Primeiro Link Conta – A Regra, Testes, Falhas e Sucessos

{+}Primeiro Link Conta

Recentemente, recebemos uma pergunta muito interessante em nosso Q&A sobre um tema já bastante testado, mas que cabe uma conceituação completa a respeito, a “regra” em relação ao primeiro link em uma página: Somente o primeiro link de uma página tem o texto âncora aproveitado pelo Google para fins de rankings.

A pergunta foi:

Olá,

Participei do ultimo curso da Mestre Seo, e como foi comentado pelo Fabio Ricotta o Google leva em consideração apenas o primeiro link que ele ve para determinada pagina.

Em uma pagina minha eu tenho menu superior com o botão “Inicio” que leva de volta para a home, mas gostaria fazer um link no conteúdo de uma página interna linkando para o home para fortalece-la, mas levando em consideração o que foi falado no curso o Google vai dar valor apenas para o texto ancore “Inicio” entao? Pois ele é o primeiro link que volta para a home no html.

Nesses casos, o que devo fazer?

Abraços

Histórico sobre a regra do Primeiro Link

Este assunto teve seu auge em 2008, quando a comunidade de SEO internacional partiu para testes para entender a regra. De uma maneira geral, os testes tinham o seguinte contexto:

  1. Escolhia-se uma página A do site para ser a fonte de links
  2. Escolhia-se uma página B para ser a página de destino
  3. No conteúdo da página A, eram colocados 2 links, com 2 textos âncora diferentes, ambos para a página B

Teste 1 - Primeiro Link Conta

Este cenário era ainda protegido contra interferências externas (como outros backlinks), e em sua maioria eram escolhidos textos âncoras exclusivos e não relacionados ao conteúdo da Página B, para que o conteúdo não influenciasse o resultado em rankings.

Todos os testes reportaram o mesmo resultado: a Página B obtinha rankings para o texto âncora do primeiro link, mas não mudava em relação ao texto âncora do segundo link.

Alguns testes foram ainda um pouco mais longe, como invertendo os links no seguinte sentido:

  1. Escolhia-se uma página A para ser fonte de links
  2. Escolhia-se uma página B para ser página de destino
  3. No conteúdo da página A, eram colocados 2 textos âncora (alfa e beta) para a página B
  4. Após observar o resultado, a ordem dos textos âncora era invertida (beta e alfa)
  5. Nova análise de resultados

Teste 2 - Primeiro Link Conta

Mesmo em testes como esse, o resultado ainda mostrava que o texto âncora do primeiro link era o que valia, ou seja, primeiro a página B se posicionava em “alfa” e após a inversão da ordem de links na página A, a página B se posicionava em “beta.” Em relação aos textos âncora, desde termos inexistentes e/ou sem sentido, até frases conexas foram utilizadas e o resultado foi o mesmo: o texto âncora do primeiro link prevalece.

Regra do Primeiro Link – Menu vs. Conteúdo

Até este momento no artigo, os testes mencionados são somente em relação a links de conteúdo, ou seja, nenhuma consideração sobre links de sidebar, rodapé, cabeçalho, navegação ou menu – que foi o ponto principal da dúvida de nosso assinante.

Por padrão e questões de usabilidade, todo website tem um Menu de links principais do site, como link para página inicial, página de contato e outras páginas principais (como categorias ou seções mais gerais do site). Frequentemente, também, o link para a página incial tem um texto âncora que gira em torno de “Página inicial” ou afins (Início, Home, etc).

E é daí que veio a dúvida do assinante: Se somente o texto âncora do primeiro link conta, então toda página do site tem link para a página inicial com um texto âncora não otimizado, correto? E qualquer link otimizado de conteúdo é ignorado, já que o primeiro link é o do menu? Exatamente.

Ainda em 2008, o Rand Fishkin publicou no blog do SEOmoz justamente o teste que ele realizou com link de menu de navegação versus link de conteúdo, da seguinte maneira:

  1. Adicionou uma página B no ar.
  2. A partir da página A, colocou 2 links para a página B: um link de menu e um link no conteúdo
  3. Observou resultados e removeu o link de menu
  4. Observou novos resultados
  5. Retornou link de menu e observou novos resultados

Teste 3 - Primeiro Link Conta

A conclusão dele foi a mesma: o texto âncora do primeiro link era o que valia, ou seja, justamente a resposta para nosso assinante: em uma página onde o link de menu para a página inicial do site venha antes de outros links de conteúdo, o texto âncora considerado é o do link do menu, e não o de conteúdo.

