SEO: Subdomínios ou Subdiretórios? O que é melhor usar?

{+}

SEO: Subdomínio ou Subdiretório? Qual é melhor usar?

Uma das questões mais interessantes que vejo sobre SEO é em relação ao uso de subdomínios e subdiretórios no gerenciamento de conteúdo de um site. Muitos profissionais tem dúvidas sobre qual das duas estratégias é a melhor para se utilizar e normalmente a pergunta é simplista: “Frank, o que é melhor: Usar subdomínios ou subdiretórios?” – mas a resposta, por outro, lado depende de mais fatores: Nenhuma das duas estratégias simplesmente é a melhor.

Obviamente, você vai acabar utilizando uma das duas, e não é a mesma coisa escolher entre uma ou outra. Dependendo da situação que se deseja resolver, ou subdomínio, ou subdiretório, pode ser a melhor escolha: é uma questão de SERP Domination? Conteúdo em múltiplas línguas? Você quer considerar o link juice da estratégia? Vários pontos devem ser considerados no momento da escolha. Neste artigo, vou levantar algumas situações e outras considerações para decisão entre subdomínio ou subdiretório.

Conteúdo em Múltiplas Línguas

Quando se deseja oferecer conteúdo em múltiplas línguas, normalmente 2 a 5 caracteres novos são adicionados à url (en, pt-br, fr, en-us, etc). Nesses casos, cada nova seção criada para uma determinada língua (ou, às vezes, localização geográfica), é uma tradução do conteúdo original, e cada uma delas vai competir em um “Google diferente” (.com, .com.br, .com.fr, .co.uk, etc.) que é onde entra a importância de se decidir entre o uso de subdomínio ou subdiretório.

A decisão tem que partir da resposta a pergunta: como faço para ganhar a competição, ou seja, como faço para ocupar a primeira posição no resultado de uma busca? Além da otimização onpage aliada a um conteúdo de qualidade: links! E por que a importância dos links? Links influenciam o posicionamento de uma página por diferentes ângulos e de várias maneiras:

  • A quantidade de links
  • A qualidade dos links
  • O texto âncora dos links
  • A relevância da página onde está o link
  • A correlação de conteúdos entre a página onde está o link e a página referenciada
  • A relevância do domínio onde está a página que contem o link

Tudo isso influencia:

  • A relevância agregada a página referenciada com o link
  • A relevância do domínio onde está a pagina referenciada com o link

Como subdomínios são tratados como domínios diferentes do root domain (site.com) e diferentes do que costuma ser o site principal (www.site.com), quando se usa a estratégia de subdomínios, criam-se ilhas separadas de link juice e trust/authority de página e domínio. Ilustrando:

Ou seja, quando o link referencia um subdiretório em um domínio, o domínio tem valor agregado a ele. Porém, quando um subdomínio é referenciado em um link, o benefício do link não é compartilhado com outros subdomínios. Nesse caso, usando a estratégia de subdomínios, os links beneficiam os subdomínios de maneira independente, enquanto que em uma estratégia de subdiretórios, o domínio é beneficiado com os links que os subdiretórios agregam.

Assim, os links que forem conseguidos em diferentes línguas agregam relevância ao domínio principal, que por sua vez influencia os rankings de todo o conteúdo do site e, como o Fábio Ricotta mostrou em sua apresentação no UaiSEO – Raio-x do Google Brasil, existe uma correlação de domain authority com primeiras posições, seja em head ou long tail:

Influência de Domain Authority em Rankings

Embora menos importante nos termos mais genéricos, nos termos mais específicos de uma long tail, o Domain Authority tem uma correlação maior com bons rankings.

Em resumo, o uso de subdiretórios para conteúdo em múltiplas línguas que vai competir por rankings em “Googles” de diferentes partes do mundo (.com, .com.br, .com.mx, etc) tem maior probabilidade de sucesso se todas essas línguas compartilharem do mesmo Trust do domínio principal, assim, adoto esta estratégia nestes casos.

Um detalhe complementar: O Google permite que se valide subdiretórios no Google Webmasters Tools e, portanto, você pode direcionar determinados diretórios a países diferentes, ajudando o Google a entender a divisão do site. E um contra-ponto: a organização em subdomínio (en.site.com) às vezes é mais familiar para usuários, ficando mais intuitivo que se trata de uma versão do site para língua inglesa, porém, eu sustento a opção de subdiretórios, pois o usuário também vai entender que é uma divisão.

Mas então usar subdiretórios sempre será melhor, afinal, sempre será interessante aumentar o Domain Authority, certo? Bom raciocínio, mas existem excessões.

Como e quando utilizar subdomínios?

Uso de Subdomínios

De fato, o maior pesar no uso de subdomínios é que os links gerados para cada um, agrega menos (ou nenhum) valor para o domínio principal (ou www.site.com, que é outro subdomínio) do que links para subdiretórios. Contudo, por uma questão de estratégia, pode passar a ser interessante o uso de subdomínios.

