece com 56,12% de participação nas redes, deixando o Sul em segundo lugar com 18,84% e o Nordeste em terceiro, com 13,21%. O Centro-Oeste aparece com 8,38% e Norte com 3,45%.

Quanto aos estados, os que mais acessaram as redes sociais nesse período foram São Paulo (35,09%), Rio de Janeiro (12,89%), Minas Gerais (10,43%), Paraná (7,96%) e Rio Grande do Sul (7,56%) e, na sequência, temos Santa Catarina (5,56%), Bahia (2,76%), Goiás (2,50%), Pernambuco (2,29%), Espírito Santo (1,65%), Mato grosso (1,32%), Ceará (1,26%), Distrito Federal (1,19%), Mato Grosso do Sul (1,07%), Pará (0,95%), Paraíba (0,92%), Rio Grande do Norte (0,87%), Maranhão (0,70%), Sergipe (0,64%), Rondônia (0,49%), Piauí (0,45%), Amazonas (0,43%), Alagoas (0,39%), Tocantins (0,28%), Acre (0,18%), Roraima (0,10%) e Amapá (0,058%).

O post Novamente o Facebook é líder entre redes sociais no Brasil! apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/novamente-o-facebook-e-lider-entre-redes-sociais-brasil/feed/ 0
Análise de Fatores On-Page com Velocidadehttp://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-de-fatores-page-com-velocidade/ http://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-de-fatores-page-com-velocidade/#comments Thu, 13 Mar 2014 12:45:44 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22533 Quando trabalhamos diariamente com SEO, algumas tarefas podem ser automatizadas, entre elas a verificação de elementos on-page. Para isto, aqui na Mestre, utilizamos a SEO Score, uma ferramenta muito útil nesta avaliação. Confira neste artigo um vídeo explicativo da ferramenta!

O post Análise de Fatores On-Page com Velocidade apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Desde que lançamos a WebXTool, a nossa ferramenta de gerenciamento de projetos de SEO, o objetivo foi automatizar o máximo de tarefas que exigiam um tempo desnecessário do analista de SEO. Atos como verificar títulos duplicados, monitorar rankings, conferir sitemap.XML ou obter dados para gerar relatórios são exemplos de tarefas que não necessitam de tanta interação humana, abrindo a possibilidade para automatização.

Neste primeiro artigo de funcionalidades rápidas que utilizamos aqui na Mestre, gostaria de apresentar a vocês a ferramenta SEO Score.

A SEO Score

Basicamente o funcionamento da ferramenta é simples. Você possui duas entradas: a URL e a palavra-chave. O que a ferramenta irá fazer é analisar uma série de fatores que normalmente analisamos em nosso checklist de SEO apresentando na tela uma nota de 0 a 100. Além disto é possível saber quais os problemas encontrados.

Utilizando a ferramenta

)

Espero que vocês gostem da dica e utilizem. Vale lembrar que a WebXTool possui um plano gratuito, então basta acessar o site e criar a sua conta grátis para utilizar a SEO Score!

O post Análise de Fatores On-Page com Velocidade apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/ferramentas/analise-de-fatores-page-com-velocidade/feed/ 6
Facebook é líder há dois anos entre redes sociais no Brasilhttp://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-e-lider-ha-dois-anos-entre-redes-sociais-brasil/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-e-lider-ha-dois-anos-entre-redes-sociais-brasil/#comments Thu, 20 Feb 2014 18:22:22 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22505 Invencível, o Facebook mostra pelo segundo ano que recebe mais visitar do que qualquer rede social do mercado. Entre o público que mais visita, idosos têm grande participação. Veja detalhes aqui!

O post Facebook é líder há dois anos entre redes sociais no Brasil apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

O Facebook mantem-se, desde janeiro de 2012, como primeiro colocado entre as redes sociais mais visitadas no Brasil, de acordo com dados da Hitwise, ferramenta da Serasa Experian.

A rede atingiu 68,62% de participação de visitas em janeiro de 2014, onde, em comparação com janeiro de 2013, houve alta de 4,10 pontos percentuais.

Em segundo lugar na preferência do usuário apareceu o Youtube, com 21,22% de participação de visitas, com alta de 3,20 pontos. O Twitter aparece em terceiro lugar, com 1,63% de participação de visitas, seguido de Yahoo Respostas Brasil (com 1,47%) e Ask.fm (com 1,38%).

No sexto lugar ficou o Instagram, com 0,65%, seguido do Orkut (0,61%), Badoo (0,58%), Bate-papo UOL (0,49%) e Google+ (0,45%).

No Facebook, o tempo médio de visitas foi de 16 minutos e 55 segundos, enquanto no YouTube, os usuários gastaram 13 minutos e 55 segundos.

Veja abaixo o ranking de participação de visitas às redes sociais em janeiro de 2014:

ranking

Referente a idade destes usuários, dentre a população adulta do Brasil, as pessoas que mais acessaram as redes sociais no período de 12 semanas têm entre 25 e 34 anos (27,37%), seguidas do grupo de 18 a 24 anos (23,70%), 35 a 44 (20,44%), mais de 55 (14,62%) e entre 45 e 54 anos (13,87%), como mostra no ranking a seguir:

ranking2

O Sudeste é a região do Brasil que contou com a maior participação de visitas às redes sociais neste período, com 56,12%. Em segundo lugar, aparece a região Sul (18,82%), seguida de Nordeste (13,21%), Centro-Oeste (8,38%) e Norte (3,47%).

Entre os estados do país que mais participaram com visitas às redes sociais estão São Paulo (35,07%), Rio de Janeiro (12,85%), Minas Gerais (10,43%), Paraná (8,01%) e Rio Grande do Sul (7,48%). Na sequência, aparecem Santa Catarina (5,55%), Bahia (2,77%), Goiás (2,50%), Pernambuco (2,28%), Espírito Santo (1,66%), Mato grosso (1,32%), Ceará (1,27%), Distrito Federal (1,25%), Mato Grosso do Sul (1,06%), Pará (0,96%), Paraíba (0,92%), Rio Grande do Norte (0,87%), Maranhão (0,70%), Sergipe (0,64%), Rondônia (0,49%), Piauí (0,45%), Amazonas (0,44%), Alagoas (0,39%), Tocantins (0,28%), Acre (0,18%), Roraima (0,10%) e Amapá (0,06%).

O post Facebook é líder há dois anos entre redes sociais no Brasil apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-e-lider-ha-dois-anos-entre-redes-sociais-brasil/feed/ 1
Google lidera buscas no Brasil em Dezembrohttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-lidera-buscas-brasil-em-dezembro/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-lidera-buscas-brasil-em-dezembro/#comments Wed, 29 Jan 2014 16:36:12 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22474 Em mais um relatório divulgado pela ferramenta Hitwise, o Google se mostra como o líder do mercado de buscas no Brasil. Clique e confira mais detalhes da pesquisa.

O post Google lidera buscas no Brasil em Dezembro apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

O Google Brasil dominou o market share brasileiro quando falamos em utilização de buscadores no país. O Google, registrou 93,74% de participação nas buscas realizadas no período dezembro de 2013, de acordo com dados da Hitwise, ferramenta Serasa Experian.

Em um sentido bem lógico, em dezembro, o buscador foi o responsável por direcionar a maior parte dos visitantes para sites da categoria Compras e Classificados (que agrega sites de e-commerce), sendo responsável por 33,06% do tráfego que a categoria recebeu a partir de outros sites no mês do Natal.

Em segundo lugar em participação nas buscas no país no mesmo período está o Google.com, com 2,42%, seguido de Ask Brasil, com 1,57%, e Bing Brasil, com 1,28% da preferência dos usuários.

Somando-se todos os domínios do Google entre os top 10 buscadores mais utilizados no Brasil, o buscador atinge 96,17% de participação no mesmo período de 4 semanas terminadas em 28 de dezembro. Já o Bing.com e Bing Brasil têm, juntos, 1,33% da participação de buscas no período.

O Yahoo.com está em quinto lugar dentre os buscadores mais utilizados, com 0,54% de participação de buscas nas 4 semanas terminadas em 28 de dezembro de 2013. Ainda dentre os top 10 buscadores mais usados no Brasil no período estão Yahoo! Brasil (0,37%), Bing.com (0,05%), Google Reino Unido (0,01%), Google França (0,004%) e Google Canadá (0,003%).

Buscas contendo uma palavra são maioria

As buscas contendo uma palavra corresponderam a 28,07% do total no período de 4 semanas terminadas em 28 de dezembro de 2013, seguidas por buscas que continham duas palavras, com 21,18%, e três palavras, 18,21%. Termos com quatro palavras somaram 11,75% do total, enquanto aqueles contendo cinco palavras totalizaram 8,36%.

Detalhamento por palavra

Termos no Segmento de Compras e Classificados

Considerando as buscas relacionadas a produtos que mais geraram visitas, somando o tráfego orgânico e de links patrocinados, para a categoria Compras e Classificados, destaque para eletrônicos, onde 6 dos 10 principais termos foram relacionados a aparelhos como “tablet”, “xbox 360″ e “celulares”.

Tráfego para sites de compras e classificados

O post Google lidera buscas no Brasil em Dezembro apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-lidera-buscas-brasil-em-dezembro/feed/ 0
Google Tag Manager no seu WordPresshttp://www.agenciamestre.com/blogs/google-tag-manager-seu-wordpress/ http://www.agenciamestre.com/blogs/google-tag-manager-seu-wordpress/#comments Tue, 28 Jan 2014 12:00:59 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22452 Nos dias de hoje precisamos de facilidades para economizar tempo e direcionar esforços onde realmente é preciso. Uma destas facilidades é a utilização do Google Tag Manager para gerenciar os seus scripts em suas páginas. Confira neste artigo um plugin para integrar o seu Wordpress com o Google Tag Manager.

O post Google Tag Manager no seu WordPress apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Uma das facilidades que temos usado em alguns projetos aqui na Mestre é o Google Tag Manager. Com ele é possível alterar os códigos de scripts que você utiliza em um site ou aplicativo. Por exemplo, se você precisar mudar o código do Analytics ou ainda adicionar um novo script para remarketing, basta acessar a plataforma e inserir o código lá. Com isto, todas as suas páginas terão o código alterado. Tudo o que precisamos fazer é criar um código do tag manager, inserir em nosso site e depois gerenciar todos os nossos scripts através da plataforma do Google Tag Manager.

Iniciando no Google Tag Manager

O primeiro passo é ir na plataforma do Google Tag Manager e criar a sua conta. Com ela criada, basta acessar o painel e criar o seu site:

Google Tag Manager

Em seguida escolha o nome da conta:

GTM escolha a conta

No passo seguinte você deve dar um nome ao container. No caso, coloque o nome do seu site. Este container irá guardar todas as tags/scripts do seu site.

GTM criação do container

Uma tela com os termos de serviço irá aparecer e você precisará aprovar.

Após isto, você verá uma tela com o seu código para adicionar em suas páginas:

Código do Google Tag Manager

Guarde o conjunto de identificação que fica ao lado do nome do seu container, nós já vamos utilizá-lo.

Neste momento, nós usuários de WordPress temos uma boa solução.

WordPress e o Google Tag Manager

Para a nossa felicidade, existe um plugin chamado WP Google Tag Manager, que pode ser instalado por você para deixar o nosso processo muito mais tranquilo.

Após a instalação, você será levado para uma página como esta:

WP Google Tag Manager

Aqui você precisará inserir aquele identificador que eu mencionei anteriormente. Insira-o e salve.

Agora todas as suas páginas terão o código do Google Tag Manager.

Gerenciando Scripts e Tags pelo Google Tag Manager

Agora ficou muito mais simples dar manutenção no código do seu site. Caso você precise adicionar a tag do Analytics, por exemplo, basta acessar o painel do Google Tag Manager, clicar em “Nova” e depois em “Tag”:

Adicionar Tag

O primeiro campo você poderá colocar o nome da tag. Já no segundo, você pode selecionar diversos tipos de tags / scripts pré configurados, ou adicionar um código HTML personalizado.

Basta escolher a tag que deseja e siga os passos seguintes.

Vídeo Tutorial

Caso você tenha ficado com dúvida, existe um vídeo tutorial do próprio Google sobre o Google Tag Manager. Vale a pena assitir:

Conclusões

Quando falamos em WordPress esperamos sempre uma facilidade relacionada à instalação de plugins. Neste caso, o plugin WP Google Tag Manager, deixa a tarefa super fácil.

Eu recomendo que você utilize mesmo o Google Tag Manager para gerenciar os seus scripts/tags. Fica muito fácil gerenciar o seu código com ele e assim você evita o famoso “aguarde a TI resolver”.

Espero que tenham gostado da dica e até a próxima!

O post Google Tag Manager no seu WordPress apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/blogs/google-tag-manager-seu-wordpress/feed/ 8
Super Dica para Obter Muitas Ideias de Conteúdohttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/super-dica-para-obter-muitas-ideias-de-conteudo/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/super-dica-para-obter-muitas-ideias-de-conteudo/#comments Fri, 24 Jan 2014 12:00:24 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22413 Quem trabalha com marketing digital sabe que a criação de conteúdo é a base para o sucesso em 2014. Neste artigo você irá aprender a implementar uma técnica muito simples para obtenção de ideias de conteúdo. CLIQUE e confira!

