Link Building – Passo a Passo para Link Mining

{+}Passo a Passo para Link Mining
Olá assinantes da Agência Mestre,

Na última semana acompanhamos uma grande perda para a web brasileira, o Blogblogs anunciou que irá encerrar os seus serviços e, no dia 31/12, o seu website estará fora do ar. Confiram a mensagem do time do Blogblogs abaixo:

Caro usuário,

É com tristeza que anunciamos através deste comunicado, o encerramento das atividades do BlogBlogs. Após 4 anos reunindo blogs, blogueiros e leitores, chegou a hora de tirar o nosso time de campo. A partir do dia 31/12/2010, o BlogBlogs não estará mais no ar.

Aproveitamos para agradecer a todos que estiveram conosco durante a nossa vida e aos blogs que daqui fizeram parte.

Para os que não conhecem o Blogblogs, ele é/era um serviço de diretório de blogs, “misturado” com uma rede social, que tentava relacionar melhor os blogs brasileiros, organizando em um único local e consequentemente oferecendo diversas ferramentas e um famoso ranking, onde muitos blogs importantes já passaram por lá. Pois bem, mas como o Blogblogs encaixa na nossa discussão inicial?

Bom, como todo e qualquer website na Internet, o Blogblogs possui uma série de links que foram criados por outros webmasters ao longo do tempo, recomendando o seu conteúdo, indicando alguma peça ou arquivo do Blogblogs. Veja a imagem abaixo:

Backlinks do Blogblogs.com.br

Neste screenshot da ferramenta Open Site Explorer você consegue ter uma idéia de quantos links apontam apenas para a página inicial do Blogblogs, que são cerca de 204mil backlinks. Para o domínio, a ferramenta mostra cerca de 3,5 milhões de backlinks, isto mesmo, milhões!

Com base nessa informação chegamos a alguns pontos importantes:

  1. O Blogblogs irá deixar de existir;
  2. Os 3,5 milhões de backlinks que apontam para ele não deixarão de existir;
  3. Estes backlinks apontarão para páginas inexistentes;
  4. A experiência de um usuário que clicar em um link para ser levado a URL do Blogblogs será péssima, pois não irá encontrar o conteúdo que deseja.

Desta forma, você tem um grande cenário, onde as pessoas não estarão satisfeitas com o que encontram (uma página de erro).

Tirando Proveito de Websites Expirados

Como vimos acima, o problema é gigantesco para os usuários que clicam em links quebrados, mas entenda que para os webmasters, que um dia criaram aquele link, é um trabalho monstruoso verificar quais websites ainda estão ativos ou se ainda as páginas que eles indicaram em um determinado momento ainda estão ativas.

Desta forma você tem uma grande oportunidade nas mãos: oferecer um suporte aos webmasters, dizendo quais dos seus links estão quebrados. Mas é aí que vem a grande pergunta: como isto é uma oportunidade?

A oportunidade acontece quando você filtra apenas links que apontam um conteúdo muito similar ao que você possui, como por exemplo, imagine que você possui uma página de review do iPhone 3Gs. E alguém (site A) está com um link apontando para uma página do Blogblogs, que fala sobre o review do iPhone 3Gs. Quando o website expirar, aquele link do site A estará apontando para uma página de erro. Logo, a sua oportunidade é avisar o webmaster que o link está “quebrado” e que você sabe de uma página na Internet possui um conteúdo muito bom sobre o assunto do link indicado. O interessante aqui é que você irá sugerir a URL para a sua página de review.

O Processo para Prospecção de Domínios Expirados

Vamos então organizar as nossas idéias para montar o nosso processo para obter estes links. Como vimos acima, temos os seguintes passos:

  1. O website A deixa de existir;
  2. Todos os backlinks que apontam para este website A continuarão existindo;
  3. Estes backlinks apontarão para páginas inexistentes;
  4. A experiência de um usuário que clicar em um link para ser levado a URL do website A será péssima, pois não irá encontrar o conteúdo que deseja.
  5. Com a URL do website A em mãos você irá ver quais são os seus backlinks;
  6. De posse dos backlinks, ordene-os por relevância (Page Authority)
  7. Acesse cada um dos websites e procure o formulário de contato ou o email de contato do autor
  8. Envie um email, indicando o problema e sugerindo a correção do link

Vamos então explorar cada um dos pontos listados acima:

Identificando Websites Expirados

O nosso passo inicial é descobrir um website que deixou de existir ou irá deixar de existir. Esta não é uma tarefa fácil, pois não é todo dia que um website deixa de existir, mas temos um bom lugar para iniciar, o Dmoz.

Diretórios

Como o Dmoz é um diretório bem antigo e pouco atualizado, é muito comum que websites neste diretório possam estar desativados ou expirados.

Desta forma, acesse a versão brasileira do Dmoz e em seguida selecione o seu nicho de mercado.

Dmoz

Em seguida, instale o plugin no Firefox, chamado LinkChecker, com ele, você pode verificar com apenas um clique quais os links que estão quebrados na sua página.