No teste, ele observou que a página B somente obteve ranking para o texto âncora do link de conteúdo quando o link do menu não estava presente na página A.

“Falhas” e “Dribles” na Regra do Primeiro Link

O que os testes da época tentaram mostrar foi justamente o que o Google declarou sobre o tratamento que ele aplicava a uma página com vários links e textos âncora diferentes para outra página: somente o primeiro link conta. Até então, nenhuma surpresa, até que começaram testes buscando esgotar alternativas e encontrar caminhos paralelos.

Em observações posteriores ao longo do tempo, notou-se que quando o primeiro link era um elemento gráfico, como uma imagem, e existia um segundo link em texto no conteúdo, então o elemento gráfico era descartado e o texto âncora que passava a valer era o segundo, em texto.

Mas o mais interessante ainda estava por vir, em testes como o do Leandro Riolino, aqui na Agência Mestre, publicado no ano passado:

No artigo, o Riolino descreveu todo o procedimento pelo qual ele realizou o teste, que consistiu basicamente de:

  1. Utilizar uma página A com o canonical link element consolidando sua URL canônica (única: /paginaA)
  2. Utilizar uma página B com 3 links para a página A, todos textos âncoras diferentes sendo:
  3. textoanc1 com link para /paginaA?par=anc1
  4. textoanc2 com link para /paginaA?par=anc2
  5. textoanc3 com link para /paginaA?par=anc3
  6. Observar resultados

Teste 4 - Primeiro Link Conta

Essencialmente, foram três links para três páginas diferentes, pois o Google trata cada valor diferente do parâmetro como uma página diferente. Porém, em seu teste, o Riolino carregou a mesma “paginaA” em todos os parâmetros e adicionou a canonical tag para consolidar todas URLs em uma: /paginaA.

O desfecho do teste foi que a página A obteve rankings com os três textos âncora utilizados nos links da página B, ou seja, esta é uma maneira de fugir da regra do primeiro link. Em outros testes, o mesmo efeito foi produzido através de redirecionamento 301:

  1. Ao fazer o segundo link da página B para a página A, utiliza-se uma URL de destino /paginaC
  2. Configura-se a página C para redirecionar com código de retorno 301 para página A
  3. A página A obtém rankings no texto âncora do segundo link encontrado na página B, além do primeiro

Teste 5 - Primeiro Link Conta

Além de canonical tag e redirecionamento 301, testes mostraram que o uso de âncoras internos em uma página também possibilita escapar da regra do primeiro link:

  1. Determinar o segundo link da página B para a página A com a URL de destino /paginaA#interno
  2. Observar resultados

Teste 6 - Primeiro Link Conta

Da mesma forma, a página A obtém rankings para os 2 textos âncora utilizados nos links da página B.

Page Segmentation e HTML 5 – Mais Contexto para a Regra do Primeiro Link

Em meio a esta discussão sobre posicionamento de links (menu, rodapé, conteúdo, …) ou mesmo quantidade de links em uma página, é importante ter em mente 2 assuntos e suas implicações:

Antes mesmo da chegada do HTML 5, com sua organização semântica de código HTML em tags especiais para este fim, como as tags article, header, aside e outras, todas as Search Engines (Google, Yahoo! e MSN – na época, hoje Bing) já possuíam patentes sobre formas de identificar áreas de conteúdo, justamente o conteúdo que as tags de semântica do HTML 5 podem definir hoje.

Particularmente, olhando para estes pontos, acredito que o Google possa resolver essa questão de links de menu (ou rodapé, sidebar), se já não resolveu, com a finalidade de passar a tratar links de conteúdo como mais importantes do que links em menus – e portanto seus textos âncora são mais importantes a se considerar do que os de menu ou navegação.

Ao passo que o HTML 5 estiver mais difundido, bem como quando as Search Engines derem sinais de um bom entendimento e tratamento do HTML 5, a questão de influência de links, texto âncora e conteúdo, derivada do conceito de Page Segmentation deve se tornar mais evidente, ou seja, links de conteúdo, independente de serem os primeiros da página ou não, devem passar a ter mais importância e serem considerados com prioridade.