O post Super Dica para Obter Muitas Ideias de Conteúdo apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Nós sabemos que um dos pontos mais importantes do marketing digital hoje em dia é a criação de conteúdo. E nem sempre esta tarefa é fácil. Passamos por momentos em que usamos as nossas ideias iniciais, depois utilizamos ferramentas e, em algum momento, você tem aquele “branco”. O que fazer neste tipo de situação?

Uma das formas que encontrei para driblar este tipo de problema aqui no blog da Mestre mesmo foi algo muito simples e estava sempre na minha frente: a audiência.

Entregando o que as pessoas desejam

O processo é mais simples do que parece. Eu simplesmente pergunto para os nossos leitores o que eles gostariam de ler no blog. Não é um tanto óbvio? Quem melhor do que a audiência para decidir o que quer.

A forma de fazer é super simples, vamos lá?

Passo 1 – Ferramenta de Email Marketing

Para perguntar a audiência, utilizo o Mailchimp:

Mailchimp

Nele, existe uma funcionalidade chamada Autoresponder. Esta funcionalidade nada mais do que um gatilho, onde, para uma ação selecionada, ele dispara um email para quem você definir.

Autoresponder

No meu caso, o gatilho tem a seguinte lógica:

Autoresponder de Conteúdo

“Após 16 dias da pessoa ter inscrito na minha lista de email, envie o email para ela”.

Passo 2 – O email

No email, o objetivo é ser simples e pessoal. Desta forma a minha composição usa alguns elementos chave:

  • A fonte é a padrão;
  • Não ofereço com formatação de layout;
  • Inicio o email com o nome da pessoa;
  • Peço a ajuda da pessoa, pois estou com um “problema”;
  • Pergunto qual assunto a pessoa tem interesse.

Veja o email que eu utilizo:

Texto do Email

Passo 3 – Aguardar para receber emails

Este é o ponto da paciência. Se você tiver um local bem definido em seu site para as pessoas assinarem a sua newsletter, você verá um aumento na lista de assinantes da newsletter e consequentemente enviará mais emails.

O sistema de autoresponder irá gerenciar quando as pessoas completarão os 16 dias e o email será enviado.

O resultado é muito bom ao meu ver. No meu caso, esta é a minha inbox atual:

Inbox

Passo 4 – Agradecer e trabalhar na resposta

É fundamental agradecer a resposta da pessoa em relação ao seu email, criando uma conexão com a pessoa. Já me deparei com casos onde a pessoa pede um conteúdo que já foi produzido. Nestes casos, você pode indicar a URL do conteúdo que ela procura. Nos casos onde você não tenha o conteúdo pronto, você realmente terá ao menos uma pessoa interessada.

Basta você julgar bem o assunto e priorizar as ideias de conteúdo que receber.

Espero que tenha gostado deste artigo e até a próxima!

O post Super Dica para Obter Muitas Ideias de Conteúdo apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/super-dica-para-obter-muitas-ideias-de-conteudo/feed/ 6
Lançamento: Plataforma de Ensino à Distância – Mestre Academyhttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-plataforma-de-ensino-distancia-mestre-academy/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-plataforma-de-ensino-distancia-mestre-academy/#comments Wed, 22 Jan 2014 12:40:56 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22423 Depois de 4 anos com os cursos no modelo presencial é a vez de aderira ao EAD e lançar uma plataforma de ensino de marketing digital. Confira neste artigo mais detalhes sobre a plataforma Mestre Academy e aproveite o cupom de desconto.

O post Lançamento: Plataforma de Ensino à Distância – Mestre Academy apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Desde 2009, quando iniciamos o nosso curso de SEO, notamos que muitos profissionais não conseguiam vir a São Paulo para o nosso treinamento por conta dos custos. E analisando bem o caso, era realmente um problema. Diante disto, em 2010, fizemos 2 cursos online em formato piloto. Foi um sucesso ao meu modo de ver, mas naquela época, optamos por realizar transmissões em tempo real.

Obviamente, quando você faz uma transmissão em tempo real, acaba por não aproveitá-la em outros momentos. Acabamos elaborando um curso que não era escalável e interessante para os alunos, pois os mesmos precisavam assistir em 2 dias, como o usual.

Com estes problemas em nossas mãos, a solução era uma só: ter o nosso curso gravado, de modo que todos pudessem acessar em qualquer horário, dia ou local do mundo, qualquer um dos nossos treinamentos. E assim chegamos até aqui.

Mestre Academy

Juntamente com o nosso já tradicional Curso de SEO, reunimos ainda o Curso de SEO para E-Commerce e o Curso de SEO Avançado em uma única plataforma, que chamamos de Mestre Academy, a escola de marketing digital da Mestre.

Neste primeiro momento teremos os 3 cursos mencionados e em pouco tempo, cerca de 2 meses, teremos a adição do Curso de Google Analytics. Também lançaremos este ano outros cursos de marketing digital para completar realmente a nossa ideia de ser uma escola de marketing digital online.

CLIQUE e Acesse!

Como Funciona?

Para explicar o funcionamento da plataforma, elaboramos um vídeo com a visão desde a compra de um curso até o momento do uso do aluno, confira:

Como você assistiu no vídeo, o Mestre Academy é uma plataforma super interessante, fácil para o aluno e possui uma área de dúvidas.

Comece hoje mesmo com um belo desconto!

Para a nossa inauguração, bolamos um desconto super especial. Para ex-alunos dos nossos cursos, enviamos um email com uma oferta especial de desconto, mas também temos uma recompensa para você que sempre acompanha o nosso blog.

Você pode utilizar o código 25OFF em qualquer um dos nossos cursos para obter um desconto de 25% em qualquer compra. Este cupom de desconto funcionará até sexta-feira, dia 24, as 23:59, quando então será desativado.

CLIQUE e Acesse!

Espero que vocês gostem da iniciativa e estamos prontos para ajudá-los a aprender mais sobre marketing digital!

Um grande abraço,

Fábio Ricotta

O post Lançamento: Plataforma de Ensino à Distância – Mestre Academy apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/lancamento-plataforma-de-ensino-distancia-mestre-academy/feed/ 0
Não Viole as Diretrizes para Webmasters do Googlehttp://www.agenciamestre.com/seo/nao-viole-diretrizes-webmasters-google/ http://www.agenciamestre.com/seo/nao-viole-diretrizes-webmasters-google/#comments Wed, 15 Jan 2014 12:00:22 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22360 Um dos grandes objetivos em marketing digital é atingir as primeiras posições do Google. E para isto, muitos utilizam técnicas que violam as diretrizes para webmasters, que são as leis dos buscadores. Neste artigo exploramos as iniciativas do Google para combater o spam em seu índice e como você deve evitar esta prática em seu dia-a-dia.

O post Não Viole as Diretrizes para Webmasters do Google apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Desde que lançamos nosso curso de SEO em 2009 e até mesmo antes em minhas palestras ou participações na comunidades, recomendava a não violação das diretrizes do Google. Para quem não está familiarizado com o assunto, o Google possui uma série de regras que regem o seu índice de resultados. Estas regras estão disponíveis publicamente neste endereço.

Ainda que elas estejam no jogo, a tentação é muito grande. Sabemos que é do ser humano tentar burlar um sistema para ganhar vantagem e nesta área competitiva não é diferente. Para combater esta legião de profissionais que desejam ter vantagem desleal, o Google ataca com algumas armas. Ele possui os famosos updates, que ajudam a limpar/organizar o seu índice de técnicas de spam, e funcionários capazes de aplicar penalizações individuais.

Em ambos os casos o objetivo é o mesmo: trazer ordem ao índice e remover a vantagem que uma violação de suas diretrizes estava causando.

Práticas mais Comuns

Ainda que estejamos em 2014, vejo sempre através dos nossos formulários de contato ou até mesmo em nossos cursos práticas como:

  • Compra/venda de links
  • Conteúdo duplicado/roubado
  • Keyword stuffing
  • Link farm ou outros esquemas

Estes são os principais problemas que eu acabo vendo, mas sabemos que existem diversas outras formas de ganhar vantagem violando as diretrizes. Ao meu ver são estratégias de curtíssimo prazo, que não garantem, ou melhor, que não trazem resultados claros.

Apesar disto, muitos continuam a seguir nesta linha, desacreditando nas iniciativas do Google para combater este tipo de iniciativa, ou ainda mencionam, “meu concorrente faz, também vou fazer!”.

Para lhe embasar mais para este ano, resolvi listar as principais iniciativas que tornaram-se públicas, apenas no ano de 2013.

Iniciativas do Google e Casos Reais

Spam no Google Maps

no início de 2013, o Google lançou novos algoritmos para detectar spam em reviews no Google Maps. Esta é uma prática muito comum (e não correta) no mercado brasileiro, onde cria-se perfis falsos para deixar reviews positivos ou negativos.

Publieditoriais

Ainda no primeiro semestre o Google deu a direção de como vai seguir com os famosos publieditoriais. No caso da Interflora, eles penalizaram o site por realizar ações de publieditoriais que tinham links apontando para o website da marca, sem o uso de nofollow. Como estes links foram inseridos em conteúdo pago, caracteriza-se um caso de compra de links.

Redes de Links

O último ano foi realmente uma caça as redes de links, aquelas que trocam links ou vendem links para os seus integrantes com a finalidade de melhores posicionamentos. O Google teve diversas iniciativas ao longo do ano para remover a eficiência destas redes.

Minha dica aqui é: fuja de qualquer promessa de links fáceis. Não caia na tentação de conversar com pessoas/empresas que oferecem 1.000 (ou qualquer número estranho) de backlinks com “excelente qualidade”. Esta é a pior forma de se ganhar links e pode levar realmente a uma penalização.

Geração de Spam por Usuários

Não é novidade que o Google não gosta de indexar páginas que contenham spam. Neste sentido, ficaram públicos os casos da Mozilla, Sprint e BBC, onde usuários, ou melhor, spammers, fizeram uso de técnicas para explorar áreas do site e inserir spam em comentários e mensagens.

Links Escondidos

Ainda que pareça uma estratégia “boba” ou “antiga”, a inserção de links escondidos ainda ronda o nosso dia-a-dia. Como prova disto, uma grande discussão surgiu nos fóruns do Google, onde uma empresa de hospedagem de sites incluía nos sites de seus clientes uma série de links escondidos e isto estava causando problemas em termos de posicionamento para os seus clientes. A lição aqui é sempre olhar o seu código fonte e desconfiar de hospedagens gratuitas que nunca lhe cobrarão nada.

Guest Posts

No último mês de 2013, o representante oficial do Google, Matt Cutts liberou um vídeo falando ainda sobre Guest Posts:

Segundo ele, temos que nos atentar para o fato de que este tipo de estratégia é cada vez mais utilizada por spammers e profissionais que querem ganhar links rapidamente. Diante disto ele recomenda que este tipo de estratégia não seja a única do seu website, pede ainda para não fazer envio em massa de emails oferecendo um guest post e por fim recomenda não replicar o mesmo artigo em diversos sites.

Conclusões

Vimos nos últimos anos diversas atualizações do Google onde, muitas delas, objetivam a melhor classificação de websites e a remoção de spam. Em 2013 não foi diferente. O combate a spam foi grande e de diversas formas.

O recado que você precisa ter em mente é que este tipo de trabalho não compensa. Tentar explorar o Google é um atestado de que você estará sempre atrás das ferramentas de busca. Ao invés disso, se concentre em oferecer um bom serviço e produtos para os seus usuários. Mire neles e na experiência que você está oferecendo. Estes mesmos usuários são os responsáveis por te qualificar no futuro.

Por fim, fique atendo. Na Rússia, o maior buscador, Yandex, cansado de ser manipulado em suas buscas já lançou em produção, um algoritmo que não depende da contagem de links para determinar sucesso.

Se isto, um dia, for implementado pelo Google, onde ficam todas as estratégias de spam que são feitas? Por isto, mire nos usuários, e não no algoritmo de uma ferramenta de busca.

O post Não Viole as Diretrizes para Webmasters do Google apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/nao-viole-diretrizes-webmasters-google/feed/ 8
Facebook para Pequenas Empresashttp://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-pequenas-empresas/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-pequenas-empresas/#comments Fri, 10 Jan 2014 12:00:10 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22271 Cada vez mais as microempresas descobrem a importância em ter presença nas redes sociais, em especial no Facebook. Você vai ficar fora dessa? Entenda aqui como se destacar!

O post Facebook para Pequenas Empresas apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Século XXI e você ainda luta pra convencer seu chefe a ter presença no Facebook?
Você é dono(a) de uma microempresa e acha que Facebook só funciona para os gigantes do mercado?

Vim te mostrar como convencer e/ou se convencer que Facebook pode fazer pequenos negócios decolarem alto rumo ao sucesso!

Existe – e MUITO! – espaço para as pequenas empresas dentro do Facebook

A própria rede social divulgou recentemente que mais de 25 milhões de pequenas empresas estão começando suas páginas. Veja bem: PÁGINAS, e não perfis!

Isso quer dizer que, cada vez mais, os microempresários se convencem de que ter presença dentro do Facebook é importante e estão trabalhando nisso com conteúdo e relacionamento com seu pequeno público constantemente.

