Relatórios Personalizados no GA: Priorização e Reotimização

{+} Custom Reports: Priorização e Reotimização de Conteúdo

Há dois anos, o Fábio Ricotta escreveu uma pequena série de 2 artigos para abordar uma excelente ideia para se reavaliar um site e realizar pequenos e rápidos ajustes que podem trazer bons resultados para o trabalho de SEO. Ele chamou o processo de “Reotimização de Conteúdo” e ele é tão importante e útil que desde o primeiro Curso de SEO nós apresentamos essa estratégia por lá. Você pode conferir nos artigos:

Em linhas gerais, o processo acontece dentro do Google Analytics e segue os passos:

  1. Acessar o relatório de landing pages
  2. Abrir cada URL listada para ver suas keywords de entrada
  3. Testar o ranking das keywords listadas

No teiceiro passo, caso o site esteja na primeira posição para a keyword, então não há nada a fazer, já é o melhor resultado possível. Porém, se o site não está na primeira posição, então deve ser feita a Reotimização de tal página para tal keyword, conforme sugerido nos artigos do Fábio:

  • Otimizar título
  • Otimizar meta description
  • Adicionar/modificar o conteúdo da página
  • Adicionar/modificar o uso de links internos
  • E até utilizar uma estratégia de link building

Pois bem, há 4 anos esta ideia está no ar e ainda é muito válida para o nosso dia a dia. A minha proposta neste artigo será utilizar um relatório personalizado do Google Analytics para agilizar esta visualização, bem como adicionar métricas e visões para essa análise de reotimização. Primeiro, os Relatórios Personalizados:

Custom Reports – Os Relatórios Personalizados

No Google Analytics, o nosso atalho para a análise de reotimização será a criação de um Custom Report. Para isso, basta acessar o respectivo item no menu superior do Google Analytics e, na sequência, criar um novo relatório:

Acesso ao Relatório Personalizado

Nosso novo relatório personalizado “Reotimização de Conteúdo” deve ter a seguinte configuração:

Configuração do Relatório Personalizado de Reotimização de Conteúdo

Caso o seu site não esteja com as URLs bem definidas em relação a arquitetura do site (algo que você deveria corrigir o mais breve possível), remova o “Page Path Level 1″ – Ele é útil para iniciar a análise segmentando o tráfego em categorias. Se não for possível, use “Landing Page” como primeira dimensão e siga em frente!

As métricas que eu escolhi usar neste momento foram somente visitas e “Goal Completions” – de acordo com o que você tiver em mãos, você pode adicionar outras métricas como Revenue/Receita, Bounce Rate/Taxa de Rejeição, Transactions/Transações – aquelas que lhe parecerem mais adequadas. Assim, ao configurar o relatório, nós teremos as informações agrupadas da seguinte maneira:

Relatório: Reotimização de conteúdo

Veja que este relatório oferece a lista de categorias ordenadas por visitas e acompanhado de seus valores para Goal Completions, ou seja, quanto cada categoria atraiu de visitas, e das visitas, quantas passaram por uma conversão no site. O interessante a se fazer agora é utilizar o relatório de performance para ter a noção de quanto cada categoria contribuiu percentualmente:

Relatório: Reotimização de Conteúdo por Performance

Com esta visão você consegue enxergar o balanço entre visitas e resultados gerados, ou seja, nem sempre o conteúdo que atrai muitas visitas é aquele que gera mais conversões; sendo assim, você tem um fator a mais para direcionar seus esforços. Um dica: para refinar a sua tomada de decisão, você pode também prospectar em qual assunto você tem maior possibilidade de crescimento. Como?

  1. Levante os rankings que o seu site tem em cada palavra-chave de entrada de cada URL de cada categoria (por exemplo, com a Rank Tracker); depois
  2. Calcule a estimativa de visita nas palavras-chave se você melhorar os rankings

Assim você poderá ver também em qual categoria você tem a maior frente de crescimento. E como saber as palavras-chave das categorias? Basta acessar uma de suas URLs, o segundo nível da navegação será as URLs daquela categoria. Ali você pode acessar uma URL e ver suas keywords:

Keywords para Reotimização de Conteúdo

Minha recomendação é que você faça uma coisa de cada vez:

  1. Pondere visitas e conversões sobre categorias; Escolha uma;
  2. Pondere visitas e conversões sobre URLs; Escolha uma;
  3. Comece a agir sobre as keywords de uma determinada URL;
  4. Recomece o processo

Neste caminho você já terá uma excelente priorização para ordenar e desenvolver o seu trabalho, aplicando o processo de reotimização:

  1. Melhorar título
  2. Melhorar meta description
  3. Melhorar conteúdo
  4. Melhorar uso de links internos e externos

Extra – Origem da Visita

Esta sim é uma ideia que eu acredito que você deveria realmente implementar: Adicionar o Source/Medium (origem/mídia) como mais uma dimensão antes das categorias. Isto para que você tenha a visão anterior ao ponto em que a visita chegou ao seu site, e saber também de onde ela veio: busca orgânica, paga, acesso direto, referência, etc, e aí ter este relatório personalizado útil para diversos profissionais do site: social media, branding, links patrocinados e SEO:

Relatório completo para reotimização de conteúdo

Assim todos poderão identificar formas de otimizar o trabalho que desenvolvem a favor das conversões no site. Claro que as keywords somente serão úteis para SEO e links patrocinados, mas as outras fontes de tráfego poderão fazer a análise sobre o conteúdo e conversões da mesma maneira, acessando e navegando no sua respectiva fonte de tráfego de interesse.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo