3 Hacks Para Usar Hoje em Suas Campanhas de Facebook Ads

Hacks para o Facebook Ads

Desde que iniciamos o movimento para transformar a antiga “MestreSEO” em Agência Mestre, um dos catalizadores foi o Facebook Ads. Tive a oportunidade de testá-lo logo no início, testar algumas estratégias e aprender algumas técnicas que puderam ser replicadas ao longo dos projetos aqui na Mestre.

Quando converso hoje sobre Facebook Ads vejo vários analistas focando pouco em precisão e mais em alcance, fazendo com que, em certos casos, surjam comentários como “Facebook Ads não converte para o meu site”. Você, assim como eu, sabe que converte, mas existem formas precisas e outras não tão assim, para atingir objetivos.

Para auxiliar você a atingir ainda mais os seus objetivos, separei 3 hacks que considero fundamentais para você utilizar em seus projetos a partir de hoje. Espero que goste:

Use suas personas nas campanhas

Todo mundo adora falar em personas, mas vejo pouquíssimas pessoas aplicando o real conceito. Definir uma persona não ajuda apenas a “desenhar um rostinho” do seu possível cliente, mas sim entender a mente do seu cliente, defini-lo e explorar todas as possibilidades com as suas estratégias. Assim, a primeira tarefa aqui é ter bem definido as suas personas (e não apenas uma).

O que é Persona?

Uma persona nada mais é do que a definição de características comuns entre os potenciais compradores do seu projeto/negócio. Assim, por exemplo, uma das personas que tenho como objetivo neste artigo são os analistas de marketing digital, que gostam ou trabalham com Facebook Ads, com idade entre 18 e 25 anos. Poderíamos ainda incluir vários outras características, como ambições, local de residência, estado, país, comportamento, livros que gostam ou quão detalhado eu quiser ser.

Normalmente, para ajudar, uso muito a ferramenta Personaapp. Assim posso “desenhar” e colocar as características que acho melhor.

personaapp

Pode parecer difícil achar estas características, mas você consegue encontrar boa parte dos dados dentro do seu CRM, caso já tenha feito vendas. Caso não tenha, utilize o seu Google Analytics, na aba Audiência e relatório Demografia. Também é possível utilizar o Facebook Insights, para colher mais dados. É um excelente caminho para iniciar. Apenas foque no seguinte: você não precisa ter um nível de precisão alto, pois você pode, ao longo do tempo, melhorar a sua definição da persona.

Segmente suas campanhas por persona

Uma forma muito simples de usar o conceito de personas no dia-a-dia é segmentar as suas campanhas por todas as personas que você possui, ainda mais no Facebook Ads. Você pode facilmente criar campanhas que usem as características (local, sexo, idade, interesses). Quebre o máximo que puder, em campanhas ou ao menos em grupos de anúncios. A ideia aqui é que cada persona possa ser analisada de forma individual. Dá trabalho, pois você vai duplicar várias vezes os anúncios, mas será útil no próximo passo.

Analise a conversão por tipo de personas

Agora que você possui campanhas (ou grupos de anúncios) que segmentam suas personas, você consegue ter a informação bem detalhada de quem é o grupo que mais converte, quem mais recebe impressões dos seus anúncios, quem mais vê e não clica, quem clica e não converte. Este é o ouro do seu projeto: saber exatamente qual tipo de pessoa converte.

Com isto você terá dados reais para aumentar ou abaixar investimentos por tipo de persona. Outro ponto que usamos é analisar o CPA (custo por aquisição) de cada tipo de persona, para saber se está valendo cada investimento. Mas também você precisa avaliar que não deve-se pausar o anúncio para as que não convertem tanto quanto as outras, você pode priorizar, para conseguir o máximo de conversões.

Não pare por aí

Recomendo ainda que você não fique satisfeito apenas com estes passos. Quando achar que descobriu qual o tipo de persona que mais converte, quebre aquela persona em mais tipos. Se você usava uma faixa etária de 18-25 anos, agora quebre cada uma das faixas em grupos de anúncios diferentes. Se possuía dois ou três interesses, quebre também.

É desta forma que você terá detalhes reais nas suas campanhas.