E aí você me fala: “Tá vendo? Tem gente demais igual ao meu pequeno e indefeso negócio dentro do Facebook, nunca vou ter espaço naquele labirinto!”. E é aí que você se engana!

Primeiro porque, se 25 milhões estão lá e você não está, os pequenos sociáveis já estão mais acessíveis do que você e têm mais chances de atingir novos clientes do que você. Segundo porque, destes 25 milhões, 90% não anunciam no Facebook, ou seja, 24 milhões de pequenas empresas se contentam com seu pequeno público e não buscam novos clientes. Estamos falando de mais de 76 milhões de pessoas presentes no Facebook (só no Brasil) que podem ser seu público-alvo e não são atingidas. Desperdício, não é?

O espaço é grande e o caminho ainda é pouco explorado. Que tal você ser o primeiro?

5 Perguntas cruciais antes de atacar com Facebook Ads

Antes de abrir seu Gerenciador de Anúncios e fazer o estagiário subir 798 anúncios, lembre-se que os pequenos não estão anunciando, mas os grandes estão. O ponto chave para ter anúncios de sucesso é a segmentação. Quem REALMENTE você espera atingir?

Para isso, separei as 5 principais perguntas que você deve fazer ao seu negócio (ou ao seu chefe) antes de anunciar no Facebook:

  1. Para definir público: Quem são seus clientes? Onde e quando eles costumam comprar?
  2. Para definir posicionamento da marca: Como os clientes devem se sentir em relação ao seu produto?
  3. Para definir seu diferencial: O que seu negócio tem que os outros não têm?
  4. Para definir estratégia: O que você faz hoje que atrai seus clientes?
  5. Para definir objetivo: O que você espera do Facebook?

Com essas perguntas respondidas você tem a base e o controle do que anunciar e de qual conteúdo/posicionamento sua marca precisa ter dentro da rede para atingir seu público e garantir o seu objetivo.

Não esqueça da concorrência!

Conhecer seu concorrente como a palma da sua mão é o principio básico para qualquer estratégia de marketing, e no Facebook não é diferente.

Acompanhe cada uma das páginas dos seus concorrentes dentro do Facebook criando lista de interesses no seu perfil. Para isso, basta ir em “Interesses” no menu do canto esquerdo do seu perfil e depois em “Criar lista”.

Criar Nova Lista de Interesses

Separe as páginas concorrentes…

Criar Lista de Interesses

E dê um nome para sua lista. Não esqueça de assinalar que só você pode ter acesso a esta lista.

Nomear Lista de Interesses

Pronto! Sua lista está criada e pronta para vê-lo todos os dias stalkeando seus concorrentes.

Lista de Interesses Criada

Fique alerta no posicionamento, atendimento e conteúdo do seu concorrente e pergunte-se sempre: “O que eu posso fazer que eles ainda não fazem?”.

Com as 5 perguntas de planejamento respondidas e a avaliação dos concorrentes pronta, sua pequena empresa tem o básico e indispensável em mãos para atacar no Facebook. Mãos à obra! ;)

Para entender mais sobre as diferentes formas de anunciar, veja nosso Guia de Anúncios do Facebook.

Boa sorte e bom trabalho! :)

O post Facebook para Pequenas Empresas apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/facebook-pequenas-empresas/feed/ 2
Avaliando a Navegação do Usuário com o Google Analyticshttp://www.agenciamestre.com/web-analytics/avaliando-navegacao-usuario-google-analytics/ http://www.agenciamestre.com/web-analytics/avaliando-navegacao-usuario-google-analytics/#comments Wed, 08 Jan 2014 12:00:04 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22342 Muitos profissionais e empresas focam os seus esforços em conquistar cada vez mais pessoas para os seus websites, desejando sempre o aumento de suas taxas de conversões. Um dos trabalhos mais interessantes é não focar tanto no aumento de visitantes, mas sim na otimização das suas páginas para obter uma taxa de conversão maior com o mesmo número de visitantes. Confira neste artigo dicas para conseguir entender melhor as suas páginas.

O post Avaliando a Navegação do Usuário com o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Uma das maiores preocupações de um dono de negócio / website é se o seu site está gerando lucros. E como sabemos, o lucro vem das conversões, que são as ações que os usuários executam em seu website.

Quando falamos nas tais conversões, especulamos muito sobre como o usuário chega na página e se comporta nela. Esta é uma ciência muito interessante e vista aqui na Mestre com bons olhos, a chamada Análise de Conversão.

Para uma análise de comportamento, podemos utilizar uma ferramenta do nosso cotidiano, o Google Analytics. A sua instalação é super simples e se você tiver um WordPress, pode conferir o nosso guia aqui.

Visão Inicial

Para começar, acesse o seu GA e clique em “Behavior” e dentro dele, clique em “In-Page Analytics”. Vale lembrar que a minha versão de GA é em inglês, desta forma a sua versão pode estar com outro nome. De qualquer forma, veja a imagem abaixo e clique no item indicado:

In-Page Analytics

A tela que será carregada irá parecer com esta aqui:

Visão Geral do In-Page Analytics

Onde os usuários clicam

O principal ponto que você irá observar são pequenos balões com porcentagens. Eles indicam quantos usuários clicaram em cada um dos links da página, ou seja, onde eles realmente interagiram com ela.

Com este tipo de informação, você pode tentar dar mais relevância para itens que julga ser mais interessante aos usuários e ver se o comportamento está correto.

Tamanho das telas dos usuários

Você pode ainda ver o tamanho da resolução dos usuários e entender o quanto eles enxergam da sua página. Para isto, clique no item “Browser Size” que fica no canto superior direito:

Seleção de visualização

Ao clicar neste item, a sua tela apresentará algumas informações bem interessantes:

Tamanho de Tela

Marque a opção que fica bem na barra junto aos botões, chamado “Show Percentiles”. Ela irá mostrar a faixa de usuários que conseguem enxergar partes da sua página. No meu caso, eu consigo ver que mais de 70% consegue ver o slideshow, o menu principal e o meu botão de conversão (orçamento).

Através destes dados você pode começar a pensar em posicionar elementos mais próximos de onde a maioria dos usuários enxerga ou faz scroll.

Avaliando outras páginas

Para avaliar outras páginas além da sua inicial, você deve abrir o relatório “Behavior”, depois clique em “Site Content” e depois em “All Pages”. Selecione a página que você deseja, clique na mesma e você verá um botão “In-Page”:

Avaliar outras páginas com o In-Page Analytics

Conclusões

Analisar o comportamento do usuário é sempre uma boa decisão uma vez que cada vez mais competimos na aquisição e poucos trabalham na melhoria da conversão. Olhando regularmente este tipo de dados, você será capaz de fazer testes e até mesmo optar por ser mais cauteloso, realizando testes A/B.

Espero que tenha gostado da dica e até a próxima!

Créditos da imagem: kewlnlaidbackcat cc

O post Avaliando a Navegação do Usuário com o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/web-analytics/avaliando-navegacao-usuario-google-analytics/feed/ 3
URL Personalizada no Google+http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/url-personalizada-google-plus/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/url-personalizada-google-plus/#comments Wed, 30 Oct 2013 16:37:24 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22183 Uma das questões que sempre recebemos e gostaríamos de saber a resposta é: como obter uma URL personalizada no Google+. Pois bem, o Google lançou esta funcionalidade para todos os usuários e criamos um guia para você obter a sua. Clique e confira.

O post URL Personalizada no Google+ apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Desde o lançamento do Google+, um desejo dos usuários e empresas era encurtar o endereço de acesso em seus perfis/páginas. No Google+, este encurtamento se dá pela sequência http://google.com/+seunome mas estava disponível apenas para algumas marcas e usuários selecionados.

Abertura de URLs Personalizadas para mais usuários

Nesta semana, o time do Google anunciou a abertura da URL personalizada para mais usuários e empresas.

Existe critérios para cada tipo de página. Veja se a sua se está de acordo com a especificação.

Perfil

Existem 3 requisitos mínimos para ativação da URL personaliza. São eles:

  • Possuir uma foto de perfil, e
  • Possuir pelo menos 10 seguidores, e
  • Possuir a conta por pelo menos 30 dias.

Ao possuir todos os 3 requisitos, você conseguirá visualizar um pedido do Google+ para você selecionar a sua URL Personalizada.

Página de Negócio Local no Google+

Você deve ser um negócio local verificado.

Páginas não-locais no Google+

Você deve estar linkado com o seu website.

Configurando a sua URL Personalizada no Google+

Caso você atenda os requisitos, em sua página de perfil/empresa, você enxergará um botão dizendo “Adquirir URL” na parte de “URL do Google+”:

Google Plus - Página de Perfil

Clicando neste link, você verá a seguinte tela:

Google Plus - Escolha de URL

Escolha a sua URL, marque “Concordo com Termos de Serviço” e clique em “Alterar URL”. A seguinte telá surgira:

Google Plus - Confirmar URL

Confira a informação e clique em “Confirmar escolha”.

Desta forma, você verá a sua URL personalizada escrita em seu perfil:

Google Plus - URL Personalizada

Gostou desta dica? Então aproveite e nos siga no Google+:

O post URL Personalizada no Google+ apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/url-personalizada-google-plus/feed/ 9
FiveCon – Evento de Inbound Marketing no Brasilhttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/fivecon-evento-inbound-marketing-brasil/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/fivecon-evento-inbound-marketing-brasil/#comments Fri, 25 Oct 2013 11:30:47 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=22155 Você gostaria de entender melhor seus visitantes e comunicar com eles no tempo certo, com o conteúdo certo e no lugar certo? Inbound Marketing está mudando a maneira de pensarmos o Marketing Digital por uma razão simples: as pessoas são diferentes e querem ser percebidas dessa forma. Conheça o FiveCon, um evento realizado em Belo Horizonte, que irá reunir os maiores especialistas do Brasil em um único lugar.

O post FiveCon – Evento de Inbound Marketing no Brasil apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

No dia 06 de dezembro de 2009 eu comecei uma jornada de organizar eventos. Foram vários UaiSEO, SEM Dúvida, encontros e etc. Hoje eu sou apaixonado por isso, acredito que a cada evento eu posso contribuir com a vida de quem participa, tanto na vida profissional quanto na vida pessoal.

Esse ano eu estou lançando um novo evento, evoluindo o antigo UaiSEO. No dia 09 de Novembro de 2013 vai acontecer em Belo Horizonte o FiveCON, o primeiro evento de Inbound Marketing do Brasil. Em todos os eventos que eu organizo sempre cobra uma coisa de todos os palestrantes: conteúdo único e NADA de jabá. Se tem algo ruim de eventos é pagar para ir em um e ficar escutando palestrantes divulgando suas empresas. No FiveCON não será diferente, o foco é trazer novos aprendizados e bastante networking.

Inbound Marketing?

Inbound Marketing pode ser considerado qualquer tática de marketing que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo. O SEO está 100% inserido nesse contexto. Há algum tempo grandes nomes do SEO já vem falando de Inbound Marketing mas ainda não vemos no Brasil a divulgação correta do que é em sua essência. Para ficar confira o vídeo que eu criei para você:

Inscreva-se!

Palestrantes

Este é o primeiro evento que organizo com um palestrante internacional, estamos trazendo ninguém menos que o Wil Reynolds, da SEER Interactive, pela segunda vez no Brasil. O Wil é um dos melhores palestrantes de SEO do mundo e um cara sensacional.

Além dele, temos um time de palestrantes nacionais excelentes. O Fábio Ricotta mais uma vez estará presente e dará o seu show, com conteúdo de alta qualidade e uma didática excelente. Teremos também: Rafael Rez Oliveira da Web Estratégica, Rafael Damasceno que é Consultor de Growth Hacking, Vitor Peçanha da Rock Content, Eric Santos da Resultados Digitais, Conrado Adolpho dos 8ps e Alberto André(eu) da 5seleto.

Inscrição

Como tudo nasceu em um curso da Agência Mestre, eu estou disponibilizando um cupom de desconto para todos os leitores. O cupom mestre-fivecon pode ser aplicado no momento de inscrição e concede 20% de desconto no valor da inscrição.

Espero todos vocês lá!

Inscreva-se!

O post FiveCon – Evento de Inbound Marketing no Brasil apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/fivecon-evento-inbound-marketing-brasil/feed/ 1
KPIs para Blogs – Sucesso ou Fracasso?http://www.agenciamestre.com/blogs/kpis-para-blogs-sucesso-ou-fracasso/ http://www.agenciamestre.com/blogs/kpis-para-blogs-sucesso-ou-fracasso/#comments Wed, 28 Aug 2013 12:31:34 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21911 Quando você possui um blog e não faz a menor ideia se ele está dando certo ou não, você precisa recorrer a indicadores de desempenho. Neste artigo debatemos os principais indicadores e como eles podem lhe ajudar a entender os resultados do seu blog. CLIQUE e confira!

O post KPIs para Blogs – Sucesso ou Fracasso? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Sempre que começamos o nosso curso de SEO, falamos sobre o objetivo do trabalho, que é sempre focar em conversão. Isto porque, todo website na Internet é feito para atender algum objetivo, seja ele uma compra, uma geração de lead ou até mesmo um pageview.