Gerenciamento de Reputação em SERPs

Especialmente em tempos de eleições, uma das requisições mais frequentes do trabalho de um SEO é para que se “limpe” um resultado de uma busca por um nome de um político, ou seja, que a página de resultado de busca não tenha resultados indesejáveis – conteúdo relatando problemas que mancham a reputação do político. O mesmo vale marcas ou profissionais.

Muito provavelmente, esse cliente que deseja resultados limpos nas buscas detem o domínio de seu nome, por exemplo, marca.com. Também, o caso mais comum é que exista o site em www.marca.com, com diversas páginas e conteúdos variados. Neste quadro, a busca com a palavra marca vai trazer como resultado 2 páginas do website www.marca.com.

E como os subdomínios podem ajudar? Antes, um pouco do histórico de resultados de busca: Até pouco tempo atrás, o Google exibia no máximo 2 resultados do mesmo site em um resultado de pesquisa. Esse quadro evoluiu para até 3 resultados, mas apenas em poucos casos. Mais recentemente, o Google adotou a política de exibir vários resultados do mesmo domínio quando se faz a busca no nome do domínio, sendo:

  1. Existindo o domínio nomedodominio.com (ou .com.br, etc.)
  2. Uma busca por nome do dominio
  3. Pode exibir mais de 2 resultados do mesmo website, a critério do Google (até 8 resultados)

Tipicamente, esses critérios são relevância do domínio, proximidade do termo buscado e do nome do domínio (mestre seo para mestreseo.com.br, americanas para americanas.com.br, etc.) e relevância de conteúdos internos. Nos 2 exemplos citados, são exibidos mais de 3 resultados para os subdomínios www.mestreseo.com.br e www.americanas.com.br, algo que até bem pouco tempo não ocorria.

Como esse quadro não representa uma relação constante, ou seja, nem toda busca pelo nome do site retorna mais de 2 resultados do mesmo site na página de resultados, a estratégia de subdomínios passa a ser uma forma útil para popular os resultados da busca pela marca, especialmente quando esta é o nome do domínio.

SERP Domination

Derivado do uso de subdomínios como estratégia de defesa de uma página de resultados frente a resultados negativos (críticas, denúncias de problemas, etc.), a busca começa a se direcionar para o SERP Domination, ou seja, uma busca dominada por vários resultados que levam ao mesmo fim (ao mesmo site ou mesma marca com alguns sites diferentes – twitter da marca, facebook da marca, etc).

Como o Google naturalmente mostra vários subdomínios do mesmo domínio, o uso de subdomínios passa a ser uma estratégia viável para se atingir a SERP Domination. A seguir, analiso como escolher e configurar esses subdomínios.

Como estruturar o uso de subdomínios?

Subdomínios como estratégia para SERP Domination e gerenciamento de reputação são opções que sempre devem estar à mesa, contudo, é necessário ainda um planejamento de alto nível, pois não é objetivo dessa estratégia criar tantos mais subdomínios quanto for possível, ou tratar subdomínios como simples páginas de conteúdo e criar mais e mais a cada dia.

Um exemplo interessante é utilizado pelo Aaron Wall no SEObook: ele dividiu o SEObook.com em diversos subdomínios segmentados em tipo de conteúdo:

Subdomínios em SEOBook.com

  • Tools
  • Training
  • Video
  • Support
  • Fórum (Community)

Que qualificaram o site a obter bons rankings em seo tools, seo training, seo videos e, certamente, outras variações dessas keywords também tem ótimos rankings. Obviamente, nem só o uso de subdomínios propiciou estes rankings, todo o trabalho de conteúdo e otimização também foram importantes, e o levaram a ter 4 resultados, mais sitelinks, na busca seo book no Google.com.

É importante observar, ainda, que ele não fez a canibalização no uso de keywords, ou seja, ele não possui centenas de subdomínios (tools.seobook, seotools.seobook, tool.seobook, bestseotools.seobook, etc.), um para cada keyword que deriva de um tema central, ao contrário, ele organizou a informação do SEO Book em tópicos e fortaleceu cada um.

Esta é uma estratégia sólida para se configurar subdomínios: segmentar o conteúdo em tópicos abrangentes e distintos e produzir conteúdo dentro de cada um, podendo ser:

  • Blog
  • FAQ
  • Segmentação implícita de conteúdo (categorias, seções)
  • Serviço/Produto diferenciado

E tantos outros quanto se fizer sentido ter.