Conclusões

O fato é que hoje, até prova em contrário, sem usar subterfúgios como âncoras internos (#), redirecionamento ou canonical tag, somente o texto âncora do primeiro link conta; mas existem essas alternativas.

Não recomendo o uso dos subterfúgios a menos que faça sentido, ou seja, se você tem um conteúdo extenso em uma página, que seja dividido em várias partes e cada parte identificada por estes âncoras internos (/pagina#parte1, /pagina#parte2, etc), então vale a pena ter links para essa página utilizando os âncoras internos, obviamente, referenciando de forma contextualizada cada parte da página nos links feitos para ela.

Por outro lado, no simples intuito de manipular rankings, acho que existem caminhos melhores e mais eficientes, como toda estratégia de Link Building – obtendo links externos, que são mais relevantes que links internos.

O esforço de manipular links internos seria muito mais bem investido se empregado em oportunidades de obter links externos.

P.S. – Primero Link Conta na Logomarca

Por fim, um outro caso muito típico é o uso do logo (imagem) do site como link para a página inicial. Se o logo do site vem antes do menu, você consegue fazer as páginas terem texto âncora melhor do que “Início” ou semelhantes para a página inicial, é possível ter textos âncora ricos em keywords, como a marca e/ou serviço.

Na Agência Mestre, por exemplo, temos o menu com link “Home” para a página inicial, mas o logo (que está tratado por image-replacement), tem o texto âncora “Agência Mestre – SEO sem Limites” – texto âncora com a marca Agência Mestre e com a keyword SEO.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

7 Comentários para “Primeiro Link Conta – A Regra, Testes, Falhas e Sucessos”

  1. fwfcomunicacao60

    Ótimo artigo Frank!

    Muito esclarecedor e didático… Parabéns pela explicação!

    Transmita os votos de parabéns para o Riolino, pois o teste dele foi muito bem pensado!!

    Abraços para todos…

    Responder
  2. MarioGarcia

    Parabéns frank como sempre muito didatico em suas explicações mas, fica uma duvida minha:

    Sabemos que o google não considera tudo que vem após “#” se usar-mos então um link com uma seguinte ancora interna:

    meusite.com.br/index.html#ancora
    para o google não vai ser a mesma coisa que:
    meusite.com.br/index.html

    E ai ele considerar uma mesma url? fica ai minha duvida, abço!

    Responder
    • Frank Marcel

      Sim, Mario, ele vai considerar a mesma URL. A discussão em pauta neste artigo é: como fazer o Google considerar 2 textos âncora em 2 links de uma mesma página “A” para uma única página “B,” quando é sabido que o Google somente considera o primeiro texto âncora quando ele encontra 2 links de uma página A para outra B.

      A finalidade dos modelos apresentados de exemplo no artigo não é fazer o Google encontrar páginas diferentes, mas “forçá-lo” a entender que a página “B,” que recebe os links, tem mais de 1 foco, e isso através de diferentes links e textos âncora de uma mesma página a outra.

      E existe uma vírgula sobre a questão de “o Google não considera tudo que vem após o #,” pois é comum que ele use âncoras internos na snippet de busca (muito comum com a WIkipedia, pelo menos). O Bing faz (ou pelo menos fazia) isso com comentários de blogs (#comment-1234).

      Responder
  3. MarioGarcia

    Muito obrigado Frank pelos esclarecimentos, então pelo o que entendi lendo o artigo é agora a sua explicação foi:
    O google pode considar 2 textos ancora para uma mesma pagina (no caso para a nossa pagina “B”) apenas colocando uma ancora no proprio link como exemplo abaixo:
    “meusite.com.br#ancora”
    Ele então vai considerar sendo um link diferente do primeiro que seria “meusite.com.br” devido o uso da ancora no link.
    Sim pois imaginei devido ele não considerar o conteudo que vem após a “#” ele olha e diga assim: “a então é o mesmo link, tem essa “#” aqui, e eu vou continuar considerando então relevante somente aquele texto ancora que estava junto com o link “meusite.com.br”, foi que eu pensei.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>