KPIs para Blogs

Quando falamos de blogs, podemos entender eles como mini-portais, onde os objetivos são mais relacionados a ganhar uma base de usuários e produzir mais pageviews. Desta forma, venho trazer para vocês algumas métricas (KPIs) boas para você mensurar em seu blog.

Pageviews

O primeiro KPI que você pode utilizar é o número de pageviews mensais. Este valor é facilmente extraído utilizando o Google Analytics e serve diretamente para você mostrar para uma agência de publicidade.

Leitores de RSS

Ainda que o Google Reader esteja descontinuado, muitas pessoas continuam assinando o RSS de diversos blogs para acompanhar o seu conteúdo. Desta forma, serviços como o Feedburner podem lhe ajudar a monitorar quantos leitores de RSS você possui. Esta métrica lhe ajuda a saber quantas pessoas são impactadas com as suas publicações.

Compartilhamentos Sociais

Uma das novas métricas que os donos de blogs acompanham é quantas vezes um artigo/post é compartilhado em redes sociais. Aqui você pode fazer de duas formas. Utilizar uma ferramenta como a WebXTool, que monitora as suas URLs e lhe informa os números de Likes, Tweets e +1s ou você pode recorrer ao Google Analytics para monitorar estas interações com os botões.

Comentários

Assim como os anteriores, nosso ponto é monitorar tudo o que o website receba de interações. Desta forma, monitorar quantos comentários você recebe é fundamental. Você pode olhar diretamente no seu CMS de Blog ou pode ainda utilizar as metas do Google Analytics para monitorar estas interações.

Valor com Publicidade

Se você utiliza publicidade, mais especificamente o Google Adsense, você pode fazer uma integração do Google Analytics com o Adsense para saber quais artigos e palavras trazem mais tráfego.

Sucesso ou Fracasso?

A grande pergunta de um dono de blog é: quando sei que o meu site é um sucesso ou um fracasso?

Meu ponto principal ao responder este tipo de pergunta é: o blog está cumprindo o seu papel? Você está investindo (tempo e dinheiro) no projeto para ter o retorno esperado?

Com estas respostas você pode juntar aos KPIs que listamos aqui comparar mês a mês a evolução. Sinta o seu site e se realmente ele está aumentando e como você pode acelerar o crescimento.

Lembre-se sempre, sem mensurar, você nunca vai saber se está crescendo ou caindo em termos de resultados. “Feeling” não é métrica. Mensure de verdade!

O post KPIs para Blogs – Sucesso ou Fracasso? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/blogs/kpis-para-blogs-sucesso-ou-fracasso/feed/ 6
Top 10 dos Programas de Afiliadoshttp://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/top-10-dos-programas-de-afiliacao/ http://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/top-10-dos-programas-de-afiliacao/#comments Sat, 24 Aug 2013 12:08:44 +0000 http://www.agenciamestre.com/links-patrocinados/top-10-dos-programas-de-afiliacao Olá, leitores da Mestre, Hoje vamos falar dos programas de afiliação – ou affiliate programs. Os programas de afiliação são acordos, ou contratos, onde o webmaster se compromete a colocar propagandas (banners, links ou blocos de anúncios) em seu site anunciando produtos de um outro site (anunciante). Quando um usuário clica numa dessas propagandas é... Confira »

O post Top 10 dos Programas de Afiliados apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá, leitores da Mestre,

Hoje vamos falar dos programas de afiliação – ou affiliate programs.

Os programas de afiliação são acordos, ou contratos, onde o webmaster se compromete a colocar propagandas (banners, links ou blocos de anúncios) em seu site anunciando produtos de um outro site (anunciante). Quando um usuário clica numa dessas propagandas é redirecionado para o site do produto e, se realizar uma compra ou um cadastro, o webmaster ganha uma comissão.

Programas de Afiliação

Apesar de ser um bom meio de ganhar dinheiro, já que existem muitos programas de afiliação, não é tão fácil encontrar o produto ideal a anunciar, visando seu público alvo, para que a conversão seja satisfatória e as comissões sejam boas. Vamos, então, ao top 10 dos programas de afiliação:

1 – Lomadee: esse programa oferece as opções de ganho por clique e comissão por vendas. Você possui uma quantidade muito grande de anunciantes e pode segmentar os tipos de produtos que podem anunciar. Eles pagam todo mês por volta do dia 10 e é necessário ter uma conta no Bcash para receber o valor;

2 – Uol Afiliados: pagam por cliques e há algumas formas de customizar as propagandas. Com ele você consegue utilizar o afiliados de vários produtos da UOL. Uma das recomendações é olhar a área de cursos, que pode lhe trazer um bom retorno a longo prazo;

3 – Zanox: é um programa de afiliados Europeu que está crescendo muito no Brasil. Eles já possuem presença por aqui e vale a pena se cadastrar. Eles funcionam em um modelo próximo ao do Lomadee, onde você ganha comissão por vendas, além de bônus por desempenho.

4 – Hotmart: é um programa muito interessante com participação do Buscapé. Nele você encontra diversos infoprodutos e pode promovê-los em seu blog, ganhando uma comissão (normalmente fixa) fornecida pelo criador do produto. É um dos programas mais crescentes e rentáveis do país.

4 – Hot Words: o programa deles também paga por desempenho. Você possui diversos modelos de publicidade e baseado na quantidade de cliques e conversões você recebe a sua comissão. Por ter modelos de publicidade diferenciados é uma boa escolha para dar um “up” nas publicidades do seu site;

5 – Submarino: o programa de afiliação deles também oferece comissões por vendas, e é legal, porque a marca é conhecida, os produtos são de qualidade, com grande variedade e sempre tem ofertas;

6 – Mercado Livre: oferece comissões também e a grande vantagem é que o conteúdo é realmente relativo ao tema da sua página. Como é possível encontrar “de tudo” no mercado livre, dificilmente sua propaganda não interessará ao usuário. As comissões de vendas vão de 30% a 60% do valor que o Mercado Livre recebe, além de comissões por anúncios e cadastros ativos;

7 – Curso 24hrs: É um programa de afiliados muito interessante baseado nos cursos oferecidos pela Curso 24hrs. É ideal para qualquer tipo de segmento de mercado, uma vez que eles possuem uma gama muito boa de cursos. Cada vez que um dos seus visitantes resolver conhecer mais sobre os Cursos 24 Horas e decidir fazer algum curso, você recebe uma comissão. Bem simples e direto.;

8 – Afilio: mais uma empresa no modelo Lomadee e Zanox. Eles estão entrando também no mercado brasileiro e vale a pena conferir os anunciantes que estão lá dentro e testá-los. Já vi alguns anunciantes que estão no Afilio e não estão no Lomadee e Zanos. Sendo assim, cadastre-se nos três;

9 – iTunes Afiliados: um modelo diferente mas que funciona muito bem é afiliar-se ao iTunes. Com isto você pode vender músicas e ganhar comissão por isto. Se o seu segmento de mercado permitir anunciar músicas, vale o este.

10 – Portal da Educação: você ganha por venda, de 10%. O site oferece mais de 1.000 cursos à distancia sobre diferentes temas.

Se você tem uma outra sugestão de programas de afiliação, comente e nos conte!

Regras dos Programas de Afiliados

Ainda que pareça uma oportunidade muito boa ganhar dinheiro é importante você saber que cada programa de afiliados possui as suas próprias regras. Algumas delas incluem que você não pode utilizar o Google Adwords para expor os seus links ou ainda o Facebook Ads.

Outra regra importante que você deve ter em mente é a janela de comissão. Em muitos casos, quando alguém clica no seu link de afiliado, ele não converte na mesma hora para aquele site em questão. Desta forma as empresas utilizam uma janela, ou seja, um tempo de X dias (cada programa tem a quantidade de dias) para ver se aquele usuário converte ou não. Desta forma, fique antenado para saber desta regra.

Como se Tornar um Afiliado de Sucesso

Se você quer aprender mais sobre o assunto, existe um curso online que o ensinará a se tornar um TOP Afiliado. O curso tem como objetivo ensinar os alunos a levar a atividade de afiliado não como uma renda extra ou um trabalho temporário, mas como um verdadeiro negócio digital com expressiva possibilidade de crescimento e estabilidade financeira.

Para aprender mais técnicas e estratégias de marketing digital para o crescimento de um site e ainda tirar dúvidas, inclusive conosco, da Mestre, você pode se inscrever na Academia de Marketing Digital e aprender algo novo a cada semana.

O seu sucesso só depende de você. Hoje é o dia para começar! Se não hoje, quando?

O post Top 10 dos Programas de Afiliados apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/monetizacao-e-afiliados/top-10-dos-programas-de-afiliacao/feed/ 83
Audiência Personalizada e LookaLike: como atingir mais público-alvo no Facebookhttp://www.agenciamestre.com/redes-sociais/audiencia-personalizada-e-lookalike-como-atingir-mais-publico-alvo-no-facebook/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/audiencia-personalizada-e-lookalike-como-atingir-mais-publico-alvo-no-facebook/#comments Mon, 05 Aug 2013 13:25:13 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21755 Segmentar o público-alvo no Facebook é o passo mais importante para ter sucesso nos anúncios. Imagine poder atingir seu mailing de clientes offline e ainda conseguir chegar até os amigos de seus clientes com os mesmos interesses em comum com sua empresa? Aprenda como aqui!

O post Audiência Personalizada e LookaLike: como atingir mais público-alvo no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Desde o ano passado o Facebook tem dado uma “mãozinha” para anunciantes no quesito público-alvo, nos dando opções de transformar leads em clientes, atingir mais e mais vezes este público e a novidade: atingir os amigos deles também.

Os três recursos que nos ajudam nisso são chamados de: Audiência Personalizada (ou Público Personalizado), LookaLike e Facebook Exchange.

Falamos sobre o Facebook Exchange (que é o valioso Remarketing no Facebook) neste artigo.

E agora vamos te mostrar como transformar seus leads offline em fãs e ainda atingir os amigos deles.

Audiência Personalizada

Este recurso foi lançado em setembro de 2012 e tem ajudado muitos comerciantes a trazer os leads para sua página no Facebook.

A grande mágica é que ele cria listas segmentadas de pessoas retiradas da sua lista de e-mails e telefones para que você crie anúncios para elas apresentando seu serviço dentro da rede social. Ou seja, você faz o upload do seu mailing, o Facebook compara os e-mails (ou telefones) com os e-mails (ou telefones) de usuários cadastrados na rede e pronto! Você achou seu cliente e está a um passo de anunciar para ele dentro do Facebook.

Fácil, não é? Para facilitar mais ainda, vamos ao passo-a-passo!

Aqui na Mestre nós costumamos usar a ferramenta Social Ads Tools, que é bem prática para automatizar a trabalheira dos anúncios e facilitar nossa vida, mas, como é mais comum o uso do Power Editor, vamos montar os passos por ele.

O primeiro passo, claro, é instalar o Power Editor no seu navegador.

Depois de baixar toda sua conta de anúncios, vá até “Públicos” no canto esquerdo e depois em “Criar Público” e “Público Personalizado”.

Público Personalizado Power Editor

Detalhe: o Facebook vai pedir que você concorde com os termos de Customização de Audiência. Não deixe de aceitar para que o processo seja realmente feito.

Termos de Serviços Público Personalizado

Para quem for fazer em outra ferramenta que não seja o Power Editor, é preciso aceitar os termos por este link.

Feito isso, preencha os campos de identificação da lista e faça o upload dos seus contatos (em e-mails ou em números de telefone) no Bloco de Notas. Se for lista de telefones, não esqueça de colocar código do país e DDD antes do número.

Criar Público Personalizado

Depois clique em “Verificar atualizações” para recarregar o status para o seu público.
A ferramenta alerta que pode demorar até 1 hora para sua segmentação estar disponível, por isso, keep calm que ainda não é hora de atacar nos anúncios.

Depois de pronto e aceito, vá até o Gerenciador de Anúncios do Power Editor ou da própria plataforma do Facebook e produza seu anúncio normalmente, mas, na hora de escolher seu público, vá em “Público Personalizado” e assinale sua lista recém cadastrada.

Anúncio Público Personalizado

Sempre leve em consideração que algumas pessoas não usam o mesmo e-mail para o cadastro no Facebook, por isso, a ferramenta pode não encontrar 100% do seu mailing. Mesmo assim, ter seu público offline (mesmo que só uma parte dele) dentro do Facebook já é de grande ajuda para que seus anúncios tenham um resultado melhor.

LookaLike

A grande novidade do momento é ainda mais interessante. O LookaLike aproveita a segmentação de Audiência Personalizada para buscar amigos dessa lista que tenham os mesmos interesses e anunciar a elas também. Ou seja, o recurso aproveita a lista do seu mailing que já é cliente para encontrar amigos desses clientes que tenham interesses em comum com os serviços da empresa e assim anunciam a eles também, aumentando ainda mais seu público online.

O grande segredo para o sucesso deste recurso é uma lista grande de Audiências Personalizadas, já que, quanto mais pessoas disponíveis em suas listas, mais chances e informações o Facebook tem para criar um público Lookalike viável.

Vamos ao passo-a-passo?

Lá no Power Editor, no mesmo campo de “Públicos” onde você fez o upload de sua lista de Audiência Personalizada, selecione a lista que deseja encontrar público similar e clique em “Criar Público Semelhante”.

