Analise a Concorrência nas SERPs e Suba nos Rankings

{+}Analise de Competição nas SERPs
Olá assinantes da Agência Mestre,

Quando digitamos um termo no Google e clicamos no botão “Pesquisar” enviamos uma requisição, pedindo para o mecanismo de busca mostrar, de uma forma ordenada, os resultados mais relevantes do seu índice para o termo buscado. Pode parecer uma tarefa trivial, mas não é.

Desconsiderando a função de preencher o seu banco de dados com os websites encontrados, o Google possui algoritmos complexos, repletos de fatores e sinais, para definir os 10 resultados mais relevantes para um termo requisitado. Estes fatores e sinais são o grande objeto de desejo de todos os profissionais de SEO, os quais, de posse desta informação, poderiam posicionar qualquer página para atender perfeitamente os requisitos do primeiro lugar do Google.

Apesar destes fatores e sinais serem, praticamente, impossíveis de se obter, o melhor que podemos fazer é analisar, em partes, o comportamento dos resultados de busca (SERP), tentando inferir quais fatores estão influenciando o posicionamento oferecido como resposta.

Analisando um Resultado

Baseado em uma consulta aleatória, recebemos, em média, 10 resultados, onde podemos analisar alguns fatores iniciais. Vejamos cada um deles e como obtê-los:

  • Palavra-chave no Título: verifique se a palavra-chave (termo) está contida no título apresentado na SERP;
  • Palavra-chave no Domínio: verifique se a palavra-chave (termo) está contida no domínio apresentado na SERP;
  • Palavra-chave na URL: verifique se a palavra-chave (termo) está contida na URL, sem considerar o nome do domínio, apresentado na SERP;
  • Número de backlinks: através da OSE, verifique quantos links apontam para aquela URL;
  • Diversidade de root domains: através da OSE, verifique quantos Root Domains diferentes apontam para aquela URL;
  • Diversidade de IPs: baixando a lista de domínios que linkam exibidos pela OSE, transforme-os em IPs através da nossa ferramenta do Labs;
  • % de Texto Âncora Exato: através da OSE, utilize a aba Anchor Text Distribution, e veja quantos links que contém o texto âncora exato (o termo digitado no Google). Em seguida, pegue este valor e divida pela quantidade de links que apontam para esta página e multiplique por 100, obtendo assim a % de texto âncora exato;
  • % de Texto Âncora Exato de diferentes Root Domains: muito similar ao anterior, só que você deve obter, na aba Anchor Text Distribution, a quantidade de root domains com o texto âncora. De posse deste valor, divida-o pela quantidade de root domains que linkam para aquela URL, obtendo assim, a % de texto âncora exato de diferentes root domains;
  • DA: na OSE, obtenha o Domain Authority do domínio;
  • PA: na OSE, obtenha o Page Authority da URL.

Visão Geral da SERP e da nossa URL

O próximo passo é realizar esta análise para cada uma das URLs encontradas quando se digita o termo, listando todos os atributos de cada uma das URLs, organizando em uma tabela como esta:

Analise da SERP

Com um raio-X da SERP podemos também analisar a nossa URL, para saber quais são os nossos valores. Assim, obtenha cada um dos valores e agregue na parte de baixo da tabela que acabamos de criar, onde você poderá comparar facilmente os seus dados com a concorrência.

Tomando uma Decisão com Base na Concorrência

Com a nossa tabela de análise de SERP criada, podemos inferir alguns motivos do porquê o Google está ordenando os resultados daquela maneira e quais metas devemos traçar para evoluir o nosso posicionamento. Vejamos algumas situações.

Muitos links de diversas fontes?

Em alguns casos você pode encontrar os primeiros resultados do Google com uma quantidade gigantesca de links apontando para eles e a sua URL possui poucos links ou nenhum. Na maioria dos casos que encontramos em nossos clientes, este é um dos grandes motivos de uma URL não estar tão bem rankeada no Google. Basta organizar boas ações de link building para aumentar a sua quantidade de referências.

Muitos links com texto âncora exato?

Em alguns nichos mais competitivos, nos deparamos com alguns concorrentes que já realizam um bom trabalho de link building, onde a página já recebe uma boa quantidade links com o texto âncora exato. Neste tipo de caso, tentamos analisar a concorrência para entender de quais fontes eles conseguiram estes links tão preciosos.

Em muitos casos estes links são oriundos de guest posts ou de submissão de artigos. Desta forma, a nossa abordagem é sempre em trabalhar estas duas fontes de links, as quais podemos manipular facilmente o texto âncora, conseguindo o resultado necessário.

Muitos links de diversas fontes com o texto âncora exato?

Assim como o caso anterior, podemos nos deparar com uma estratégia mais sólida, que é quando uma URL possui uma boa quantidade de backlinks, de root domains diferentes e ainda com o texto âncora exato. Normalmente este cenário é muito raro no Brasil, mas podemos encontrar em nichos muito competitivos.

A grande dica aqui é usar todo o seu armamento de link building, como os guest posts, submissão de artigos, infográficos e até mesmo widgets para aquele tipo de conteúdo. Em alguns nichos, como o de poker ou viagra, você não pode esquecer de considerar estratégias com alto risco, como a compra de links.

Conclusões

A análise de SERPs é fundamental para identificar os motivos da sua URL não estar aparecendo bem, mesmo que você possua uma excelente experiência para o usuário. Com ela, podemos entender melhor em termos de fatores de rankeamento off-page, quais são os pontos fortes de cada um dos resultados oferecidos, analisando cada um deles, e tomando a melhor decisão baseada no cenário e nas dificuldades.

Este tipo de análise é muito recomendada antes de começar qualquer trabalho de link building ou até mesmo para avaliação de qual palavra-chave, para que assim você possa escolher a melhor estratégia de SEO para conquistar os seus objetivos.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

Créditos da imagem para familymwr.

Receba Novidades

Insira seu email para receber novidades e dicas exclusivas da Agência Mestre!
Divulgue este artigo

Deixar um comentário

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>