Subdomínios ou Subdiretórios – Conclusões

Analisando toda a informação exposta, fica claro que não existe sumariamente uma opção melhor entre subdomínio ou subdiretório, mas existe a melhor solução para uma determinada estratégia:

  • Se o Domain Authority e Link Juice vão ser mais importantes para o site do que obter múltiplos resultados na busca pela marca ou alguma keyword específica, então o uso de subdiretórios se faz mais interessante
  • Se obter múltiplos resultados de busca em uma keyword de baixa concorrência ou uma keyword a qual o site seja fortemente competitivo (como o nome do site), então a estratégia de subdomínios passa a ser mais interessante

Um outro cenário onde é possível aplicar subdomínios, é quando o website já possui as duas primeiras posições para uma determinada busca. Com um subdomínio configurado nos termos dessa busca, é possível conseguir mais outros 2 resultados do mesmo domínio (www.site.com e blog.site.com, por exemplo) nesta mesma busca, mesmo que sejam termos mais específicos (long tail).

Já a organização em subdiretório pode ser mais interessante quando se deseja obter rankings em um novo segmento e com keywords mais competitivas: um cenário onde o Domain Authority pode fazer a diferença na relevância de conteúdos novos, que não tiveram tempo o suficiente para serem relevantes por si só.

Extra

Também é possível configurar subdomínios de subdomínios (blog.seo.site.com), de modo semelhante a se estruturar categorias e subcategorias em subdiretórios. A busca no Google mostra diversos resultados configurados desta maneira. Ainda não vi nenhum estudo que provasse que essa estratégia seja melhor do que o uso de subdiretórios e, entre os trabalhos que acompanho, o uso de subdomínios de subdomínios se mostra efetivo.

Porém, fico mais com a impressão de que os outros fatores de posicionamento tem influência o suficiente para controlar esse quadro. Assim, também nesse caso, valem todas as considerações sobre estruturar o site em subdomínios ou subdiretórios quando se organiza a arquitetura e a estratégia de SEO de um site.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

11 Comentários para “SEO: Subdomínios ou Subdiretórios? O que é melhor usar?”

  1. Mauricio Cardoso

    Muito bom o post, Frank.
    Falei justamente sobre isso com o Fábio Ricotta no QA essa semana, pois tinha essa dúvida.
    No meu caso, o blog é subdiretório e sempre me perguntava se isso era bom ou ruim… rs
    Abraço!

    Mauricio

    Responder
    • Frank Marcel

      É Maurício, eu recebi essa pergunta de algumas pessoas no Twitter, vi tópicos no Fórum da Agência Mestre outras vezes.
      Pelas perguntas, me pareceu que elas imaginam que um dos dois seja melhor e pronto, e não que existem pontos a se analisar para que então seja escolhida a estratégia que melhor se enquadra como solução.

      Responder
  2. conteud

    Também tinha feito essa pergunta no QA e a conclusão a que eu chequei junto com RIcotta foi justamente essa muito bem exposta, esquematiza e refinada pelo Frank nste artigo.

    O QA é realmente uma ótima fonte de inspiração para novos artigos.

    Abraço pessoal.

    Ygor Sarkis – Recife – PE

    Responder
    • Frank Marcel

      Valeu Ygor! É uma questão que se repete com frequência e nós ainda não tinhamos um ponto de referência para direcionar as pessoas com essa dúvida. Agora está resolvido.

      Responder
  3. Ygor S.

    Sim frank hoje o Pedro Dias Tuitou o seguinte:

    “Muitos dos sites de “article submission” é quase o mesmo que mastigar e voltar a comer! ”

    Confesso que não entendi o que ele quis dizer com relação a essa estrtégia de submissão de artigo ?

    Você entendeu?

    Responder
    • Ygor S.

      Essa pergunta aqui era para o post de submissão de artigos do Ricotta. Errei de Post :)

      De Qualquer maneira acho que o Pedro está dissendo que a grande maioria dos sites de submissão de artigos são de pouca relevância e que talvez em poucos mesmo é que vale a pena perder algum tempo submetendo artigos. Mas não entendi a logica da frase hehehe:)

      Responder
  4. clauboaventura

    Bom dia!
    Na arquitetura do site, no uso de subdiretorios, não seria lido como um caminho mais longo para chegar ao conteudo principal?
    E se tenho um site .com.br , quero passa-lo para .com/port , /esp e /eng, como faze-lo sem perder todo o link Juice e Trust que tenho hoje?
    Obrigada

    @clauboaventura

    Responder
    • Frank Marcel

      O uso da keyword no subdomínio compensa facilmente esse caminho maior. Nem vai fazer diferença.

      O correto é fazer redirecionamento 301 “ponto a ponto,” ou seja, o conteúdo .com.br/texto tem que ser redirecionado para .com/port/texto; com.br, 301 para .com/port; e assim por diante.

      Importante entender que todo redirecionamento implica em perda de juice, embora pequena, acontece a perda.

      Outra coisa, se seus domínios em ccTLDs diferentes estão bem rankeados, não há necessidade de fazer uma unificação deste tipo.

      Responder
  5. Luiz Carlos Beserra

    Boa tarde! Não entendi… Um subdomínio então não influencia na busca? Eu entendia que um domínio seria melhor, pois fica um caminho mais limpo, dependendo da escolha creio que seria mais interessante para SEO. Estou errado?

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>