Criar Público Semelhante

Escolha o país que deseja atuar e deixe sinalizado o campo “Similaridade”, assim o resultado será mais preciso, mesmo que o alcance seja menor, afinal, é preferível ter um número menor de pessoas que realmente se encaixem nos interesses do que um número maior que não tenha tanto interesse no seu serviço.

Novamente a ferramenta assinala que a validação da ação pode demorar (neste caso, de 6 a 24 horas), então keep calm que ainda não é a hora de atacar nos anúncios [2]!

Depois de aceito, vá novamente até o Gerenciador de Anúncios do Power Editor ou da própria plataforma do Facebook e produza seu anúncio normalmente, mas, na hora de escolher seu público, vá em “Público Personalizado” e assinale sua lista LookaLike recém cadastrada.

LookaLike Agência Mestre

Este será o público com interesses em comum com seus clientes e que, possivelmente, poderão ser seus mais novos clientes também.

O que ainda é mais interessante no recurso de Público Personalizado é que seu anúncio pode falar com cada um da sua lista “exclusivamente”.

Basta criar a lista segmentada com cada um dos nomes de seus clientes e produzir anúncios para cada uma delas já inserindo o nome da pessoa. Quem é que não gostaria de ser impactado por um anúncio te chamando pelo nome e ainda oferecendo o que é de seu interesse?

Um exemplo é o do site Camiseteria, que impacta os seus usuários com anúncios utilizando os nomes dos clientes:

Camiseteria - Publico Personalizado

Ou ainda do ClickOn:

ClickOn - Público Personalizado

Simples e muito útil, alcançar públicos personalizados e ter o cuidado de anunciar exclusivamente a eles pode ser muito mais vantajoso do que “atirar no escuro” e acabar atingindo pessoas não tão interessadas em seu produto.

O que você acha? Deixe seu comentário e nos conte suas experiências com a Audiência Personalizada e o LookaLike!

O post Audiência Personalizada e LookaLike: como atingir mais público-alvo no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]> http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/audiencia-personalizada-e-lookalike-como-atingir-mais-publico-alvo-no-facebook/feed/ 15 Participe do Programa de Afiliados da Agência Mestrehttp://www.agenciamestre.com/empresa/programa-de-afiliados-da-agencia-mestre/ http://www.agenciamestre.com/empresa/programa-de-afiliados-da-agencia-mestre/#comments Thu, 01 Aug 2013 12:59:06 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21616 Saiba como participar do programa de afiliados da Agência Mestre e ganhar comissões a cada nova indicação de assinante que você fizer. Inscreva-se em nosso programa e comece a lucrar com seu site/blog agora mesmo!

O post Participe do Programa de Afiliados da Agência Mestre apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Programa de Afiliados - Agência Mestre

Olá leitores e assinantes da Agência Mestre,

No último mês de Junho, lançamos nosso novo site e a MestreSEO tornou-se Agência Mestre, oferecendo novos serviços de marketing digital. Uma das mudanças que fizemos em nosso site, foi com relação à área de assinantes, a qual foi reestruturada e teve seu valor de assinatura reduzido para R$ 24,90 ao mês.

Com a assinatura premium da Agência Mestre, você tem acesso a tutorias de SEO, guia de SEO, SEO para WordPress, artigos premium com as melhores dicas do mercado, modelo de relatório para clientes e uma exclusiva área de perguntas e respostas, na qual você pode sanar suas dúvidas diretamente com os profissionais da Mestre. Para saber mais sobre os benefícios do conteúdo premium, clique aqui.

No artigo de hoje, trazemos uma grande novidade: a Mestre agora conta com um programa de afiliados para o conteúdo premium. Dessa forma, você poderá indicar nosso serviço para amigos e clientes e ganhar uma comissão toda vez que alguém assinar a área premium da Mestre, através do seu link.

Como funciona o programa de afiliados da Agência Mestre?

Ao se cadastrar em nosso programa de afiliados, você terá uma URL personalizada para divulgar. Você poderá divulgá-la em seu site, da maneira que desejar. Você pode escrever um post explicando para seus visitantes os benefícios do conteúdo premium da Agência Mestre ou utilizar nossos banners, incluindo-os na sidebar ou corpo do seu site. Toda vez que for confirmada uma assinatura premium, através do seu link de afiliado, você ganha uma comissão.

Quem pode participar?

Todos os usuários registrados no site da Agência Mestre, seja no plano premium ou no gratuito, poderão participar do nosso programa de afiliados.

O que devo fazer para participar?

Primeiro Passo

O primeiro passo para poder participar do programa, é ter uma conta no PayPal (uma vez que todo o controle de pagamentos e transações são realizadas através dele. Se você ainda não tem uma conta por lá, clique aqui para criar uma conta no PayPal (é rápido e gratuito).

Tendo uma conta no PayPal você pode prosseguir para as configurações em nosso site. Caso você já possua um usuário no site da Mestre, sinta-se livre para pular para o terceiro passo.

Segundo Passo

No segundo passo, você deverá criar uma conta em nosso site. Para isso, acesse http://www.agenciamestre.com/registro e escolha o tipo de usuário que você deseja criar: Usuário Premium (o qual lhe dá acesso exclusivo no site) ou Usuário Gratuito. Basta assinar o plano desejado e preencher os dados de nome de usuário, e-mail e senha.

Terceiro Passo

No terceiro passo, você deve fazer o login no site da Agência Mestre e se registrar em nosso programa de afiliados. Confira o guia abaixo:

Passo a Passo do Programa de Afiliados

1) Na lateral esquerda da página, clique em “Perfil”
2) Clique em “Programa de Afiliados”
3) Permita a utilização de links de afiliados
4) Inclua o e-mail da sua conta no PayPal (Importante: é através desse e-mail que você receberá as comissões, por isso, certifique-se que incluiu o e-mail correto)
5) Atualize os dados

Depois disso, clique no link “editar” no canto superior direito dessa tela e copie sua URL de afiliado. Com o link em mãos, você poderá divulgá-lo da maneira que desejar.

Nós preparamos uma série de banners para você utilizar no seu site. Basta clicar em “Banners de Afiliados” e escolher o que melhor combina com a sua página.

Banners de Afiliado

Como faço para acompanhar minhas indicações?

Ao fazer o login no site da Agência Mestre, você terá acesso ao painel do programa de afiliados, através do qual poderá visualizar relatórios mensais, com o número de cliques únicos que o seu link afiliado recebeu, bem como o número de pessoas que se registraram na área de conteúdo premium da Mestre e o número de pessoas que se tornaram assinantes, efetuando a compra através do seu link.

Como faço para resgatar minha comissão?

Até o quinto dia útil de cada mês, a Agência Mestre fará o depósito da sua comissão, referente ao mês anterior, na conta do PayPal informada por você em nosso painel de afiliados. Através da sua conta no PayPal, você poderá transferir os pagamentos recebidos para sua conta bancária no Brasil. Todos os bancos brasileiros são aceitos. Nós não nos responsabilizamos caso o e-mail de conta no PayPal, informado por você, seja um e-mail inválido.

Qual é o valor da comissão?

Como mencionado no início deste artigo, a assinatura do conteúdo premium da Agência Mestre tem o valor de R$ 24,90 ao mês. Você ganhará R$ 10,00 (dez reais) de comissão, a cada vez que uma nova pessoa se tornar um assinante premium em nosso site, através da indicação do seu link de afiliado.

Dúvidas

Caso você tenha ficado com alguma dúvida ou tenha alguma pergunta para nos fazer, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco, através do nosso formulário de contato: http://www.agenciamestre.com/contato

Estamos esperando você!

O post Participe do Programa de Afiliados da Agência Mestre apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/empresa/programa-de-afiliados-da-agencia-mestre/feed/ 0
Sites de Páginas Únicas vs Long Tail – Como aproveitar melhor?http://www.agenciamestre.com/seo/sites-de-paginas-unicas-vs-long-tail-como-aproveitar-melhor/ http://www.agenciamestre.com/seo/sites-de-paginas-unicas-vs-long-tail-como-aproveitar-melhor/#comments Mon, 29 Jul 2013 14:29:02 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21722 Cada vez mais os projetos de websites estão complexos e cheios de interatividade. Uma destas formas recentes é o uso de uma página única para representar o site como um todo. Apesar de ser uma ideia muito boa, ela pode não prover todo o potencial que você teria ao segmentar em várias páginas. Confira neste artigo a discussão completa sobre o assunto.

O post Sites de Páginas Únicas vs Long Tail – Como aproveitar melhor? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Uma das perguntas que eu mais recebi nas últimas palestras e cursos de SEO é sobre a produção de sites de uma única página, feitos em CSS3 e HTML5, na maioria das vezes utilizando o famoso efeito de Parallax. As pessoas me perguntam: “Isto é bom? Ajuda o meu posicionamento ou piora?”.

Eu tenho algumas opiniões boas e ruins sobre o assunto e gostaria de discutir com vocês.

Sites de Páginas Únicas

Cada vez mais as agências e profissionais de web estão utilizando o conceito de site de uma única página, que contém um resumo de todos os serviços ou produtos, seguidos por um formulário de contato.

Exemplos do que estou falando é esta campanha da Volkswagen:
Parallax - Volkswagen

Ou Ainda desta agência:
Parallax - Agência

Ou ainda o nosso Checklist de SEO:
Checklist de SEO

O grande ponto destas peças virtuais é a questão da interatividade com o usuário. Eles possibilitam uma experiência formidável ao usuário, que ao ser combinado com o efeito Parallax, produz uma sensação muito legal ao consumir o conteúdo.

Em termos de SEO, a parte boa é que ao fazer a página em HTML 5 + CSS 3 e não em Flash ou todo em imagem, você possibilita que o Google entenda este conteúdo, por ele estar presente no HTML. Desta forma você pode ficar bem posicionado nas buscas.

O Problema em Long Tail

Quando pensamos em SEO, uma das bases do trabalho é você pensar em como o usuário vai te encontrar na web e estar presente nestes termos. Normalmente estes termos são variações dos seus principais e são os grandes direcionadores de tráfego.

Curva de Long Tail

No caso de um site de página única, ele irá conter diversas informações na mesma página e não terá benefícios como Título, Meta Description, URL e sinais sociais, que são presentes por página.

Um exemplo mais direto, seria o caso da página da Volkswagen citada acima. Ela possui diversos carros listados. O benefício em termos de SEO, seria criar uma página para cada um dos carros, criando títulos focados nos nomes dos carros, assim como meta descriptions e ganhando relevância com sinais sociais.

Página Longa vs. Múltiplas Páginas

Conclusões

Ainda que seja muito bonito, um site de uma única página pode perder diversos benefícios em termos de SEO para estar bem posicionado. Cabe ao gestor do projeto avaliar qual a intenção do website/página e assim tomar a decisão que achar mais pertinente.

Como profissional de SEO, eu recomendo sempre a criação das páginas focadas em seus termos, para tirar sempre proveito da long tail.

Espero ter clarificado o assunto.

Um abraço e até o próximo artigo!

O post Sites de Páginas Únicas vs Long Tail – Como aproveitar melhor? apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/sites-de-paginas-unicas-vs-long-tail-como-aproveitar-melhor/feed/ 19
SEO e Mídias Sociais para Blogs em 2014http://www.agenciamestre.com/blogs/seo-e-midias-sociais-para-blogs-em-2014/ http://www.agenciamestre.com/blogs/seo-e-midias-sociais-para-blogs-em-2014/#comments Thu, 25 Jul 2013 16:34:28 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21672 Sabemos que SEO evolui conforme o Google e os usuários evoluem. Diante disto, cobrimos na palestra da Campus Party de Recife as novas tendências e os elementos básicos para o sucesso de um blog para o próximo ano. Acesse neste artigo o vídeo e os slides da palestra para conseguir absorver perfeitamente o conteúdo. CLIQUE e confira.

O post SEO e Mídias Sociais para Blogs em 2014 apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Ontem publiquei um artigo com o vídeo da palestra de Web Analytics que ofereci na Campus Party de Recife. Hoje, venho compartilhar com vocês o vídeo da palestra que ofereci sobre SEO e Mídias Sociais para Blogs. A ideia foi compartilhar as novas tendências e reforçar elementos básicos que, em muitas vezes, são esquecidos.

Slides da Palestra

Espero que tenham gostado!

O post SEO e Mídias Sociais para Blogs em 2014 apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/blogs/seo-e-midias-sociais-para-blogs-em-2014/feed/ 7
Como Mensurar a Performance do Seu Site com o Google Analyticshttp://www.agenciamestre.com/web-analytics/como-mensurar-a-performance-do-seu-site-com-o-google-analytics/ http://www.agenciamestre.com/web-analytics/como-mensurar-a-performance-do-seu-site-com-o-google-analytics/#comments Wed, 24 Jul 2013 13:40:45 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21667 Na última semana estivemos em Recife, onde o Fábio Ricotta palestrou sobre Web Analytics. Na oportunidade pudemos passar aos presentes diversas técnicas e formas de analisar um site. Neste artigo você terá acesso ao vídeo da palestra e aos slides. CLIQUE já e assista!

O post Como Mensurar a Performance do Seu Site com o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Na última semana tive a oportunidade de apresentar na Campus Party Recife uma palestra voltada à Web Analytics. O pessoal da Campus gravou o vídeo e resolvemos disponibilizar para vocês:

Slides da Palestra

Espero que tenham gostado e até a próxima!