Landing Page Precisa

Algumas pessoas podem achar que esta é uma dica já “batida” mas a quantidade de anúncios que mandam o visitante para uma landing page ruim é incrível. NUNCA mande o visitante para a página inicial (home) a não ser que isto seja realmente necessário. O foco, assim como em campanhas de Google Adwords, é direcionar a pessoa para uma informação precisa e relevante, para que ela possa converter.

Assim, a regra aqui é clara (já dizia o Arnaldo): escolha sabiamente a sua página e anuncie para ela. E não venha com a famosa desculpa: “mas preciso subir a campanha para ontem”. É melhor começar certo do que conseguir a frase “Facebook Ads não funciona”.

Landing Page perfeita

Verifique outros itens na Landing Page

Assim como o analista de SEO ou Adwords, o analista de Facebook Ads, quando cria anúncios que levem para o website tem a obrigação de testar a landing page e ver se seus elementos de conversão realmente estão funcionando.

Você precisa observar se a página está clara, se passa a informação precisamente para o visitante, precisa saber se o preço do produto está correto ou ainda se o botão de comprar funciona. Este último talvez seja a coisa mais importante a ser testada e que muitos analistas sequer tentam. Entenda de uma vez: se você é responsável por trazer o tráfego qualificado, você precisa certificar que eles podem executar a ação na página.

Um case de sucesso que temos aqui na Mestre com o time de Adwords foi uma campanha para uma clínica. Um dos nossos analistas notou que a página não possuía um formulário de conversão (para a pessoa deixar os dados) presente na página. Bastou incluir isto e o resultado das suas campanhas aumentou em 300%!

Lembre-se: não estamos aqui para você trabalhar na landing page, mas você pode ajudar a empresa em questão a melhorar o website em geral, tornando as suas campanhas mais efetivas.

Crie as campanhas usando o URL Builder

Outro problema comum entre as campanhas de Facebook Ads que levam tráfego para um site é a ausência de “tagueamento” ou seja, marcação correta da campanha na URL. Aqui entra fortemente um conselho: utilize o URL Builder e sempre inclua a origem, mídia e nome da campanha. Mais recentemente começamos a criar termos especiais no nome da campanha para identificar exatamente o que estamos focando como potenciais visitantes. Por exemplo, no nome da campanha podemos ter “BR_18-25_SP”. Assim, podemos ter detalhes ao analisar os dados, qual campanha realmente trouxe o tráfego para o site.

URL Builder

Caso você não saiba como usar o URL Builder da maneira correta, você pode conferir esta aula sendo um aluno da nossa Academia de Marketing Digital.

Segmente suas campanhas por dispositivo

Em 2015, um dos nossos maiores trunfos foi segmentar as campanhas por dispositivos. Desde que o Facebook notou que os anúncios para smartphones e desktops poderiam ser direcionados em seu painel, esta tornou-se uma prática possível e que precisa estar na sua rodada de hacks.

Segmentação por dispositivo

Crie campanha para desktop e mobile

A primeira regra aqui é criar campanhas separadas para desktop e mobile, com budgets separados e dentro deles aplicar todo o nosso conhecimento sobre personas. Faça isto e me agradeça depois.

Budgets

Defina os budgets pensando muito nos dois tipos de campanhas: qual usuário eu quero impactar? Recomendo que você comece com 50% a 50% e vá calibrando conforme os resultados. Curiosamente, nos nossos projetos, sempre tendemos ao desktop, pois gera mais conversões, enquanto mobile gera muitas impressões.

Taxas de conversão por dispositivo

Com esta separação, ficará claro em seus dados no Google Analytics, qual tipo de dispositivo converte mais para o seu objetivo. Em alguns (muitos) casos, o desktop vai ser o grande fechador de conversões, enquanto o mobile irá consumir a sua verba rapidamente. Em alguns outros casos, o seu usuário de mobile poderá lhe ajudar a receber o volume necessário para conhecerem o seu projeto.

Entenda, para cada objetivo, você terá um resultado. Então teste e avalie os seus dados, nunca assumindo que desktop converte mais do que mobile ou vice-versa.

Reavalie investimentos e resultados

Com dados na mão, você pode agora priorizar as fontes de tráfego, dizendo se prefere mais em mobile ou desktop. Em alguns casos, clientes que trabalhamos não possuem um site responsivo ou versão mobile. Assim você pode cortar ou diminuir drasticamente o investimento para dispositivos móveis. É uma lógica simples, que faz com que o seu investimento seja direcionado melhor para visitantes que podem converter.