Os links marcados como Amarelo ou Vermelho são indicações que o website não está respondendo ou ainda que o link está indicando uma página com código 404.

Dmoz - websites expirados

Você pode se aproveitar desta tática em diversos outros diretórios, basta acessar a nossa listagem de diretórios e varrer estes websites em busca de domínios inativos no seu nicho.

Domain Watcher

Se você é um assinante com acesso as nossas ferramentas, a Domain Watcher é exatamente a ferramenta que você precisa para este trabalho de identificação de domínios expirados.

Com ela, você pode inserir uma determinada palavra-chave e sempre que um domínio for comprado ou expirar contendo a palavra-chave em questão em seu nome, você será avisado. Perfeito! É exatamente isso o que precisamos, domínios expirados.

Cadastre as suas principais palavras-chave por lá e aguarde até que a ferramenta lhe avise de domínios que expiraram.

Descobrindo os Backlinks de um Domínio Expirado

De posse dos websites expirados, vamos analisar os seus backlinks. Para esta tarefa, temos 3 boas ferramentas, o Yahoo! Site Explorer, o Open Site Explorer (pago) e o MajesticSEO (pago). No nosso exemplo, estou utilizando o Open Site Explorer, pois ele já me fornece os backlinks ordenados por Page Authority, em uma interface bem simples, mas se você tiver interesse, o MajesticSEO possui um banco de dados muito maior e pode lhe dar mais detalhes sobre os backlinks de um website.

OSE - backlinks

Analisando a imagem acima, vamos optar por usar o 6º link como exemplo, onde o website em questão é um .GOV, da “PRODEPA – Processamento de Dados do Estado do Pará”.

A Abordagem Perfeita

De posse do website com o link quebrado vamos analisar as nossas possibilidades e o que podemos fazer:

  1. Temos a informação da URL com link quebrado;
  2. Precisamos encontrar uma forma de conversar com o responsável pelo website;
  3. Devemos procurar uma página com formulário de contato;
  4. Devemos procurar um email de contato;
  5. Se possível, devemos ter o nome da pessoa de contato;
  6. Se possível, devemos ter um telefone para contato;
  7. Com o contato, devemos conversar sobre a importância da URL para você e dizer que você não encontrou a informação necessária;
  8. Em seguida, ofereça a solução, um link para o seu conteúdo, mas nunca dizendo que é seu o conteúdo.

No site da PRODEPA em questão, na primeira URL não temos uma dica clara de um link para a página de contato. Mas ao visitar a página inicial, encontramos algumas coisas interessantes:

PRODEPA - Página Inicial

Dentro do círculo que eu ressaltei, temos o email e o telefone de contato da central de atendimento do PRODEPA, que é exatamente o que buscamos. Com isto, podemos entrar em contato procurando o responsável pelo website.

Outra idéia interessante é olhar o código fonte, pois normalmente os webmasters assinam o trabalho. Como podemos ver no caso do PRODEPA, o autor assina e ainda deixa um email de contato:

PRODEPA - código fonte

Em seguida, o nosso trabalho é praticamente engenharia social, onde tentaremos abordar o webmaster, indicando que o website dele é muito útil mas possui um problema, e logicamente, este problema pode ser solucionado trocando o link quebrado por um link indicando o seu conteúdo. Na próxima semana, teremos um artigo completo discutindo como fazer esta abordagem com mais riqueza de detalhes.

Dica Extra

Uma dica extra para vocês é que nem sempre os webmasters aceitam trocar o link que possuíam para um website para indicar a sua URL, pelo simples fato de que o conteúdo não é o mesmo. Mas é aí que temos outra oportunidade: ressuscitar o conteúdo que estava expirado.

Para esta tarefa, tenha em mãos o website expirado (a URL indicada pelo webmaster, para ser mais exato) e use a ferramenta Wayback Machine:

Wayback Machine

E ao submeter, a ferramenta mostra um histórico, das variações da página ao longo do tempo:

Wayback Machine - Historico

Ao clicar na última versão, podemos ver o conteúdo que já existia naquele website expirado. Desta forma, podemos literalmente copiá-lo para utilizar na estratégia de ganhar links mostrada acima.

Conclusões

Como pudermos ver acima, tirar proveito de websites que expiram é um bom negócio e com isto podemos adquirir links praticamente “perdidos”, com um Page Authority normalmente alto.

É um processo contínuo, bem trabalhoso, mas que pode lhe dar uma quantidade de links com uma qualidade muito alta. Sugiro que vocês tentem realizar a mesma estratégia em seus nichos e sempre de olho na sua concorrência, pois um dia eles poderão ficar fora do ar, e esta será a sua oportunidade para “minar” os seus backlinks.

Espero que tenham gostado do artigo e nos vemos no próximo!

Créditos da imagem: pasukaru76

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Um Comentário para “Link Building – Passo a Passo para Link Mining”

  1. danielvieira

    Nossa! Quantas idéias e dicas boas.
    Dá vontade de colocar tudo em prática. Ahh se eu tivesse um tempo livre pra brincar com isso hahaha.

    Muito bom o artigo, Ricotta.

    Responder

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>