O post Como Mensurar a Performance do Seu Site com o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/web-analytics/como-mensurar-a-performance-do-seu-site-com-o-google-analytics/feed/ 4
Engajamento no Novo Facebook Insightshttp://www.agenciamestre.com/redes-sociais/engajamento-no-novo-facebook-insights/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/engajamento-no-novo-facebook-insights/#comments Tue, 23 Jul 2013 13:00:44 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21648 O Facebook Insights foi atualizado e ganhou nova cara, novas métricas e muito mais informação e facilidade. Aprenda como extrair os principais dados de engajamento da sua página nesta nova ferramenta e descubra a melhor forma de conteúdo para alcançar cada vez mais fãs à sua página.

O post Engajamento no Novo Facebook Insights apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Quem acompanha o desempenho de suas páginas pelo Facebook Insights percebeu que Mark Zuckerberg foi bem generoso na atualização da ferramenta feita na semana passada.

Logo de cara o novo Insight mostra dados mais claros em gráficos melhor distribuídos e com janela de dias de análise maior. O mais legal é que a própria ferramenta já compara seu desempenho atual em relação a semana passada, e te dá a porcentagem de crescimento/declínio da página de mão beijada!

Se você ainda não tem o recurso na sua conta, fique de olho e já se prepare para receber as novidades e, se você já tem, vamos te ajudar a entender melhor como extrair os principais dados para analisar sua página.

Engajamento

Uma das maiores novidades da nova ferramenta é que a métrica de “Pessoas falando sobre isso” (que assombrava muita gente) foi substituída pelo tão falado Engajamento/Envolvimento, mas, dessa vez, muito mais claro e fácil de entender.

Novo Facebook Insights

O engajamento nada mais é do que a junção dos quatro elementos: Opções “Curtir”, Comentários, Compartilhamentos e Ciques em publicações.

A novidade é importante porque é o engajamento que decide se sua publicação vai ou não ter um alcance maior, ou seja, se seus quatro elementos tiverem bons resultados, mais chances suas publicações têm de aparecer para mais pessoas. É uma boa forma de mensurar como as pessoas estão reagindo ao seu conteúdo. Por isso, se quiser que o Facebook mostre bastante suas postagens, fique ligado nesses dados!

Como extrair os dados de Engajamento no novo Insights

A vantagem da nova ferramenta é que a maioria dos dados disponibilizados ajudam na tomada de decisões de conteúdo e relacionamento com o público.

Na aba Página, em Alcance da Publicação, você consegue identificar o número de Curtidas, Comentários e Compartilhamentos que suas publicações conquistaram a cada dia de vida da página.

Alcance Facebook Insights

A importância desses números está no fato de que você consegue identificar que tipo de conteúdo despertou mais envolvimento do seu público. E a novidade é exatamente esta!

Alcance de Publicações Facebook Insights

Ao clicar em qualquer ponto do gráfico, o Insights te mostra as publicações feitas a partir daquela data e praticamente joga na sua cara o que foi de melhor e pior publicado nos últimos dias, segundo seu próprio público. Prático, não é?

Além disso, o novo recurso agora mostra dados mais claros sobre feedbacks negativos, ou seja, em quais dias suas publicações geraram descontentamento do público que atingiu, seja por opções “Curtir” desfazer, por pessoas que optaram por ocultar suas publicações ou por pessoas que o denunciaram.

Feedback Negativo Facebook Insights

É sempre muito importante saber o que não agrada seu público, é claro, para não repetir o erro.

E se você ainda não entendeu quais são os melhores tipos de publicações para sua página, Mark te ajuda com mais dados descarados e muito simples de entender.

Melhores Publicações Facebook Insights

Na aba de Publicações você tem o Alcance e o Engajamento de todos os tipos de publicações feitas na sua página, ou seja, fotos, vídeos, texto, etc. A ferramenta te mostra qual é a forma de publicação que faz maior sucesso entre seu público e prova isso com dados das reações que seu público teve a esta publicação.

Já sei o que postar em minha página, mas… Cadê meu público?

Com o engajamento alto mais e mais pessoas vão ter acesso ao seu conteúdo e é sempre muito importante identificar as mudanças de comportamento dessas pessoas, seus costumes, e, claro, seria melhor ainda poder descobrir qual o melhor momento para abodá-las. O novo Insights também te ajuda nisso!

Na aba Pessoas, a ferramenta te dá a já conhecida análise de público-alvo que tínhamos antes, mas agora com detalhes não somente dos seus fãs, mas de pessoas que foram alcançadas e ainda de pessoas que foram envolvidas com seu conteúdo.

Pessoas Facebook Insights

É nesta área que você consegue decifrar idade, idioma, geografia e consegue focar melhor seu conteúdo para cada tipo de público que já é seu fã e os que serão conquistados com suas novas publicações.

Quer mais detalhes? Então volta lá na aba Publicações e tenha dias e horários de maior pico de público conectado e esteja presente no lugar certo e na hora certa para alcançar o sucesso se sua página.

Pessoas Conectadas Facebook Insights

Agora ficou mais fácil fazer reltórios e analisar páginas, não é?
Deixe seu comentário e compartilhe conosco o que você achou do novo Facebook Insights! ;)

O post Engajamento no Novo Facebook Insights apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/engajamento-no-novo-facebook-insights/feed/ 23
Ferramenta de Gerenciamento do Google+http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramenta-de-gerenciamento-do-google/ http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramenta-de-gerenciamento-do-google/#comments Tue, 02 Jul 2013 13:20:53 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21606 Você já pensou quanto tempo gasta para acessar o Google+, fazer uma publicação, moderar os comentários e tirar relatórios? É um tempo bem grande quando falamos nos dias de hoje. Para solucionar este problema, trazemos uma ferramenta que irá lhe ajudar e gerenciar o seu Google+ e economizar muito tempo! CLIQUE e confira!

O post Ferramenta de Gerenciamento do Google+ apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá pessoal,

Desde o lançamento do Google+, fiquei imaginando que a sua adesão, por parte de empresas e grandes grupos de pessoas, seria dado no momento em que tivéssemos ferramentas para gerenciar e postar na rede social.

Pois bem, o tempo passou, vimos diversos movimentos da plataforma social, recebendo melhorias em termos visuais ou de novas funcionalidades, mas nada sobre uma API ou ferramentas no ramo. Isto até a última semana.

Na última semana, em conversa com os nossos parceiros da Allin1Social, fui informado de que os mesmos estavam liberando para alguns usuários o módulo de gerenciamento do Google+ pois haviam integrado a plataforma com a API do Google+. Fiquei muito feliz e já parti para o teste.

Gerenciamento do Google+

Para começar a utilizar o gerenciamento é simples, acesse a página da Allin1Social e clique no botão de “Login”. Faça o seu cadastro com a sua conta do Facebook e depois envie um email para inquiry@allin1social.com, em português mesmo, dizendo que você gostaria de gerenciar suas páginas no Google+.

Com isto, o pessoal da Allin1Social irá liberar até 3 páginas do Google+ para gerenciamento através da ferramenta.

Algumas Telas

Aqui na Mestre, fazemos a gestão da nossa página no Google+ através da ferramenta e a interação é bem fácil:

Google+ - Gerenciamento

Podemos ainda agendar posts (ufa! finalmente!) para anunciar novidades ou alinhar com o lançamento de algum post (este que você está lendo por exemplo):
Publicação no Google+

Minha recomendação é que você aproveite agora mesmo e teste a ferramenta. Ela vai economizar um bom tempo do seu dia!

Um abraço e até a próxima!

O post Ferramenta de Gerenciamento do Google+ apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramenta-de-gerenciamento-do-google/feed/ 8
Gamification e Link Buildinghttp://www.agenciamestre.com/seo/gamification-e-link-building/ http://www.agenciamestre.com/seo/gamification-e-link-building/#comments Mon, 01 Jul 2013 13:33:16 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=19538 Na era “Google Penguin”, está cada vez mais difícil criar estratégias de Link Building, as opções são limitadas e temos um grande desafio, ganhar links de forma natural. É claro que obter links qualificados sempre foi e será um objetivo de todo SEO White Hat. Segundo as diretrizes de qualidade do Google, o buscador endossa... Confira »

O post Gamification e Link Building apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Na era “Google Penguin”, está cada vez mais difícil criar estratégias de Link Building, as opções são limitadas e temos um grande desafio, ganhar links de forma natural. É claro que obter links qualificados sempre foi e será um objetivo de todo SEO White Hat.

Segundo as diretrizes de qualidade do Google, o buscador endossa a criação de promoções e ofertas para conseguir links de forma natural. O problema é que tais estratégias têm custo e às vezes não trazem o resultado esperado.

O meu objetivo com o post é mostrar que existem possibilidades que podem ser exploradas para obtermos links de modo natural, com engajamento social. Lembre-se de que cabe a você empregar essas informações de acordo com seu “core business” e adaptá-las ao seu negócio da melhor maneira possível.

O que é Gamification?

“Gamificação é o uso de técnicas de design de jogos que utiliza mecânicas de jogos e pensamentos orientados a jogos para enriquecer contextos diversos normalmente não relacionados a jogos.” – Wikipédia.

Como a aplicar a Link Building?

Ao aplicar Gamification em sua estratégia de Link Building, defina o que é relevante ao seu “target” e relacione ao seguinte processo:

Promova o desafio

Crie um desafio a determinado nicho de clientes ou usuário, de acordo com o perfil. Essa etapa é um excelente CTA e você pode conseguir links dos interessados em participar. Um bom exemplo é o Desafio de SEO promovido pela Agência Mestre.

Objetivos

Como todo jogo, é preciso estabelecer regras e objetivos. Crie uma Landing Page para o desafio, pois o ideal é compilar todas as informações dentro do menor número de páginas a fim de promover uma maior concentração de “Link Juice”. Lembre-se de que as Landing Pages precisam ser relevantes.

Interatividade

Seja criativo e estimule a interatividade entre usuários, por meio de alternativas como a possibilidade de criar equipes, um painel com sistema de pontos, fórum interativo etc.

Competitividade

Estabeleça competitividade entre usuários, criando níveis, bonificações e outros tipos de premiações. Tudo isso são boas táticas de incentivar o desafio ou game.

Social

É um estágio essencial da estratégia de Link Building. Faça o desafio ser sociável, incentive o usuário a compartilhar os pontos e metas alcançados. Nesta fase, você poderá direcionar os participantes a compartilhar os links que deseja ganhar, por exemplo: links que apontam para determinada página ou serviço específico.

Feedback

Crie um canal direto para obter informações sobre o que os usuários estão achando do desafio e aproveite para tirar dúvidas técnicas ou mecânicas do jogo. Facilite a vida do participante.

Mensure os resultados: Forneça links prontos e específicos para compartilhamento. Isso facilitará sua vida na hora de mensurar resultados. Monitore com frequência a campanha de Link Building.

Exemplo:

Link

Short URL

Landing Page

Anchor Text

Keyword

Ranking

Domain Authority

 Page Authority

CUIDADO: Não utilize links e widgets com o mesmo texto âncora para a mesma página de destino. A técnica é passível de punição pelo Google.

Fechando…

Nem sempre há tempo hábil para criar uma estratégia de Gamification com todos os processos citados acima ou que envolva um nível de engajamento mais complexo. No entanto pode-se usar parte dos processos e criar algo simples que tenha interação com o usuário. Assista aos vídeos interativos abaixo:

Os vídeos são interativos e, de acordo com a decisão do usuário, apresentam final diferente. Funcionam como um “jogo”, tal como o exemplo demonstrado. Uma boa tática é incluir um vídeo interativo na página de destino que você pretende conquistar links e acrescentá-lo ao seu sitemap.xml. Não se esqueça das devidas marcações para vídeo (http://schema.org/VideoObject).

Em suma, a estratégia pode ser empregada de vários modos para obter links, tudo vai depender dos seus objetivos, do modelo de negócio e da sua criatividade. Seria legal ver mais ideias nos comentários desse artigo.

O post Gamification e Link Building apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/gamification-e-link-building/feed/ 5
Google+ Irá passar o Facebook em Compartilhamentos em 2016http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-ira-passar-o-facebook-em-compartilhamentos-em-2016/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-ira-passar-o-facebook-em-compartilhamentos-em-2016/#comments Thu, 27 Jun 2013 13:15:43 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21497 Um estudo da empresa SearchMetrics aponta novos dados para os dois gigantes Google e Facebook. Segundo a pesquisa, o crescimento do Google+ poderá ultrapassar o Facebook em 2016. CLIQUE e confira os detalhes da pesquisa.

O post Google+ Irá passar o Facebook em Compartilhamentos em 2016 apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Um estudo recente da empresa SearchMetrics aponta um dado curioso: o Google+ deve ultrapassar o Facebook em quantidade de compartilhamentos em 2016! Esta informação pode parecer estranha, uma vez que muito se fala do Google+ ser um local sem pessoas ou ainda que a rede social não pegou.

Segundo os dados da SearchMetrics a taxa de crescimento do Google+ é astronômico se comparado ao Facebook, mas olhando em termos absolutos, a vantagem do Facebook é gritante.