Bônus: segmente por tipo do dispositivo móvel

Utilize a mesma lógica que mencionei para personas aqui: quebre mais ainda as suas análises. Ao executar esta estratégia aqui na Mestre, estávamos lendo os dados adquiridos e queríamos saber como e onde consumia-se tanto os anúncios. Foi aí que a ideia de segmentar por dispositivo veio. Conseguimos notar que Android possuía um maior nível de impressões e menos conversões do que iOS. Estava aí mais uma segmentação e priorização para a campanha.

Você pode perguntar: O que vocês estão testando agora na Mestre? Adianto que quebramos mais ainda e queremos saber qual tipo de aparelho com Android converte.

Segmentação por mobile

Conclusões

O trabalho com Facebook Ads vem evoluindo ao longo dos últimos anos. Nós da Agência Mestre estamos preocupados em oferecer o máximo de qualidade para nossos clientes e projetos internos, fazendo com que algumas táticas/técnicas precisem ser criadas ou adaptadas.

O grande ensinamento aqui é aplicar as coisas que você vê no mercado e não somente achar que é uma informação bonita de se ter, mas sim de aplicar. Teste, inove, segmente sempre.

Se você gostar deste artigo, retribua, compartilhando-o, enviando por email para amigos ou simplesmente comentando abaixo. O seu estímulo ajuda na criação de mais conteúdo como este.

Um grande abraço!

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

15 Comentários para “3 Hacks Para Usar Hoje em Suas Campanhas de Facebook Ads”

  1. Paulo Surya

    Olá Fábio, excelente postagem, acompanho seu trabalho e ele é realmente sério. Dê uma olhada nessa parte do texto “NUNCA mande o visitante para a página inicial (home) a não ser que você realmente isto seja necessário” , me parece que faltou “a não quer você ache que realmente isto seja necessário”.
    Obrigado por compartilhar seu conhecimento.

    Responder
  2. Marcos Santos

    Gostei muito Fábio! Quero deixar o meu agradecimento pelas indicações das FERRAMENTAS, e a Personapp é um ótimo aplicativo para a construção da persona!

    Responder
  3. José G.

    Olá Fábio, sempre leio tudo que é enviado ,
    sempre com um excelente conteúdo.
    Parabéns e muito obrigado em compartilhar.
    Um grande abraço!

    Responder
  4. Andrei Macedo

    Esse artigo foi um dos melhores que vi sobre o assunto aqui no Brasil; geralmente as pessoas cobram por tantas ótimas informações!

    Obrigado mesmo!

    Responder
  5. Thiago Capodeferro

    Ótimas dicas, Fábio.

    Uma dificuldade que enfrento é que temos muitos clientes com o budget reduzido para investimentos em Facebook Ads. Isso dificulta muito no momento de quebrar as campanhas e realizar testes A/B.

    Fica ai a dica de uma possível pauta para um próximo artigo: como otimizar campanhas com budget limitado, fazer testes sem deixar de entregar o resultado pelo qual o cliente pagou.

    Parabéns pelo trabalho de vocês, um abraço!

    Responder
    • Fábio Ricotta

      Oi Thiago! Muito obrigado!

      Realmente este é um grande desafio quando se tem um budget limitado. Me perdoe a pergunta: mas o que você considera um budget limitado? Qual o teto? Só para eu ter uma boa noção.

      Um abração!

      Responder
  6. Marcello Ruoppolo

    Olá Fábio, ótimas dicas, eu tive um problema com o facebook ads, além de que o facebook mostra que eu tive 56 cliques no meu site e lá no analytics mostram apenas 7 visitas, o que é um tanto estranho, toda a minha segmentação de público da super errado.

    Por exemplo, eu coloco que o público que desejo atingir é homens e mulheres de 20 a 39 anos com interesses em marketing digital, empreendedorismo, negócios online e a campanha é mostrada só pra aqueles jovens que colocam “dono na empresa bonde dos menor” no perfil do facebook.

    E se o bonde dos menor não for uma instituição séria em busca de lucros, eu tenho certeza de que meu dinheiro esta sendo super mal investido, de ontem pra hoje foi R$170,00 e sem absolutamente nenhum resultado, todos os meus resultados vem do meu tráfego orgânico.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>