Palavras com Acento, Grafia Errada ou Invertidas – Estratégias de SEO

{+}

Inspiration - Otimização em palavras erradas

Com o desenvolvimento de consultoria, Curso de SEO, a área de assinantes e até mesmo o blog aberto, uma dúvida que é recorrente em todos esses canais é sobre como tratar a otimização do site quando existem muitas buscas por termos escritos de maneiras incorretas ou mesmo em frases que não fazem sentido:

  • estrias tratamento
  • insonia tratamento (insônia)
  • candidiase (candidíase é a grafia correta)
  • otimização seo
  • buques noivas (buquês de/para noivas)

E com certeza muitos outros termos com diferentes erros. Mediante a análise do volume de buscas dos termos escritos de maneira errada, as decisões a serem tomadas, as vezes, intrigam os analistas, quando o volume de busca do termo errado é tão grande quanto a grafia correta, ou até um pouco maior.

Neste momento, surgem as dúvidas:

  • Devo alterar o conteúdo e colocar as frases estranhas e palavras escritas de modo errado?
  • Devo criar landing pages para esses termos estranhos?
  • Devo educar os visitantes do site?

Antes de ir para os esclarecimentos, é imprescindível que você leia os seguintes artigos:

  1. Stop Words – Como funcionam as palavras de parada
  2. Você quis dizer: Escreva direito!

Otimização de Palavras Erradas e Frases Estranhas

Agora que você já leu e entendeu um pouco mais dos fatores envolvidos, vamos aos esclarecimentos:

Acentuação

Para saber o quanto a acentuação é importante em uma busca, basta seguir a lógica do contexto de stop words: Você faz a busca com a palavra acentuada e outra busca sem acentuação. Compare os resultados. Se eles forem muito parecidos, a acentuação não faz diferença e o Google já aprendeu que trata-se da grafia errada.

Se os resultados forem diferentes, é sinal que o Google não aprendeu que trata-se do erro de grafia e ele está diferenciando os resultados.

Palavras compostas

É justamente o caso das stop words. Teste e descubra se o Google considera ou não que as preposições, etc, são importantes para a busca (ou não). Para a ordem das palavras, vale o mesmo raciocínio. É testar e ver como o Google trata os resultados para tratamento estrias e estrias tratamento, por exemplo.

Este é o raciocínio para todo tipo de busca: marca, nome de domínio, plural ou singular, sinônimos, diferentes grafias e qualquer outro tipo de variação. Se a cada variação na busca os resultados não mudam, é sinal que o Google ou está considerando tudo igual, ou não tem nada melhor a oferecer. Do contrário, quando os resultados mudam a cada variação do termo de busca, é sinal que cada termo precisa de uma atenção e cuidados focados.

Estratégias

Para todos os casos eu sempre recomendo e utilizo com os clientes e na própria Agência Mestre somente a grafia correta no conteúdo do site. Justamente pelas questões levantadas na segunda leitura indicada. É melhor manter a boa imagem com o cliente e respeitá-lo com o uso de uma escrita correta no site, tanto gramaticalmente quanto ortograficamente.

Contudo, isso não significa que as variações e erros de grafia devam ser abandonados. Primeiro, a criatividade é a mãe de todas soluções. Tentar variações como “Insônia: Tratamento para esse mal do sono” fazem aparecer os dois termos envolvidos,”insônia” e “tratamento,” em ordem inversa, em uma frase que faz sentido, com um mínimo de poluição (os dois pontos), que provavelmente o Google vai ignorar. “Saiba sobre Insônia e Tratamentos” e por aí afora são outras oportunidades de não ferir o site com variações de keywords.

Outra idéia é utilizar conteúdo gerado por usuário. O mesmo usuário que faz a busca utilizando termos estranhos é o usuário que pode deixar um review ou comentário, fazer um relato pessoal e, por consequência, fazer ocorrências destes termos escritos incorretamente ou sem tanto sentido ao pé-da-letra.

Uma última oportunidade para usar grafias erradas e, desta vez, dentro do site, é no alt text de imagens:

<img src="/img.jpg" alt="insonia tratamento casos"/>

É uma alternativa que eu não gosto tanto de usar, nem recomendar, mas não deixa de ser uma alternativa. Como o alt text não aparece para visitantes (acessibilidade a parte), apenas para Search Engines, consegue-se uma ocorrência de grafia errada no conteúdo da página, que não fere diretamente o usuário e que é útil para Search Engines. Essas, sim, levam em consideração o conteúdo de alt text.

Em todos outros pontos, títulos, description, conteúdo, etc, eu recomendo criatividade e corretude na escrita. Mas conteúdo no site a parte, existem os backlinks – extremamente importantes para o ranking das páginas no Google. Esses sim eu recomendo usar e abusar.

Como os backlinks não ficam no seu domínio (ou não seriam backlinks), eles se tornam uma arma interessante para se usar as variações estranhas ou de grafia errada das palavras. Ao fazer um bookmark ou publicar um artigo, se a grafia estiver errada ou se forem usados termos sem sentido para uma frase, tem-se o link otimizado no termo escrito de forma errada para o seu site.

Mais uma vez levanto a questão de que é importante não ter vínculo direto entre os erros e a empresa/marca ou pessoa da empresa/marca. Assim, consiga links não vinculados e com essas variações que não se deve obter via meios oficiais da empresa, como press releases.

Publicar um texto com links de grafia errada e assiná-lo com o endereço do site seria um erro tão grande quanto escrever errado no próprio site. O mesmo para bookmarks. E considerando mais uma vez as imagens, também nos backlinks elas são muito úteis, denovo via alt text.

Quando se tem uma imagem com um backlink, o alt text utilizado na imagem é considerado o texto âncora por uma Search Engine, então:

<a href="tratamento-insonia.html"><img src="/img-bem-produzida.jpg" alt="insonia tratamento" /></a>

Para uma Search Engine é como:

<a href="tratamento-insonia.html">insonia tratamento</a>

Pois ela não enxerga a imagem e se baseia nas informações que você oferece via alt text para contextualizar a imagem. Neste caso, significa utilizar a imagem para creditar valor a URL de destino do link. Para conteúdos produzidos fora do site, é uma solução totalmente viável. Para dentro do site, não recomendo abusar, mas também é uma alternativa.

A mensagem geral é realmente a que está no artigo sobre a grafia correta da palavras. Eduque os visitantes a utilizar a grafia correta dos seus termos e mantenha o bom potuguês em cada página do site. Mas para não abandonar os termos errados de alto volume de busca, aposte na criatividade aplicada as estratégias de SEO.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>