Crescimento do compartilhamento no Google+ vs Facebook

Como você pode notar na imagem acima, a taxa de crescimento do Google+ é muito forte nos primeiros 4 meses deste ano. Já em termos absolutos, à direita, o Facebook, de longe ganha em termos de compartilhamentos, com quase 15 vezes mais compartilhamento que o Google+.

É importante saber que a SearchMetrics mensura a quantidade de PlusOnes (+1s) e Shares (Compartilhamentos), do Google+ e Facebook respectivamente.

Previsões de Crescimento

Aplicando uma regrinha de taxa de crescimento, pode-se estimar que o Google+ irá passar o Facebook em compartilhamentos por volta de 2016:

Crescimento do Google+ vs Facebook

Talvez este cenário faça sentido, se olharmos pelo lado de smartphones e do Google Glasses. Ambos, quando iniciados, requerem uma conta Google, que automaticamente cria um usuário no Google+.

Ainda que este seja um cenário, também é importante saber que podemos ter alguma mudança por parte do Facebook que o faça continuar muito forte junto aos seus usuários (vide aquisição do Instagram).

Agora é esperar os próximos anos e ver quem irá ganhar esta batalha. Independente de quem ganhe, pense sempre em ter os dois canais sociais ativados em seu projeto!

Um abraço e até a próxima!

O post Google+ Irá passar o Facebook em Compartilhamentos em 2016 apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-ira-passar-o-facebook-em-compartilhamentos-em-2016/feed/ 12
Como Conquistar Links de Sites que Mencionam sua Marcahttp://www.agenciamestre.com/seo/como-conquistar-links-de-sites-que-mencionam-sua-marca/ http://www.agenciamestre.com/seo/como-conquistar-links-de-sites-que-mencionam-sua-marca/#comments Wed, 26 Jun 2013 12:49:11 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21428 Após as diversas atualizações do algoritmo do Google, ficou cada vez mais difícil trabalhar com link building. No entanto, no artigo de hoje, vou ensinar como podemos descobrir sites que mencionam a nossa marca e acabam por não referenciar nossa URL. A ideia aqui, é entrar em contato com os proprietários dos sites, solicitando aos... Confira »

O post Como Conquistar Links de Sites que Mencionam sua Marca apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
Como Conquistar Links de Sites que Mencionam sua Marca

Após as diversas atualizações do algoritmo do Google, ficou cada vez mais difícil trabalhar com link building. No entanto, no artigo de hoje, vou ensinar como podemos descobrir sites que mencionam a nossa marca e acabam por não referenciar nossa URL. A ideia aqui, é entrar em contato com os proprietários dos sites, solicitando aos mesmos que incluam um link na menção.

Com o auxílio de duas ferramentas e do Microsoft Excel, conseguiremos desempenhar a tarefa com agilidade e precisão. Então Vamos lá, mãos à obra! (Importante: este artigo utiliza diversas imagens para ilustrar o processo, para visualizá-las em tamanho maior, basta clicar sobre elas.)

Primeiro Passo

Para dar início ao processo, precisamos coletar as URLs que mencionam nossa marca. Para isso, utilizaremos a ferramenta Free Monitor for Google (Você pode fazer o download gratuito em: http://www.cleverstat.com/googlemon.exe)

Configurando a ferramenta

Depois de instalar a ferramenta Free Monitor for Google, clique no menu Options > Preferences e certifique-se de obter, pelo menos, os 50 primeiros resultados (Check first 50 results) e que os resultados retornarão dados do Google Brasil (Country Brazil Portuguese).

Preferências da Free Monitor for Google

Depois disso, você precisa cadastrar a URL do seu site. Em nosso exemplo, iremos cadastrar o site www.mestreseo.com.br

Adicionar URL na Free Monitor for Google

Após cadastrar a URL, você já pode inserir palavras-chave. A fim de encontrar pessoas que mencionam nossa marca, faremos uso da seguinte string => intext:”MestreSEO” -site:mestreseo.com.br (Com isso, vamos obter todos os sites que citam a marca MestreSEO, com excessão do domínio mestreseo.com.br). Neste ponto você deve substituir “MestreSEO” pela sua marca e “mestreseo.com.br” pelo seu domínio.

Adicionar keyword na Free Monitor for Google

1) Depois de cadastrar o termo, você deve clicar no ícone em forma de lupa, para obter os resultados do Google (como pode ser visto na imagem abaixo)
2) Após obter a listagem de URLs, clique com o botão direito sobre a barra e então clique em “Export to CSV…”

Obter e exportar dados da Free Monitor for Google

Organizando os dados no Excel

Após exportar as URLs obtidas para CSV, utilizamos o Excel para organizar os dados. Importe o arquivo CSV e deixe somente a coluna de URLs.

Importar arquivo CSV no Excel

Se desejar, você pode excluir da lista, as URLs que são de sua propriedade, tais como redes sociais, sites pessoais, etc. Uma vez que você provavelmente já deva ter um link para o seu site por lá.

Exclua resultados de sua propriedade

Segundo passo

Com as URLs em mãos, você precisa de uma maneira fácil e rápida de conferir se existe um link em cada uma delas, para o seu site. Para checar a existência do backlink, faremos uso da WebXTool – a primeira plataforma brasileira, que permite que você gerencie seus projetos de SEO, com o auxílio de ferramentas especializadas.

Vamos partir do pressuposto que você ainda não tem uma conta na WebXTool e vamos mostrar como fazer todo o processo desde o início. Se você já possui conta na ferramenta e já criou uma campanha, pode pular para a parte em que vamos cadastrar as URLs no módulo de backlinks da WebXTool.

Crie uma conta gratuita e uma nova campanha

Para criar uma conta gratuita, acesse: http://webxtool.com/users/new?p=1 e siga as instruções enviadas por e-mail. Após preencher as informações iniciais, crie uma campanha na ferramenta. Para isso, clique em “Campanhas” e adicione uma nova campanha a sua conta.

Adicionar campanha na WebXTool

No preenchimento dos dados da campanha, informe o seu site:

Nova campanha na WebXTool

Cadastrando as URLs no módulo de backlinks

Com a campanha criada, é hora de cadastrar as URLs obtidas através da Free Monitor for Google. Para isso, acesse sua campanha e vá em SEO > Backlinks > Adicionar Backlinks

Módulo de backlinks da WebXTool

Copie a listagem de URLs obtidas e cole na WebXTool. No cadastro, a título de organização, você pode informar o tipo do backlink, em nosso caso escolhemos o “Não definido”. A opção “Aguardando Aprovação” deverá permanecer desmarcada (se você marcar, o sistema não fará a busca pelo backlink).

Adicionando URLs de backlink na WebXTool

A partir daí, a ferramenta fará todo o trabalho de verificação para você. No módulo de backlinks, existem três abas de navegação: “Backlinks”, “Aguardando Aprovação” e “Erros”. É importante notar, que imediatamente após o cadastro, todos os backlinks cadastrados ficarão na aba “Backlinks”, pois ainda não foram verificados.

Situação inicial após cadastro de URLs

Após o cadastro da URLs, aguarde entre 15 e 20 minutos e retorne ao módulo, para verificar quais URLs mencionam sua marca, porém não apontam um link para o seu site. Para descobrir isso, clique na aba “Erros”, a qual mostrará as URLs onde não foram encontrados backlinks para o seu site.

URLs onde não existe backlink

Chegamos finalmente a parte mais importante do processo! Das 44 URLs cadastradas, 27 retornaram erro (o que pode indicar que não existe um link para o seu domínio ou que existe algum problema na URL analisada).

Agora, você pode visitar as URLs presentes na aba “Erros”, visando encontrar uma forma de estabelecer contato com os proprietários dos sites. Nesta abordagem, você pode agradecer pela menção da sua marca e solicitar aos mesmos que incluam um link de referência para o seu site. Mostre a eles que a inclusão do link certamente irá melhorar a experiência do usuário, que ao visualizar sua marca em um site, não precisará recorrer a um mecanismo de busca para encontrá-lo, podendo visitá-lo diretamente na página em que se encontra.

Não deixe de testar esse procedimento e boa sorte na conquista de novos links!

Spoiler

A fim de otimizar ainda mais todo o processo, temos a intenção de automatizá-lo completamente dentro da WebXTool, para que você possa incluir apenas a sua marca e depois de alguns minutos, receber um relatório completo com as oportunidades de backlink! Aguarde, em breve teremos novidades!

Um abraço e até a próxima!!!

O post Como Conquistar Links de Sites que Mencionam sua Marca apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/seo/como-conquistar-links-de-sites-que-mencionam-sua-marca/feed/ 16
Comparamos a Skol vs Bohemia no Facebookhttp://www.agenciamestre.com/redes-sociais/comparamos-a-skol-vs-bohemia-no-facebook/ http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/comparamos-a-skol-vs-bohemia-no-facebook/#comments Tue, 25 Jun 2013 13:08:49 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21532 Através da ferramenta Allin1Social pudemos comparar a página da Skol vs a página da Bohemia no Facebook. Os dados destas duas grandes marcas são muito interessantes e você pode ter acesso agora. CLIQUE e confira!

O post Comparamos a Skol vs Bohemia no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Através da ferramenta Allin1Social, trazemos mais um comparativo do mercado para vocês! Desta vez, escolhemos duas marcas de cervejas muito relevantes no mercado brasileiro: a Skol e a Bohemia.

Base das Estatísticas

Para a comparação, selecionamos o período de 22 de Maio a 21 de Junho de 2013 e os dados são extraídos das páginas oficiais das marcas.

Aumento de Fãs

A Skol passou de 11,212,995 fãs para 11,657,203 fãs, representando um aumento de 4% de fãs.

Já a Boehmia, passou de 5,396,351 fãs a 5,436,529 fãs, representando um aumento de 0.7% no número de fãs.

Fãs - Skol vs Bohemia

Pessoas Falando Sobre Isto

O PFSI (Pessoas Falando Sobre Isso) representa o nº de pessoas únicas que interagiram ativamente com a sua página, criando uma história. Estas histórias podem ser vistas por amigos de um usuário, provocando um efeito viral que permite que a sua página alcance um público potencial, mesmo que não sejam ainda fãs.

No comparativo, a Skol possui 4% dos seus fãs falando sobre a marca. Já a Bohemia, possui apenas 1,7% dos fãs falando sobre a marca.

PSFI - Skol vs Bohemia

Conteúdo por Tipo de Publicação

Na Skol, cada publicação na página recebeu em média 9065 interações. De 143 publicações na página, 131 foram do tipo Foto. O tipo de publicação Vídeo gerou, em média, mais interações – 11658 cada. Já o tipo Oferta gerou, em média, menos interações – 1774 cada.

Na Bohemia, cada publicação na página recebeu em média 3199 interações. De 124 Publicações de página, 123 foram do tipo Foto. O tipo Foto foi a publicação que gerou, em média, mais interações – 3220 cada. O tipo Vídeo, gerou em média, menos interações – 785 cada.

Conteúdo por tipo de publicação

Melhores Publicações

As melhores publicações das marcas foram(Skol na esquerda e Bohemia na direita):

Melhores publicações

Finalizando

Existem muitos outros dados no relatório da Allin1Social e sugiro a vocês que acessem a ferramenta e criem a sua conta para ter os detalhes.

Entendo que é muito interessante ver o crescimento e melhorias em publicações por ambas as marcas, para assim, tirar insights para os nossos trabalhos.

Espero que vocês tenham gostado e na próxima semana volto com outro comparativo. Quer sugerir o próximo estudo? Então comente abaixo!

O post Comparamos a Skol vs Bohemia no Facebook apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/redes-sociais/comparamos-a-skol-vs-bohemia-no-facebook/feed/ 2
Pesquisa Indica que Usuários Preferem Busca Orgânicahttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/pesquisa-indica-que-usuarios-preferem-busca-organica/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/pesquisa-indica-que-usuarios-preferem-busca-organica/#comments Mon, 24 Jun 2013 18:15:08 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21491 A pesquisa anual da Forrester aponta várias tendências de como as pessoas descobrem sites na Internet. Neste relatório é possível ver dados sobre ferramentas de busca, uso de busca paga, redes sociais, email e muitos outros.

O post Pesquisa Indica que Usuários Preferem Busca Orgânica apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá leitores da Mestre,

Uma pesquisa recente da Forrester sobre como as pessoas encontram sites na Internet, mostrou que a grande parte das pessoas utilizam a busca orgânica para encontrar websites. O estudo apontou que 54% das pessoas fazem esta preferência, representando um aumento de 50% de 2011 para 2012.

Pesquisa da Forrester

A pesquisa da Forrester teve como base 33.000 residentes nos EUA e Canadá para obter estes dados.

Entendimento da Pesquisa

É interessante notar que as pessoas utilizam a busca orgânica para encontrar websites e comparar com a taxa de pessoas que utilizam busca paga, que é de 18%. Sabemos que, em muitos casos, o investimento em busca paga é muito superior do que em busca orgânica, mas é válido ressaltar que muitas empresa também utilizam a busca paga para direcionar os seus visitantes para compras, produzindo um ROI positivo.

Outro dado curioso da pesquisa é o crescimento da utilização de redes sociais para descoberta de sites, chegando a 32% dos pesquisados. Desta forma, uma empresa deve pensar realmente em estar nos principais canais, como Twitter, Google+ e Facebook. Individualizar a sua estratégia de marketing digital em apenas um canal social é um desperdício de potencial.

Por fim, vale ressaltar que a terceira forma mais utilizada para encontrar sites é através de referências de outros sites. Sabemos que, em muitos casos, empresas não se preocupam em ter um trabalho sólido em link building ou em assessoria de imprensa, algo que poderia aumentar a sua encontrabilidade na Internet. Fica a dica aqui também para que as empresas ou você olhe melhor para este lado.

Isto se aplica no Brasil?

No meu modo de ver, podemos estar muito próximos deste cenário, por conta do famoso “delay de tecnologia” que temos em relação aos EUA. Pode ser que o nosso cenário seja algo próximo ao de 2011 nos EUA, com um grande uso de ferramentas de busca, redes sociais, TV e emails.

Mas vale ressaltar que, ainda que sejam dados dos EUA, você pode utilizar este relatório como forma de estimular um trabalho futuro em qualquer empresa.

O post Pesquisa Indica que Usuários Preferem Busca Orgânica apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/pesquisa-indica-que-usuarios-preferem-busca-organica/feed/ 2
Ferramentas de Marketing Digitalhttp://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-marketing-digital/ http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-marketing-digital/#comments Mon, 24 Jun 2013 13:05:09 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21501 Você é profissional de SEO, Links Patrocinados ou Social Media? Neste artigo reunimos as melhores ferramentas do mercado para apoiar as suas estratégias de marketing digital. CLIQUE mais de 15 ferramentas que poderão facilitar o seu trabalho ainda hoje!

O post Ferramentas de Marketing Digital apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Olá pessoal,

Agora na Agência Mestre, como o nosso foco está mais ampliado, utilizamos diversas ferramentas para apoiar os novos serviços de marketing digital. Desta forma, gostaria de compartilhar com vocês as principais:


Gerenciamento de Projetos

Trello

Trello

O Trello é uma ferramenta muito útil para pequenas equipes ou para profissionais que trabalham sozinhos. Nele você monta uma espécie de quadro onde pode colocar todas as tarefas, categorizá-las e até mesmo convidar colaboradores. É um recurso muito útil para gerenciamento dos seus projetos.

Confira: https://trello.com/

Basecamp

Basecamp

Diferentemente do Trello, o Basecamp é uma ferramenta mais profissional e robusta para o gerenciamento de tarefas. Nele você categoriza os projetos, mensura o tempo gasto pelo time e consegue até mesmo saber qual o status de cada uma das tarefas. É possível trabalhar com equipes dentro do Basecamp e, na minha visão, é indicado para uma empresa.

Confira: http://basecamp.com/

WebXTool

WebXTool

A WebXTool é uma ferramenta voltada para agências de marketing digital. Nela uma agência ou um freelancer pode colocar o seu website ou de seu cliente para ter análises de SEO, receber ideias de conteúdo ou gerar relatórios. Esta é a ferramenta que usamos diariamente aqui na Mestre para gerenciar todas as tarefas para os nossos clientes.

Confira: http://webxtool.com/


Para Email Marketing

MailChimp

Mailchimp

Uma das ferramentas mais robustas e famosas em email marketing é o MailChimp. Com ele podemos criar diversas listas de email e realizar o envio para base. Além disto possui um recurso muito útil de autoresponder assim como uma robusta API. É o serviço que utilizamos para a newsletter da Mestre.

Confira: http://www.mailchimp.com/

Aweber

Aweber

Além do MailChimp, uma outra ferramenta bem interessante para email marketing é o Aweber. Nele podemos criar as listas, autoresponders e também fazer uso de uma API. É uma excelente opção também para quem precisa de uma ferramenta de email marketing.

Confira: http://www.agenciamestre.com/go/aweber


Para Facebook

Allin1Social

All in 1 Social

No aumento da relevância do Facebook como estratégia de marketing digital, precisamos de uma ferramenta boa para gerenciar e analisar as nossas páginas. Neste quesito a Allin1Social faz um excelente papel. Ela analisa a sua página no Facebook, dando detalhes da sua audiência, falando sobre os seus posts que mais engajaram, além de fazer agendamento de posts e gestão dos mesmos. Além disto, vale ressaltar que existe uma área de estatísticas sobre o Facebook que é aberta a todos.

Confira: http://allin1social.com/


Para Adwords

SEM Rush

SEM Rush

Uma das ferramentas que mais utilizamos na Mestre é a SEM Rush. Com ela conseguimos uma boa noção de palavras-chave e termos relacionados, além de ter a informação sobre o que dá certo para a concorrência em termos de landing pages e palavras-chave. É uma ferramenta essencial para quem é profissional na área.

Confira: http://agenciamestre.com/go/semrush

Google Keyword Tool

Google Adwords Keyword Tool

A ferramenta do Google, Keyword Tool, é um requisito básico para qualquer projeto de marketing digital. Entender o que o seu público quer sempre foi o objeto de desejo dos marketeiros. Com esta ferramenta gratuita você conseguirá ter uma bela noção.

Confira: https://adwords.google.com/o/KeywordTool


Design

Compfight

Compfight

Quando nós precisamos de uma imagem para utilizar em um artigo, recorremos ao Compfight. Ele nada mais é que um buscador de imagens que existem no Flickr. É bem útil e fácil de utilizar.

Clique e confira: http://compfight.com/

Infogr.am

Infogram

Para aqueles que querem dar um “up” nas suas matérias e notícias, utilizar infográficos pode ser uma boa maneira. O porém é que nem sempre temos uma equipe de design com tempo para elaborar algo complexo. Diante desta situação, você pode utilizar o Infogr.am para gerar infográficos de uma forma muito fácil. Ele possui diversos modelos para você aproveitar e isto acaba facilitando o compartilhamento de informação com os seus usuários.

Confira: http://infogr.am/


WordPress

WP MU Dev

WP MU Dev

O WP MU Dev é uma fonte muito boa de plugins e temas para WordPress. Com uma assinatura mensal, você tem acesso a quase 30 plugins e vários temas para integrar com o seu WordPress. Nós utilizamos diversos dos plugins da WP MU Dev e recomendamos bastante!

Confira: http://www.agenciamestre.com/go/wpmudev

Theme Forest

Theme Forest

Para qualquer webdesigner ou webmaster que goste de WordPress, o Themeforest fornece uma infinidade de temas para você aplicar em seu WordPress. São temas com várias cores, colunas e funcionalidades que podem ser filtradas para facilitar a escolha. Nós usamos em alguns projetos experimentais diversos dos temas que eles fornecem.

Confira: http://www.agenciamestre.com/go/themeforest

WordPress Codex

Wordpress Codex

Quando estamos desenvolvendo um tema ou criando plugins para o WordPress, precisamos de uma fonte para consultar todas as funções que o WordPress já possui. Esta fonte é o Codex. Nele você encontra todas as referências de funções e exemplos das mesmas para você conseguir aplicar muito bem.

Confira: http://codex.wordpress.org/

Faltou alguma ferramenta?

Você acha que falta alguma ferramenta nesta lista? Aproveite os comentários e dê o seu palpite!

O post Ferramentas de Marketing Digital apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/ferramentas/ferramentas-de-marketing-digital/feed/ 12
Importar Dados do Webmasters Tools para o Google Analyticshttp://www.agenciamestre.com/web-analytics/compartilhar-dados-do-google-webmasters-tools-com-o-google-analytics/ http://www.agenciamestre.com/web-analytics/compartilhar-dados-do-google-webmasters-tools-com-o-google-analytics/#comments Wed, 12 Jun 2013 16:30:48 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21324 Se você ainda está preocupado com o (not provided) nos relatórios do Google Analytics, veja esta solução para ter o dados do Webmasters Tools nos relatórios do Google Analytics e esqueça de vez o transtorno gerado pelo (not provided).

O post Importar Dados do Webmasters Tools para o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

Com o virada do Google para resultados de pesquisas em páginas HTTPS, o que fez surgir milhares de visitas com a famosa keyword de entrada (not provided), uma arma para essa análise de keywords ficou ainda mais valiosa: o Google Webmasters Tools (GWT).

E se você já usa a ferramenta para webmasters que o Google oferece diretamente na interface que ele oferece, imagina o poder daqueles dados dentro do Google Analytics! Se você ainda não usa o GWT, comece logo a usar e você vai aprender ainda mais sobre como o Google enxerga o seu site.

Neste artigo, o objetivo é ensinar a fazer a integração, então vamos a ela:

1. Relatório Search Engine Optimization

Como em toda configuração, você precisa ter acesso de administrador da conta para poder fazer a troca, e o primeiro passo para obter a integração de dados do GWT no GA é acessar esse relatório e clicar no botão para ativar o redirecionamento. Veja a imagem a seguir:

Compartilhar GWT no GA

Clicando no botão indicado, você chega a página de configurações da propriedade específica (do site monitorado), e bem no final da página encontrará a seção sobre o Google Webmasters Tools. Mais uma vez, siga a seta e clique no link indicado

Google Analytics - Configurações do Site

Finalmente, você chegará ao Google Webmasters Tools, onde somente precisa escolher qual site deseja conectar ao site monitorado no Google Analytics. Naturalmente, você precisa escolher de forma correspondente, no meu caso estou conectando o GA do formspring.frankmarcel.com ao GWT do mesmo:

Habilitar GWT no GA

Se o site não estiver na lista, basta adicioná-lo. Se já estiver, basta escolher e clicar no salvar. O Webmasters Tools vai apresentar uma última mensagem para confirmar que você realmente quer fazer esse compartilhamento, basta clicar no “OK.”

De volta ao Google Analytics, o compartilhamento vai estar sendo exibido nas configurações do site monitorado:

Aplicar o Compartilhamento

Finalmente, voltando ao relatório de Search Engine Optimization, você terá os dados Queries (consultas), Landing Pages (Páginas) e Geographical Location (Localização) em relação a volume de impressões (quantas vezes o site apareceu naquela pesquisa), clicks (quantos cliques recebeu), Average Position (média de posicionamento nas buscas) e CTR (o percentual “quantas vezes foi clicado dividido por quantas vezes apareceu.”)

GWT Queries Report no GA

Todos esses, dados que valem a pena explorar com os recursos que o Google Analytics oferece e e você conseguirá trazer mais informações para sua análise de keywords e performance do site nas buscas.

Não vai demorar muito e você vai perceber que este conjunto de informações ainda não está totalmente integrado ao Google Analytics, mas ainda assim, tem muito a contribuir. Explore as opções que ele oferece e logo, logo, você vai esquecer o tal do not provided.

O post Importar Dados do Webmasters Tools para o Google Analytics apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/web-analytics/compartilhar-dados-do-google-webmasters-tools-com-o-google-analytics/feed/ 11
Google cresce seu market share no Brasil em Maiohttp://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-cresce-seu-market-share-no-brasil-em-maio/ http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-cresce-seu-market-share-no-brasil-em-maio/#comments Wed, 12 Jun 2013 14:00:38 +0000 http://www.agenciamestre.com/?p=21310 O Google Brasil cresceu na preferência dos usuários de Internet no Brasil como buscador mais usado no país nas buscas realizadas no período de 4 semanas terminado em 1º de junho de 2013. Confira neste artigo todo o estudo desenvolvido pela Hitwise.

O post Google cresce seu market share no Brasil em Maio apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>

O Google Brasil cresceu na preferência dos usuários de Internet no Brasil como buscador mais usado no país, registrando 85,64% de participação nas buscas realizadas no período de 4 semanas terminado em 1º de junho de 2013, alta de 7,82 pontos percentuais em relação ao período de 4 semanas terminado em 27 de abril, de acordo com dados da Hitwise.

Em segundo lugar em participação nas buscas no país em março está o Bing Brasil, com 5,59% da preferência dos usuários, seguido de Ask Brasil, com 3,69%, e Google.com, com 3,08%,
Somando-se todos os domínios do Google entre os top 10 buscadores mais utilizados no Brasil, o buscador atinge 88,96% de participação no mesmo período de 4 semanas terminadas em 1º de junho. Já o Bing.com e Bing Brasil têm, juntos, 6,03% da participação de buscas no período.

O Yahoo! Brasil está em quinto lugar dentre os buscadores mais utilizados, com 0,83% de participação de buscas nas 4 semanas terminadas em 1º de junho de 2013. Ainda dentre os top 10 buscadores mais usados no Brasil no período estão Bing (0,44%), Yahoo.com (0,40%), Google Portugal (0,23%), Ask.com (0,02%) e Google França (0,01%).

Market Share de Buscadores no Brasil em Maio de 2013

Buscas contendo uma palavra são maioria

Buscas contendo uma palavra são maioria

As buscas contendo uma palavra foram 38,91% do total no período de 4 semanas terminado em 1º de junho de 2013, seguidas por buscas que continham duas palavras, com 21,10%, e três palavras, 16,86%. As buscas contendo quatro palavras somaram 8,85% do total, enquanto aquelas contendo cinco palavras totalizaram 6,23%.

O post Google cresce seu market share no Brasil em Maio apareceu primeiro em Agência Mestre.

]]>
http://www.agenciamestre.com/marketing-digital/google-cresce-seu-market-share-no-brasil-em-maio/feed/ 2